Siga na luta!

Ontem perdemos o aniversário do cunhado. Daqui a pouco mais de duas semanas vamos perder a Páscoa. E o aniversário do meu irmão, logo a seguir. Se a coisa se prolongar até final de Maio, arrisco perder o aniversário da minha mãe e a festa prevista para os três anos do meu pequeno.

Ontem custou-me muito, porque uma coisa é não estar presente no dia-a-dia, outra coisa é não estar presente nas datas especiais.

O que nos vale é saber que, quando tudo isto acalmar, vamos marcar uma festarola enorme, com a canalha histérica por voltar a estar junta, sentados à mesa, com doces e bolos (o meu bolo de cenoura delicioso já prometido ao cunhado!), para celebrar tudo o que devíamos ter celebrado.

Foca na meta e no que faz bem!


A imagem pode conter: texto que diz "foca no que faz bem"

Comentários

  1. Também perdi o aniversário da minha mãe e a Mini-Tété vai perder as suas duas semanas de férias com os avós. Mas nos anos da minha mãe, ligámos o skype e jantámos juntos. Desde aí fazemos isto de vez em quando. Quase parece que estamos mesmo todos à volta da mesma mesa. :) E eu penso (e repito): mais vale assim agora para no futuro podermos ter muitos aniversários, páscoas e férias todos juntos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu faço todos os dias vídeo-chamadas à minha irmã, para o Rafael ver os primos. Ontem ligamos ao tio de manhã e cantamos os parabéns... e, à noite, sopramos as velas todos juntos... eram quatro janelinhas, quatro casas diferentes, mas cantamos juntos.

      Eliminar
    2. Aqui as chamadas também são diárias, ajuda a combater a solidão que possam sentir. :) E em momentos assim, é bom a ligação colectiva, dá outra força. :)

      Eliminar
    3. Também faço com a minha mãe é para ver os meus sobrinhos.

      Eliminar
  2. Foco que quando dermos por isso já estamos de novo todos juntos :)

    ResponderEliminar
  3. Custa tantos perder alguns momentos e datas que achamos que serão de união. A minha melhor amiga tem agendado o seu casamento e está com um receio gigante por tudo o que envolve o adiamento. Vamos ficar todos bem.

    ResponderEliminar
  4. Eu praticamente não tenho vida social (além de Natal com a família), portanto nesse aspeto estou a viver como sempre vivo. Para mim a dificuldade é só a de estar sempre fechada em casa, que não gosto nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como assim o quê? Não sou a anónima que comentou, mas vivo praticamente da mesma forma. Zero vida social.

      Eliminar
    2. Como, como assim? Se clarificar a pergunta explico, mas é simples: não tenho amigos e não sou próxima da família.

      Eliminar
    3. Mas dão-se com as vossas famílias? Ou só estão com elas no natal porque "tem de ser"? Não se vêem mais ao longo do ano? Não têm amigos?

      Eliminar
    4. É um pouco triste, mas as realidades não são todas iguais.

      Eliminar
    5. Anonimo inicial:

      Nao ter amigos/familia é diferente de nao ter vida social.
      Eu vou viajar, janto fora, vou ao cinema, passear no parque, ás compras,.... e agora nao faço nada disso. O anonimo diz q a vida é a mesma, mas entao mesmo sozinha voce nunca saía de casa?

      Eliminar
    6. Sou a segunda anónima.

      Não é triste. :) tenho amigos e dou-me bem com a minha família. Simplesmente não sou uma pessoa social e de momento vivo bastante longe por isso não tenho vida social e estou mesmo bem com isso!

      Eliminar
    7. Anónima das 16:33, não tenho amigos, tive colegas com quem me dava bem na escola e faculdade mas nunca se desenvolveu uma relação mais próxima. Não me dou mal com a família, mas não me dou bem ao ponto de ir visitar, jantar, etc. Eu nunca senti muita vontade de estabelecer relações com outras pessoas, sinto que não consigo gostar e preocupar-me verdadeiramente. Sou assim desde criança. As pessoas também não gostam particularmente de mim.

      Eliminar
    8. Entendo. Há pessoas que são mais solitárias. Eu tenho grupos de amigos pequenos. As amigas e amigo do mestrado, que amo de paixão, mas a quem vejo apenas meia dúzia de vezes por ano. Mas falamos nas redes sociais todas as semanas e agora na quarentena têm sido bons companheiros.

      Depois as amigas da minha cidade, que são três. Todas com vidas super diferentes. A mesma coisa... A que tem uma menina da idade do Rafael vejo com regularidade, mas só nos conseguimos encontrar as três com os respetivos companheiros meia dúzia de vezes ao ano. A última vez foi no Natal.

      Depois tenho as colegas de trabalho, com quem desenvolvi uma Bonita amizade. Somos todas amigas e, como estamos sempre juntas, enchem-me socialmente. Tomamos muitos cafés, comemos torradas, almoços ocasionais.

      Não sou de sair à noite, por causa do pequeno. Daí que as amizades se tenham adaptado e readaptado.

      A cereja no topo do bolo é a minha família. Estamos sempre juntos!

      Eliminar
    9. Anónimo28 de março de 2020 às 22:22,

      Entendeu-me mal :)
      Para mim vida social é sociabilizar com outras pessoas, e isso não faço. Daí ter dito que, nesse aspeto, a minha vida continua igual.

      Mas não sou pessoa de ficar em casa, também almoço fora, passeio, viajo, vou ao cinema, faço compras.

      Eliminar
  5. Eu perdi os 70 anos do meu pai. É a vida...e para o bem de todos.

    ResponderEliminar
  6. Um mal menor, acho eu.
    Quando todos os pais se queixavam da falta de tempo para os filhos, agora há que aproveitar :)

    ResponderEliminar
  7. Custa não poder ver os que amamos, principalmente se sentirmos que precisam de nós. Ter um familiar no hospital, como no meu caso, e não o poder ver é terrível. Mas... Vai ficar tudo bem!

    https://little-cherry-wine.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. Também vou perder a Páscoa em família, o aniversário do priminho pequeno em Abril e o aniversário da minha mãe e da minha avó no mesmo dia também em abril.
    E se tudo continuar assim também perco o aniversário do meu pai e da minha irmã na primeira semana de Maio. :(

    Creio que em Maio já começamos a sair às ruas de outro modo mas ainda com muitos cuidados e receios.
    Mas mês de Abril já foi...

    Por muito que nos custe, tento pensar que outros anos virão para festejar todos juntos.
    Páscoa e aniversários há muitos.
    Saúde é só uma é indispensável.
    Mas custa não poder festejar com aqueles que amamos.
    Eu queria tanto ir a casa na Páscoa.
    Já sei que devo mentalizar que não vou...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com a mais recente previsão do pico para final de Maio, começo a achar que sair em Junho já era bom demais. Com a agravante de que com a melhoria da meteorologia seja cada vez mais difícil que as pessoas tenham consciência e fiquem em casa.

      Eliminar
    2. Eu estou com fé no bom tempo, que dizem que vai ajudar a combater a propagação...

      Eliminar
    3. S* infelizmente não há indicador nenhum que nos faça ter essa esperança neste momento. Inicialmente sim, mas desde que chegou a países do hemisfério sul, vemos que a propagação continua. O Brasil só não está neste momento com os nossos números oficiais porque não está a fazer a quantidade de testes que nós fazemos (eles andaram sempre muito próximos de nós a nível de casos positivos, mas desde o final desta semana que descolámos porque alargámos os critérios).

      Os EUA têm casos em todos os estados, até no Hawai, ali no meio do Pacífico.

      https://www.rtp.pt/noticias/mundo/covid-19-calor-e-humidade-nao-afetam-o-novo-coronavirus_n1215413

      Eliminar
    4. As coisas ainda vão mudar bastante até fim de Abril. Vamos pensar que será para melhor.
      Continuo a acreditar que em Maio as coisas estão melhores.
      Por enquanto são previsões, nada está garantido, nem sim nem não.

      Eliminar
    5. Mas paises como Malásia e Singapura, está um calor que não se pode, tem casos desde Janeiro e até ver não tem um número avassalador de casos.

      Eliminar
  9. S, só para te dizer que há notícias que dizem que a conjuntivite é um dos sintomas de covid. Está atenta e não deixes em pouco...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo, mas para mim, infelizmente, sempre que chega a Primavera é assim. Asma, alergias, problemas nos olhos... Mas estou por casa, o marido também está, estaremos atentos. Obrigada

      Eliminar
    2. Eu deixei de usar lentes de contacto nesta altura tal como eles aconselharam.
      Uso os óculos e são lavados sempre que preciso de ir à rua.

      Eliminar
    3. Também já não uso há pelo menos uns dez dias seguidos. Inicialmente ainda usei em casa, depois deixei-me disso...

      Eliminar
    4. É aconselhado não usar? Também uso lentes e quando saio tenho posto (em casa não), mas assim sendo vou deixar.

      Eliminar
    5. Lentes e óculos são 'objectos' que podem ajudar a viagem do vírus...

      Eliminar
    6. Anónimo sim é preferível usar os óculos nesta altura. E se por acaso tiver que sair, quando chegar a casa lave os óculos com detergente próprio ou mesmo debaixo da torneira com sabonete ou gel.

      Eliminar
    7. Anónimo das 15h14 sobretudo no exterior é melhor usar óculos, além de serem mais uma barreira de protecção da mucosa dos olhos, depois é mais fácil higienizar (recomendam que os limpemos com álcool ou lavar com água e sabão quando chegarmos a casa). Além de que as lentes nos obrigam a pôr as mãos directamente nos olhos.
      Eu como tenho muitas dioptrias (6,5 miopia), mesmo com óculos com lentes ultra reduzidas fico dorida e marcada quando os uso muitas horas, então tenho optado por usar sempre óculos quando vou ao supermercado e quando estou há mais dias em casa vou dando uso às lentes. Ou seja, o contrário do que fazia antes disto 🤷‍♀️

      Eliminar
    8. Anónimo das 23.58

      Terá escolhido a armação apropriada ou estará bem ajustada? É que eu tenho uma graduação semelhante e só uso lentes em ocasiões excepcionais (tenho os olhos secos pelo que as lentes não são confortáveis a não ser que vá colocando regularmente gotas ao longo do dia...), ou seja, uso óculos no dia-a-dia há muito anos (quase 30). Também ponho espessura reduzida e no meu caso os óculos não marcam nem magoam. Já o meu marido que só usa óculos ao computador pois não tem muitas dioptrias ficava logo marcado e com a pele magoada. Os apoios no nariz não estavam bem ajustados.
      Procuro sempre comprar armações leves por causa do peso das lentes.
      Quando tudo isto passar, se me permite o conselho, vá a uma óptica depois de várias horas com os óculos postos para eles verem as marcas e perceberem onde está o problema. Até pode ser algo simples de resolver e escusa de ficar assim quando tem de os usar.

      Eliminar
    9. As armações são de massa, tal como me aconselharam na óptica. Depois também os lebeis à oftalmologista que disse que estavam bem. Tem mesmo a ver com o formato do meu nariz, nada feito, mas obrigada 😊

      Eliminar
  10. Por aqui também sentimos falta de reunir todos na casa de alguém e comer juntos, e comemorar.
    Minha prima está grávida e tinha programado uma revelação do sexo do bebê para toda a família. Não vai deixar de fazer, porém não será conforme tinha planejado. A revelação será on line, transmitida pelo instagram. Na próxima quarta, dia 01 de abril é o aniversário da minha mãe e será comemorado com um almoço para ela, eu e minha irmã. E desta forma vamos guardando energia e alegria para quando pudermos nos encontrar e nos abraçarmos novamente.

    Abraço pra você.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares