Avançar para o conteúdo principal

Txin txin!


Brindemos! 

Aos novos objectivos. Ao traçar de novas metas. Às descobertas. Aos novos caminhos que nem sequer sabíamos que podiam existir. Aos novos propósitos. Aos novos sorrisos. Ao que te faz feliz. Ao que te entusiasma. Aos recomeços. 

Comentários

  1. Txin Txin! 🥂
    Boa semana linda S*

    ResponderEliminar
  2. Minha querida, controla essas bocas todas que andas a mandar ao ex marido no Facebook. Vais começar a passar por ressabiada.. ultimamente são seguidas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Controlaria, se fossem bocas... Mas como tenho uma excelente relação com o ex marido e são meras BRINCADEIRAS... Não controlo.

      🙄🤔

      Eliminar
    2. Talvez por seres assim estás divorciada. Acalma-te e sê mais ponderada.

      Eliminar
    3. Engraçado que eu já tinha reparado e pensado o mesmo.
      Sabes que as coisas, mais do que serem, têm de parecer. E o parecer, neste caso, tem importância (na minha opinião, que ninguém pediu). E explico porquê: tal como nós, desconhecidos, e até família e amigos dele, interpretamos claramente isto como boca para ele, TODA a gente vai pensar o mesmo. Ainda que não o seja. Mas se SÓ ele souber disso, não vale de muito, porque acaba exposto publicamente, perante todos, na mesma. Porque toda a gente vai fazer a interpretação óbvia, ainda que errada.
      E a dado momento, isso faz mossa, e ele vai sentir-se humilhado (do genero "ah e tal, agora que valorizas, corres atrás? Tarde de mais.", essas coisas meio infantis).
      Toda a gente vai achar que ele não te valorizava. Que ele agora corre atrás. Que tu estás por cima, e te regozijas disso e... Pior, espalhas aos 4 ventos numa rede social cheia de gente mal intencionada.
      Não era o objectivo? Pois, se calhar não. Mas na prática, é assim que acaba por sentir, mais cedo ou mais tarde.
      Portanto, ja repetiste até à exaustão que agora te valorizas imenso, que te sentes o máximo, que agora é que te sentes mais tu, etc etc. Já o disseste mil vezes. Dá tréguas. Ou então fa-lo de uma forma positiva, que se foque em ti, e não de uma forma que permite que o foco (depreciativo) pareça ser sobre ele. Esse tipo de bocas nas redes estão ultrapassadas e até fica feio.
      Portanto, se tens uma óptima relação com ele e sua família, preserva-a e cuida muito bem dela, para que seja duradoura. Era o que eu faria. De este momento é sensível para ti, que foi quem terminou, certamente que será ainda mais para ele.
      Mas pronto. Ninguém me pediu opinião, fazes o que quiseres, como é óbvio!! 😉

      Eliminar
    4. Pois, mas a maldade está na cabeça dos outros, não na minha. Estamos os dois perfeitamente tranquilos e felizes com o fim da relação, por isso eu não escrevo nada com segundo sentido e ele não interpreta nada com segundo sentido.

      Querem ver que não posso brincar, falar sobre homens/maridos/namorados, sem ser mal interpretada? Se calhar, não deveria... Mas como não devo nada a ninguém e quem me conhece sabe quão bem estou... Pois problema dos outros. :)

      Eliminar
    5. Quanto ao dizer que me sinto o máximo... Eu não disse que me sinto o máximo, tenho é dito que os últimos anos têm sido uma grande aprendizagem e consequentemente de uma valorização maior de mim mesma. Estou no meu blogue e falo disso. Não o faço no perfil pessoal, faço na página de blogue. Quem quer entender, entende... Quem acha que isso tem a ver com o divórcio, pois que fique com a ideia. Não me incomoda.

      Eliminar
    6. Sónia acredita que eu não sou das pessoas que vem aqui de propósito para te atacar ou gozar mas tenho que te dizer que esse tipo de publicações, ainda que as vejas de forma inocente e como brincadeira, não o são de todo. Revelam imaturidade da tua parte e só passas a imagem de que, ao contrário do que afirmas, não estás bem resolvida nem de bem contigo própria e com a vida. Se pretendes passar a mensagem de que estás bem e que estás no processo de te melhorar enquanto pessoa, parece precisamente o oposto.
      Desculpa mas é a verdade... aprende a ouvir (neste caso ler) o que te dizem e não penses que toda a gente que te faz uma crítica te deseja sempre algum mal.

      Eliminar
    7. Diana, se me conhecesse, poderia dar-lhe razão... Mas como realmente não está a par da minha vida, está a falar de cor, desculpe que lhe diga. Não acho que me desejem mal algum, apenas acho que acham que me conhecem - e não conhecem, apenas sabem aquilo que partilho. É tonto estarem a procurar segundas intenções em partilhas de meras piadas... Sempre fui muito clara a falar de emoções, mas, neste caso, NÃO ESTOU a falar de emoções. São meras piadas. Não vou deixar de partilhar algo que me faz rir porque vão achar que estou a mandar indirectas. Nunca mandei indirectas nas redes sociais e muito menos o faria com o meu ex-marido.

      Eliminar
    8. 🙄 leva a taça. Bolas!

      Eliminar
  3. Cuidado com o que expões sobre o teu ex-marido.
    Ele expõe coisas sobre ti? Não me parece.

    Um dia que ele esteja noutra relação... não tem que levar com coisas que ficam escritas sobre ele... que nem deveriam vir a público.
    Mas isto sou eu!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu na falei sobre ele. Os estimados leitores é que acham que tudo o que eu escrevo é sobre ele... Só tenho coisas boas a dizer do meu ex marido, mas já chega desta insistência. Não é sobre ele.

      Eliminar
    2. Mencionaste várias coisas positivas acerca do teu ex-marido mesmo enquanto ele era marido, verdade.
      Mas, hás-de concordar que sempre deste a entender aos teus estimados leitores que o teu marido não alinhava em certas coisas, como viajar, andar de avião, entre muitas outras.
      Parece que o ex-marido te limitou, parece que foste obrigada a estar na relação.
      Quando se juntaram não se conheciam?! Pois...
      Por outro lado parece-me que ele deve ser mesmo boa pessoa porque realmente não és fácil.
      Ele deve ter tido enorme paciência, é de louvar!
      Às vezes parece que tens orgulho em ser frenética, como tu dizes.
      Contudo um pouco de moderação, vale ouro.
      E neste caso, nos últimos tempos parece que tens necessidade de gritar ao mundo que estás óptima é maravilhosa...
      Será que estás mesmo?
      Tamanha a insistência...
      O teu ex-marido com certeza sabe que tens blog e redes sociais e tem de gramar com coisas sem necessidade.
      É ex-marido? Certo.
      Então, agora, se estás assim tão bem contigo própria qual é a necessidade de certas bocas ou brincadeiras?
      Às vezes acho que nem tu sabes do que andas à procura...
      O teu problema é mesmo esse...
      A vida não é um show constante.
      Antes de querer parecer importa SER!
      Menos é mais.

      Tudo de bom para ti.
      Também já sei que vais discordar porque nunca te vi aceitar críticas, portanto, tudo normal.
      São perspectivas.

      Eliminar
    3. Mas que show constante? Não entendi de onde tirou essa. Estou bem, estou feliz, os motivos só a mim interessam. :)

      Eliminar
    4. Não é sobre ele o quê? Vês frases sobre maridos e partilhas só porque sim? Se visses frases sobre póneis, partilhavas? Claro que estás a falar da tua experiência, não te faças nem faças as outras pessoas de burras. Não tem nada a ver com ter ou não uma boa relação.. falavas disso enquanto casada e era dele que falavas. Agora não? Poupa-nos!

      Eliminar
    5. Sempre partilhei esse tipo de frases. Não tenho qualquer intenção de falar do meu ex marido, que me merece o maior dos carinhos.

      Fora isso, vá ser mal educada para outro lado.

      Eliminar
  4. E já agora “os estimados leitores” são os mesmos que te apoiaram e tiraram um tempinho para vir aqui deixar umas palavrinhas na altura em que falaste do teu divórcio.

    Mas depois contradizes-te, não aceitas críticas, um dia falas de poupança no dia seguinte esbanjas, um dia falas de auto-estima e força e no dia seguinte ao mínimo obstáculo vai para a casa da mãe de “malas e bagagem”, um dia falas de solidão e no outro viras o disco.
    Entre tantas outras...
    Ou seja, deixas de fazer sentido quando o discurso não condiz com a atitude.
    Pareces aquelas miúdas na adolescência que ainda não controlam as emoções... e a língua!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei por que motivo entendeu "estimados leitores" como algo negativo. Se mantenho o blogue, é por consideração a quem me lê há mais de uma década.

      Mas sei separar os leitores que gostam de mim dos leitores como a senhora / o senhor, que realmente não tem nada simpático a dizer.

      Bom Domingo!

      Eliminar
  5. Esse é que é o espírito! Rock on! ;)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.