Avançar para o conteúdo principal

Vaidades em tempos de quarentena

Só para desanuviar um bocado... E mesmo sabendo que, infelizmente, nos próximos tempos, não haverá disponibilidade física nem financeira para roupas novas... Apaixonei-me por estes vestidos da H&M!

Vestido em chiffon - Rosa claro/Floral - SENHORA | H&M PT
Vestido em chiffon - Cerise - SENHORA | H&M PT 1
Desconfio que ia ficar uma matrafona enfiada nestes vestidos. Mas são mesmo o estilo primaveril que mais gosto!

Vestido camiseiro com cinto - Bege claro/Estampado de folhas - | H&M PT 4
Vestido camiseiro com cinto - Bege claro/Estampado de folhas -  | H&M PT
(para trabalhar)

Vestido traçado em crepe - Bege/Estampado de folhas - SENHORA | H&M PT 2
Vestido traçado em crepe - Bege/Estampado de folhas - SENHORA | H&M PT
(amo, amo)

Vestido em chiffon - Preto/Floral - SENHORA | H&M PT
Vestido em chiffon - Preto/Floral - SENHORA | H&M PT 5
(tenho dois padrões deste vestido, colecção Inverno, e adoro)

Comentários

  1. Gosto do segundo e do último. De resto demasiado padrão para meu gosto.
    Eu que gosto tanto de trapos a última coisa em que tenho interesse agora é em compras de roupas. Nem para desanuviar.
    Os próximos tempos serão de fato-de-treino e pijamas e se porventura tiver que sair levo sempre a mesma roupa.
    O mesmo casaco e as mesmas botas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não tenho propriamente interesse, mas vi uma publicidade da H&M e fui espreitar. Tinha comprado as minhas sandálias Ipanema no final de Fevereiro e tenho tentado usá-las para passear o cão... quando está sol, claro. Fico logo mais animada e, ainda por cima, lavam-se super rápido com água e sabão. Dois em um!

      Eliminar
    2. Eu ainda ainda de botas!
      E eles desaconselham andar a mudar de calçado já que só vamos ali à rua 5/10min.
      E as botas ficam logo à entrada da porta.
      Nem em casa ando de chinelo de dedo tipo havaianas ou Ipanema. Sou friorenta, ainda não consigo deixar as meias e calçado fechado.
      Hoje está um dia de Inverno.

      Eliminar
    3. Hoje está um frio de rachar... mas, na passada semana, quando fui às compras, depois de estar parado o meu carro marcava 26 graus. Já tivemos dias muito bons, com muita gente em manga curta. :)

      Eliminar
  2. Acho que padrões ficam melhores a pessoas mais magras. Favorecia-te mais usar alguma cor mas sem padrão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito, mas é o que gosto! :)

      Eliminar
    2. Sim, anónimo toda a gente já sabe as "regras" da roupa.

      Cada vez há mais pessoas a questionar essas regras impostas que sempre ouvimos! Pelo menos, tenho visto em vários programas, revistas, etc
      Por vezes, o próprio modelo é mais importante do que a cor/padrão.. e também o próprio formato do corpo.
      Enfim.. mas o mais importante de tudo é como nos sentimos!
      Sentirmo-nos bem é a melhor imagem de nós próprios.
      De que vale usarmos o que os "outros" dizem ser mais apropriado para nós, e depois não ter nada a ver connosco?

      Vamos mas é ser felizes e usar o que gostamos!

      Eliminar
    3. Eu sei que não devo usar padrões - sou gordinha e tenho muito peito. Sei que não devo usar coisas largas - pelo mesmo motivo.

      Mas um conselho é apenas um conselho... no final, o que importa é o que eu gosto! :)

      Eliminar
    4. Isso, seguido as regras firmemente andamos quase todos totalmente de preto :)

      Eliminar
    5. Sim, as tais "regras" todos nós já ouvimos milhares de vezes...
      Sabemos de cor.

      Eliminar
  3. Adoro o terceiro e o quarto, e bateu uma vontade de viajar para um destino tropical. Pode ser que daqui a uns meses dê para usar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adoro estas roupas soltas para passeios de fim-de-semana ou caminhadas à noite. Ohhh.

      Eliminar
  4. Fazes bem em desanuviar :)

    ResponderEliminar
  5. Dá vontade de vestir e sair por aí, em sonhos até porque por aqui acordei com uns flocos de neve aiii

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Menos mal, aqui não neva há uns 35 anos. ahahahah Nunca vi neve a cair!

      Eliminar
    2. Diz que sim que nevou.
      Em tempo de Páscoa a nevar como se fosse época de Natal.
      Está tudo trocado!

      Eliminar
  6. Gostei muito do 1º (tb dava para ir trabalhar não? Só não consigo é perceber o formato do vestido, mas o padrão/cores amei) e do 4º.
    Também faço como tu, não há lojas físicas, mas lavo a vista online :D (adiciono tudo ao carrinho e depois click, fecho a página)

    ResponderEliminar
  7. "Eu sei que não devo usar padrões - sou gordinha e tenho muito peito. Sei que não devo usar coisas largas - pelo mesmo motivo."
    Minha querida : não deve, porquê? Onde está isso escrito ? É algum mandamento divino? Alguma lei ? Na Bíblia, não está, nem na Constituição - eu sei, porque já li ambos , e não havia em nenhum nem a mais pálida alusão a assunto tão importante!!!
    Vamos lá a ver: a minha querida tem capacidade financeira para adquirir o vestidinho, coisa, essa sim, de considerar, sobretudo nos tempos que correm.. Tem ? Então, pode!!!!!!!! Quem foi que um dia decidiu o que é bonito - e o que não é ? Cada um de nós é que sabe o que é bonito, agradável, confortável, whatever, para si próprio - desde que isso não implique assassinar alguém ou assaltar um banco, vá... A Vida por si só já tem coisinhas que bastem para nos moer o juízo - como este impecilho que surgiu agora, parece que se chama Covid-19, duma família muito "bem", os Corona, da China ancestral... :) uma criatura tão minúscula que a gente nem a consegue ver mas que, em menos de nada, nos meteu a todos em sentido. Ao menos que nos consolem as sandalias Ipanema (nem que seja só para passear o cão) ou o vestiddinho floral (ainda que só, por enquanto, para estar de avental a esfregar a casa de banho, ou assim.

    ResponderEliminar
  8. Nada a ver mas como os comentários no outro post estão fechados, escrevo aqui e depois faz o que entenderes. Sou enfermeira e estou lá todos os dias onde ninguém quer estar. Tenho uma filha de 5 anos e sabes? Não sai à rua desde o dia 11/03. Não há parques e não há saídas para arejar. Mas arejar do que? O vírus propaga-se ainda de forma desconhecida e acho reprovam te as tuas seguidoras a incentivarem te a sair. Sair de manhã bem cedo para ir aqui e ali.... ridículo. Já pensaste que tal como tu há milhares de pessoas a pensarem o mesmo. Passear o cão 3 vezes dia!!! Vergonhoso. Quando não fazias teletrabalho o cão também ia à rua 3 vezes dia? Disparate. E há ainda as saídas às compras, mas então o que deixaste de fazer? A todos aqueles que saem sem motivo e aqueles que incentivam as saídas deviam ser criminalizados por me colocarem a mim, aos meus colegas e às nossas famílias em risco. Juízo, sim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara anónima, com todo o imenso respeito que, enquanto enfermeira, me merece, acho que não deve ter animais. O meu cão vai TRÊS vezes à rua, o que considero o mínimo dos mínimos. Numa situação ideal, quando trabalhamos, vai geralmente quatro. De manhã, ao almoço (quando podemos vir a casa), ao final do dia e antes de irmos dormir. Nenhum animal devia passar 12 horas sem poder urinar. Actualmente, vai à rua por volta das 8h, depois do almoço, lá pelas 14h, e novamente antes de dormir... Que pode ser às 21h ou 22h. Repito: nenhum cão deve ir menos que três vezes à rua. No mundo ideal, connosco em casa, ele pede até para ir mais vezes, naturalmente. Agora é que evitamos.

      Sempre tive cães e nunca ouvi falar em cães que vão à rua duas vezes. Acho isso um horror para o bem estar dos animais. Quantas vezes urinamos nós por dia?? Os cães já devem passear pelo menos 30 a 45 minutos por dia, o que já não acontece por força das circunstâncias. Agora deixar o animal em sofrimento, sem poder fazer xixi e cocó... Haja bom senso!

      Quanto ao resto, não sou responsável por passeios e opções alheias. Aqui o pai e o menino não saem de casa para nada. Eu saio uma vez por semana para ir ao supermercado. E de três em três dias vou comprar pão. Saio também para passear o cão. Não me parece que estas coisas sejam passeios ou mordomias.

      Eliminar
    2. Entendo o que diz e acho que quem está na linha da frente tem neste momento uma vida que ninguém quer ter. Mas não acho que tudo seja assim tão preto no branco. Eu prefiro mil vezes sair todos os dias (que não saio) para o meio do campo onde não cruzo ninguém, onde não toco em nada, do que ir enfiar-me num hipermercado todas as semanas, a ter de agarrar o carrinho onde sei lá quem agarrou antes, pegar nos produtos que sei lá quem tocou ou se espirrou para cima, carregar nos números para pagar onde toda a gente toca. Não entendo (se quiser explicar, agradeço) como é que saindo 10 minutos, fazendo uma estrada por entre as árvores, sem me cruzar com ninguém, estou a colocar a sua vida em risco e deveria ser criminalizada.

      Eliminar
    3. Então se eu saio de manhã, não me cruzo com ninguém e as pessoas que vejo estão a muitos metros de distância, as únicas coisas em que toco são a porta de casa e do predio, não toco na cara, chego a casa e lavo bem as mãos, pus-me em risco a mim, a outras pessoas e á senhora enfermeira exatamente porquê? O vírus não se transmite pelo ar, já está comprovado. Circula no ar em gotículas se alguém espirrar, tossir, falar, lançar perdigotos, etc perto de nós. Não se andarmos simplesmente na rua sem contacto social. Se toda a gente apenas sair de casa 1h a um espaço ao ar livre duas ou três vezes numa semana, não vai haver milhares de pessoas nas ruas, como diz. Vai haver como há agora, tudo deserto e os contágios a diminuir. Os que subsistem não provêm de passeios ao parque, como pode comprovar dos seus doentes. Agradeço o seu trabalho, mas não alimente pânico e desinformação.

      Eliminar
    4. Até pode discordar que se saia para arejar, mas a sério que perguntou "arejar do quê"?

      Eliminar
    5. Não sou a enfermeira mas a mim parece-me muito diferente viver no meio do campo e estar numa zona isolada e pessoas como a S* e a seguidora de Lisboa que obviamente vivem em locais tudo menos isolados.

      Por exemplo houve quem perguntasse se se tem conhecimento sobre a forma de contaminação. Além de existirem testes que evidenciam que o vírus se mantém ativo durante vários dias variando consoante o material, em princípio também será "airborne" e não sei como explicar isto em português mas acredita-se que fique pelo menos durante 30 min "no ar".

      Ora imaginem que passam meia hora depois das outras pessoas lá. Não há problema, certo? Não vêem ninguém, logo não há risco...

      E é precisamente porque não se vê que o COVID-19 é perigoso.
      É pela estupidez humana pura que já morreram mundialmente milhões de pessoas. Porque só acontece aos outros, tenho que arejar, os miúdos não aguentam estar em casa e yada yada... Não corro risco porque é "só isto".

      Faz lembrar o vídeo daqueles imbecis de Lisboa que foram correr para um parque fechado e todos a raspar a cara nas mesmas fitas. Só acontece aos outros. Era tão cedo e estavam lá poucos a correr!!

      Claro que quem vive no meio de nenhures, onde passa 1 carro por dia ( a correr bem) pode estar muito mais tranquilo...
      Mas não é comparável com quem vive em apartamentos no meio de uma cidade.

      Aliás apenas a diferença entre viver num apartamento ou numa moradia é extremamente significativa.
      Quem vive numa moradia tem zero contacto com potenciais agentes de infecção ao sair de casa. Quem vive num apartamento está sujeito não só ao seu factor de risco mas a tudo aquilo que os vizinhos trazem para casa.


      Estes dias soube que uma enfermeira se está a recusar a tratar emigrantes que já vieram para cá de férias da páscoa. Se calhar se fizessem o mesmo a quem anda a brincar com a vida dos profissionais de saúde talvez víssemos certo tipo de pessoas a pensar menos no próprio umbigo.

      Eliminar
    6. Anónima das 00:39, cuidado com as fontes de informação.

      OMS, relatório de abril: Airborne spread has not been reported for COVID-19 and it is not
      believed to be a major driver of transmission based on available evidence (https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/who-china-joint-mission-on-covid-19-final-report.pdf).

      Não vai apanhar o vírus por passar num sítio onde alguém tossiu; a menos, claro, que as gotículas se depositem num superfície, você toque e leve as mãos aos olhos, nariz ou boca.

      Eliminar
    7. as pessoas acham que podem sair à vontade e nao ha ninguem na rua precisamente porque os outros ficam em casa. se todos fizessem o mesmo entao as ruas estariam cheias. é uma mera questão de egoismo. o que é que nao conseguem perceber: voces so estão sozinhos porque os outros cumprem aquilos que voces nao querem fazer!

      e quanto a andar no meio do campo, deixo um exemplo pessoal: tenho uma moradia grande, um terreno de 3000m2, do lado direito tem uma linha de caminho de ferro desactivada que agora alguns espertinhos usam para correr pois la está, acham que nao vao ver ninguem. Na semana passada estava no quintal a cavar as arvores e o meu marido ve uma garrafa de agua vazia no chao e por instinto pega para colocar no lixo, e eu entrei em panico porque me lembrei que podia ser de alguem que ao correr, quando a agua se acabou simplesmente foi estupido e atirou para o lado caindo no meu quintal.
      Um simples gesto que pode ter contaminado o meu marido.

      "E de três em três dias vou comprar pão"
      não percebo a serio que nao percebo. nao tens bimby? nao da para comprares farinha e fazeres em casa? ja sei que nao tens congelador. mas nao podes por ex comprar pao de forma que se aguenta 2 semanas?

      Eliminar
    8. "Nenhum animal devia passar 12 horas sem poder urinar."

      ja agora, pergunta honesta: dado que a maioria das pessoas tem de almoçar no trabalho e não pode vir a casa, e provavelmente se tiver de ir buscar os filhos á escola/creche, transito e tal passa provavelmente 8h trabalho+1h almoço+ 2 h deslocação, ou seja 11h entre sair de casa de manha e voltar à noite, entao essas pessoas nunca poderiam ter animais pois nao têm de todo possibilidade de os levar a passear a meio do dia. As pessoas que conheço que têm animais em apartamentos passeiam-os de manha e à noite quando voltam. Achas mal? Achas que nao deviam ter animais? Sendo assim o que aconteceria à população de caes e gatos se só uma parte reduzida da população portuguesa os pudesse ter?
      pergunta genuina, gostava de saber a tua opiniao sobre o assunto.
      disclaimer: Da minha parte tenho 1 cao e 1 gato, estao no quintal por isso andam à vontade, acho que a maioria dos animais em apartamentos em que as pessoas trabalham o dia todo sao infelizes pois passam pouco tempo a passear e estão sozinhos por um periodo muito longo,.

      Eliminar
    9. Anónimo das 11h55, posso ser muito sincera? Se uma pessoa sabe que, à partida, estará sempre 12 horas seguidas fora de casa, acho um pouco errado adoptar ou comprar um cão, sim. Eu adoptei o meu cão quando vivia numa casa com quintal e o marido estava a trabalhar em casa. Depois mudei para apartamento e ia a casa todos os dias, ao almoço, APENAS para passear o cão. O marido trabalhava noutra zona, nem o via, ia só mesmo a casa passear o cão. Em 1 hora de almoço, perdia pelo menos 30 minutos de caminhada, mais 10 a passear o cão, e engolia algo como almoço. Sacrifícios.

      Entretanto, nos últimos seis meses, como o marido arranjou um outro trabalho e eu já não estaciono à porta do trabalho, deixei de conseguir ir a casa almoçar com regularidade. Mas o cão saía à rua por volta das 8h00 e eu, quando saio, pelas 17h00, antes de ir buscar o menino à creche, vou a casa passear o cão. Imaginemos que chego a casa pelas 17h30... mesmo assim, ele está 9h30 sem sair. Para mim, esse já é o limite, pelo que venho sempre passear o cão antes de ir buscar o menino (até porque não vou deixar a criança sozinha em casa para passear o cão).

      Ao fim-de-semana, ando SEMPRE com o cão, para todo o lado, e levamos sempre o cão à praia, ao parque, ao jardim... dá sempre passeios de mais de uma hora, nos dois dias do fim-de-semana. São sacrifícios que assumo como parte integrante de ser dona de um cão.

      Sim, acho meio mal arranjar-se um cão quando se sabe que se sai de casa às 7h ou 8h e só se chega mais de 12 horas depois. Eu não o faria. Não acho justo para um animal estar fechado tanto tempo. Refiro-me a cães - os gatos é completamente diferente. Quem tem quintal, obviamente não tem esses problemas.

      Eliminar
    10. A questão é que mesmo quem tem saído para arejar, não o está a fazer com a mesma frequência ou duração com o que faria, por isso, se formos responsáveis, os sítios não vão ficar cheios de gente. Se dantes saía de casa todos os dias e todos ia ao parque com a minha filha, ao fds éramos capazes de saír de manhã e só regressar á tarde, agora saio 2/3 vezes por semana no máximo e apenas 1h de cada vez. Se toda a gente adotar este comportamento, e a maioria adopta, os sítios não ficam cheios de gente. Eu vivo no centro de Lisboa e passeio num jardim grande que fica a 15min de minha casa e não me cruzo com ninguém a menos de 3 ou 4 metros. Também já fui um dia à praia de manhã (saímos de carro e chegámos lá às 8h30) e estava tudo vazio, uma praia enorme e viam-se umas 4 pessoas a passear. Se tivesse chegado lá e visse muita gente, voltava para trás. Nestes passeios nunca me senti desconfortável ou a achar que estava demasiado perto de pessoas e o resto dos dias passo-os em casa. Por isso não tenho problemas de consciência sobre estar a prejudicar-me ou a prejudicar alguém.

      Eliminar
    11. Isso que a anónima diz da garrafa de água é falta de civismo e má educação, com ou sem vírus. Não tem nada a ver com corridas e passeios.

      Volto a dizer: se não formos a locais fechados com muita gente, se não tivermos contacto com pessoas, se estivermos a maior parte do tempo em casa e só saímos ao ar livre, lavarmos muitas vezes as mãos, formos limpando a casa e não mexermos na cara, não vamos apanhar o vírus e não precisamos de viver em pânico.

      Eliminar
    12. Sou enfermeira embora não esteja a exercer e sei bem o que a colega enfermeira está a enfrentar, mas “sair de manhã cedinho” não tem que ser como refere, lamento discordar cara colega.
      De manhã cedo, se for realmente cedo, não encontra ninguém nas ruas.
      E se encontrar tem espaço suficiente para a devida distância de segurança.
      Bom trabalho para si nesta fase mais complexa.

      Eliminar
    13. Pois, eu também acho que um cão num apartamento não é um cão feliz, principalmente se for de grande porte. Assemelho muito a um animal num jardim zoológico...
      Mas é claro que se a S* já tinha o cão que foi adoptado quando vivia numa casa não o ia abandonar quando se mudou para um apartamento. Mas para mim cães só em casas com jardim/terreno (e nunca dentro de casa).

      Eliminar
    14. Anónimo das 15h49: mas já perguntou a algum cão? Já experimentou sequer viver com um cão num apartamento?

      Eu tenho uma cadela de porte grande há 7 anos e já vivi com ela numa vivenda com muito espaço exterior, num T0 interior (sem janelas), num T2 com uma pequena varanda e num T3 com um terraço gigante. Posso dizer-lhe que ela sempre foi feliz. E o lugar preferido dela é no sofá ao pé de mim.

      Os cães não precisam de muito, só amor e comida.

      Eliminar
    15. Tenho para mim que a maioria dos cães preferia estar num apartamento, indo 3x por dia à rua, do que nunca poder entrar em casa. Conheço muitos cães e noto que são muito mais tristes aqueles que estão proibidos de entrar em casa. Eles precisam de amor e proximidade com os seus humanos acima de tudo.

      Eliminar
  9. Tu és a maior, achei um piadao à parte da matrafona. Eu agora ando na procura por um vestido para a sessão de namoro e para o segundo dia do casamento. Mas com tanta incerteza acho que compro de véspera

    ResponderEliminar
  10. Realmente com bimby em casa não tens necessidade de sair tantas vezes para comprar pão, mas isto sou eu a pensar. Lá está, cada cabeça sua sentença. Tudo o que se puder evitar neste momento deve ser evitado.
    Li o comentário de um anónimo em cima sobre isto e digo-te o mesmo, com uma Bimby e mesmo sem ela é mesmo muito fácil de fazer ou em alternativa comprar pão de forma, sim. Nem que seja só nesta altura. E dura muito mais tempo.
    Evitem expor-se mesmo numa uma ida à padaria, em pouco tempo, podemos ficar infectados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, não é preciso Bimby. Há receitas de pão caseiro super fácil que nem precisam de ser amassados.

      Eliminar
    2. Eu não tenho Bimby e fiz o pão sem precisar amassar ou sovar a massa e ficou maravilhoso. É mesmo muito fácil e assim sempre sabemos quais os ingredientes que usamos ao nosso inteiro gosto.
      Há milhentas receitas na net.

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.