Avançar para o conteúdo principal

Inspiração

Não sou muito de partilhar textos de outras pessoas por aqui, mas este tenho de guardar. Partilho-o para que fique nos meus registos e nunca me esqueça. 

Não deixei de ser romântica e de acreditar no Amor, mas admito que estou e sou agora mais desconfiada, mais céptica, mais ansiosa. Mas acredito. Muito. Tanto. Talvez demasiado.


"encontra alguém que olhe para ti. que te veja além do caos que às vezes és.
que te perceba no meio da multidão.
que te ache linda sem truques de maquilhagem.
que te sorria de volta.

encontra alguém que queria caminhar contigo só para conversar.
que te dê abraços apertados e demorados.
que prefira olhar para ti do que para o telemóvel.
que te faça sentir que tudo o que sonham juntos torna-se realidade.

encontra alguém que sonhe ser pai dos teus filhos.
alguém que faça planos sobre as coisas que vão fazer nas viagens que ainda nem têm data.
alguém que te dê colo nos dias em que o mundo te pesa, e te que pegue ao colo nos dias em que conquistas o mundo.

encontra alguém que repare nas coisas que só tu sabes fazer, no teu jeito de falar, de sorrir, de andar, de dormir, de conversar, de dançar, de ser.
alguém que te faça suspirar e contar as horas para estarem juntos de novo. e que na alegria ou na tristeza, na saúde ou na doença, com o saldo bancário positivo ou negativo, olhe para ti com o mesmo olhar que te fez acreditar que esta história seria a maior história de amor de todos os tempos.


Da inspiradora Sofia, às nove.

Comentários

  1. A questão é, na ânsia da procura do que te faz feliz, não te esqueceste que parte da felicidade alheia também é tua responsabilidade?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho essa noção. :) Mas o texto era sobre amor, não sobre a minha busca por felicidade. Amar e ser amada é maravilhoso, mas não tem de ser uma busca... Ou aparece ou não.

      Eliminar
    2. Ora aí está o erro, nesse pensamento de que o amor é inato. No amor, a base tem que estar lá, de facto, mas o amor tem que ser trabalhado todos os dias. O amor, para ser bom, dá trabalho. Requer paciência, cedências mútuas. Consensos muitas vezes frutos de um certo sentimento de abnegação necessaria. Nenhum amor se faz se não houver a mesma proporção de dedicação.
      Quem quer sempre ouvir um "amo-te e estou ao teu lado" tem que saber que também o tem que dizer, mesmo que não esteja ele mesmo no seu melhor dia. Quem quer ser reconfortado por um sorriso do seu porto de abrigo ao final do dia dificil, não pode apenas retribuir com cobranças e mau humor diários.
      Não queiras alguém que te ponha num pedestal e te idolatre. Procura quem te ame, apesar de tudo.

      Eliminar
    3. Não entendi de onde tirou a ideia de que almejo algo que tenha a ver com idolatria.

      A imagem é bem explícita. Dois querem, dois lutam, dois conseguem. É um trabalho de parceria.

      Eliminar
  2. Oh, meu Deus. Chegámos à fase da partilha de frases inspiradoras? Da Sofia? Mas isto é sempre a descer? Tarda nada e começamos a falar das pedras no caminho do Fernando Pessoa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não consegui deixar de rir. A anonima deve ser mesmo o tipo de pessoa desagradável para com quem a rodeia. 😂 Daquelas que acha que podem dizer tudo o que lhes passa pela cabeça porque são muito directas e só estão a constatar factos. Imagino o que seria ter alguém como a anónima ao seu lado a dizer « Oh, meu Deus, chegaste à fase de ir para um blogue que não é teu e ninguém te obriga a ler e mandares vir com o que a autora escreve? Isto é sempre a descer? Tarda nada estás a escrever para a direcção do Big Brother a dizer que têm de mudar o penteado da Teresa Guilherme porque não gostas. ». 😂

      Eu também não gosto de partilha de frases inspiradoras, muito menos gosto da Sofia depois de perceber que nem tudo é dela/original, mas e depois? O blogue é da S*. A S* gosta. Eu tenho a liberdade de vir aqui ou não. A S* é livre de escrever o que quer. Eu sou livre de escolher o que quero ler. Experimente ser livre anónima. Verá que é realmente muito mais divertido. :D

      Eliminar
    2. Pois eu já estou na fase em que só me rio. :D

      Eliminar
    3. Anónima/o,

      É terapêutico para si, de alguma forma, inferiorizar com os outros?

      Mira

      Eliminar
    4. E pior ainda, as pedras do caminho nao sao do fernando pessoa. O pobre nunca escreveria algo tao banal.

      Eliminar
    5. S*, quando te aprouver ou quando e se te der na real gana, pensa num post acerca do tema - Sororidade.
      Pode ser que algumas pessoas se enxerguem.
      Duvido mas não custa tentar...

      Não gosto de vir aqui como defensora, mas até a mim que não sou dona deste blog mas gosto de ler o que aqui se vai expressando, por vezes fico incomodada com tamanha falta de noção/falta de chá de várias pessoas que por aqui passam.

      Diria que 99% dos teus comentadores é público feminino.

      Tornou-se normal apontar o dedo sem escrúpulos, criticar desalmadamente, insultar, ser vulgar, enxovalhar o outro, apontar a fisga e levantar o punho!
      Acho normal que se discutam ideias e pode até ser construtivo trocar opiniões diversas, porém, para discordar de alguém não é necessário tanta batalha em (quase) todos os posts.
      Há formas e Formas de se fazerem ouvir sem necessidade de querer atacar os outros.

      Partilhas frases inspiradoras e já começou o filme, falas de realeza e até vale insultar, pedes conselhos de locais a visitar e dizem que se engalfinham, falas de poupança e compras e acham que mandam na tua vida, escreves “a” e a seguir vem logo alguém dizer que “A” maiúsculo é que é bom porque sempre parece mais elevado, etc.
      Engraçado que depois, de vez em quando, aparece um Insta Last Days, onde são postadas fotos reais da vida real, onde demonstras o crescimento das crianças, dos animais, actividades bonitas e onde é nítida a existência de carinho e sentimento de amor puro...
      e aí as criaturas ficam mudas.
      O único comentário que lá está, no último insta aqui postado, por acaso, é meu. :)
      Se for para soltar o verbo e a língua afiada até fazem fila indiana, se for para apoiar desaparecem em 3,2,1...
      Curioso! Caso de estudo!

      Se as mulheres soubessem ser mais amigas umas das outras aí sim seriam as flores que tanto desejam ser.
      Pedem igualdade, querem mudança no mundo, querem um mundo mais amigável, contudo, reina a inveja, o ciúme, o diz-que-disse, as bocas foleiras, a cobiça e falta de respeito.
      Comecem vocês por dar o exemplo e por fazer a diferença que tanto querem.

      Entre ser uma flor e ser uma cobra venenosa vai uma longa distância...
      Sejam um girassol que gosta do sol = felicidade.

      Cambada de ressabiadas, tudo isto vindo de mulheres... bonito de observar!
      Deixem de ser mulherzinhas fofoqueiras e tóxicas e tornem-se Mulheres como deve ser, empoderadas e de valor.

      Em suma, antes de julgar o outro só por existir lembrem-se de lidar de igual para igual.
      Seja realeza, mendigo, mais gordo, mais magro, seja a S*, a Maria ou a Joana... tudo isto são Seres Humanos, todos feitos de carne e osso, de sangue, de células...

      Para reflectir durante este fim-de-semana. Que tal?

      P.S.: Para as refilonas da distorção automática, aviso já que nem tentem, de mim não levam mais resposta.
      Abreijos. 😉💗

      Eliminar
    6. Anónima das 2:25, tenho de lhe agradecer o texto. Foi, sem dúvida, dos comentários mais certeiros que já recebi nos últimos tempos.

      Acho que sim, quando estiver com paciência e maior disponibilidade, vou mesmo o abordar o tema. É que, na verdade, bastam-me os exemplos que apresentou para confirmar que corresponde à verdade.

      As pessoas não gostam de palavras de incentivo ou de pura simpatia. Gostam é de armas de arremesso, de discussões sem sentido e de críticas constantes. Fico realmente triste. O meu blogue não era isto. Sempre tive bons leitores e poucos anónimos... S lógica tem sofrido alguma inversão e perco a vontade de escrever. Tudo serve para atacar.

      Eliminar
    7. S*

      Mas tu és a dona do blogue e tens tanto a liberdade de escrever o que queres como a liberdade de escolher que o teu blogue não seja "isto". Porque "isto" só acontece na tua caixa de comentários porque o permites. As pessoas sabem que podem vir para aqui escrever barbaridades e insultar porque tu vais publicar, vais até provavelmente responder ou alguém o fará, e será gerada uma discussão sem sentido. Ao não serem publicados os comentários que desencadeiam tudo isto, o blogue deixa de ser "isto".

      Eliminar
    8. Obrigada ao primeiro anónimo. Alegrou o meu dia fazendo-me recordar o que fazer com as pedras no caminho: "Pedras no caminho, guardo-as todas. um dia atiro-as à tromba de alguém". Agora a sério. Se não gosta da S*, para quê perder tempo a ler? Só consegue aceder a este blogue? É mesmo mau, mas tem solução. Se limpar o histórico e reiniciar não funcionar, formate.
      Seja feliz

      Eliminar
    9. Acho que até deve ser possível bloquear o acesso a determinados sites. Bloqueiem o meu blogue e façam-me o favor. 😅😁

      Eliminar
    10. Há uns anos seguia um forum, mas com o tempo deixei de ter paciência para aquilo. Mas estava tão viciada, que, mesmo não concordando com os tópicos, não deixava de ir lá. Tive mesmo de me forçar a não ir ao site e fui desligando. Bloquear não funciona pois podemos entrar ir pelo modo incógnito.
      Acho que o teu anónimo de estimação está a precisar de ajuda para deixar o vício que o tortura.

      Eliminar
    11. Madre mía. Uma pessoa brinca com estas coisas, mas realmente existem situações dessas... Bom, acima de tudo desejo que encontre paz de espírito!

      Eliminar
    12. Podes crer. Madre mía mesmo. 😦

      Eliminar
  3. Gosto do “Às nove”, gosto da frase e entendo que queiras que fique nos teus registos.
    Agora criticam-te porque partilhas frases... esta gente é um abuso!

    Mas se me permites, não tentes procurar O Amor já de seguida.
    Às vezes é o amor que te encontra na altura ideal e sem pressa.
    A vida não é só ter uma relação... há muito mais além disso.
    Pela minha experiência, a fase em que eu mais aprendi sobre mim e sobre outros, foi a altura em que estive durante algum (bastante) tempo.
    A minha forma de encarar as coisas mudou totalmente e esse foi um tempo muito bom para mim que me trouxe autoconhecimento.
    Honestamente, acho que foi o melhor que me aconteceu, um tempo de pausa, para conhecer a minha melhor versão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cautelas e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém. :)

      Eliminar
  4. S*, é da minha vista ou já anda mouro novo na costa?? Se for o caso, go for it! Sempre em frente é o caminho...

    Maria

    ResponderEliminar
  5. Minha querida S*. Acreditas que além de adorar o que escreves - e já te sigo há uns anos - vir ao teu blogue faz-me sentir sempre duas coisas: diversão e gratidão.
    Diversão porque há pessoas que escrevem aqui barbaridades tamanhas que acredito que o façam por pura diversão apenas...e gratidão por não vivermos afundadas nas nossas frustrações (sim, como toda a gente também as tenho) ao ponto de as ter de acalmar com comentários anónimos de ódio!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.