sábado, 3 de dezembro de 2016

Vaidades (versão natalícia)


Ontem viemos do Porto carregadas que nem burros, depois de 12 horas de passeio, boa comida e compras. Para os outros, sim, é um facto, compramos já meia dúzia de coisas...

Mas para mim? Oh, para mim correu muito bem (com o contributo financeiro da mãe e dos tios, que me dão o dinheiro e me deixam comprar o que quero): duas malas, três camisolas, mais três camisolas básicas, mais dois vestidos.

Depois do Natal mostro-vos tudo.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Coroas caseiras

Este ano a senhora minha mãe entreteve-se a fazer coroas de Natal. :)

Para ela, fez uma coroa mais tradicional, com as peças decorativas em plástico, à moda antiga.

Para a minha irmã, fez uma rena. 

Para mim, fez a coroa mais espectacular de sempre, com flores artificiais, muitas bolas coloridas e pendentes dos corações. Romântica, como eu. 

Contagem decrescente para o dia mais especial do ano... Amanhã inaugura-se o calendário de advento com quadradinhos de chocolate!

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Coisas que me incomodam...


19h45. Eu a entrar na porta do (ainda) meu prédio. Dois jovens, um rapaz e uma rapariga, tocam a todas as campainhas. Os vizinhos vão atendendo. Dizem que são "da luz". Não dizem que são EDP, porque isso seria inadmissível, mas usam esta artimanha para tentar entrar nos prédios para vender sabe-se lá o quê. Vêem-me e resolvem desistir, porque toda a gente lhes recusou abrir a porta. E ainda se riem, enquanto dizem "oh, somos da luz, somos!".

Fico verdadeiramente enojada com estas estratégias empresariais. Pobres jovens, provavelmente só lutam por um salário... A verdadeira vergonha é das empresas que enganam as pessoas para atingir os seus fins.

Mal entro em casa, recebo um telefonema de outra pessoa... em vez de se identificar como sendo da Meo, diz-me que está a ligar da "central de telecomunicações". Mal lhe digo que sou Meo, "ah pronto, fico satisfeito". Ridículo.

Mudanças #1


Temos andado sempre a carregar sacos e caixas. Dá tanto trabalho, é tão cansativo e - pior! - parece que nunca mais acaba. Impressionante a quantidade de tralha que dois gatos pingados acumulam...

Apesar disso, é tão bom, tão maravilhoso, planear mais esta etapa na nossa vida e ver as coisas a começarem a ganhar forma. 

Muito feliz!

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Vambora!


Vamos mudar de casa pela quarta vez em quase cinco anos de vida em comum.

De um T1 passamos para uma casa, dos meus tios, mas que era na aldeia. Regressámos da aldeia e viemos para um T2. Agora (e porque para melhor, muda-se sempre!) vamos para um T3.

Vamo que vamo, amor meu! Vambora ser ainda mais feliz!

Rir para não chorar!


:D

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Why?


O Blogger mudou o painel de controlo dos blogues e eu cá acho que está uma bela merda.

Mais confuso, mais demorado... antes, mal entrava, via os comentários por aprovar... agora tenho de andar atrás deles. Lá se vai a aprovação via telemóvel.


terça-feira, 22 de novembro de 2016

Desejos (caseiros)

32162337_1.jpg

Candeeiro de Mesa Gaiola Ouro, 49.99 euros


Caixa Espelhada 20x20x10 cm, 24.95 euros

Painel All you need is Love 30x13 cm, 7.95 euros

106060812_1.jpg
Serviço de louça The Cat and I, preços variados

44763030_1.jpg
Moldura Folhas Gold 13x18 cm, 14.95 euros


Esta moldura, em várias cores: laranja, verde, preto... 
Moldura Croco Laranja 10x15 cm, 13.95 euros

Da minha favorita: A Loja do Gato Preto.

Concretizações


Dou graças a Deus, com relativa frequência, por não ter perdido a paixão e a dedicação por este meu trabalho, mais de seis anos depois. Ir trabalhar apenas para justificar salário deve ser uma das maiores frustrações da vida... 

Claro que, no mundo perfeito, não teria de trabalhar, não vou cá ser hipócrita. No entanto, tendo de o fazer, fico mesmo feliz por trabalhar no que gosto. 

domingo, 20 de novembro de 2016

Instaweek


Assim terminam duas semanas de férias, que serviram para resolver assuntos pendentes (estou a fazer figas pela resolução de um dos assuntos). De resto, muito mimo, muito sofá, muitas séries, muita família, muita comida. 

Os melhores jesuítas da cidade, na Pastelaria Dantas, na companhia da tia.

Princesas da mãe cada dia mais bonitas... e mal comportadas.

Entre o muito-feminino e o desportivo.

Regresso aos gorros.

Mimos ao melhor do mundo.

Ser Bella é tarefa complicada.

A mãe anda dedicada às coroas de Natal caseiras. Primeiro modelo, com as tais pecinhas de plástico 'vintage'.

Já tenho calendário de advento!

Francesinha caseira neste Domingo de chuva. Boa, mas boa.

Boa semana, malta!


sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Ho ho ho!


Quando o 'antigo' é muito melhor... Decorações estilo antigo, compradas novas, para os doces deste Natal. :)

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Vaidades


Ah e tal, este post não serve para mais nada a não ser mostrar o casaco novo, oferecido pela mana. 

Chegou hoje da costureira (foi cortar as mangas) e promete ser o meu melhor amigo dos próximos anos.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Wonderful Christmas Time!

Reforços para o Natal cá de casa!

Todos os anos gosto de ter umas decorações novas... as deste ano incluem bolas grandes, pendentes em feltro, luzes novas, copinhos para pôr tealights no quarto-de-banho e um prato de louça, para bolinhos e biscoitos de Natal.




Imagens com artigos adquiridos no Continente - que tem uma secção natalícia amorosa.


sexta-feira, 11 de novembro de 2016

São Martinho


No Dia de São Martinho, a cidade encheu-se de vendedores de castanhas. Com o frio que está, é uma maravilha ver a fumarada que os velhinhos carros de castanhas deixam pelo centro histórico. Quentes e boas, com aquele cheiro tão distintivo, sempre embrulhadas nos velhos papéis de jornais e nas folhas das Páginas Amarelas (por cá não se vêem as 'modernices' dos cartuchos). 

Finalmente chegou o Outono. Adoro-o.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Dias especiais


Eu adoro fazer anos. Vibro imenso, sinto-me de coração cheio. As mensagens e os telefonemas foram mais do que muitos, o que só me mostra que devo estar a fazer um bom trabalho. :)

O dia começou com os  melhores croissants (com uma fatia grossa de queijo...) na casa da mãe, com os irmãos, o meu rapaz, o cunhado e o sobrinho.

Depois, ida rápida ao Porto, com direito a dois mimos natalícios cá para casa.

Oh my dog. 

Balões no tecto!

Mimos vindos de Lisboa. Obrigada, Xana. 

Calçado e mais calçado.

Lenço enorme e quentinho, do mano. Da irmã recebi um casaco maravilhoso e um quadro inesquecível. Mostro futuramente. ;)

O melhor bolo de chocolate, feito pela aniversariante minha gémea.

A noite já ia longa...

Obrigada a todos pelo carinho. :)

Do Trump - remando contra a maré


Obviamente que acho o Donald Trump vai ser péssimo. Adorava o Obama, a sua calma, educação, inteligência - embora não tenha feito grande coisa, porque o sistema não o permite, é um facto.

No entanto, não deixa de ser algo "engraçado" o Trump a dar uma chapadona gigantesca à Europa (principalmente à Europa) e a todos os meios de comunicação social que se entretinham a gozar com ele e a humilhá-lo (com capas onde o punham como palhaço e afins). O jornalismo deve ser imparcial e a parcialidade dos últimos meses chocava-me. Gozavam com ele, deitavam-no abaixo... e foi por isso mesmo que ele ganhou. Porque não era do sistema. Porque, apesar de ser rico como o caraças, não era apoiado pelas elites. Bem sei que o jornalismo americano é diferente do nosso, se posiciona... mas isso, no meu entender, não é o mais correcto. Jornalismo, na sua base, tem de ser isento.

A Hillary Clinton era apoiado por elites, por actores, por figuras públicas... por todos e mais alguns. Por isso mesmo não conquistou o povo. Já o Trump fez como o nosso Salazar, "orgulhosamente só", e assim conquistou a nação mais importante do mundo.

Eu também acho abominável. Também fico chocada.

Mas sabem o que me choca ainda mais? A falta de respeito pela decisão dos americanos. Todos os que se riam e diziam "é impossível". Por terem achado que eram impossível e por terem tomado a vitória Clinton por garantida, é que foi possível. Mesmo com todos os 'bota abaixo' e todos os "é um porco, um racista, um xenófobo que não respeita as mulheres" (sim, sim, sim, sim, ele é). Aquilo foi uma imagem que ele construiu, porque a certa altura deu para perceber que quanto pior ele fosse, mais honesto as pessoas o achavam. 

Isto é a democracia a funcionar... Agora temos todos de gramar com ele. Mesmo que o futuro se perspective negro.





Foi isto que o fez ganhar.



terça-feira, 8 de novembro de 2016

28!


Diz que são já 28 anos. Por um lado, parece que o tempo voou. Ainda me lembro de entrar na faculdade, de conhecer a Marta, de fazer o caminho entre casa e faculdade quatro vezes ao dia e de abusar das lasanhas e das comidas que engordam na companhia da minha irmã.

Depois veio o mestrado e os melhores colegas do mundo, numa turma que me fazia feliz do princípio ao fim - mais uma vez, com a Marta... mas a ela juntou-se o Tiago, a Marisa, a outra Marisa (afastada pelo tempo...), a Letícia, a Catarina (outra que meio desapareceu), a Cláudia, e a espectacular Vanessa (que emigrou para o Canadá). Os nossos lanches antes das aulas nocturnas, os cafés depois das aulas, os jantares que tanto bem me faziam - e continuam a fazer, embora mais espaçadamente.

Logo depois, num golpe de sorte, o meu emprego, na minha área, onde tenho colegas espectaculares - do menos mau nem vale a pena falar. Já são mais de seis anos com aquela malta... temos enfrentado tanto e tanto juntos.

No mesmo mês do trabalho, o amor da minha vida, que continua a ser o melhor parceiro que podia desejar e o único louco que aceitava um cão e quatro gatas. Obrigada. Tu sabes.

Nos últimos anos perdi familiares um pouco mais afastados. Nos últimos anos perdi a minha avó, o meu pilar, aquela pessoa cuja morte continua a fazer-se sentir algo irreal. A que me agarrava no queixo e dizia "tens os dentes tão perfeitinhos" ou que ralhava comigo porque era "uma malcriada" quando lhe dizia "Oh avó, o Hugo tem mãos, não preciso de o servir!".

Fazendo assim o balanço, não tenho tido os anos mais espectaculares de sempre, pois a vida teima em ser malandra e em dar-me demasiadas tarefas para enfrentar...

Mas por outro lado, estou rodeada de amor, tenho poucos mas bons amigos e faço aquilo que amo. Estou com aquele que amo. E, bem sabemos, o melhor ainda está por vir.

Parabéns a mim! Parabéns à minha irmã gémea. 

sábado, 5 de novembro de 2016

Das férias em pleno Outono


Estou agora duas semanas de férias. Na verdade, vou ter de gozar 22 dias de férias até final do ano, porque ainda não tinha gozado as férias deste ano. Bem sei que é uma seca estar de férias quando mais ninguém está. Já sei que é chato não ir a lado nenhum, porque o mais-que-tudo está a trabalhar. Já sei que as férias deveriam ser para passear, para espairecer, para aproveitar a vida.

Mas sabem que mais? Tem sido um ano tão massacrante, tão cheio de adversidades, que eu só quero dormir. Dormir, relaxar, ver séries, fazer um ou dois bolos, passear com o cão (com quem mais?), descansar a mente e o corpo.

Bom fim-de-semana!

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Tendências





Estou absolutamente apaixonada por este estilo de brincos, com duas versões num só. Acho irreverente, mas infalível, devido às intemporais pérolas. Este ano, é ver o modelo a reproduzir-se como cogumelos nas mais diversas marcas.

Explicou-me uma leitora conhecedora dessas coisas que é um modelo criado pela Dior. Isso eu já não sei... Só sei que são lindos de morrer. 

Comprei o meu primeiro par, baratuchos, mas quero ver se invisto em pérolas de verdade. :)


Dar o braço a torcer


Tinham razão. Experimentei novamente as roxas floridas, não achei que ficassem assim tão porreiras... e troquei por estas. :)

Bem mais discretas e práticas!