Olho o horizonte, a paisagem acalma-me. Nem dou pelo passar das horas quando me sento na varanda, na cadeira de baloiço, a ver o que vai. As árvores, as flores do caminho, as pedras da calçada. Um lugar tranquilo, o meu porto de abrigo. Consigo ouvir o chilrear dos pássaros.

Temos um lago na frente da nossa casa. Tu sabes que gosto de gansos. E de patos. Todas as tardes, antes de saíres, vais dar-lhes comida. Eles juntam-se e eu fico ali, somente a admirá-los.

Deixo-me estar ali, embalada pelo baloiçar da cadeira, durante horas. Páro por uns instantes. Reparo nas mãos velhas, cobertas por rugas. Continuam bonitas, os dedos continuam longos e as unhas bem tratadas. Mas estão velhas.

Passo uma mão pelo cabelo, outrora castanho. Agora é branco e está preso por um gancho. A vida soube-me bem. Acho que sim. Soube vivê-la a teu lado. Com altos e baixos, com momentos melhores e momentos piores, mas soube vivê-la. Um amor mais calmo, naturalmente. Mas nem por isso menos bonito.

Tu chegas. Passado tanto tempo, ainda me emociono ao ver-te.

Os teus passos - antes vivaços - estão agora mais pesados, mais lentos. Mas são os teus. Reconheço-os mesmo só de ouvido.

Foste passear o nosso cão, como fazes todas as tardes. Há dias em que falas muito com o cão. Nem te pergunto porque o fazes - há coisas que fazes e eu aceito-as sem perguntar. Tens algumas manias... mas são tuas e eu gosto delas assim.

Naturalmente envelheceste... mas os teus olhos continuam iguais. Quase que podia jurar que continuam a brilhar sempre que me vêem. Tivemos uma relação feliz. Muito feliz. Agora que os nossos dois filhos - um casal - construíram família, ficamos novamente só os dois.

Chegas à varanda. Pegas-me nas mãos e depositas nelas um beijo carinhoso, como sempre fizeste. Ouço-te dizer "olá princesa", coisa que dizes desde que começamos a namorar. Sorrio. Sempre gostaste de me ver sorrir.

Ajudas-me a levantar. Vamos até à cozinha e preparo um café para nós. Tu sentas-te, enquanto esperas. És preguiçoso - sempre o foste - mas nada disso importa agora. Ouço a chaleira apitar. Trago o café e a caixa dos biscoitos de manteiga. Ficamos ali, só os dois. A conversar.

Se tenho dúvidas que sou a tua princesa? Nenhumas.

Tu és o meu príncipe. Desde sempre.

Comentários

  1. Love is the air... i can feel it everywhere, la la la =D

    Olha, mimo lá no meu cantinho, ohhh tu!

    Beijo, pah!

    *

    ResponderEliminar
  2. Adorei este texto, esta lindo, parabens
    Beijinhos grandes da Bella

    ResponderEliminar
  3. Tão bonito... envelhecer e manter a alegria da paixão, uma paixão mais serena e sólida, um amor de certezas...
    Gostei muito!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. mágico..tao perfeito e tão apetecivel...

    como quero ficar assim =D

    desculpa a invasão...

    beijo solto

    ResponderEliminar
  5. não sou pessimista!
    mas casais assim hoje em dia e chegarem a essa idade com esse carinho todo, deve-se contar pelos dedos os que virão a ser assim...

    gostei muito do texto!

    bj**

    ResponderEliminar
  6. depois deste texro lindo e romantico...só posso dizer uma coisa...cuidado com os gansos,,,sao reles como as gansas!

    ResponderEliminar
  7. Também me constou que os patos são um pouco agressivos com as patas.

    Mas de qualquer maneira, bonito texto, gostei imenso, está escrito com muito amor e sensibilidade.
    Parabéns.

    :) Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Que texto tão maravilhoso :D

    Adorei, completamente!!

    ResponderEliminar
  9. se é S*...

    obrigada por comentares lá =D

    beijo solto

    ResponderEliminar
  10. E é isto o amor!
    Bonito texto. Até parecias a minha avó a falar eheheh.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  11. um verdadeiro conto de encantar....
    tens la um quiz no ninho
    muah´sssss

    ResponderEliminar
  12. Estavas inspirada ou serão essas palavras proferidas pelo teu coração. Talvez um novo amor que anda por esse lado a fazer sair essas mesmas palavras tão belas. Bonito o texto :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. olá,

    O tempo passa, as maõs envelhecem... mas o amor é intacto aos impactos anos!

    belo texto! lindo!
    beijos

    ResponderEliminar
  14. Hu algo me diz que este lindo texto é do autor Nicholas Spark no livro Alquimida do amor? estou correcta? =)

    ResponderEliminar
  15. Oooh! Que lindo! Está tão bonito, mas tão bonito! Está tão bem escrito que até fiquei com comichão :P Este texto é lindo, lindo, lindo...
    Bjinh*

    ResponderEliminar
  16. É tão bonito sonhar!!! Ainda por cima quando se consegue assim tão bem, descrever os sonhos!

    Num dos meus ultimos post's, escrevi: O que mais poderemos esperar ser, se não aquilo que nos projectamos!?

    Foi uma bela projecção, sim senhor!

    ;)

    ResponderEliminar
  17. JG eu adoro Nicholas Sparks... Mas o texto é mesmo meu. :)

    ResponderEliminar
  18. Olá...

    Calças: Carmim, Colcci, Ellus, e Armani no Brechó Juci.
    do 36 ao 42.

    Confira as novidades:
    www.brechojuci.com

    ResponderEliminar
  19. Que história linda...que retrato de serenidade lindo. Aceitaar sem fazer perguntas, talvez mas é tão dificil!


    Beijos

    ResponderEliminar
  20. Bonito, sim senhora!

    Estou de volta aos blogs! ;)

    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Lindo texto =)
    Envelhecer-mos ao lado de alguém, partilharmos a história de uma vida, conhecermos essa pessoa quase tão bem como a nós próprios deve ser tão bom, mágico! =)
    Big Kisses

    ResponderEliminar
  22. Só posso que adorei o texto ;)
    Quem não gostava de viver a sabedoria da idade assim?? Todas e os culpados são os filmes ;P
    KissKiss*

    ResponderEliminar
  23. lindo...
    quando for mais velha(idosinha)quero viver assim, com o homem que sempre amei e que sei que continua a amar-me.
    Puseste-me a chorar, coisa que é muito raro fazer, parabéns

    beijinho

    *Mas , também, eu tenho andado assim, sensivel

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares