Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2019

Consumista, me confesso!

Já sei que esta é uma época de família, de amor e de convívio... Mas, cá por casa, admito que também é uma época de consumismo. Nada a fazer, aguentem! Gostamos de dar presentes uns aos outros e ,mesmo que não me pudessem dar, eu iria gostar de oferecer. Gosto de poupar dinheiro para poder oferecer prendas. Não costumo dar presentes ao longo do ano (com a devida excepção para aniversários, claro), pelo que esta é uma época em que mimo e sou mimada. 
Vai daí, vamos a algumas das prendas que me calharam na botinha. Recebi duas mãos cheias de prendas, aviso já... Por isso vou mostrando.
Este aqui foi-me oferecido porque o sobrinho mais velho pediu ao Pai Natal que trouxesse anéis de princesa com brilhantes para as mulheres da família. Tentem lá receber prenda melhor. Se há criança altruísta, é o Miguel - que ficou emocionadíssimo com as prendas do primo Rafael.
Mochila nova. Quem diria que eu iria apreciar tanto mochilas? Esta é super prática, nada volumosa... E o tecido é preto, mas co…

O melhor presente de Natal...

É partilhar felicidade!
Recebi hoje uma amostra de 28 fotografias do casamento. Deixo-vos estas, porque representam a minha felicidade em forma de fotografia. Até esqueço o soutien a espreitar no segundo registo.
Feliz Natal!

Ho! Ho! Ho!

Eu sou a adulta que usa gorro de Natal na rua. Sou a adulta que tem dois pares de brincos natalícios (bengalas doces e grinalda). Sou a adulta que tem camisola cor-de-rosa felpuda com um pinguim natalício.
Sou a adulta que não tem vergonha de viver a criança que tem dentro de si. E espero continuar assim por muitos e longos anos.
FELIZ NATAL! Obrigada por estarem sempre desse lado.

Rendi-me ao on-line!

Este Natal consegui superar-me e já só me faltam três prendas (duas em conjunto com a mana). Ofereço apenas à família, mas somos 15 pessoas à mesa e é muita prenda para pensar e comprar - até porque os miúdos levam sempre dose dupla, entre roupa e brinquedos. E ainda temos três aniversários para assinalar no mês antes do Natal.
Para o ano, estou absolutamente decidida a investir nas compras on-line. Adoro comprar no comércio tradicional, mas admito que, desde que o marido mudou de trabalho, como vou sempre buscar o pequeno à creche, não tenho muito tempo para ir às lojas de rua. Vai daí, as compras on-line acabam por ser muito práticas e eficazes... Além de que, se procurarmos atempadamente (em Novembro!), conseguimos apanhar óptimas campanhas promocionais. 
Este ano só adquiri três prendas pela internet, mas desconfio que o próximo Natal vá ser muito à moda do século XXI!

Insta last weeks

A árvore da cidade. Está maravilhosa. Neste registo aéreo, feito por um amigo, apareço eu e o meu cão logo na entrada. Não dá para ver bem, mas garanto que lá estamos!
O jogo de luzes e música está fantástico.
Leituras nocturnas. Adora ver as cores e dizer todas as palavras. Ou então põe-nos a dizer as palavras, o que é para lá de divertido (not).
O meu eterno bebé, no colinho da mãe.
Três em linha cá de casa.
Este fim-de-semana fomos escrever e enviar a carta ao Pai Natal.
Dia da Mãe. Celebro 'à moda antiga'.
Um boneco de neve feito em quinze minutos, com uma meia velha e recheio de arroz. A minha mãe é uma artista.
Ontem colaborei na montagem da árvore natural da casa de família. É a mais especial de todas!
BOA SEMANA!

Brilhante, brilhante!

Sou uma pessoa brilhante.
Gosto de cores, de brilhos, de animação. Por vezes, isto é visto como algo piroso ou como sinal de falta de gosto (admito que sim, em algumas situações... não em todas!). Para mim, na maioria das vezes é apenas sinónimo de diversão, alegria e boa disposição.

Nesta época do ano, mais do que nunca, uso e abuso dos bling-blings. E quem não gostar, que feche os olhinhos.

Disputar animais em Tribunal

Nos últimos dias têm vindo a público um conjunto de notícias sobre um casal que disputou em tribunal a guarda de uma cadela. Na caixa de comentários, há gente para tudo: os que entendem perfeitamente; os que adoram animais, mas acham "um exagero"; os que gozam com a situação e até os que ridicularizam o facto de os donos sequer perderem tempo com isto.
Do fundo do meu coração, não consigo entender quem não entende.
Estamos em finais de 2019. Os animais já não são vistos como "coisas". Os animais de estimação são, cada vez mais, parte integrante das famílias. Nunca se investiu tanto no bem-estar animal. Nunca os animais foram tão acarinhados - apesar das horrorosas e numerosas excepções.
Vai daí, não entendo quem não consegue entender. Se um casal se separa, não é suposto discutirem quem fica com os animais? Não é suposto sofrerem com a ideia de perderem o seu companheiro de aventuras? 
Nessas coisas, aqui em casa, somos muito claros. Temos três gatas e um cão. As …

Prendas!

Ao contrário da tendência actual (que respeito e entendo perfeitamente), na nossa família ainda temos o hábito de dar uma prenda a cada pessoa. Ora bem, como já somos cerca de 15 pessoas à mesa, o momento em que abrimos as prendas prolonga-se sempre por mais de uma hora.
O Pai Natal interpreta o seu papel, entrega as prendas uma a uma, cada pessoa abre e mostra. É um momento alegre, de partilha e de muita risota. Com as crianças, pode ser um bocadinho problemático, mas ainda mais divertido.
Sendo assim, adoro este mês de Dezembro, porque todos os dias penso no que vou comprar e no que quero oferecer. Faço a lista, procuro, pondero, tomo decisões. E tudo isto faz parte do charme natalício.
É bonito mimar as pessoas que mais amamos. Se isso não implica prendas? Claro que não. Sou das que adora o Natal pelo facto de nos proporcionar dois dias inteiros em família, à volta da mesa e da lareira. Mas, se pudermos oferecer um presente, eu gosto de o fazer. Com o nascimento das crianças, aind…