Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2013

Viver o Natal

Este Sábado é dia de irmos até ao Porto. Eu, irmã e mãe, as três juntas, como se quer. Munidas de listas de prendas, vamos calcar todas as ruas da invicta até encontrarmos os presentes ideais para aqueles que mais amamos. Hoje é um dia de mãe e filhas. Um dia de união, para admirarmos as luzes natalícias e para nos deixarmos encantar pelas castanhas assadas vendidas na rua. Hoje vamos almoçar a invariável francesinha, celebrar a Família e entrar na contagem decrescente para o Natal.

E a agonia, senhores?

Hoje tive um sonho muito esquisito. Sonhei - vocês vejam lá - que me esquecia de comprar as prendas de Natal. Eram já 21 horas da noite de 24 de Dezembro, íamos começar a jantar em família, e eu lembrava-me que não comprara presentes para ninguém. Esqueci-me. Fiquei em pânico ao perceber que não existiam lojas abertas. A chorar, toda nervosa. Só visto. Não tinha morrido ninguém, eram só mesmo prendas. Entretanto, fui de carro mais o mais-que-tudo à procura de um milagre de Natal. Encontrei uma lojinha do hipermercado E. Leclerc aberta (ahahah, vocês vejam lá o pormenor!) e corri lá para dentro.  Como boa mulher que sou, comecei logo a ver que as coisas que tinha lá dentro eram mesmo giras era para mim ... Carteiras, caixinhas de música, coisas felpudas... Distraí-me logo! Entretanto acordei. Só por causa das coisas, amanhã vou tratar das prendas de Natal.

Por falar em pedidos...

Enchi-me de lata, e pedi ao leitor-mais-querido do mundo (e que não gosta de ser identificado) para me fazer um cabeçalho natalício aqui para o blogger. Ele, que também não soube dizer-me que "não", aceitou o meu pedido e fez-me o cabeçalho mais bonito que poderia pedir.  Estou cheia de orgulho, inchada que nem um peru em véspera de Natal (não me refiro aos meus quilos extra, tá?).  Está lindo, lindo. Obrigada.  :')

Aprender a dizer "Não"

É um dos meus maiores defeitos. Uma das coisas que mais detesto em mim. Não sei, nunca soube, dizer que "não". Mesmo contrariada, se me pedem algo, digo que "sim". Tenho este defeito (é defeito, acreditem) de gostar de agradar, de ajudar e tudo mais. Mesmo que isso me chateie. Mesmo que o pedido me aborreça. Sou adulta, mas não consigo ser adulta o suficiente para me impor e dizer que "não". Quando os outros percebem, passam por cima, abusam, pedem mundos e fundos. E a totó vai dizendo que "sim", sorrindo e acenando.  Sou simpática - e isso é bom -, mas tenho este defeito de ser demasiado simpática. 

Facto

O frio não me chateia. Se tiver frio nos pés, calço dois pares de meias. Para evitar frio no corpo, basta vestir roupa quente. Mas as mãos, senhores, as mãos... Todas as manhãs, mal entro no carro, parece que tenho as mãos mortas de tanto frio. Ligo logo o ar condicionado mas aqueles primeiros cinco minutos são uma tortura. Se pudesse, guiava de luvas, trabalhava de luvas, fazia de tudo de luvas!

Portugueses têm menos filhos do que desejam

É triste mas é real. Diz o Diário de Notícias que "em média as pessoas tem 1,03 filhos, pensam vir a ter no máximo 1,77, mas desejariam ter 2,31." Esta instabilidade é uma tormenta. Já não existem empregos para a vida. Já não existem salários certos. Já não podemos fazer planos a médio e longo prazo, temos de nos limitar a viver dia-após-dia. Gostava de começar a pensar em ter filhos. Gostava de ter uma menina. Uma menina vaidosa e resmungona, parecida comigo, mas que fosse a menina-do-papá. No entanto, que raio de planos posso eu fazer? Como posso querer ter um filho se não sei como vai ser o dia de amanhã? É triste. Ninguém merece viver nesta incerteza.

Desejos de Natal

Eu, que adoro mimar-me, também já ando a pensar nos meus presentes de Natal.. Tenho de ir a Braga, conhecer a Zilian. Ainda não há loja no Porto, pois não? Estou apaixonada por estes dois modelos. [Adenda: pelos vistos não vou a lado nenhum, que as queridas leitoras já me disseram que a Zilian fechou em Braga... :( ] Preciso de umas botas pretas lisas e rasas. Podem ser estas, da Seaside, made in Portugal. Preciso ainda de um vestido para a passagem de ano, quero ver se invisto novamente na Dama de Copas ... É um drama. Tanto vontade de comprar e tão pouco dinheiro.

Instaweek

Minha princesa Sara, velhinha de 11 anos. Agora que a partida parece estar cada vez mais perto, começou a ser uma cadela gulosa. Louca por Bolachas Maria. O meu pequeno Pirata, sempre frenético. Quinta do Santoinho, Sábado à noite. O verdadeiro arraial minhoto. Sesta de Domingo à tarde. Minha árvore. Domingo à noite no sofá, com Maria Evita. A tragédia em Pinhal Novo. Um jovem GNR perdeu a vida. Dois heróis de quatro patas também foram atingidos, um não resistiu. Nova cor, para começar a semana como deve ser. Verde brilhante. http://instagram.com/asminhaspequenascoisas

Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Celebra-se esta segunda-feira, dia 25 de Novembro. Acabei de ouvir na Sic que, em média, uma vítima de violência doméstica vive com o agressor/a agressora cerca de 10 anos, até abandonar a pessoa que lhe faz mal. Um cenário aterrador. Só queria que todas as vítimas tivessem toda a força que é necessária para se livrarem das teias cada vez mais complexas deste tipo de agressão. Agarrem-se aos amigos, à família, aos colegas. Contactem a APAV. Lutem.

Passeios matinais

Domingo de manhã o "papá" vai ensaiar, pelo que a manhã de Dom Pirata é passada apenas com a senhora sua mãe - eu. Hoje, juntou-se a nós este Milka, que eu tratei de fazer desaparecer (vá, comi quatro quadrados, que os outros tinham morrido durante a semana). Adoro estes passeios com o meu quatro patas. Começa-se o dia com outra disposição. Os animais fazem-nos mesmo bem. Facebook:  https://www.facebook.com/sasterisco.asminhaspequenascoisas Instagram:  http://instagram.com/asminhaspequenascoisas

Ho Ho Ho!

O Natal instalou-se cá em casa.  O meu casaco já está devidamente enfeitado. Novas decorações. As bolas de Natal mais lindas. Compradas no Continente. Uma caixa, 5 euros. O cantinho do Pai Natal e dos mini-presépios. Por cima da lareira. O globo mais lindo, da Conto de Fadas . A árvore. Estou encantada, ficou amorosa. Um topo muito felino... A cozinha também ficou ornamentada. Nem os armários escaparam... No quarto, a meia à espera de presentes. Em cima da cómoda, o Sr. Boneco de Neve. No toucador, outro boneco. Gosto de ter o Natal espalhado por toda a casa. Hoje chegou ao meu lar a magia do Natal. 

Santa Claus is coming to town!

Este ano será o nosso segundo Natal a vivermos juntos. Hoje é dia de enfeitar a casa. É dia de me rodear de amor (amor do homem da minha vida e dos três patudos) e de entrar no verdadeiro espírito natalício. No ano passado foi assim . Este ano, será ainda melhor!

Solta a fashionista que há em ti...

Ai não tens veia fashionista? Não segues a moda? Não te importas com o que vem nas revistas? Deixa lá. Já somos duas! S* em modo se-sentindo-poderoooosa.

Piadas blogosféricas

Só para celebrarmos a sexta-feira, uma piada blogosférica das boas. Eu digo que a minha gata Blackie é problemática, muito nervosa, e que passa a vida na mesa de jantar da sala. Uma certa pessoa - presença habitual cá no blogue - não quer saber se a minha gata está bem ou mal. A preocupação é outra... Anónimo 20 de Novembro de 2013 às 17:17 podes começar por tirar uma gata com caspa da mesa onde comes. FICA A DICA! S* 20 de Novembro de 2013 às 19:42 Olhe, eu sou muito pelintra, mas como mesmo na cozinha, não na mesa da sala. Mas obrigada pelo conselho. Não satisfeita, atacou segunda vez: Anónimo 21 de Novembro de 2013 às 01:09 fogo, és a sopeira da tua própria casa para comer na cozinha? parabéns, humilde até ao fim. Mas teve a resposta à altura, por parte de um leitor simpático. Anónimo 21 de Novembro de 2013 às 21:50 Eu sempre comi na cozinha e todos que conheço o fazem. Qual o espanto? Esse anónimo deve comer na casota.

Hora da faxina

Com vossa licença, vou vestir roupa velha, pôr as crocs nos pés, calçar as luvas, e fazer uma limpeza de fundo nesta casa. Sábado é dia de decorar o lar para o Natal, pelo que é preciso deixar tudo limpo antes.  Não sei é se vai dar mais trabalho limpar a casa ou ensinar o mais-que-tudo a limpar a parte dele...  Até amanhã.

Quanto me haviam de pagar...

Até acho os caracóis animais fofinhos. No entanto, estes caracóis gigantes tornam-se algo assustadores. Quanto me haviam de pagar para eu aceitar um tratamento destes... As pessoas submetem-se a cada coisa, valha-nos a Santa... Rússia: Massagem com caracóis africanos é nova moda Ao passear tranquilamente, os caracóis "estimulam pontos nevrálgicos, regeneram a pele, eliminam rugas e disfarçam cicatrizes", diz a proprietária do espaço, Alyona Zlotnikova. In JN .

"Selfie"

"Selfie" sem rosto É a palavra do ano. "Selfie" . Segundo um artigo do Jornal de Notícias, «uma "selfie" é um auto-retrato partilhado na Internet, uma fotografia tirada pelo próprio protagonista, que normalmente estende o braço para o conseguir fazer ou recorre a um espelho para aparecer na imagem». Acho que se pode dizer que este "selfie" se alarga às redes sociais. Muitas vezes, estamos nas redes sociais não para ver os outros, mas para nos mostrarmos. Tenho Facebook pessoal e Facebook do blogue, uso os dois mas não é coisa que me ocupe muito tempo. O pessoal uso acima de tudo para trabalho, o do blogue é mais para contactar com os leitores. No entanto, no Instagram, gira tudo à volta da minha pessoa. Estou lá mais para mostrar do que para ver os outros. Um exibicionismo do século XXI. Não admira. Num mundo cada vez mais umbiguista, a vaidade e a centralização no "eu" fazem parte do processo.

Incompatibilidades caseiras

Ele adora carne seca. Eu detesto carne seca. Para mim, o molho é fundamental, caso contrário aborrece-me estar ali a mastigar a comida. Depois quero estar jeitosa, mas adiante. Hoje vou fazer bifes de frango. Secos. Sacrifícios por amor.

Problemas de quatro patas

O meu coração fica apertadinho quando vejo a minha gata Blackie a aproximar-se do cão Pirata, quando ele está a dormir no sofá. Ela fica muito quietinha, de olhos muito abertos, a cheirá-lo.  O Pirata integrou-se muito bem, brinca imenso com a gata Evita. No entanto, quem me acompanha sabe que a gata preta, a Blackie, sempre foi muito medrosa. Reparei há dias que ela tem caspa... pelo que estive a ler, é possível que seja caspa nervosa, por causa do cão. Ela tinha um pêlo tão lindo, tão brilhante e macio... Não mudou a ração, não mudou mais nada. Parte-me o coração pensar que ficou cheia de caspa - a sério, parece que lhe nevou em cima - por causa do cão. Sinto-me culpada. O cão nunca lhe fez nada de mal, mas ladra e corre atrás dela. Ela, assustadiça como é, fica apavorada. Vive em cima da mesa de jantar da sala, onde lhe instalei uma manta, para que esteja confortável. Não sei mais o que fazer.

Dúvidas...

Por um lado, estou super ansiosa para enfeitar a casa com as decorações natalícias. Comprei uma árvore com 1,80 metros. Comprei três caixas de bolas girérrimas no Continente. Enfim, quero decorar o lar... Por outro lado, fico deprimida só por saber o fandango que vai ser, com o cão. No ano passado, só com as gatas, a árvore resistiu a duas quedas mas, com o cão, temo que morra no primeiro ataque.

A crueldade tem um nome: Melissa Bachman

Hoje "conheci" uma senhora. Senhora é coisa que ela não é, mas adiante. Melissa Bachman, apresentadora da televisão norte-americana, pelos vistos ligada a programas sobre caça. Está a causar revolta na internet por ter publicado imensas fotografias de animais mortos - leões, ursos, zebras, enfim. Não gosto de caça. Abomino. No entanto, tento separar as águas. Caça para comer, não gosto mas entendo. Caça desportiva, mete-me nojo. Andar de espingarda em punho a matar animais só por prazer, é coisa que me revolve as entradas. Ainda por cima, pelos vistos a "senhora" tem um vasto clube de fãs, a avaliar pelos comentários que se lêem no Facebook. Claro está que ela não é burra. Usa o facto de ser uma mulher bonita para dar um novo charme a esta crueldade. Ainda por cima, pelos vistos tem noção do nojo daquilo que faz. As fotografias que publica são sempre suaves... Não se vê o sangue nos animais. Os pobres coitados parece que estão a dormir. E el

Instaweek

Colecção natalícia começa a ganhar forma. A semana começou a estrear peças novas. Vestido e mala oferecidos pelo mais-que-tudo. Aproveitar o último dia de férias, terça-feira passada. Coquinhos feitos por mim.  Pulseiras novas. Lenços e golas novas. Mr Fred. McDrive, no dia em que saí do trabalho às 22:30. Versão cabra-da-montanha nas costas do sofá. Meu rapaz, já tão grande. 13 quilos. Pecados de um lanche de Sábado à tarde.

Da Dignidade

Nos últimos dias, a questão dos sem-abrigo voltou a ser falada. Chegou o frio, chegou o real Outono, e a preocupação com os que vivem na rua naturalmente aumenta. A minha cidade nunca foi uma cidade com muita gente a dormir ao relento. Tínhamos algumas pessoas a viver nestas condições, é certo, mas eram sem-abrigo principalmente por causa dos vícios, não propriamente por não terem emprego e dinheiro (coisa que também não tinham, por causa dos vícios). Infelizmente, tenho reparado em mais pessoas a viverem na rua, até na minha cidade. Esta semana, Pedro Crispim publicou uma fotografia que funciona como uma verdadeiro abre-olhos. Um sem-abrigo de Lisboa construiu um quarto, com direito a plantas e tudo, por debaixo de um qualquer prédio lisboeta. Tiraram-lhe tudo, mas não lhe tiraram a vontade de se sentir aconchegado. É de partir o coração. Ler mais aqui: Sapo Fama Facebook do blogue:  https://www.facebook.com/sasterisco.asminhaspequenascoisas

Orgulho

Esta é a maior bandeira de Portugal num estádio do nosso país. Diz a Renascença. Eu acho lindo. Gosto de futebol. Gosto do jogo, do entusiasmo, da união que consegue provocar. Vibro com a selecção. Vibro ainda mais se estiver a ouvir o relato da Renascença, que é imbatível no que toca a captar as emoções de um jogo. Vamos lá a isso caraças, temos de ganhar aos nórdicos.

Ai...

Sexta-feira. Depois de uma noite de enxaqueca e vómitos, só quero que o dia que ainda mal começou acabe depressa, para poder descansar. O que vale é que tenho um mais-que-tudo que nem sequer reparou que eu me levantei meia dúzia de vezes durante a noite. Dorme como uma pedra. Bom dia!

Facto

Não sei como é que há gente que parece não ter necessidade de tomar banho e muito menos de lavar o cabelo. Eu lavo o cabelo de dois em dois dias e, mesmo assim, no segundo dia, já me começa a fazer cá uma impressão... PS: E tenho cabelo seco, graçádeus!

Verniz de gel - a opinião

Depois de mês e meio a usar verniz de gel, é altura de dar uma opinião. Obviamente que daqui a uns meses posso pensar diferente, mas por agora estou mesmo muito satisfeita. Sempre que vou ao salão fazer o verniz noto que as minhas unhas estão fortes e parecem saudáveis. Tinha medo que enfraquecessem, porque li imensa gente a dizer que ficava com unhas finas como papel... Mas também li muitas mulheres a dizerem que as unhas ficaram mais fortes. As minhas parecem mais fortes.  O verniz gel dura-me imenso, apesar de eu fazer tudo em casa. Dura-me três semanas, na boa, mas por essa altura tenho de mudar de verniz porque a raiz da unha já está comprida e eu detesto ver.  Fica o registo fotográfico. Estou muito contente. Antes, Depois!