Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2018

Das diferenças

Engraçado como o último post, que era sobre dar valor à vida, acabou por gerar tantos comentários de discussão saudável sobre a forma como cada um gasta o seu dinheiro.
Da minha parte, respeito inteiramente todas as formas de gerir as finanças. Só acho importante ser prevenido, pensar no amanhã, tentar fazer um pé de meia para as fases mais complicadas (e inevitáveis) da vida.
De resto, se uma pessoa opta por chapa-ganha/chapa-gasta ou por poupar para um grande sonho, é-me indiferente. Conheço obviamente pessoas que optam por diferentes gestões financeiras e consigo ver vantagens nestas duas formas de viver. A mim apenas me faz realmente confusão um casal (numa relação séria) não partilhar o dinheiro, mas isso sou eu. Para mim, seria inconcebível ter um homem a ganhar três vezes mais que eu e a não querer partilhar a verba comigo no que toca ao "bem comum" - jantares, cinema, viagens. Na minha modesta opinião, se um tem mais possibilidades, seria bonito e altruísta ajudar a…

Mantra

Sempre que assisto a tragédias como esta que a Grécia está a viver (e que nós vivemos há poucos meses...) não posso deixar de sentir uma pontada de raiva de todos aqueles que insistem em sobreviver em vez de viver. 
A vida é mesmo tão curta. Perdemos tanto tempo a moer e a remoer, a planear e a sonhar, e teimamos em não aproveitar os pequenos momentos de felicidade.
Cada vez mais me convenço que não vale a pena andar a fazer grandes planos. O dinheiro é para gastar (com juízo), a vida é para desfrutar. Haja amor e saúde. O resto que se fod*.

Mamã orgulhosa

É um gosto do caraças ter um filho que adora comer. Come saudável, que os pais podem ser roliços, mas querem um bebé a ser alimentado como deve ser... Mas é incrível como ele adora tudo. 
Adora brócolos e couve-flor gratinada - nisto, sai à mãe, que ainda ontem encheu um prato de couve flor. Adora fruta. Adora sopa, de todos os sabores. Até hoje, com quase 14 meses e quase 10 meses a comer 'comida' (fez amamentação materna exclusiva até aos 4 meses e meio) não houve nada que ele não comesse. Só torceu o nariz à acidez dos morangos.
Também acho que dei o meu contributo para que tal acontecesse, pois sempre incentivei a que provasse tudo e mais alguma coisa. Nunca cedi. Nunca o deixei saltar uma refeição, a não ser que estivesse cansado. Nunca troquei a sopa por papa. Dou o meu melhor e ele é o melhor no que toca à paparoca.
É um menino santo, com uma boca muiiiito santa, que me enche de orgulho. Deus queira que assim continue, que já ouvi dizer que ali pelos dois anos há algun…

Maravilhas da maternidade

O meu Rafael está naquela maravilhosa fase em que grita por tudo e por nada. Faz birras por tudo e por nada.
Quer comer, grita porque demoramos a meter-lhe a colher na boca. Não quer comer, grita porque insistimos. Quer andar, grita porque demoramos a perceber. Não quer andar, grita porque não percebemos em meio segundo e não o ajudamos a sentar. Grita porque sim. Grita porque não. Grita porque tem sono. Grita porque já não quer dormir. Grita porque quer água. Grita porque não o deixamos beber água 5 minutos seguidos.
Mudar a fralda é, cada vez mais, um filme de terror. Grita, chora, esperneia, vira-se, foge, suja-se com xixi e cocó.
Tenho a cabeça em água. No fim do Verão, vou mandar erguer uma estátua ao meu mais-que-tudo, que é quem tem ficado com ele nas últimas semanas e tem infinita paciência. Eu há dias em que me sinto a enlouquecer.

Dramas de uma mulher vaidosa

Não fazia ideia que seria tão custoso encontrar uma blusa branca, simples, lisa, sem grandes folclores, com corte elegante, para usar no dia a dia.
Não, não quero blusas transparentes (embora eu use imensas blusas semi transparentes com top de alças por baixo).
Não, não quero crop tops, que não sou palhaço de serviço.
Não, não quero laços e folhos na zona do peito, que as minhas margaridas já ocupam demasiado espaço.
Não, não quero tshirts de algodão com frases próprias para adolescentes.
Quero uma blusa branca, versátil, com bom ar, que não pareça mais enrodilhada que uma esfregona ao fim de uma hora.
É pedir muito?
Já visitei uma dezena de lojas, entre comércio tradicional e o grupo Inditex praticamente inteiro. As que vejo online estão esgotadas em L (somos um país de gente gorducha, está visto!).

Escusam de dizer lojas que não existem em Viana do Castelo, porque o meu corpitcho não é amigo da compra online de blusas.
O drama, o horror, a tragédia.

Vaidades

Quando a tua irmã gémea compra umas sandálias, tu olhas e ficas invejosa, acontece uma espécie de viagem ao passado em que usávamos quase a mesma coisa. 
Por agora, temos sandálias iguais.


Insta last 3 weeks

5 anos do melhor cão do mundo... Cheio de 'defeitos', cheio de amor.
38 anos do amor da minha vida, com direito a bolo de cenoura com noz e creme de queijo, feito pela sua excelentíssima companheira.

O cansaço pega-se...
Meu bebé português, vestido a rigor para os jogos do Mundial. Pena já ter acabado!
O fascínio da máquina de lavar...
Vermelho e rosa... e eu que nem gosto de vermelho!
Finais de tarde em dias de sol  - no jardim, com direito a pé na relva.
Minha nova menina. Muito vaidosa.
Último jogo da selecção, no dia em que o meu pequeno celebrou 13 meses de vida.
Boa semana!