domingo, 7 de fevereiro de 2016

Fim-de-semana a bom ritmo!

Imagem do amigo Arménio Belo


Ontem foi noite de ver os GNR com a orquestra da Escola Profissional de Música de Viana do Castelo. Um concerto fabuloso, arrojado, que toda a gente adorou.

Hoje é noite de "tortura" (ahahah), acompanhando o mais-que-tudo ao Coliseu do Porto, para os Machine Head.

Vamos lá!

machine head

Help!

A minha irmã foi fazer uma viagem de três dias, a trabalho. A minha irmã deixou a cadela Rosinha em minha casa. A cadela Rosinha é maluca e põe o meu cão ainda mais maluco. Na primeira noite, Dom Namorado resignou-se e foi dormir no sofá, deixando-me entalada na cama, entre dois cães. Hoje dormimos os quatro na cama e foi um inferno. O meu cão anda ainda mais maluco, com a presença da cadela cá em casa. Das minhas quatro gatas, apenas uma lida bem com a visita. As outras andam escondidas e ninguém as vê.

A minha casa parece um hospício. Help!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Piraaaata!

Ah... adoro o meu cão... é pena ter feito um buraco com 10 cm de diámetro no meu lençol polar amarelo.

Na noite passada, quando me deitei e senti o rasgão, até me ia dando uma coisinha má. Acordei o mais-que-tudo (que tinha-se deitado antes...), resmunguei, reclamei. Ele limitou-se a dizer "sim, está bem". 

Txaraaan!


Vários leitores pediram para mostrar o resultado final do meu álbum da portuguesa Dreambooks.





Sinceramente, fiquei positivamente surpreendida com a qualidade. Folhas grossas, fortes, resistentes. O álbum está lindo, cheio de cor e bom gosto. Ontem emocionei-me um bocadinho quando o abri, admito. É bom recordar momentos que nos fizeram tão felizes.

O meu é o álbum Classic Slim, de 59,90 euros. Escolhi o tema Love, pude utilizar cerca de 150 fotos (mas dá para mais!). Estou apaixonada pelo raio do álbum. :) Tudo aqui.


terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

(respira...)

Eu adoro o meu cão. Eu amo o meu cão. Eu sou louca pelo meu cão.

Mas caramba... quando ando com ele 32 minutos na rua (sim, eu contei!), e sei que ele quer fazer as suas necessidades sólidas... e ele não faz... e eu insisto... e ele não faz... e eu mudo de lugar... e ele não faz... e eu desespero... e ele prefere cheirar tudo e mais alguma coisa... 

Nessas alturas, ah, nessas alturas eu arrependo-me de ter adoptado um cão.

É altamente enervante. Chego a casa super cansada, a saber que ainda tenho dois textos para escrever, quero-me despachar... e sua excelência, Dom Pirata, não coopera. Ao menos as gatas fazem nos caixotes e não me fazem perder tempo.


Nota: Para o pessoal que não percebe uma brincadeira... é brincadeira! 

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Quero!

Black Culotte Jersey Jumpsuit With Waist Tie

Coisas giras que a senhora minha irmã encontra na internet. Daqui

Black Stretch Jersey Utility-Style Jumpsuit With Gold Zip Detail



sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Tenho mamas grandes e detesto. Ponto.

Porquê? Muitos e variados motivos:

- Porque me impedem de usar imensa roupa, visto que as peças me servem no corpo e apertam no peito;
- Porque nunca uso decotes. Um decote ligeiro, numa mamalhuda, fica enorme;
- Porque sou roliça e o peito grande ainda me faz mais roliça;
- Porque nunca uso decote (já disse esta, mas repito);
- Porque não posso comprar soutiens nas lojas da moda, a bom preço;
- Porque gasto 60 euros num soutien;
- Porque gasto 70 euros num soutien de desporto (mas, caraças, as margaridas nem mexem!);
- Porque gasto 90 euros num biquíni (deve ser por isso que, ao contrário de todaaaas as mulheres, só uso um biquíni por Verão);
- Porque é incómodo para dormir em certas posições;
- Porque, mesmo com um bom soutien, chego ao fim do dia com a zona debaixo do peito toda arranhada;
- Porque um bom soutien, numa mamalhuda, dura - no máximo - um ano (depois perde qualidade e firmeza);
- Porque, nas fotos, só vejo mamas (mamas, só mamas, mais nada!);
- Porque, invariavelmente, ouves bocas foleiras;
- Porque, pelos vistos, ser mamalhuda e usar um decote é considerado "ser ordinária";
- Porque me enerva ouvir algumas mulheres a dizerem "ai, tenho o peito grande, uso uma copa C!". Seriously?



Inspirada por este post: Disadvantages of being mamalhuda

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Porto de abrigo

Não há nada como saber que temos um porto de abrigo. Aconteça o que acontecer, viva as preocupações que viver, tenha os problemas que tiver, o abraço dele é sempre o meu porto de abrigo. 

Deve ser por isso que hoje estou melosa e muito apaixonada. É de estranhar. Daqui a pouco ele pergunta o que é que eu quero comprar...

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Instaweek

Quatro queijos. A gulodice da passada quinta-feira à noite.

Quem lhe resiste?

Princesa, a rainha dos mimos.

Leituras em boa companhia.

O meu poncho favorito deste Inverno.

Pêlo na cama? Nãoooo!

Cada dia mais bonito.

Dona Evita, a imperatriz.

Bolo de chocolate, feito segunda-feira à noite, em jeito de comemoração da vitória do Boavista.

Hoje cruzei-me com esta gatinha super bem vestida: parte de baixo de ganga, parte de cima aos quadradinhos.



terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Sugestões da S*


Já andava há imenso tempo para investir num álbum fotográfico como deve ser. É daquelas coisas que adoro ver... mas não me apetecia lá muito fazer o investimento. Nos últimos dias andei a recolher as nossas melhores imagens, juntei mais de 200. Nós, a família, o casamento da mana, os nossos passeios, os nossos animais. Foi o momento ideal para fazer um álbum fotofráfico. 

Lá andei a procurar e encontrei a DreamBooks. Bom, na verdade, não tive de pesquisar... lembrava-me da marca por causa da publicidade com o Diogo Morgado.

Ainda me tentei aventurar a fazer um álbum de raiz, mas acabei por desistir da ideia, admitir que não tenho jeito para ser artista, e utilizar um modelo pré-definido. Escolhi este cor de rosa, que é o modelo Love, e é mesmo amoroso. Esta é a capa do meu álbum. 

Já está feito, encomendado. Agora fico à espera dele, para guardar com amor.


Nota: Antes que comecem com coisas, isto é uma sugestão. Não é publicidade. 

Nota 2: Escolhi o Álbum Digital Classic Slim, custa 59,90 euros, oferta dos portes de envio (acima dos cinquenta euros são grátis). 2,99 euros por modelo Love.

domingo, 24 de janeiro de 2016

Ahahah


Um dia os teus amores aparecem no Record, como exemplo da força boavisteira. Hoje foi o dia.

:D

sábado, 23 de janeiro de 2016

Seja como o Simão

Esta semana descobri, lá no Facebook, a página "Seja como o Simão". Uma adaptação do original "Be like Bill", que já tem sido replicado por todo o mundo. Em Portugal, temos o Simão.

O Simão faz-me rir a bom rir...





Depois chego a esta, publicada hoje, e até me sinto mal disposta. É isso mesmo, Simão.


Antes de virem com a história do "cada caso é um caso", leiam de novo. A imagem fala em "abandonar". É só esse tipo de gente que se critica (nunca os que obviamente não têm outra solução). Eu tenho uma opinião muito vincada sobre os lares de idosos - respeito-os quando fazem um bom trabalho, mas conheço demasiados a fazerem um péssimo trabalho. A família deve estar à nossa beira... e com o dinheiro que gastamos nos lares, podemos gastar a ter alguém a acompanhar o familiar que precisa de apoio. Sou super apologista de centros de dia mas morro de medo de lares de idosos.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Amén!

Todos os dias tenho de agradecer aos santinhos por me derem "dado" um namorado que percebe o meu amor pela minha profissão. Olhem que não é fácil aturar uma doida por trabalho como eu, que abdica de noites, fins-de-semana, feriados e afins, pelo gosto de fazer aquilo que sempre quis fazer.

Um dia pode ser que me canse... Mas, por agora, adoro!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Ahhh!


Já não me lembrava da maravilha que é dormir com uma botija de água quente nos pés... Estou maravilhada! Infelizmente, como tenho muito má circulação, ultimamente não consigo dormir de meias (nem que seja 'pezinhos'). Estou sempre de pés gelados e o mais-que-tudo é quem paga... Mas agora redescobri a maravilha que é a minha botija. Não a largo mais.

domingo, 17 de janeiro de 2016

Leituras



Já tinha saudades de um bom livro. No ano passado andei muito envolvida nas "50 Sombras de Grey" e coisas do género. Adorei ler, atenção. Mas não há nada como um livro que nos prende a cada linha e que nos deixa absolutamente fascinados.

Em modo: A Rainha no Palácio das Correntes de Ar , Trilogia Millennium, volume 3.

Sick & Tired

Depois de três horas de trabalho à chuva e ao frio, instalou-se em minha uma Senhora Constipação, acompanhada pelo Senhor Alergias. Estou desfeita.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Quão deprimente?

Quão deprimente é fazeres uma tortilha manhosa, apenas com batata + ovo (dahhh) + queijo... E o mais-que-tudo dizer que, em cinco anos, foi o melhor prato que fizeste?

Fada do lar... não sei quem seja!

Facto


Indiscutível!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Olha que isto...

Uma pessoa diz: estou a tentar reduzir na carne.

Há quem comente:

- Não entendo porque o fazes.

Respondes que te faz impressão saber que os animais morrem por nós. Aí argumentam:

-Os peixes também sofrem. Os peixes sofrem uma agonia ao morrer.

Tu dizes que os mamíferos são os animais que mais impressão te fazem impressão comer... Pois respondem:

- Então come peru e galinha.

Não, não, andamos a tentar cortar mesmo em toda a carne.

E aí respondem...

- Também comes a carne do peixe.

E acrescentam:

- Devias informar-te sobre o sofrimento das vacas quando as tornam em máquinas de fazer leite.

Oh gente exigente, hein? A boca é minha, a sensibilidade e a opção também são minhas. Se sinto mais pena das vacas, dos porquinhos, são coisas cá minhas.

Pode ser hipócrita - admito que sim -, mas ninguém disse o contrário. Se fosse a pensar na dor de todos os animais, não comia era porra nenhuma. Só plantas, fruta e ervas.

Se juntarmos a isto um chorrilho de insulto pelos suspeitos do costume, posso garantir que o post de ontem foi um "sócesso".

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Mudar para melhor

Já vos disse que o mais-que-tudo decidiu deixar de comer carne? Já não toca em carne desde 26 de Dezembro.

Eu acompanho-o nesta decisão, mas de forma moderada. Em casa, não como carne. Nem compro o que quer que seja que tenha carne. No entanto, na casa da mãe e afins, como. Estou numa transição.

É uma bonita decisão, em prol dos animais (mamíferos e aves...) que tanto amamos... mas tem dificultado as nossas refeições! Eu já não sou grande cozinheira (ele muito menos...), mas fazer só peixe tem-se revelado uma tarefa complexa. Bacalhau, filetes de pescada e atum... é tudo o que sei cozinhar.