Avançar para o conteúdo principal

Das Conquistas

Hoje é o último dia de creche do meu rapaz.

Andou dois anos numa escola que só me consegue roubar elogios. Três turmas (1, 2 e 3 anos), mas apenas cerca de 30 ou 40 alunos. Ambiente familiar. Muito mimo. Muita cumplicidade. Desde a primeira semana que o meu filho adorava ir para lá. Nunca reclamava, nunca recusava - um dia ou outro pedia para ficar em casa, mas chegava sempre contente à creche. Confiava a 100% na educadora e nas auxiliares. Sempre o vi alegre, bem disposto, bem tratado, acarinhado. Não podia pedir mais.

Apesar de reconhecer que é uma criança muito apegada ao pais (em alguns momentos, demasiado...), o que é perfeitamente normal, gosto de perceber que o meu Rafael é uma criança que confia e que é confiante. Fica perfeitamente bem em qualquer um dos avós e nos tios. Gosta de ficar a dormir na casa das outras pessoas - embora o faça muito poucas vezes. Esteve três meses sem ver o avô paterno e, logo que o viu, pediu para ficar em casa dele. Fica bem, fica tranquilo e seguro. É aquilo que mais me satisfaz, porque nunca quis ter um filho agarrado às saias da sua mãe (ou às calças do seu pai). 

Já sabe que daqui a duas semanas vai entrar numa nova escola e está entusiasmado. Certamente que, no dia, vai ter receio e vai custar-lhe, mas sei que vai correr tudo bem. Afinal, costumo sempre dizer-lhe "tu consegues tudo". E consegue. Basta esforçar-se e acreditar.

Comentários

  1. Esse número de alunos não é o normal? Na creche da minha filha também há a sala do 1 ano, dos 2 anos, dos 3 anos e cada uma só tem um máximo de 10 crianças. Acho que é mesmo obrigatório que as salas dos mais pequenos tenham um número reduzido de crianças (o berçário ainda mais).

    Boa sorte para a escola nova! A minha vai ficar em casa connosco no inverno (tem 1 ano e meio), só regressa na primavera do próximo ano (está sem ir desde março).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que não é normal?? Se falarmos de 30 ou 40 alunos, podem ser os tais 30, 10 por turma... Mas claro que depende do espaço de cada sala. O Rafael acho que teria uns 10 colegas na sala dele, daí eu assumir que exista igual número nas outras salas... Mas, desde que respeite o número de educadores/auxiliares para o espaço existente, não me parece que existam impeditivos de haver mais do que uma dezena de alunos por turma.

      Boa sorte também para essa fase mais caseira. Para os mais pequenos, acredito ser mesmo o melhor. :)

      Eliminar
    2. Eu quis dizer que 30 alunos para 3 turmas seria o normal, como dizias "apenas" parece que achavas pouco ou que era diferente nessa creche das outras!

      Eliminar
    3. Na verdade penso que o limite de cada turma, no caso de ser IPSS, difere consoante a idade das crianças. No caso da minha filha, sala dos 1 anos, tinha 12. Agora vai para a sala dos 2anos e o limite aumenta para 14 ou 16. Tem 2 auxiliares e 1 educadora. Claro que quanto menos meninos mais disponíveis os adultos estarão...

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.