Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2011

E a tese...

Lá foi. Por email. Rapidinho. Sem índice. O Word 2010 é muito complexo para mim, desabituada que estou às novas tecnologias. Não consigo fazer uma coisa tão básica como criar o "título 1" o "título 2" e o "título 3", sendo que o primeiro é mais importante que o último. Serei meia limitada? Talvez. Mas admito que depois de duas horas a tentar fazer um índice, perdi a pachorra e mandei sem índice. Mandar uma tese de mestrado sem índice é fantástico, mas sempre tenho a desculpa de que ainda só é a primeira versão. Tem um resumo/ abstract lindo, escrito por mim e traduzido pelo namorado. Há-de compensar.

Fico chateada...

Mas é claro que fico chateada! Os senhores dos Serviços de Acção Social da Universidade do Porto que me atribuíram a bolsa de estudo resolveram, sem motivo algum, cortar parte da mesma. Receber uma cartinha linda a pedir para devolver 250 euros num prazo de quinze dias (que, by the way , terminava hoje, porque a carta não chegou a horas) é coisa para me chatear. Não fiquei mais rica nem mais tesa. A minha situação económica está igual. Podem inventar as justificações que quiserem, eu chamo a isto trafulhice.
Pedirem-me para ir fazer recados (ainda por cima à Segurança Social, que nunca demora nadinha...) no dia em que tenho de terminar a tese... grrrrrrrr. Ai. Se não fosse minha mãe, tinha disparado um "não!".

O descanso da guerreira

Depois de dez horas de trabalho seguidas e de mais de três horas de tese à noite, dou por encerrado o meu dia. Dou também por quase encerrada a tese. Falta o abstract, que é um resumo da coisa. E falta ler tudo de novo, claro está. 160 páginas de leitura. Bem sei que tenho páginas a mais, mas vou aguardar pelas alterações da orientadora. Vou dormir. Amanhã não trabalho. Acordo ao meio-dia. Hasta mañana. ;)

Ups

A dois dias de entregar a tese, tenho de admitir que me desleixei. Agora vou ter de terminar tudo à pressa. No entanto, tudo se consegue. Amanhã o namorado vai para o Porto e eu já fico mais solitária, por isso vou ter mesmo de trabalhar. ;)

Amor é...

Depois de eu me armar em vaidosa, calçar sapatos de salto alto e ao fim de 200 metros ter bolhas nos pés... Ele tira as sapatilhas e vai de meias pela rua, para eu poder calçar as sapatilhas dele e não sofrer. A esconder-se de tudo o que é pessoa, enquanto eu me rio até não poder mais. Ah... O amor é lindo. Mas dorido. ;)

Telegrama

Por terras do Porto. Stop. Está um calor desgraçado. Stop. Tese na recta final. Entrega é na próxima semana. Stop. Não me apetece escrever a tese. Stop. Vou-me dedicar à nobre arte de "sornar". Stop. Amanhã vou atacar um hamburguer na "Cascata". Ando com desejos desde a semana passada. Stop. Não estou grávida. Stop. Estou só texuga. Stop. Bom fim-de-semana. Stop.
E o irritadiça que eu ando? Ui... Isto de passar a semana a trabalhar não por uma, não por duas, mas por três pessoas... Fico stressada. Gosto do que faço mas a responsabilidade stressa-me. O corpo é que paga? Não. O mais-que-tudo é que paga.

Todos, sem excepção.

O melhor lugar do mundo são mesmo os braços dele. Oito meses passados e todos os dias o acho mais lindo. Todos os dias, ao acordar, o procuro ao meu lado. Todos os dias consigo olhar para ele e perceber porque me apaixonei.

É.

Nunca entendi muito bem aqueles casais que pedem permissão para sair com amigos, para isto ou para aquilo. Sou muito senhora do meu nariz. No entanto, também não sou demasiado liberal, acho que um compromisso pressupõe partilha (que não tem de ser total, obviamente). Gosto de pôr as coisas nestes termos: Não preciso de lhe pedir permissão para nada, mas gosto de o informar de tudo.

Vícios

Ultimamente ando a descobrir que sou viciada em compras. Ora é porque preciso de um casaquinho, ora porque sinto falta de uma saia comprida (apesar de parecer um espantalho), ora porque umas sandálias novas davam-me jeito ou porque uma mala nova vinha mesmo a calhar. Eu não era assim. Tirem-me o cartão. E o dinheiro. Já.

Certezas

Não consigo aceitar os "vai com calma..." . A vida é para ser vivida e eu gosto de não controlar as minhas emoções. Sempre fui muito madura e ponderada, não sou tola nem intempestiva. Quanto ao eu ter a certeza que é "isto" que quero passado poucos meses... Não é assim com todos os grandes amores? :)

Quando pensava que ia ter dez dias com o mais-que-tudo...

Eis que ele entra de férias. Depois de uma semana no Porto, amanhã temos passeio por Barcelos e concerto dos Paradise Lost. Eu num festival de metal... l-i-n-d-o. Devia levar uma das minhas cestas floridas, causavam furor. Há que saber primar pela diferença. Mas não, vou mais básica. Vamos depois para a minha cidadezinha minhota e ele fica comigo toooooda a semana. É certo que segunda-feira vou trabalhar, mas isso não interessa para nada. Segunda penso nisso. A vida não é uma coisa maravilhosa? :)

8 meses

8 meses juntos. E cada vez melhor. Cada vez mais unidos, mais cúmplices e mais dedicados. Dizem que o início é a melhor parte, por causa das borboletas na barriga e do entusiasmo. Eu não sei quando é suposto acabar esse "início"... mas estou cada vez mais apaixonada. :)

Do sono

Por algum motivo que desconheço não ando a conseguir dormir. Fico a pensar, a pensar, a pensar, a imaginar coisas sem sentido algum e não adormeço. Ora tenho calor, ora tenho frio. Depois olho para o lado e o mais-que-tudo está ali todo descansado a dormir e fico a olhar para a janela. Sento-me na cama e fico a ver as horas passar. Hoje eram quatro da manhã quando reparei que não conseguia descansar.. quase às sete ainda não adormecera. E apetece-me chorar e fico deprimida e acordo irritadiça. Ninguém merece. Deviam ser férias, não dias de tortura do sono.
Ora bem... A orientadora disse que a minha tese de mestrado mais parece um projecto de doutoramento. Disse que está "impecável" e que é óbvio o esforço. A maior crítica foi - imagine-se - o facto de estar demasiado desenvolvida. Amanhã volto ao trabalho na dita cuja. ;)

Escolhas

É esta a música. Está decidido que será a música que me vai acompanhar quando entrar no sítio onde vamos casar.

Isto não é só rambóia...

63 (63!) páginas de revisão bibliográfica. Muitas mais do que na semana passada. O namorado não está de férias e deixa-me algum tempo livre para trabalhar. Já se sabe que quando ele está disponível eu fico a olhar para ele - e ele a olhar para mim - e não há tese que me valha. Amanhã reúno com a orientadora para lhe mostrar o que já fiz. A ver vamos... Desejem-me boa sorte. Tenho de a entregar no final do mês, era chato estar toda mal. :P

Partilha é...

Acordar e acordá-lo para ele me fazer companhia. Ora, numa relação é importante a partilha. Se eu não consigo dormir ele fica a fazer-me companhia. Pelo menos durante 5 segundos, que é o tempo que demoro a ouvi-lo roncar de novo. Nada o aflige, durante o sono. Levanta-se para ir ao telemóvel ver as horas e daí a dois segundos (literalmente) já ronca. Fico fascinada com tão grande capacidade. Só eu demoro sempre meia-hora a adormecer.

Zoo da Maia

O leão marinho Nico, esperto que só ele. O canguru albino, amoroso. Sr Bode, muito sociável. Lémures de colar branco. Parecem gatinhos, mesmo meiguinhos e engraçados. Não me perguntem o que é isto, mas é fofíssimo. Não, não é um mini papa-formigas. Urso. Hello! Hello again! Foi lindo. Os bichos nunca deixam de me encantar.
E no segundo dia de férias... não podia estar mais feliz. Como é bom não ter horários para nada. Como é bom adormecer ao lado dele e saber "amanhã e depois, e depois..." vou poder ver-te de novo. Bom fim-de-semana! ;)

Portugal das Novas Oportunidades

Lindo.

Aqui vou eu, rumo à liberdade!

Claro que vou levar o portátil comigo. Posso estar de férias (daqui a uma hora...) mas tenho de trabalhar na tese. A primeira versão da tese que me vai tornar "Mestre S*" tem de ser entregue até ao final do mês. Além de que eu estou de férias mas o mais-que-tudo ainda trabalha. Uma chatice. Lá vou ter eu de perder-me nas lojas sozinha... :P Divirtam-se muito. Eu vou fazer o mesmo, apesar do tempo ranhoso. E namorar, namorar, namorar... dez dias seguidos de namoro é muito mel junto. Bisous bisous ***

Das coisas que me chocam...

Pois é, estes filmes só acontecem nos States, mas o que interessam é a forma como os protagonistas estão a lidar com a história. Um congressista americano - casado - foi apanhado a enviar fotos sexuais a várias mulheres. O caricato é que a mulher do congressista pediu conselhos a outra mulher experiente na matéria do "encornanço", Hillary Clinton. Pelos vistos a senhora quer salvar o casamento de 11 meses. DN Ok, lutar pelo casamento é normal (ou não, tendo em conta a história). Não estou dentro do assunto, não sei que tipo de relação tinham. Não posso dizer "desta água não beberei", que eu também já perdoei uma facadinha. Vamos esquecer a traição. Vamos esquecer a quebra de confiança. Vamos esquecer a mágoa. Raios... reparem só na vergonha de ter de dizer a alguém "este é o meu marido, sim, esse, que mandava fotos da dita-cuja entusiasmada a várias mulheres". É preciso ter coragem. :/ Adivinhem lá o que isto é... Que vergonha.

Dramas no feminino

Ah... É lindo o mais-que-tudo ter de me vir buscar a Viana porque eu preciso de duas malas de roupa e sapatos para 9 dias de férias. Perfeitamente compreensível que precise de umas sapatilhas de caminhada, umas socas, umas sandálias de cunha, duas sandálias rasas e ainda as sandálias pretas "txaran". Só isso ocupa uma mala. Não é vaidade, é necessidade. ;) A preparar a listinha de coisas que preciso ao som desta música. Bem, não é bem ao som deste vídeo, mas o oficial não permite incorporação. :D

Motivos para o Flirt

A propósito deste post do Arrumadinho ... a ideia era tentar encontrar explicações para o facto de algumas pessoas comprometidas optarem por andar a fazer joguinhos de sedução com outras pessoas. Optarem , sim, porque é uma opção. Não é uma coisa que cai no céu. No texto em questão, um homem queixava-se de ter visto no Facebook da namorada conversas de sedução com outro homem. O meu comentário foi este (com algumas alterações): "O motivo para tal parece-me muito óbvio, tal como a ti: uma questão de ego. Depois de uma relação de algum tempo, parece que algumas pessoas têm necessidade de se sentirem "vivas" e "desejadas pelo mercado". As pessoas parecem necessitar de ser bajuladas a todo o momento, daí que entrem nesses joguinhos de sedução que, alegadamente, não fazem mal a ninguém. Mas fazem. Fazem muito mal. Fazem mal ao que entra nos jogos, porque pode perder o controlo da situação. Principalmente, faz mal ao parceiro, que está a ser enganado e vive na igno

Bed Time Stories

Juntei-me à equipa das ladies com bom gosto na semana passada. Um passatempo divertido, ver todas as imagens do blogue. Um blogue com homens, para mulheres (ou para homens, eu cá não sou preconceituosa). Aqui --> http://bedetimestories.blogspot.com/ Os Sábados são o meu dia. Tarefa difícil, esta, de escolher um homem bonito para embelezar o site... :P

Cai-cai

Comprei um cai-cai. Estou aqui toda esmagadinha, coitadinha de mim, mas contente por ter o meu primeiro cai-cai. É que parece que só fazem disto para copas A, B, C e na loucura das loucuras, D. Arranjei um para mim, que me fica bem e estou toda contente. Com dificuldades em respirar (brincadeirinha :P) mas contente. Adenda: OK meninas, já que perguntaram... Eu compro todos os meus soutiens na mesma loja, a "Ninon", cá em Viana. O cai-cai é da Fantasie e é o que está na imagem, sendo que o meu não é tão "comprido" debaixo do peito, digamos assim. Não sou propriamente tábua rasa, visto uma copa grande. Tenho o dito já vestido e não me mete confusão nenhuma. Super confortável... claro que me aperta um bocadinho nas costelas, mas tem de ser.

Sobre as eleições...

Gostei do resultado. Admito que votei no Portas e tenho pena que o CDS-PP não tenha tido melhor resultado... mas só o facto do Sócrates ter saído do poleiro já é coisa para me deixar contente. Aqui na terrinha, isto foi um festival de "laranja". Em terra de socialistas, todos os concelhos e todas as freguesias elegeram o PSD. As portagens, meus caros, as portagens afundaram os socialistas nesta região. Quanto ao resto, esperar para ver como trabalha o Passos Coelho. A nível de deputados, o Alto Minho ficou muito bem representado. A ver vamos. :)
A caminho do Porto. Estou há exactamente uma hora a ouvir uma mulher a dizer mal de uma colega de trabalho. O mulherio sabe ser mesmo mau. Parecida comigo, quando estou a falar da Maria Veneno.   :D  Bom fim-de-semana!  

Frustrações

Estou em dieta há quase duas semanas e nem meio (meio!) quilo perdi. Peso-me uma vez por semana, à sexta-feira, e não tenho tido qualquer tipo de evolução. OK que não tenho caminhado tanto quanto gostava... mas trabalhei os últimos dois dias à noite. OK que não tenho comido só alfaces mas tenho cortado bastante à ração. Principalmente, cortei aqueles petiscos a meio de manhã e da tarde. O pequeno-almoço está mais racionado, o almoço é normal, durante a tarde como fruta ou duas ou três bolachas integrais, ao jantar como menos e acompanho com verduras e, mais tarde, só como fruta. Será que é por andar a beber muita - muita mais água? Estou a beber dois litros por dia. Não é por nada, mas não perder nem meio quilo é chato. :P

Ossos do ofício

E cá estou eu. Depois de ter de gramar com o comício do Socas (oh criatura irritante), de escrever a notícia sobre o que ele disse (que basicamente, foi nada), é altura de encher o depósito. A dieta que me perdoe, mas jantei às sete e tal da tarde e gramei com mais de duas horas a pé, no comício.

Quem...?

Quem é que, daqui a uma semana, entra de férias? Ao contrário do maioria, não estou cansada. Gosto de trabalhar mas o meu trabalho não é assim tão stressante (tem dias...). OK que é só uma semana de férias... OK que não vou para lado nenhum - bem, vou para o lado do meu amor, que é o melhor lugar do mundo... Mas eu estou que nem posso. Ansiosa!

Alegrias de uma tese :)

Ora bem, a tese divide-se na parte teórica e na parte prática. A parte prática representa, no fundo, o meu trabalho, a minha investigação, aquilo que eu vou "acrescentar". Essa primeira parte está encerrada com 52 páginas prontas e mais que prontas. Falta agora a parte teórica que, para explicar de uma forma simples, consiste em apresentar tudo aquilo que outros investigadores escreveram sobre o assunto da minha pesquisa. Chama-se a isto "revisão bibliográfica" e serve para sustentar a minha investigação, comprovando que não é descabida e que não caiu do céu. A tese tem de ter entre 50 e 100 páginas, mas não há problema em escrever mais. Não é muito grande, porque no meu curso não precisamos de "encher chouriços". Os jornalistas são de escrita simples. A ideia é ser 50/50 para cada uma das partes. Na parte teórica, cheguei hoje às 18 páginas. E muitas mais irei escrever, visto que ainda não concluí o segundo ponto... de um total de 8 ou 9 pontos.

Caraças pah

Acordar às 9 da manhã - quando só teria de acordar às 11 - para poder trabalhar na tese antes de ir para o trabalho é revelador do meu empenho na coisa. Custou, mas colou! Vou-me a ela. ;)

Soltem a franga!

Dia Europeu Sem Cuecas - É hoje! A campanha “Eu não uso cuecas!” teve início em França, em 1996. A Comissão Europeia passou a adoptá-la a partir de 2000, através da criação do “Dia Europeu sem Cuecas” – dia 01 de Junho – com o objectivo de consciencializar para o problema da infertilidade masculina provocada pelo uso desta peça de vestuário. Objectivos? “Sensibilizar a população masculina para optarem por não utilizar roupa interior. · Criar uma oportunidade para experimentar essa mudança. · Demonstrar que não usar cuecas é sinónimo de maior qualidade de vida. O Ministério da Promoção da Fertilidade (MPF), através do Instituto da Família (IF), em conjunto com a prestigiada marca de vestuário OMNI ( omniwear.com) promovem esta Campanha a nível Nacional. É uma marca cá da cidade, of course . Ideias brilhantes vianenses. Esta campanha é propícia para que as autarquias promovam junto aos seus munícipes esta nova tendência Mundial, que tantos benefícios tem tido na taxa