Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2011

Ui, que coisa tão espectacular...

Fiquei mesmo chateada com a reportagem da Sic, desta noite. Não sei qual era a cunha da rapariga, de quem é que ela é amiga ou o raio. Mas a reportagem foi feia, de mau gosto e, de certa forma, ofensiva.

Ora bem, a reportagem rodava em torno de um livro escrito pela Marta, uma rapariga de 16 anos. No livro, a rapariga falava de como teve de aprender a lidar com a paralisia cerebral da irmã mais nova. Até aqui, tudo bem.

Mas não gostei (mesmo) do tom da reportagem. Como se a Marta fosse uma heroína. Como se a Marta tivesse feito algo de especial. A Marta limitou-se a lidar com a deficiência da irmã. Que mais poderia fazer? Deitá-la fora?! Todas as pessoas decentes amam a sua família, com ou sem deficiência. Todas as pessoas decentes cuidam dos "seus", doentes ou não.

A Marta disse que ela e os pais "abdicaram de muita coisa" para cuidar da irmã. Não era suposto tê-lo feito?

A Marta não é heroína. A Marta limitou-se a ser uma irmã como deve ser. Heroína, no máximo, é a i…

Contraluz - A opinião

Estão a ver os filmes portugueses comerciais, com as mamas da Soraia Chaves, palavrões e coisa e tal? Esqueçam. Não tem nada - nada - a ver.

Gostei imenso. Um núcleo reduzido de personagens... acho que, entre personagens e figurantes, se contam aí umas 20 pessoas, mas muitíssimo bem engendrado. Um enredo sólido, estimulante, adorei. É que nem parecia mesmo português... ok, ok, eu sei que é preconceito... mas gostei mesmo. O realizador Fernando Fragata conquistou-me. Muitos poucos cenários, poucas pessoas mas uma história muito bem contada. Daquelas que nos deixam a pensar. O final não foi o que eu queria - claro que gostaria que o casal tivesse ficado junto. Mas adorei.

O argumento é muito bom, faz-nos pensar sobre a forma como os nossos actos influenciam as vidas alheias (para o bem e para o mal).
Para quem quer saber o que se passa na blogosfera, seguir este link. Gostei, Pólo Norte.

http://quadripolaridades2.blogspot.com/2011_07_31_archive.html?m=1#7227703229572272037

Contraluz

Admito que tenho um bocadinho de preconceito em relação aos filmes portugueses. Parecem-me que utilizam palavrões a mais e roupa a menos. É só mamas, minha gente, só mamas. Hoje, é dia (ou melhor, noite) de ver "Contraluz", com o Joaquim de Almeida, de quem gosto muito.

"Várias pessoas sem ligação entre si estão em situações de extremo desespero quando algo inesperado acontece que irá mudar radicalmente o rumo das suas vidas. Caberá a cada um moldar o seu destino de modo a reencontrar a felicidade. Mas há destinos que só se alcançam depois de alterar o dos outros".


A ver vamos!

Bom Domingo, pessoas. ;)

Mini

Gostava de ter um rapaz. "Só" para ter o prazer de ver o mais-que-tudo vesti-lo de mini-boavisteiro e levá-lo à bola.

Coisas que temos em comum:

Adoramos panados. Que fazer? Temos gostos simples. :) Acho que um dia, quando casarmos, vamos ter panados de todas as variedades, de porco, de frango, de peru e de tudo o que é carne, para oferecer aos convidados. ahahahah

Panados com salada russa (fria) é das melhores coisinhas que me podem dar.

Ai o que eu me ri com isto...

"Um padre brasileiro recusou-se a celebrar um casamento porque a noiva não estava a usar roupa interior. A união foi cancelada perante 230 convidados que, estupefactos, ouviram o sermão do pároco sobre "o respeito pelo altar sagrado".

O episódio ocorreu em Maceió, Alagoas, Brasil e foi desencadeado pelo enorme decote nas costas do vestido que a noiva envergava. Esse facto desagradou de imediato o padre Jonas Mourinho, de 68 anos, que chamou a noiva à atenção quando esta chegou ao altar. Desconfiado, o padre encaminhou a nubente, de 25 anos, para a uma sala da sacristia, onde solicitou a uma 'ministra' daquele espaço para confirmar se a jovem tinha roupa interior vestida.

"Depilação púbica incentiva pedofilia"

As suspeitas do padre confirmaram-se, sendo que a jovem não usava nem sutiã... nem cuecas. E a revelação na 'ministra' foi ainda mais longe, ao acrescentar no seu relato que a noiva tinha os pelos púbicos totalmente depilados.

Aqui, o padre al…

Estado: apaixonada

Aqui estou eu, no meu quarto, a ouvir música (remelosa, muito remelosa), a pintar as unhas e a pensar na roupa que vou usar no nosso fim-de-semana. Sim, eu programa a roupa antecipadamente.

E sou feliz assim. Sozinha, a pensar nas nossas coisinhas.

Lugares proibidos

"Eu gosto do claro quando é claro que você me ama
Eu gosto do escuro no escuro com você na cama
Eu gosto do não se você diz não viver sem mim
Eu gosto de tudo, tudo o que traz você aqui
Eu gosto do nada, nada que te leve para longe
Eu amo a demora sempre que o nosso beijo é longo
Adoro a pressa quando sinto
Sua pressa em vir me amar
Venero a saudade quando ela está pra terminar"

Letra de Helena Elis.


E está quase, quase. Só mais um dia para te ter.

Jantar em Lisboa

Para todos os que dizem que o Porto é longe mas que gostariam de ir a um jantar de blogues... Têm um jantar a ser organizado pelo Jedi, em Lisboa. :) Ou mandem-lhe email para aqui: JediMasterAtomic@gmail.com

O post sobre o jantar é este --> http://jedimasteratomic.blogspot.com/2011/07/one-only-true-amazing.html


Ide lá cuscar e vejam se vos interessa. :D

Para quem prefere jantar no Porto, já sabem, é aqui.

Lição do dia...

Nunca ligar ao mais-que-tudo quando está a dar futebol. Corres o risco de estar, toda entusiasmada, a contar as tuas coisinhas e a ouvir respostas que variam entre o "pois..." e o "é isso...". Muito produtivo, de facto.

Jantar de bloggers no Porto

A pensar seriamente em organizar um jantar de bloggers, no Porto. Tem de ser no Porto, que jantares em Lisboa é coisa mais frequente e o país não é assim tão minorca.

Para Setembro, depois da altura das férias. É melhor pensar nas coisas com tempo, que já percebi que a blogosfera portuguesa tem uma agenda maior que a do Presidente dos Estados Unidos da América. São todos muito ocupados, graças a Deus. Que me dizem?

Sim?
Não?
Nim?

Como se organiza? É simples. Escolhe-se uma data e quem puder, avisa-me. Depois, peço aos "confirmados" para sugerirem locais... procuramos um consenso e está feito. Nada muito complexo. :D

Agradecimento

À Ana. Do blogue "Sentir-me aqui".
Quando uma pessoa tem dúvidas de que o mundo é um lugar bom, pequenos gestos fazem-nos acreditar que as pessoas sabem (e são) boas, quando querem. A Ana ofereceu-se para me ajudar com o índice da minha excelentíssima tese. E ficou giríssimo. E eu estou toda vaidosa e muito contente.
Mil vezes obrigada, não só pelo índice. Pela paciência, pela gentileza, pelo altruísmo. Um beijo Ana. :)

Pois é...

Não disse nada antes, para não dar má sorte. Agora posso reconhecer que estava nervosa. A minha Cookie, com um ano e alguns meses, foi esterilizada. Assim acabam-se os cios tormentosos (para ela e para nós) e acabam-se as pílulas. Infelizmente, vai aumentar de peso... e a veterinária já disse que ela tinha uma camada de gordura enorme - que é bastante óbvia, diga-se de passagem.

Mas ela está fina como um rato. Foi operada hoje, veio para casa ao final do dia e está a recuperar a bom ritmo. Ainda está meia dopada, cambaleia e aguenta-se pouco das patinhas. Tem de andar com um funil ao pescoço, para não mexer no penso mas, fora isso, está pronta para outra!

Ai que susto! (como no vídeo sobre... coiso)

Depois de quase me matar do coração, a orientadora de tese telefonou-me. Afinal, só tenho de alterar alguns pormenores e reduzir, reduzir muito. Mais nada. De resto, está bom. E vou pôr o mais-que-tudo a ler e a rever o texto todo (há que fazer valer o título de "melhor namorado do mundo"). A orientadora diz que deve ser alguém "de fora" a ler por nós.
Quanto ao índice, continua por fazer. C'est la vie. Outro dia eu tento.

Para quem não percebeu a piadinha do "ai que susto!", aconselho a ver estevídeo. Hilariante.

Coisas de mulher

Sérum da Medavita. Fabuloso. Muito bom para quem, como eu, lava o cabelo (e seca com o secador...) todos os dias. O cabelo fica mais leve, mais solto e brilhante. Pelo menos eu acho que o meu está leve, solto e brilhante. ;)

Preço? Uma embalagem grande, de 200ml, custa 23 euros. Aqui em Viana, né? Eu paguei 18, que o senhor foi fofo. É coisa para durar uns meses...

Oh Deus...

A orientadora de tese, depois de um mês de silêncio, mandou um email a dizer que "isto está complicado, temos de conversar, tem páginas a mais". Pelo amor da Santa, mais não, mais não!
Ah... e perguntou pelo índice. Aquele índice que eu não soube/não sei fazer... pois... Estou farta de investigar, de procurar, de tentar e o raio do índice dá comigo em doida. Se fosse em Word 2003, safava-me. Nestes words xpto, sou como um burro a olhar para o palácio.


Adenda: O problema, meus bens, é que não utilizei "heading" nenhuns enquanto fazia o trabalho. Ia formatando à minha maneira, "à mão"... o que significa que agora, no fim, tenho de estar sempre a ler as 130 e tal páginas à procura de todos títulos e subtítulos para, supostamente, os tornar em "headings". Mas nem assim. Já vi na net, já vi em todo o lado. Não sei, não aprendo, não consigo. Vou contar com a ajuda da coleguinha Marta para esta tarefa.
Ora bem, o mais-que-tudo voltou para a sua terra, por 4 dias. E eu fico cá, sozinha e desamparada. O que vale é que hoje a mãe vai fazer lasanha. E bolo de maçã. E eu, enquanto como, não sofro. Engordo, mas não sofro.


Obviamente que eu não sofro, por 4 dias separados. Escusam de interpretar literalmente o que escrevo. Dá-me saudades, isso admito que dá.

Das vendas (e das compras)

Li ali, num comentário de um blogue de crítica bloguística (digamos assim :P), uma blogger dizer que eu não faço elogios ao meu namorado... parece antes que estou a tentar vendê-lo.

Ora bem, se o dia chegar em que tento vender o meu amor, fica a nota, para a senhora comentadora em questão: tivesses tu todo o dinheiro do mundo e mesmo assim seria pouco para mo comprares. Bruxa.


Não sei como é que há gente que se dá sem trabalhar (por opção... sem opção a história é outra), vivendo de rendimentos e subsídios e coisas que tais. Depois de 4 dias ausente, estava com umas saudades tremendas do local de trabalho, das rotinas, dos colegas. Sou feliz a trabalhar, a verdade é essa.

Aventuras felinas

A isto se chama entusiasmo.

Pelo menos para ele.

Já o ar dela parece de tédio.

Factos

Quando, depois do banho, ele se perfuma, é qualquer coisa do outro mundo. Quase tenho um xeliquezinho. Homens, invistam em desodorizantes e perfumes cheirosos. São uma arma poderosíssima.

Ressabianço felino

Os meus gatos - habituados a serem reis e senhores cá de casa - estão ressabiadíssimos porque a mana adoptou um novo gato e o deixou a passar o Domingo connosco (para não ficar sozinho em casa, enquanto ela trabalha). Quem diz que os bichos não têm sentimentos, é porque nunca viu um gato com ciúmes. Neste caso, três gatos.

Aí está o mais-que-tudo, em socialização com a o novo bichano.

Amy Winehouse morreu

"A cantora britânica Amy Winehouse foi encontrada morta, este sábado, na sua casa em Londres, confirmou a polícia inglesa.

As autoridades encontraram o corpo da cantora pouco antes das 16.05 horas. De acordo com um comunicado da polícia inglesa, "um mulher de 27 anos" foi pronunciada morta na sua casa no norte de Londres, em Camden Square. A morte está a ser tratada, por enquanto, como "não explicada", revela o comunicado".

Jornal de Notícias

Lamentável mas muito, muito previsível. Tanto talento e tão pouco juízo.

Homens, não se pode confiar

Afinal ele já não vai cozinhar. Arranjou uma desculpa. Humpf.

Vamos antes ao Barrigas, junto à praia, comer uma francesinha. Nada má, a troca. Se alguém vir um casal meloso, sempre de mão dada, somos nós. Facilmente reconhecível, eu. Sou a que tem a bracelete da estrela-do-mar agarrada ao braço. :D

Sábado

Sábado é dia de ir à praia, com as amigas. À noite, o Master Chef senhor meu namorado prometeu cozinhar para nós. Se não disser nada nos próximos dias, é porque a iguaria me atirou para o hospital.
Bracelete da Blanco. Bimba Y Lola, mil perdões, mas é igualzinha. Pagar 8 euros é melhor do que pagar 35.

Obrigada à leitora que me disse que os saldos, este ano, estão um bela porcaria. Deveria ter-lhe dado mais atenção. Estão mesmo.

Roupa de jeito? Nem vê-la. Comprei a bracelete da estrela, na Blanco. Gira que só ela. Um cinto, que dá sempre jeito. Um verniz, na Kiko, os meus favoritos. E uma saia da nova colecção, na Promod. Absolutamente nada em saldos. Tudo o que estava mais barato, parecia de má qualidade ou de beleza duvidosa.

Melhor sorte, da próxima vez. Eu e o mais-que-tudo jogámos no Euromilhões. Pelo sim, pelo não.
Vamos à H&M. Ver roupa. Para mim. Estamos nos saldos, certo? Até era pecado não aproveitar.

Eu estou entusiasmada.

Ele nem por isso.
Nós somos daqueles casais que nunca se fartam de falar um com o outro. Pelo menos eu falo muito com ele. Ele ouve.

Vida boa

Ele está, na sala, a ver snooker. Eu vou já já para a beira dele. Ocupo o sofá maior, estico-me toda a fico a ler o meu livro adorado (ao fim de 30 páginas, a-d-o-r-o). Mais tarde, salada russa para jantar. À noite, vamos jogar bilhar. Ou melhor, ele joga, eu brinco. Amanhã, é dia de voltarmos ao meu Porto. Para sermos felizes.

Ex-jornalista que denunciou escutas encontrado morto

"Sean Hoare denunciou que as escutas telefónicas ilegais eram "endémicas" no 'News of the World'. Foi encontrado morto em casa.

As causas da morte de Sean Hoare estão por esclarecer, mas não é considerada suspeita, segundo avançaram as autoridades policiais".

DN

Querem ver que morreu de causa natural? Foi um arzinho que lhe deu, certamente.

Day 1

Ora bem, o primeiro dia de férias inclui levantar o rabo da cama às 11 da manhã, fazer a manicure e terminar a manhã a almoçar num café, à beira rio, com uma amiga divertida.

De tarde, ter de volta aos meus braços o meu amor, ronha, muita ronha, dvd's a magotes e, quiçá, pipocas. Pelo meio, vou chateando o mais-que-tudo. "Amor, traz-me isto, amor, traz-me aquilo". "Amor, dá colo ao gato, amor, deixa o gato e dá-me colo". Só para ele não se desabituar.

Pára tudo.

Acabei de ver, no Facebook, fotos de um enterro. Um rapaz decidiu publicar fotos do enterro da avó. Meu Deus do céu, está tudo louco. Quem raio fotografa um enterro? Quem é o louco-psicopata que publica isso no Facebook?

Dos filhos

A reportagem da jornalista Ana Leal, da TVI, que acabou de dar, foi a coisa mais triste. A mãe chorou. Eu chorei. A dor de um pai que perde um filho. Nem quero imaginar.

Depois lembrei-me que tenho uma mãe que me foi buscar ao trabalho, apesar de eu ter guarda-chuva, "porque está a chover". E que tinha um bolo de maçã quentinho, a sair do forno quando cheguei a casa. Um bolo tamanho XXL, que ela fez grande de mais para que a minha irmã, que já vive com o namorado, pudesse levar metade do bolo para casa dela. Custa horrores imaginar que um dia, por alguma sacanagem da vida, ela possa conhecer a dor que é perder um filho.

Sobre as mais recentes polémicas da blogosfera...

Minha gente, um blogue é apenas um blogue. Pelo amor da Santa. Em dois anos e meio de blogue nunca tive chatice alguma, sempre tentei ter uma postura neutral. Agora entrar nas guerrinhas e no "diz que disse"... ou pior, em ameaçazinhas patéticas... poupem-me. Poupem-nos. São blogues. Não é o mundo real.

4 dias

Às 20 horas, entro oficialmente de férias. Durante 4 dias. Que é como quem diz, vou ficar em estado de pura-ronha até à próxima segunda-feira. É pena o tempo ranhoso.
Vou tratar de dormir muito, namorar, ver muitos filmes, namorar, avançar com a leitura do meu livro, namorar, fazer caminhadas, namorar, andar de bicicleta e... já vos disse namorar?

Pequeninos gestos

Pelos quais me apaixono dia após dia.

O meu amor e a Miss Rubi. Uma ternura.

Master Chef

Perdi os dois Sábados de Master Chef português. Estou a aproveitar a tarde de Domingo e a ver o programa. A gostar! Gostei do chef que escolheram para líder. Acho é estranho que os candidatos sejam, por assim dizer, todos amadores. Cadê os estudantes de culinária? Cadê os chefs de cozinha dos restaurantes mais pequenos?

9 meses

9 meses do melhor namorado do mundo. Do amor mais forte, mais intenso, mais apaixonado e mais tudo-e-tudo deste mundo e arredores. :)

Pico da paixão

Sabemos que estamos no pico da paixão (na fase cor-de-rosa choque) quando achamos um gracinha tremenda ao acto de passar a ferro a roupa do mais-que-tudo. Claro que, daqui a uns anos, a gracinha é substituída por um tédio imenso e por um "raio do homem, que nem a sua passa a roupa a ferro". Por agora, acho gracinha. E cheiro a roupa, para o cheirar. Obviamente que não cheira a ele, cheira a detergente.

A Rainha Vermelha

Bem sei que é meio parvo, mas fico ansiosa antes de começar a ler um livro que, à partida, sei que vou adorar. Quero muito começar a ler "A Rainha Vermelha", de Philippa Gregory, mas ando à espera da altura ideal. Já não pego num livro (sem ser para a tese) desde o Verão passado. Talvez aproveite a minha pausa de meia-hora e me sente numa esplanada. Talvez seja a altura ideal para folhear as primeiras páginas.

"Herdeira da rosa vermelha de Lancaster, Margarida vê as suas ambições frustradas quando descobre que a mãe a quer enviar para um casamento sem amor no País de Gales. Casada com um homem que tem o dobro da sua idade, depressa enviúva, sendo mãe aos catorze anos. Margarida está determinada em fazer com que o seu filho suba ao trono da Inglaterra, sem olhar aos problemas que isso lhe possa trazer, a si, à Inglaterra e ao jovem rapaz. Ignorando herdeiros rivais e o poder desmedido da dinastia de York, dá ao filho o nome Henrique, como o rei, envia-o para o exílio, e …

Rebolation

E o rebolation vai começaaaaaaaaaaaar!

Pois é. A Cookie voltou ao cio. Os meus príncipes estão castrados, não há perigo dela ficar prenha mas o cio felino é uma tortura. Ela mia, ela geme, ela rebola, ela estica-se, ela pede palmadas na-parte-que-nós-cá-sabemos. Ela quer tudo e mais alguma coisa... mas não tem nada.

Admito que tenho receio de lhe dar a pílula. Diz que pode provocar tumores. Por isso, só damos pílula quando ela entra no cio. Ela fez recentemente um ano, julgo que é o terceiro cio. De qualquer forma, para o próximo mês quero ver se dá para "resolver o problema".

Por agora, temos rebolexo, muito rebolexo.

Sim, eu sei que a minha gata é gorda. Escusam dizer. Ela come por três.
Hoje, por exemplo, é daqueles dias em que não posso sair à rua. O mais-que-tudo foi até casa, por dois dias, e eu fiquei carente.

Já cá cantam duas blusas - iguais, cores diferentes. Uma azul escura, outra cor coral. Uma mala, do género que procurava há já algum tempo. Cinza clara, super prática e que condiz com toda a roupa. Um anel. Um creme de corpo com cheiro a cacau, da Vasenol. Quando terminar o expediente, vou a correr para casa. Assim não caio em tentação. Ou em mais tentações.
Não me orgulho. Mas também não me arrependo. Vou ficar giraça com as blusas novas.

200 seguidores no Facebook

Mas queremos mais, queremos sempre mais. Visitem aqui. Ou na imagem. Tanto faz. :)

Facto:

Os homens querem-se tarados. No bom sentido. E tarados por nós, está claro.
Uma pessoa diz "ai que chato, sempre com essas coisas..." mas, lá no fundo, adora.

Profissão

Nenhuma profissão me realizaria mais. Nenhuma me assentaria melhor. Poder escrever, todos os dias, a um ritmo rápido e intenso - bem ao meu jeito. Poder ouvir pessoas, fazer telefonemas, ir a lugares. Estar a par de tudo o que acontece na minha região, saber das coisas e poder dá-las a conhecer ao resto das pessoas. Sempre fui curiosa, de pequenita. A minha mãe sempre disse que "vejo com as mãos". Sempre gostei de mexer, de saber, de procurar. Entrevistar, escrever, montar peças, gravar, fazer directos, investigar, procurar, insistir. Adoro. É mesmo a minha cara.

Do Amor

Não me tenho queixado, porque o namorado veio passar o Verão comigo. Acordo, de manhã, com ele ao meu lado. Vai buscar-me à hora do almoço, ao trabalho, e vimos a conversar para casa. Durante a tarde, vou planeando as horas que vamos ter juntos Quanto o trabalho termina, sei que vou chegar a casa e que o vou abraçar. Encosto-me a ele, a cheirá-lo, durante o jantar. Terminamos a noite entre beijos e carinho, confiantes num futuro a dois.
Umas vezes digo ao mais-que-tudo que "estás a ser infantil".
Outras vezes, como agora, penso que apenas está apaixonado. E a paixão deixa-o meio parvo. Parvo mas apaixonante. O meu amor.

Por Vigo

Gran Vía de Vigo. Bem bonita.
Todos os candeeiros são assim. Lindos.
Os prédios velhinhos mas encantadores.
Um acampamento de protestantes junto às instalações de dois grandes bancos.
Cerveja de lá. O mais-que-tudo diz que é uma bela porcaria. A Super Bock é que é! Eu não sei, eu sou mais "hamburgesas".
Espaços verdes e flores e floreiras.
Monumento de homenagem ao "Xulio Verne".
A Pita Tola. Uma das mil e quinhentas cervejarias. Lindo nome. Tinha de fotografar.


O Domingo foi passado em Vigo. Ou melhor, duas horas perdidos para encontrarmos a zona histórica de Vigo, mais hora e tal para encontrarmos o caminho de volta... Fora isso, passámos a tarde em Vigo. Apesar de ser Domingo e de estar tudo fechado, a cidade é linda. Muito romântica, os prédios naquele estilo antigo que acho magnífico, muitas flores, bem arranjada,.

Do plágio

Em dois anos e meio de blogue, já me vi confrontada com duas ou três situações de plágio. Gente que rouba textos - muitas vezes inteiros - sem pedir licença e sem citar fontes. Das outras vezes, ainda mandei um email, educado, a dizer que tomara conhecimento da situação. Desta vez, nem vou perder tempo com isso. Nestas situações, só tenho uma coisa a dizer:

Não dão para mais. Deve ser chato, não dar para mais e ter de copiar os outros para ser um bocadinho melhor.

A Moody's acha que Portugal é "lixo"...

Mas um português espertinho mostrou que, afinal, "lixo" é o sistema de segurança do site deles e deixou-lhes uma mensagem muito especial. Lindo!
Esta chuva fez-me reparar que não tenho uma única gabardine. Ou trench coat, para os mais fashion.

Ou melhor, tenho uma, mas não me serve. Não há como negar que estou mais texuga desde o ano passado. Se não me dessem ataques de gula à noite, talvez servisse. Mas nada feito. O amor enche-me por completo, c'est vrai. Mas escusava de querer crescer para os lados para conseguir guardar ainda mais amor. :D

Eu estou no Minho, ora pois. Lá porque na TV diz que está "sol em todo o país", têm de entender que está Sol apenas no centro e no Sul. Os jornalistas devem esquecer-se que o Norte também é país. ;)

O Dia

O dia em que começámos a namorar foi dos dias mais especiais que já vivi. Na altura, não o amava como o amo agora, mas já gostava muito dele, deixava-me verdadeiramente fascinada. Daquelas coisas que não se explica, apenas se sente. Gostava (e gosto) sobretudo da forma como conversávamos, de forma muito natural e cúmplice.

Gostaria de me lembrar de forma clara dos detalhes, mas não me lembro. Passaram oito meses e não me lembro. Acho que nunca me lembrei. Estava meia aluada, como que encantada, e não me consigo lembrar.

Mas lembro-me da forma apaixonada como já olhávamos um para o outro, ao fim da noite. Da forma como estávamos sempre a procurar o toque um do outro, dos olhos brilhantes, das promessas que não se fizeram mas já se adivinhavam. Lembro-me de ter acordado ao lado dele, durante a noite, e de ter pensado "é isto". E é mesmo. :)

Da Moda

Nunca liguei à moda. Nunca li revistas de moda (que, por acaso, parecem ter muito pouco para ler) nem sou fã das últimas tendências.

Vou à loja e compro o que gosto. Faço a minha moda com a moda que os outros desenham para as lojas. Ponto.



Posto isto, meninas, não caiam no exagero. Lá porque uma coisa "está na moda", não significa que vos fique bem. Outra coisa... estar na moda não é vestir-se que nem um palhaço. Digo eu. Mas eu não percebo nada disso. Se calhar, misturar rosa, laranja, amarelo, verde, bolinhas, riscas, fitas, laços, tudo na mesma farpela, é bonito. Se calhar, é. Se calhar, não é.

Borboletas

Como diz a Carolina, "Há borboletas na barriga... e há borboletas no pulso!"
Uma já cá canta. Ou melhor, está a caminho. Lindona.
Como sempre, da Carolina Bernardo.
Posso não ter o melhor namorado do mundo (que tenho), mas tenho de certeza (mesmo absoluta) o namorado mais paciente de todos. Continuo irritadiça.

Uma causa nobre

No Verão, eles são sempre abandonados. São ignorados durante as férias. Reduzem-se a imagens de praias paradisíacas e a chinelos enfiados na areia.

Divulgada pela Ursa Mor, Quadripolaridades Maria, a causa deste Verão. Este Verão, não abandone o seu blog.

Do Amor

Gosto dos amores incontroláveis.
Dos amores que necessitam.
Não tenho problemas em assumir que a vida sem ele já não teria sentido. Já não seria "o melhor que pode ser".

Não quero relações pela metade. Sempre quis, e fico feliz por ter, uma relação em que preciso dele para ser plenamente feliz.

Cusquices (é nisto que as mulheres são mesmo boas)

"Acho que nem ia achar piada que ele me oferecesse flores todos os dias. Acho que esse tipo de atitudes traz sempre água no bico".
Telma Santos, mulher do gémeo Pedro Guedes, na Lux.
Os homens não são todos os iguais, nem as mulheres. Há quem goste de receber flores, há quem não goste. Há quem goste de dar flores, há quem opte por outros gestos. Mas deve ser triste ter uma relação em que ser bem tratada/mimada é sinal de que "se traz água no bico"... Comentário infeliz.

Da infância

Já não as via à venda desde lá sei quando... Bom, são as chicletes da infância. As Gorila.

Bem boas, mas são uma recordação de infância fraquinha. É que, tal como quando era pequena, o raio das chicletes só têm sabor nos primeiros dois minutos.
O meu amor é aquele me me deixa mais tranquila, mas ao mesmo tempo sempre entusiasmada e com os olhos a brilhar.

Espectáculo!

As sandálias novas, de tacão alto, podem ser giras todos os dias e fazer um estilo enorme...

Mas as dores musculares/ou de tendão que sinto são terríveis. Tropeções com saltos altos... quem não os dá?

Um dia...

Quando não tiver o que fazer ao dinheiro, perco amor ao carcanhol e compro esta. Perfeita para qualquer situação.

Bimba & Lola

Isto é mesmo estranho...

Não ter nada para fazer depois do trabalho é uma coisa deliciosa. Não ter de ler 1001 artigos científicos, invariavelmente em inglês, nem ter de pensar no que tenho de fazer hoje e no que posso deixar para amanhã... um alívio.

Ah... A professora respondeu-me ao envio da tese com um "linda menina". Disse ainda que "no seu caso, as correcções penso que serão de pormenor". É coisa para me deixar inchada que nem um peru em véspera de Natal. ;)

Não me choca

Não me choca o corte no subsídio de Natal. A ter de se cortar, que se corte no extra... o subsídio de Natal é um extra, apesar de muita gente já estar a contar com aquele dinheiro para outras necessidades (legitimamente).

"Pedro Passos Coelho esclareceu esta tarde que o imposto extraordinário que anunciou na Assembleia da República não terá de se aplicar necessariamente sobre o subsídio de Natal. "Eu não disse que seria 50% do subsídio de Natal, disse que seria o equivalente em termos financeiros. Por isso reservei o detalhe da medida para as duas semanas que se aproximam", explicou o primeiro-ministro, questionado pela oposição sobre os contornos precisos do imposto extraordinário. Ou seja, o imposto extra poderá ser aplicado sobre os salários, de forma faseada, até ao final do ano. Por outro lado, o primeiro-ministro clarificou que o imposto recairá apenas sobre o valor que exceda o salário mínimo nacional, ou seja, o que fique acima de 485 euros. O valor apo…