Avançar para o conteúdo principal

Eu bem disse que um dia o sol voltaria a brilhar

É um processo contínuo... Mas quando aprendes a valorizar-te parece que, de repente, as outras pessoas também te valorizam mais. 

Tenho cultivado as minhas amizades, criado novos amigos e dou por mim muito mais bem disposta e comunicativa. 

Este ano consegui tratar das prendas de Natal com antecedência, já só me faltam três prendas em conjunto com a minha irmã. Até as minhas prendas (que me são oferecidas pelos tios e pela mãe) eu já escolhi. Tem tudo para ser um bom mês, apesar da pandemia, do confinamento ao fim-de-semana e das minhas preocupações (quase) constantes. 

Amanhã pode chover... Mas hoje faz sol! 

Comentários

  1. Os presentes de Natal também já comprei, mas nem penso se vou receber e o que vou receber.
    Nem sequer escolho nada, quem quiser oferecer dá o que quiser ao seu gosto.
    Não estou focada nos presentes, de todo.

    Em relação à valorização pessoal é mesmo assim.
    Quando nos valorizamos a energia à nossa volta muda totalmente.

    ResponderEliminar
  2. Temos de ser os primeiros a valorizar quem somos, o resto vem por acréscimo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Amanhã (hoje) pode chover e chove, literalmente 😃 pelo menos na minha cidade.
    Mas, o sol (interior) continua a brilhar. 🌞

    ResponderEliminar
  4. https://www.motiva-te.pt/blog/2020/08/17/valoriza-te-sempre/

    Se quiseres ler...

    ResponderEliminar
  5. https://youtu.be/g3al8X1IpTM

    Gira, gira e gira como um girassol. 🌻
    Se quiseres ver o vídeo, nas horas vagas...
    Eu gosto de ver este género de vídeos, curtinhos mas repletos de sabedoria.

    ResponderEliminar
  6. Engraçado que, à primeira vista, nunca diria que tiveste problemas de valorização pessoal. Aliás, pelo que escreves, muitas vezes diria o contrário! 😅

    Mas ainda bem que estás mais motivada! Tudo há-de compor-se.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes são pequenas coisas em que vamos cedendo e nem damos por isso. Pequenas vontades que anulamos e nem reparamos. Pequenas coisas que deixamos de fazer e achamos que não nos fazem falta. Até ao dia em que paramos e vemos que há uma diferença em nós devido a todas estas pequenas coisas. :)

      Tété

      Eliminar
    2. As aparências enganam, nunca ouviu dizer?
      A escrita para muitos é um refúgio tal como para outros é o desporto, a música, etc.

      Eliminar
    3. Não era preciso ser muito atenta para perceber que a relação da Sónia não era a mais saudável.

      Fico genuinamente feliz que estejas a fazer esse caminho.

      Eliminar
    4. A rapariga falou em autovalorização que pode, ou não, estar associada aos últimos acontecimentos na vida dela.

      Credo, agora associam tudo ao divórcio.
      Parem de bater sempre na mesma tecla. Acredito que para quem acabou de se divorciar não ajuda virem anónimos que não param de falar no mesmo.

      Uma pessoa pode ter deixado de se valorizar quer seja solteira ou comprometida.
      Há pessoas que por múltiplas razões já trazem inseguranças desde infância, por exemplo.
      Há “n” factores... não necessariamente um divórcio.

      Divorciados há muitos, pessoas há muitas, umas que sempre se valorizaram seja noite seja dia, outras que sempre tiveram essa falha e outras que se autocastigam (não se valorizando) apenas em determinadas áreas.

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.