Avançar para o conteúdo principal

Insta last weeks

 A árvore da cidade. Está maravilhosa. Neste registo aéreo, feito por um amigo, apareço eu e o meu cão logo na entrada. Não dá para ver bem, mas garanto que lá estamos!

O jogo de luzes e música está fantástico.

Leituras nocturnas. Adora ver as cores e dizer todas as palavras. Ou então põe-nos a dizer as palavras, o que é para lá de divertido (not).

O meu eterno bebé, no colinho da mãe.

Três em linha cá de casa.

Este fim-de-semana fomos escrever e enviar a carta ao Pai Natal.

Dia da Mãe. Celebro 'à moda antiga'.

Um boneco de neve feito em quinze minutos, com uma meia velha e recheio de arroz. A minha mãe é uma artista.

Ontem colaborei na montagem da árvore natural da casa de família. É a mais especial de todas!

BOA SEMANA!

Comentários

  1. A tua cidade está linda. E é delicioso ver o vosso espírito natalício 😍

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito de ver estas fotos! Transmitem o espírito natalício! Muito bom! A tua mãe está de parabéns, lindo boneco de neve! :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Eu vejo te bem, lá dentro com o piratinha:) o teu filho ta enooormeeee e as iluminações estão lindas 👍

    ResponderEliminar
  4. Adorava visitar Viana nesta altura, essas iluminações estão lindas!

    MY SUPER SWEET TWENTY

    ResponderEliminar
  5. Dá para ver que estás ali na entrada sim, tu e o patudo.
    Adorei as fotos coloridas e natalícias.
    A tua Mãe tem muito jeito para o artesanato.

    ResponderEliminar
  6. Adoro luzes de natal e as decorações , nesta epoca não perco a criança que há em mim.

    ResponderEliminar
  7. Desculpa a curiosidade, mas o que fazem à árvore depois do Natal?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é assunto dos meus tios, nunca reparei. Mas temos um terreno bastante grande que funciona como horta. Penso que vai para lá!

      Eliminar
    2. É que arranjar uma árvore natural para depois a condenar à morte, é pena. Podem plantar o Pinheiro no momento, por exemplo, e até fazer disso uma tradição familiar, levar os miúdos e passar-lhes um pouco o respeito pela natureza com um gesto bonito, de prolongar a vida da árvore 😊

      Eliminar
  8. Gostei da criatividade da sua mãe e vou fazer! Coisa mais linda, o seu bebezão! :)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.