Avançar para o conteúdo principal

Facto

Estamos naquela maravilhosa altura do ano em que queres usar calções e vestidos e, ao mesmo tempo, não queres exibir os presuntos pata branca que ainda não apanharam um raio de sol. 

Que se lixe. Já sou trintona. Já posso munir-me com o discurso "já não tenho idade para me preocupar com o que os outros pensam, visto o que quero, mesmo sabendo que não me favorece particularmente". E é bem verdade. Cada vez mais.

Comentários

  1. Fazes tu muito bem! Se há coisa que não percebo é a vergonha de andar com as pernas ao sol por não estarem bronzeadas. Talvez por ser mais para o moreno, mas não me faz sentido nenhum :P

    ResponderEliminar
  2. Importa é sentires-te bem contigo própria :)

    ResponderEliminar
  3. Eu que sou bastante branca não tenho qualquer problema de vestir já saias e vestidos. Geralmente existe uma ou outra pessoa que gosta de dar a sua opinião para a qual não dou qualquer importância.
    Paula

    ResponderEliminar
  4. Pois, concordo! Está mania de ter de se andar bronzeado (com o argumento que dá um ar saudável!), dá cabo de mim! Sou muito branca, há anos que nem sequer vou à praia pois viajo de férias para países nórdicos ou sem praia, e não tenho problema nenhum nisso!! Há uma cultura obsessiva do bronzeado e da pele torrada... mas nem pensam nos malefícios do sol, a longo prazo! Cada um é o que é...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém falou em ar saudável. Nem ninguém disse que esta branco era mau. Mas eu sou levemente morena. É o meu tom. Fico morena com alguma facilidade, se for à praia (o que não tem acontecido nos últimos anos). Gosto de me ver mais morena, sinto-me mais bonita. O resto são divagações, eu não disse nada disso. :)

      Eliminar
    2. S*, desculpa, mas creio que o anónimo em momento algum afirmou ou insinuou que tu falaste em ar saudável associado ao moreno, referiu simplesmente um discurso formatado de grande parte das pessoas em relação a quem é mais branquinho. Ou seja, imaginou comentários que outras pessoas poderiam fazer em relação às tuas pernas (até pq falaste em opiniões dos outro e não quereres saber) e não que tu disseste isso ;)

      Eliminar
    3. Joana, ah, sim, nesse caso concordo plenamente. Os tons de pele podem ser todos saudáveis. Eu, por acaso, sou de tom mais moreno... Quando era pequena ficava negra. No rosto, braço e pernas fico facilmente morena, pelo que não aprecio particularmente ver-me branquela. Mas faz parte e daqui a um mês será diferente. Há pessoas que ficam lindamente sempre branquinhas. E outras que parece que fazem solário todo o ano. Faz parte!

      Eliminar
  5. Não ligo nada a isso. :) Sou muito branca, tão branca, que muita gente diz "ai, estás doentinha?" NÃO! Sou só branca. Já tive preconceitos com isso, já quis ser morena, já fui irresponsável e não usei protector solar mas felizmente deixei-me disso. Se fosse a ligar a isso, nunca usaria vestidos, calções ou saias porque nunca fico com cor nas pernas, ahaha. Da mesma forma que não sairia de casa sem corrector de olheiras pois tenho umas bem marcadas e todos os dias. Ainda bem que tenho 27 anos mas sou bem resolvida comigo mesma. :D Isso é tudo na vida, realmente.
    Beijinhos, S. E usa sempre o que te deixa confortável e a sentir-te bem contigo mesma.

    ResponderEliminar
  6. Eu sempre fui assim, sempre usei o que quis e me apeteceu sem me preocupar com o que os outros diziam e fui criticada e gozada várias vezes, mas nunca me ralei nada com isso. É tão bom ser bem resolvida. E em relação ao bronze, concordo com os comentários anteriores acerca disso. Não entendo a obsessão :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há qualquer obsessão, apenas uma preferência.

      Eliminar
  7. Então mas nesta altura a grande maioria das pessoas ainda não apanhou sol, por isso "está tudo para o mesmo". Acho pior em pleno Verão e estar como se nunca tivesse apanhado sol, já que sou muito branca.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.