Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

5 anos

Hoje o meu pequeno faz 5 anos. Cinco anos de desafios, de cumplicidade, de amor em crescendo. Já aqui confessei que não senti aquele amor avassalador nos primeiros meses da maternidade, mas com o passar dos tempos fomos criando uma relação muito especial. Ainda há dois dias estávamos a conversar porque ele queria ficar com o pai. Lá conversei com ele, lhe expliquei que sabia que o pai era mais brincalhão e mais divertido... mas que a nossa relação também era especial visto que era mais "de miminhos". Ele sorriu e confirmou que assim era. Tenho um menino muito inteligente, muito divertido, bem disposto, sociável e brincalhão. Um menino que não se entrega imediatamente, mas que é facilmente conquistado. Um menino que faz hoje 5 anos e que já lê páginas inteiras de livros infantis. Um menino que adora praia, parque e natureza. Que idolatra a família e que é viciado nos primos. Que adora a bicharada e os super-heróis.  Eu não sou só mãe, mas ser mãe é a minha melhor versão. Ele é
Mensagens recentes

Paris

  Faltam três semanas. Não planeei nada, apenas tomei nota de meia dúzia de dicas de uma amiga.  Temos estadia assegurada e carro alugado.  São as primeiras férias para o estrangeiro que tenho em dez anos. As segundas em 33 anos de vida. Ainda por cima para uma cidade que queria muito conhecer. Vai ser uma viagem a dois, o que também será um desafio, visto que estarei sem o meu pequeno durante uma semana... e terei oportunidade de estar na companhia do namorado durante os mesmos sete dias.  Se alguém tiver dicas mesmo boas de sítios para comer/experimentar perto dos locais mais turísticos, toca a dizer. Paris, espera por mim. Acredito que nos iremos dar muito bem.

1 ano

Faz hoje um ano que fiz a minha segunda cirurgia cardíaca. Não tinha qualquer problema no coração, mas fui tirar os "fios" do pacemaker (que usei em bebé) e precisei ter o esterno serrado. Foram dois meses de recuperação até me sentir razoável, tendo o primeiro mês sido realmente o cabo das tormentas. Tive de reaprender a ver-me porque, apesar de ter vivido toda a vida com uma cicatriz a atravessar-me o peito, esta era uma cicatriz diferente, mais marcada, de cor mais viva. Passei o Verão passado a cobrir-me, a proteger-me.  Tive de reaprender a deixar-me mostrar porque admito que tinha alguma vergonha.  O (agora) meu namorado era, na altura da operação, apenas um amigo. Aliás, entre abril e maio do ano passado, quando nos conhecemos, foi um amigo do caraças, sempre a ouvir-me chorar por causa de um imbecil que me partiu o coração. Foi ele, o agora meu namorado, a primeira pessoa com quem estive (extra família) após a cirurgia. Veio buscar-me a casa da minha mãe e lembro-me p

Facto

Apaixona-te por alguém que te tire fotografias "só porque sim" .  Esta é novidade para mim e admito que fico sempre algo comovida. Acho muito bonito. 

Praia

Não sou pessoa que aprecie praia.  Nunca gostei, acho uma valente seca. Desde que fui mãe, obviamente vou mais vezes porque o meu filho adora e diverte-se imenso. Isto implica passar o tempo cheia de areia, a cavar ou a desenhar na areia, a molhar os pés ou a ser salpicada por água. No ano passado tive instruções para não apanhar qualquer sol no peito, por causa da minha operação cardíaca. Este ano, desde que não abuse, estou devidamente autorizada a fazer praia, sempre com protector solar adequado. No entanto, também desde que fui mãe que não me sinto confortável em desfilar o meu corpinho pelo areal... É o peito grande, são as estrias, são as gorduras... Durante o ano não penso nisso, mas, no Verão, admito que custa sempre expor-me.  Apesar disso, meti na cabeça que tenho de pôr essas vergonhas de lado e aproveitar a praia. Chegaram ontem os dois biquínis novos que encomendei. Desta vez, optei pela Bra 4 All e tenho de admitir que fiquei absolutamente encantada com o facto de ter en

The furry life

Sempre que falo da bicharada, recebo alguns comentários maldosos sobre o facto de viver "no meio dos pêlos" e outras simpatias do género. É chato ter de aspirar todos os dias? É. É chato limpar o pó duas ou três vezes na semana? É. É chato ter de mudar a manta do sofá com regularidade? É. É chato ter de limpar areias, apanhar vomitados e afins? É. É chato ter de levar o cão à rua faça chuva ou sol, de madrugada ou quando faz falta? Oh se é... Mas isto... isto vale ouro.  Se não percebem, não critiquem. Não há nada mais bonito do que ver o meu filho a crescer apaixonado por animais.

Fofinho

Como já não tinha suficiente para me coçar, veio o doente número 3 cá para casa. Tenho noção de que é um gato frágil, mas é um guerreiro. Muito comilão e muito afectuoso, apesar de estar cheio de feridas, de ter o pêlo uma miséria, o focinho arranhado, a juntar a uma constipação difícil de ultrapassar. FIV e FeLV positivo. Basicamente tem a sida e a leucemia dos gatos, como os meus outros dois felinos (a Evita tinha leucemia, o Figo trouxe 'por erro' a sida cá para casa). Queria que se chamasse Rocky ou Rambo porque é um resistente... mas o meu miúdo baptizou-o de Fofinho. Está tudo bem. É mesmo um Fofinho.

Facto

"Só" 5 minutos com a pessoa de quem gostas são os 5 minutos mais entusiasmantes do dia.  Obrigada por todos os cafés a correr à hora de almoço.

Brrrrrrrrr

Hoje vim com umas calças curtas e só tenho a dizer que não percebo como se vêem tantas mulheres e tantos homens com este tipo de calças curtas e sem meias. Estou absolutamente congelada. Já passei em duas lojas e não encontrei as meias que precisava... Desconfio que me caem os pés até ao final do dia.

Pensar o Amanhã

Quando alguém gosta de ti, mostra-te. Integra-te. Faz planos. Combina férias. Programa o futuro. Fala do futuro. Não tem medo de pensar o "amanhã".  Reconheço em mim uma nova serenidade, uma forma mais ponderada de viver as emoções, mas já lá vão quase cinco meses de uma relação bonita, calma, sem dúvidas, sem medos. Estou confiante no que ainda está por vir.