Avançar para o conteúdo principal

Insta last MONTHS

Continuo a tirar muitas fotografias, mas já não publico assim tantas vezes nas redes sociais, pelo que tenho vindo a adiar esta compilação de registos do Instagram.

Tem sido um Verão de muita diversão, muita experiência nova para o pequeno cá de casa. Ele é um festeiro, adora música, dança, carrosséis, luzes e animação de toda a cor e feitio!

Ah e tal, isto agora é só fotos da criança... Pois! Eu digo que não, eu digo que não, mas depois viro verdadeira mãe galinha. 

Primeira Feira do Livro. Aguentou perfeitamente 45 minutos de representação. Agora já pede para que lhe contemos histórias. Adora "Os três porquinhos" e "O Capuchinho Vermelho". 

Um verdadeiro peixe na água...

Aquela alegria de ir ao parque ao final do dia.

Pausa nas fotografias do pequeno. Este meu amor, o meu Dom Pirata, chegou aos 6 anos de vida. Que privilégio poder ser a 'mãe humana' deste cão.

Piqueniques. Adorou o conceito!

Visita aos dinossauros...

Depois de ver os dinossauros, tinha medo era da tartaruga. Please!

Cada dia mais independente. Está sempre a dizer "Rafael, sozinho. Rafael consegue" e não gosta que tentemos ajudar. Sempre que me diz "Rafael não consegue", dou logo discurso "O Rafael consegue tudo, basta esforçar-se".

´
As torradas continuam a ser a sua perdição. Ah, e este mês que passou conheceu o leite com chocolate... 

Vivendo a Romaria d'Agonia. Três noites no desfile nocturno dos bombos!

Sócio, estou concentradíssimo.

O meu homenzinho. 

Que este novo mês traga muita coisa boa. Por aqui, adivinha-se inesquecível.

Comentários

  1. fofurinha atrás de fofurinha!!! owwww

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. E isto quer dizer o que mesmo? Que gente mais parva.

      Eliminar
    2. Não há pobreza maior do que a de espírito... Eu vejo felicidade e saúde. É isto som, já é uma riqueza!

      Eliminar
    3. Ainda comentam estas coisas e a S* ainda publica... Não percebo nem o comentário, nem a publicação, nem as reacções. Sem propósito nenhum. Buzz completamente dispensável para a dona do blogue e para os leitores em geral.

      Eliminar
  3. Está tão crescidinho =)
    Há muita cumplicidade entre vocês.

    ResponderEliminar
  4. Que tens nas pernas?? VARIZES?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi? São sombras de árvores. Não tenho varizes nem nada do género, graças a Deus, apesar de ter problemas de circulação.

      Eliminar
    2. E se fossem, qual era o horror?

      Eliminar
    3. Uau! Que olhar atento às pernas da S*... Só pode ser tesão ou inveja!

      Eliminar
  5. Lá vem a seita do costume a defender a S....a irmã...depois vem a mãe.....e depois a própria S....tudo em modo anónimo pois claro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso não sou nenhuma das duas. Mas tenho varizes e derrames e não tenho ainda 40 anos. É hereditário. Por isso estava a tentar compreender o horror que seria se a S* as tivesse.

      Eliminar
  6. Aquela é a ponte Eiffel? Qual é a praia?

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.