Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2009
Foi preciso "perder-me" para me voltar a encontrar.
Foi preciso deixar de ser - ainda que por pouco tempo- o que sempre fui para perceber que não quero ser de nenhum outro jeito. A ingenuidade só nos faz é bem.
Pode ser difícil ingénua, romântica e lamechas... mas é bem pior ser o extremo oposto.
Cristina Areia na Playboy?
O nível nunca foi muito, mas... Não, mulher. Estás jeitosa, sim estás. Mas demasiado photoshop. Cabelo loiro não te favorece n-a-d-a. No entanto, tens umas mamas jeitosas.

Quem disser que eu sou má-língua está a mentir. Tenho espírito crítico.

Dia dos Solteiros

Pois diz que hoje é Dia dos Solteiros. Como me incluo no grupo, também posso celebrar. Por mero acaso, hoje vai haver jantarada de gajas. Vai estar infiltrado no jantar um macho, mas é só um.

Ter Amor é delicioso, caloroso e tudo mais. Sabe mesmo bem ter aquela pessoa a nosso lado. É adorável acordar e encostarmo-nos ao nosso parceiro. No entanto, ser solteiro também tem as suas vantagens. Vejamos:

- Ninguém te controla. Vais onde queres, com quem queres, quando queres. Sim, eu sei que numa relação tem de haver liberdade... Mas certamente há bem mais quando não tens ninguém a quem justificar a tua vidinha.
- Podes aceitar com o maior sorriso do mundo o piropo do giraço colega de trabalho. E podes piscar-lhe o olho de volta. ;)
- Dizem que flirtar é bom.
- Tens mais tempo para ti e para as tuas coisas.
- Mais saídas, mais jantares... - Não tens de aturar os defeitos da outra pessoa. A desarrumação, as birras, o mau feitio. Dispensa-se.
- Conheces mais gente, porque dás maior abertura. Sou só …

Mania das arrumações

Há uma certa diferença entre ser organizada e não jogar com o baralho todo. Sou a segunda opção. Metódica. Tudo tem um local específico. Resumidamente, sou mesmo um pouco obcecada. No meu quarto as coisas têm uma ordem e essa ordem não pode ser quebrada, caso contrário sinto-me incomodada.
Os telemóveis estão lado a lado. Os chinelos são colocados cuidadosamente junto à mesa de cabeceira, direitinhos. Os cremes, os perfumes, os vernizes, tudo tem um local exacto.
No fim-de-semana fiz uma promoção num hipermercado. Aquilo foi uma bênção para esta minha mania da arrumação. Passei o dia a colocar os produtos todos direitos na prateleira. O corredor onde eu estava era certamente o mais arranjadinho de todos.
Desde que trabalhei três meses n' "A Loja do Gato Preto" - em 2007 - que esta mania de organizar tudo nas prateleiras aumentou. No trabalho, era obrigação. Agora faço essas parvoíces por prazer.
Quantas vezes vou a uma loja, ou a um supermercado, e as minhas mãos começam in…

Sou mesmo criança...

Começa hoje o meu mestrado em Comunicação Política. Tal como as crianças, compro sempre material novinho em folha... e bastante acriançado.

Já sabem, daqui a dois anos, vão ter de me tratar por Mestre S*. Respect.
lol

Ódiozinho de estimação V

Marta Leite e Castro.
Não gramo a gaja. Não tem piadinha nenhuma. É um pão sem sal.

OK, é gira. E daí? Irrita-me. Lambe-botas.
Aquele programa "Só visto!" é a maior prova da sua capacidade de lamber as botas aos convidados. Perguntas parvinhas, risinhos semi-histéricos. Ri-se de tudo e de nada, incluindo de coisas sem piada nenhuma. Ficou tão maravilhada de entrevistar a Judite de Sousa - no último programa - que ainda me irritou mais do que é normal.
Sempre com aquela voz de pão sem sal, muito suave. A dar graxa aos convidados.
Deve ser um problema da RTP1. É que o chato do Daniel de Oliveira (que agora veste a camisola da Sic) sofre do mesmo problema.
Lambe-botas.
Adenda: Aproveito para acrescentar que também acho um bocadinho detestável que passem 4 anos a dizer mal do Socas... e agora votem nele. Gramem-no!

A minha alma está parva

Concurso Mister Facebook. Já há imensos candidatos...

Honestamente não consigo dizer qual deles o pior.

* Temos alguns armados em Rambos.
* Vários têm um ar extremamente convencido.
* Temos outros com ar de bimbos.
* Fotografias totalmente despropositadas e sem o mínimo de classe.
* Um outro - um querido - diz na descrição "I'm yours".
* Temos franganotes a cantar de galo.
* Outros estão deitados... de camisa aberta.
* Um dos senhores está todo vestido de branco (credo).
* Temos um italiano que diz "divinoo!!! como siempre obvio". Modesto.
* A bela da fotografia da praia também vai a concurso. Um mergulhou-se nas águas e depois decidiu tirar fotografias, com a roupa toda colada ao corpo.
* Um rapazinho decidiu enviar a fotografia dele no casamento da vila.
* Temos muitas caras de mauzão.


Como eu não sou egoísta e penso nos caríssimos leitores, também existe uma Miss Facebook 2010. As candidatas também são para todos os gostos.

Escusa de vir uma alminha dizer "Ai tu tamb…

Just too good to be true

Não sei o que temos, mas este ano está a começar muito bem. Vendo bem as coisas, até sei o que temos: Jesus está connosco.
Não temos jogado nada por aí além, mas andamos numa febre de golos. 5-0 ao Leixões. Toma, embrulha e mete um laço, que é para oferta.
Além disso, o Óscar Cardozo está a sair melhor que a encomenda.


O Jogo

Não será o Amor um jogo?Cada um joga as suas peças, as suas armas.Alguém tem de perder.
Mais um dia em vão no jogo em que ninguém ganhou
Dá mais cartas, baixa a luz e vem esquecer o amor
És tu quem quer
Sou eu quem não quer ver que o tudo é tão maior
Aqui está frio demais para apostar em mim.

Vê que a noite pode ser tão pouco como nós
Neste quarto o tempo é medo e o medo faz-nos sós
És tu quem quer
Mas eu só sei ver que o tempo já passou e eu fugi
Que aqui está frio demais para me sentir...
mas queres ficar?

Queres levar
Tudo o que é meu
É tudo o que eu
Não sei largar

Vem rasgar o escuro desta chuva que sujou
Vem que a água vai lavar o que me dói
Vem que nem o último a cair vai perder.

Carta a ti

Gostava de poder dizer que nunca me vou apaixonar por ti. Mas não posso, porque sei que não é verdade.

Gostava de poder estar contigo sem compromissos ou exigências. Mas não consigo.

És demasiado para mim. Há demasiado tempo.

Marcaste-me enquanto mulher. Se hoje em dia sou mais confiante e solta, devo-o em muito a ti.

Tens uma personalidade que contrasta em absoluto com a minha. Eu sou romântica, tu és desprendido. Eu sou meiga, tu és frio. Zangamo-nos muito, discordamos muito. E no fim fazemos sempre as pazes.

Fazes-me sentir mais atraente. Fazes-me acreditar mais em mim.

Temos uma "relação" esquisita. Sempre foi esquisita, já lá vão cinco anos. Foram muitos os meses em que não falamos. Demasiados, parece-me.

Voltaste há pouco mais de um mês. E contigo voltou o friozinho na barriga que sempre me provocaste. Parece que o tempo parou lá atrás, nos meus dezassete anos. Não mudaste nada. Eu mudei muito.

Mas o que sempre me fizeste sentir - sentimento esse que não sei decifrar - não mud…

Frio

Eu gosto do frio. Não gosto da chuva que molha parvos. Gosto do frio.
Gosto das árvores nuas e das folhas no chão. Gosto dos casacos compridos, das camisolas quentinhas... Adoro as luvas e os cachecóis coloridos.
Acho um charme ver uma pessoa bem vestida no Outono/Inverno. O charme da beleza que não revela demasiado. As saias pelos joelhos, os collants opacos, as botas de cano alto.
Gosto dos castanhos e dos pretos conjugados com acessórios mais alegres.
Adoro os lanches a meio da tarde, a meia de leite quente e as torradas. Gosto do chá quente com bolachas antes de ir dormir.
Por isso, venha ele. O frio.

Bruxarias

Ontem estive a ver na televisão uma senhora que diz que é bruxa.

Eu até posso acreditar nessas coisas do além e das magias. Ou melhor, eu respeito essas coisas. Sou meia céptica, custa-me a acreditar, mas o respeitinho é bonito e eu não prescindo dele.

Mas dizer baboseiras não é sinónimo de bruxaria. E incomoda-me que esta gentalha (que não tem outro nome) se divirta a roubar pessoas com problemas reais. Se alguém vai a um bruxo ou a um conselheiro, é porque tem dúvidas ou problemas. Ter outra pessoa a enganá-lo não vai ajudar. Deviam ter vergonha.

Nos meios rurais a coisa ainda me parece mais absurda. A minha avó acredita muito nessas coisas e quase todos os meses vai ao "bruxo" lá da terrinha. É um sacana mentiroso e toda a gente sabe disso. Mas as velhotas caem na cantiga dele. Diz-lhes sempre a mesma coisa: ai é inveja, os vizinhos têm inveja. As velhotas adoram ouvir que lhes têm inveja. E no final ainda lhe pagam para ele dizer essas parvoíces.

Eles até podem acreditar no …
Tenho uma mania. Gravo conversas importantes do Messenger no portátil.

Eu disse aquilo? Ai eu não acredito que disse aquilo. Estive a ler uma, duas, três, todas. Têm meses. Melhores meses.

Raios.

A mulher é um bicho muito vaidoso

Está frio? Não.
Está a chover? Não.
Está vento por aí além? Não.
Mas ai já é Outono. As mulheres andaram a comprar as novas farpelas para o Outono/Inverno e andam desesperadas por estreá-las.

Pode estar bastante calor (que está!), mas é vê-las de casacos compridos, de botas (botas!!) e meias opacas. Até me causam aflição.

A sério meninas, menos. Escusam de se torturar. Garanto-vos que vão ter muitos e longos meses de chuva e frio para poderem usar as vossas novas roupinhas.
Doem-me as costas. Não posso olhar para o lado esquerdo que ouço qualquer coisa estalar.
Era isto.
Vou abastecer e pode ser que depois escreva algo de jeito.
Burro. Muito burro.
E estúpido por ter a mania que pode conquistar o inconquistável. Por mais que gostemos de acreditar que tudo se pode conquistar... não é verdade. E há gente que não quer ser conquistada.

"O que é mais importante: a Viagem ou o Destino?"

Há pessoas que consideram mais importante a Viagem, o trajecto que traçamos, as etapas que ultrapassamos. Para estas pessoas, a Viagem é o mais importante porque o ser humano vai mudando de acordo com as suas experiências pessoais.

A nossa experiência de vida faz-nos mudar. Caímos, levantamo-nos, crescemos, aprendemos, evoluímos. Durante a Viagem a pessoa muda, porque assim tem de ser. Há quem tenha viagens mais fáceis e há quem tenha viagens muito pesarosas. E cada pessoa lida com as adversidades da vida de forma diferente. Mas há um ponto em comum: todas as viagens nos enriquecem. Umas mais e outra menos, mas todas nos acrescentam algo. Não somos os mesmos na casa de partida e no ponto de chegada.

Depois há os que consideram que o mais importante é o Destino, porque só tendo um destino bem definido conseguimos traçar uma viagem. Só tendo um Destino bem definido teremos força para enfrentar as adversidades da Viagem. E é essa vontade de chegar ao Destino que nos dá forças para caminhar…

100% Degradável

As sacas de plástico do Continente são tão biodegradáveis, mas tão biodegradáveis...
Que ainda não saimos da loja e já os raios se degradaram todas. Mais vale pagar por umas de jeito.

Eu...

Não sou de aceitar desafios, porque acho que a maioria nada acrescenta a um blogue (sorry). Mas gostei deste desafio vindo da Maria Teresa. A ideia é dar a conhecer um pouco de mim.

Eu quero... ter dois filhos. E muitos cães e gatos. E uma quinta com muitos bicharocos. Vacas, ovelhas, burros. Sonhar não faz mal...
Eu tenho ... uma família maravilhosa.
Eu acho... que todas as batalhas merecem ser lutadas. Mesmo as que se perdem.
Eu odeio... a falta de escrúpulos da humanidade.
Eu sinto saudades ... de receber mimos. E de dar mimos.
Eu escuto... com muita atenção as palavras de quem é importante para mim.
Eu cheiro... a Mango Adorably.
Eu imploro... que nunca mais me traiam. Please, a sério. É uma sacanice do pior.
Eu procuro... uma pessoa que encaixe em mim.
Eu arrependo-me... de ter prolongado relações por demasiado tempo.
Eu amo... a minha família. Animais incluídos.
Eu sinto dor... quando não correspondem aos meus sentimentos. Dói de caraças.
Eu sinto falta... de ter uma mão a agarrar a minha, p…

My special one

Ter uma irmã gémea é muito mais que ter um irmão. Irmãos são sempre importantes - obviamente - mas ter uma gémea é como ter alguém que nos percebe na perfeição.
Ter uma irmã gémea é uma relação demasiado especial para conseguir ser explicada. É uma relação que não se tem com mais ninguém. É ter a nosso lado alguém que pensa exactamente como nós e vê o mundo com olhos iguais aos nossos.
É eu estar a cantarolar baixinho no quarto e ela entrar a cantar exactamente a mesma música...
É irmos a passear na rua, vermos uma situação, e olharmos uma para a outra com aqueles olhos cúmplices de quem diz "eu sei exactamente aquilo que estás a pensar". É rirmo-nos do mesmo e desdenharmos de coisas parecidas.
É termos praticamente os mesmos gostos nos homens.
É lermos os mesmos livros. Fazermos as mesmas coisas. Irmos aos mesmos sítios.
Irmos a passear na rua... Passa uma fulano jeitoso por nós e uma diz "Not bad...". A outra olha de soslaio para o fulano e responde "Not bad at a…
"Age does not protect you from love. But love, to some extent, protects you from age." Que é como quem diz... a idade não te protege do amor. Mas o Amor, de alguma forma, protege-te da idade.

Aventuras cinematográficas

No cinema...
Toda a gente deve sentar-se nos sítios que lhes são destinados. Se no teu ticket diz M7, deves sentar-te no M7. Mas quando as salas estão praticamente vazias (o que aconteceu ontem à noite) é natural que as pessoas se sentem no lugar que lhes apetecer. No entanto, apareceu um homem que se queria sentar exactamente no lugar que lhe era destinado. Se calhar aquela cadeira era feita de ouro e dava massagens ao ocupante...
Na fila à minha frente estavam três pessoas juntas. As três pessoas não puderam sentar-se nos seus lugarzitos porque outras pessoas se tinham sentado nos seus bancos. Vai daí, sentaram-se nos bancos do lado.
Daí a minutos vem o tal senhor... Tinha ido ao cinema sozinho, pelo que não tinha a desculpa de precisar de vários lugares vagos. E quis sentar-se exactamente no L15. Não podia ser no L14 ou no L16... tinha de ser (caso contrário morria) no L15. Foi falar com as tais pessoas e eles explicaram que outras pessoas estavam no seu lugar.

Qualquer pessoa normal…

Para a minha irmã

Os Fitzgerald são uma família bastante comum. São um casal jovem, bonito e têm dois filhos, Jesse e Kate. Mas quando Kate atinge os dois anos começa a ficar doente... e é-lhe diagnosticada leucemia.
Por sugestão do médico, os pais resolvem "conceber" um terceiro filho - Anna - geneticamente seleccionada para ser uma dadora compatível a 100% com a irmã. Para ajudar a irmã, durante mais de dez ano Anna tem de sofrer inúmeros tratamentos médicos. Tem de fornecer sangue, medula óssea e outros tecidos para salvar a vida da irmã mais velha.
Agora Kate precisa de um rim e Anna resolve instaurar um processo legal para requerer a emancipação médica - ela quer ter direito a tomar decisões sobre o seu próprio corpo. A filha concebida para salvar a irmã recusa-se a ajudá-la mais. Porquê?
Sara - a mãe - vai a tribunal contra a própria filha. Recusa dar-lhe a emancipação e quer, à força toda, que ela doe um rim para a irmã doente. Anna tem obrigação de arriscar a própria vida para salvar a …

Ressabiadas

Não gosto de gente ressabiada. E o que são pessoas ressabiadas, perguntam vocês?

Ora bem, são aquelas pessoas que desdenham de algo porque não podem ter esse algo. Ou então as pessoas que se dedicam a dizer mal de alguém... por pura inveja.

Vamos lá dar um exemplo que eu conheço... A "Maria" namora com o "Manel". Discutem e vão cada um para seu lado. Entretanto o "Manel" arranja a "Joana" para uns momentos de roça-roça. Passados uns meses "Maria" reconquista "Manel". Parecia estar tudo perfeito mas a "Maria" torna-se obcecada pela "Joana".

O que é que ela tem que eu não tenho? O que é que ele viu nela? Será que gostou mais dela que de mim? Quer saber tudo. E implica com a "outra" por tudo e por nada.

Vai daí, a "Joana" é uma grande badalhoca ordinária que se atirou ao "Manel". O rapaz até nem queria, foi praticamente obrigado. E a "Joana" - que é uma miúda toda gira - é …

Blogues de gaja

Se alguém tiver uma definição para "Blogues de gaja", faça o favor de a apresentar ali na caixinha dos comentários.
Penso eu de que...
Blogues de gaja são blogues em que se fala de homens (essencial!), sexo e coisas que interessam ao mulherio, como roupas, malas e sapatos.
Ora bem, eu de machos até falo, mas do resto nem tanto. E porquê? Porque eu sou vaidosa, mas nunca tive gostos finos. Sou uma pobre estudante, o que é sempre uma óptima desculpa. Mas o meu blogue é de gaja. Eu sou gaja.
Logo, é natural que fale de homens a torto e a direito. Ou melhor, do homem, aquele de quem gosto. E se não há nenhum homem de quem eu gosto, posso sempre optar por gostar de vários ao mesmo tempo. :P
E falo de Amor. Muito, muito. Diria que 70% dos meus textos são sobre o Amor, o bom que é ter alguém a nosso lado a fazer-nos festinhas do cabelo, o excitante que é, os arrepios que provoca. E isto não é só ser gaja. É também ser remelosa.

50 000

Reparei agora que já chegamos ao belo do número.

Metade delas são minhas. Logo, agradeço a quem contribuiu para as restantes 25 mil.

E para celebrar, voltamos ao cinzento. Não há pachorra para tanta cor no blogue... que eu não ando assim tão animada.


Obrigada.

Quem te avisa teu amigo é

Já todos tivemos de dar o braço a torcer em diversas situações. Já todos recebemos conselhos, ignorámo-los... e mais tarde tivemos de admitir que deveríamos tê-los ouvido.
Na minha anterior relação, fiz orelhas moucas aos conselhos que me davam. Ignorei o que me diziam as pessoas que mais me amam - a família. Cheguei a zangar-me com a minha irmã porque ela não suportava o meu namorado. A minha tia também lhe ganhou um ódiozinho de estimação. Mas eu lá andava, comandada pelo coração, a ignorar o que me diziam.
Eu sei que custa ver alguém de quem gostamos a caminhar numa direcção errada. Eu sei que custa ver a nossa amiga/irmão/o-que-for a perder o seu tempo com alguém que não a merece. Dá vontade de amarrar na pessoa pelos colarinhos e gritar "será que não percebes que aquele monte de merd* te vai magoar?!".
Mas nestas situações eu sou apologista do "Deixa, há-de bater com a cabeça e acordar".
Eu ouvi todos os conselhos que me deram mas ignorei-os. Tive de bater com a c…
Eu gosto de ser romântica. Eu sei que escrevo muitas vezes sobre isso - e que me torno chata pra caraças - mas não queria ser de outra forma.
Gosto de pensar que posso encontrar alguém que me faça feliz em qualquer esquina. E gosto de pensar que será para sempre. Faço planos. Tenho uma tendência para ver a pessoa que está a meu lado como o meu futuro. Incomoda-me pensar que estou numa relação "para ver o que vai dar". Ou para ver se vai dar alguma coisa...
Acho que gosto de forma pura. Ainda conservo isso, para o bem e para o mal. Sou muito ingénua.
Claro que me magoam.
Mas ao menos eu sei gostar.
Achei fofo. E verdadeiro. Ter alguém que nos dê a mão (ou a pata?) num momento difícil é enternecedor.
Roubado daqui, provavelmente o site que me faz rir mais vezes. Juntem-se animais e comentários idiotas, e eu rio-me.

Porque é que as mulheres querem um homem?

Antes da pergunta que intitula o post há uma outra, inicial: Porque é que as mulheres querem um homem ?(um assunto a pensar).

Quanto à questão abordada no post, não creio que as mulheres queiram em concreto homens difíceis de conquistar. Sobre o amor, estamos de acordo que quem escolhe são as mulheres. Portanto, de nenhuma forma se conquista uma mulher; enquanto um homem se conquista de qualquer forma ( logo não há homens difíceis).

No limite, as mulheres querem um homem que julguem desejado por outras, daí preferirem os mais populares (mas não só).

Dum modo geral as mulheres preferem os ricos, os famosos e os poderosos. Em comum a estas espécies de homem há um aspecto em particular: são homens que não hesitam em mentir, enganar ou manipular para obter aquilo que desejam (e sexo é algo que os homens desejam muito).

Relativamente às mulheres, desejam homens destes por uma de duas razões: ou querem o dinheiro deles ou, simplesmente, gostam de ser enganadas.

Mas atenção que enganar uma mulher…

Porque é que as mulheres gostam dos homens difíceis de conquistar?

As mulheres não gostam dos bad boys. As mulheres gostam sim do desafio de engatar um suposto bad boy. Gostam de conseguir derreter o coração do playboyzinho. Gostam de ter na mão o que parece inalcançável. É uma luta agradável. Dá-lhes gozo, pronto.
Levante o braço a que nunca se apaixonou pelo rapaz mais mal-educado da escola. Aquele que só fazia disparates, que chumbava ano atrás de ano... mas que era popular de caraças.
Levante o braço a que nunca se babou para cima do engatatão do seu grupo de amigos. Sim, aquele que colecciona mulheres.
Levante o braço a que nunca quis um amor impossível, do género professor do liceu. Homem muito mais velho. Homem comprometido.
Uma conquista difícil satisfaz muito mais que uma conquista fácil.
E - ou eu muito me engano - ou depois de conquistados perdem a piada.

--> O texto não visa ofender ninguém. Também eu já tive os meus momentos de loucura. Já gostei do tal rapaz malcriado da escola. Burro todos os dias (é que nem tirava folga), nem falar sabi…
Uma vez remelosa, sempre remelosa. Gosto de Nicholas Sparks. Pode não ser um escritor propriamente original - não creio que seja - e pode não escrever nenhum livro do outro mundo. Mas escreve bem e escreve com emoção. Hoje fui até à biblioteca buscar dois livros dele: "As palavras que nunca te direi" e "Laços que perduram".
Posso dizer que já estou quase a terminar o primeiro. Lê-se rapidamente, mas não de forma leve. Gosto de beber cada palavra, cada emoção...
"Habituara-se a ter outra pessoa à sua volta, com quem pudesse simplesmente falar ou escutar. Habituara-se a acordar com o cheiro de café a ferver de manhã, e sentia a falta de outra presença adulta no apartamento. Sentia falta de muitas coisas, mas mais do que tudo, sentia a falta da intimidade que vinha do abraçar e sussurrar a outra pessoa por detrás de portas fechadas."
Remeloso? Sem dúvida. Nem toda a gente aprecia este tipo de escrita.
Mas eu gosto de acreditar que o Amor existe.

Exigências

Há mulheres que se contentam com pouco, poucochinho. Ficam satisfeitas - ou fingem que ficam - com o que o macho do momento lhes dá. Não reclamam, não exigem. Conheço algumas assim. Acham sempre que é uma sorte ter quem lhes pegue. Não percebem que merecem mais. Contentam-se com o primeiro par de calças que lhes aparece na frente. Sinceramente? Não acredito que sejam felizes. Não podemos ser felizes sem ambições, sem exigências.

Depois há as outras, que são chatas todos os dias. Exigem o possível e o impossível. Querem este mundo e o outro. Exigem o que acham merecer, portanto. E merecem mesmo.

Incluo-me no segundo grupo. Posso resmungar muito - é verdade - mas só o faço porque durante muito tempo estive calada. Durante muito tempo deixei que "comandassem" a relação. Durante demasiado tempo fui algo submissa. Demasiado apaixonada. Demasiado cega. Demasiado conformada.

Gosto de dar muito. E receber muito em troca.

Porque é que me hei-de contentar com alguém idiota, se sei que ten…
Sabem o que são pessoas-sombra?

São pessoas que nos perseguem os pensamentos.

Uns chatos do caraças.

Doctor Love

Na teoria eu sou uma verdadeira Doctor Love. Perguntem-me o que perguntarem, eu tenho sempre resposta. Gosto de mandar bitaites sobre a vida amorosa alheia.
Sou tipo a psicóloga das revistas "Maria" e "Ana". Vocês escrevem-me a carta, eu analiso a situação e digo de minha justiça. Posso não ser a dona da razão, mas acho que consigo analisar bem as diferentes situações.
Tenho algumas pessoas com quem falo na internet sobre as suas respectivas vidas amorosas e eu tenho sempre uma palavra a dizer. Não vás por aí, vai antes por ali. Não faças isso, faz antes aquilo. Quem está de fora vê sempre melhor. E eu estou de fora, logo consigo analisar as situações racionalmente.
Sim que isto do Amor é tudo muito lindo e cutchi-cutchi mas se te deixas levar pelas emoções é certinho que estás sempre lixado.
Os meus "pacientes" são quase sempre homens. E oh, eles precisam de ajuda! A maioria são uns broncos que não sabem como tratar uma mulher. É preciso fazer a corte, meus…
Olho o horizonte, a paisagem acalma-me. Nem dou pelo passar das horas quando me sento na varanda, na cadeira de baloiço, a ver o que vai. As árvores, as flores do caminho, as pedras da calçada. Um lugar tranquilo, o meu porto de abrigo. Consigo ouvir o chilrear dos pássaros.

Temos um lago na frente da nossa casa. Tu sabes que gosto de gansos. E de patos. Todas as tardes, antes de saíres, vais dar-lhes comida. Eles juntam-se e eu fico ali, somente a admirá-los.

Deixo-me estar ali, embalada pelo baloiçar da cadeira, durante horas. Páro por uns instantes. Reparo nas mãos velhas, cobertas por rugas. Continuam bonitas, os dedos continuam longos e as unhas bem tratadas. Mas estão velhas.
Passo uma mão pelo cabelo, outrora castanho. Agora é branco e está preso por um gancho. A vida soube-me bem. Acho que sim. Soube vivê-la a teu lado. Com altos e baixos, com momentos melhores e momentos piores, mas soube vivê-la. Um amor mais calmo, naturalmente. Mas nem por isso menos bonito.
Tu chegas. Passado…
"Love you like I’ve never been hurt,
Wanna start all over and know what it’s worth
Love you like I’ve never been hurt before"


O meu querido Swadharma dedicou-me esta música e um texto que me tocou de forma especial.

Sim, sou romântica, sou remelosa, sou lamechas. Sim, acredito entrego-me sempre como se fosse a primeira vez.

Lixo-me.

Volto-me a entregar.

Ele conhece-me. Sabe do que fala. Tem assistido a mudanças constantes na minha vida. Sabe de quem gosto. Sabe quanto gosto. Sabe que não esqueço. O que ele pode não saber é que é um dos meus melhores amigos. A pessoa a quem conto tudo o que faço, mesmo as coisas das quais me envergonho.

A nossa amizade baseia-se no insulto e no picanço. Temos uma relação peculiar.

Obrigada.

Eu sei com quem posso contar. E sei que posso contar contigo. Este post é uma palavra de agradecimento. A ti.

Dias (quase) perfeitos

Piquenique no Parque da Cidade, no Porto. A tarde toda na sorna, sem fazer nada. Admirar os cisnes, os gansos, os patos... Dar de comer às pombas e desatar a fugir porque um ganso furioso corre na nossa direcção.
Os três deitados na manta a comer e a rir. Rir muito. As preocupações ficam para depois. Tenho muito jeito para segurar a vela ao casalinho romântico. Ai tenho tenho.
O sítio é mágico, relaxante e acolhedor. Único.

E pede-se desculpa pela falta de qualidade das fotografias. Só depois de tirar mais de cem fotografias me lembrei que tinha a qualidade mais baixa seleccionada.

Quem é...?

Quem é que acaba de passar no código? Hum? Hum?
Eu, claro está.
3 erradas, é certo. Mas passei, está passado. Venha agora a prática.
Fica o aviso: vou começar a tirar a condução. Tenham cuidado. Muito cuidado.

Hoje nada me vai tirar o sorriso da cara. Nem os meus dramas amorosos. Nem gostar de quem não gosta de mim. Nem porra nenhuma. Vou ali ser feliz... e já volto. ;)
É bonito ter aqueles olhos de pessoa apaixonada. Olhos de "carneiro mal morto", leia-se.
Também eu gosto de me sentir alegre sem nenhum motivo em especial. Gosto até de choramingar pelos cantos. Gosto de ficar longos minutos a olhar para uma estúpida de uma fotografia da pessoa. Gosto de me deitar na cama, a ouvir música, e desatar-me a rir porque me lembrei de um momento a dois.Gosto de andar pelo supermercado de sorriso aberto e ouvir a mãe perguntar "o que é se passa...?". Gosto de me perder a conversar durante horas.Gosto das mensagens de bom dia. Dos telefonemas de boa noite. Dos "ai que tenho saudades" e até das lamechices típicas de casais apaixonados.Acredito no "felizes para sempre" e no "até que a morte nos separe". Esforço. Nada se consegue se conseguem sem esforço.Eu acredito no Amor.Se já o encontrei? Não. Mas acredito na mesma.
Nota-se. Estou sempre a falar do mesmo.

Inverter a pirâmide

Acho que hoje em dias as pessoas exigem de mais. Ter ambições é bom, é óptimo, é sinal de que não nos conformamos com pouco. Mas almejar a perfeição não me parece ser uma boa ideia.
Talvez devido às novelas, aos livros e aos cinemas - onde toda a gente é linda e tem vidas perfeitas - toda a gente se mostra insatisfeita com o que tem. Ninguém está feliz. Parece que nada as satisfaz.
A vida não é um filme. A vida não é a série "O Sexo e a Cidade", em que só se fala de roupas, malas e homens (nada contra, eu até adoro malas :P ).
Deixa-me um bocado triste ver pessoas que baseiam a sua felicidade em coisa tão importantes como ter um namorado, um bolsa xpto e uma casa com piscina.
Se sou feliz? Sou.
Podia ser mais feliz? Claro que podia. Podia ter uma quinta, em vez de um apartamento. Podia ter um jeitoso a meu lado. Podia ser rica. Podia muita coisa. Mas não tenho. E sou feliz com o que tenho. Claro que há dias em que me apetecia mesmo mesmo ter um namorado porreiraço com quem par…

Vamos falar de comida

Não entendo as pessoas que comem pouquinho.

Eu adoro comer. Sabe-me bem. Dá-me prazer. Adoro cozinhar, adoro perder tempo a preparar a refeição, a escolher os condimentos, a ver se falta sal ou se é preciso mais alguma polpa de tomate.

Adoro lasanha. Tenho uma verdadeira adoração por lasanha. Qualquer lasanha é boa - mas a minha é a melhor. Gosto mesmo da minha, tirando as vezes em que o forno está muito quente e fica seca. Além disso, pelo trabalhinho que me dá a preparar tudo, sabe-me muito melhor.

Adoro jantares em grupo. Entre uma garfada e um copo de Ice Tea conversa-se, ri-se, partilha-se.

Gosto de cozinhar a dois, sempre gostei. É íntimo, é bonito e eu adoro. Os olhares, os sorrisos, as mãos que se tocam timidamente, a descoberta constante. Ok, claro que é uma grandessíssima seca ter de cozinhar todos os dias... por isso a companhia daquela pessoa é importante.

E não entendo mesmo as pessoas que não apreciam uma lasanha, um bacalhau com natas ou uma picanha. Um crepe com uma bola de…

Fred, o caçador de caramelos

Andava desejosa de fazer um vídeo destes. Já pus no Youtube.

Sim, o gato é meu. O meu mais novo, Fred, 10 meses. Lindo e esperto que só ele! Tem uma fixação por caramelos... Aproveitando esta curiosidade, foi ensinado a buscar e trazer. O outro lá mais à frente é o Tobias, o come-e-dorme da casa. Podem dizer que o meu gato é lindo e fantástico.... eu deixo!


A voz extremamente para o irritante é minha.Não me batam, eu sou uma dona babada.
Ai que isto não pode ser só dramas nem choradinhos. Também há coisas boas e pessoas que nos parecem boas. A partir de hoje tenho um outro blogue, escrito a quatro mãos. As minhas e as do Black Horse (que escreve muito bem, diga-se de passagem). Ele escreve lindamente. Mas se não ligam à escrita, ide ao menos ver o nosso template, que é giro todos os dias e deu trabalho a escolher.
http://www.ospensamentoscruzados.blogspot.com/

"I shouldn't play myself again,

I should just be my own best friend,

Not fuck myself in the head with stupid men"

Aprende.
Eu devo ter um ligeiro atraso, não é possível que eu bata com a cabeça na parede tantas vezes seguidas e mesmo assim continue a caminhar na mesma direcção.Não é possível que ontem à noite estivesse furiosa com certa e determinada pessoa e hoje uma mensagem (ainda por cima uma má mensagem) me tenha deixado a sorrir.Há coisas que não se explicam. Sentem-se.
Isto tem um nome. Mas não é amor. É entertenimento. E estupidez.Amy Winehouse- Tears dry on their own
"Enquanto não encontras o homem certo diverte-te com o errado"
Tem a sua lógica.
Se gostas de alguém e por qualquer motivo não podes estar com essa pessoa, é natural que conheças outras pessoas. Outras companhias. Ficares fechada em casa como uma freira num convento não é - nem nunca foi - solução.

Podes sair com outra pessoa. Podes tomar café. Podes ir ao cinema. Podes rir, brincar... partilhar sorrisos, olhares. Podes sentir-te atraída. Podes até envolver-te com outra pessoa. Podes voltar a sair com essa pessoa. Podes mesmo criar uma rotina de sair com aquela pessoa.
Podes pensar "temos tudo para dar certo"... mas não darem certo. Porque não és tu que mandas. É o teu coração.
E ele não esquece quem ficou para trás.
No final de contas, o que é que fica? Experiências? Sim, claro. E as emoções, onde estão?
E quando chegas a casa, e te deitas na cama... O pensamento voa. Voa em direcção ao passado.

Não é a minha história. Mas podia ser.
"Ay amor, me duele tanto, me duele tanto...
Que te fueras sin decir adónde
Ay amor, fue una tortura perderte"



É para o que me dá, meus amigos. Hoje deu-me para isto. Shakira - La tortura.
Vê-se logo que tenho demasiado tempo livre. Humpf.