Avançar para o conteúdo principal

Está quase!

Vamos casar a 28 de Setembro.

A brincar, a brincar, faltam menos de quatro semanas. Acredito que vai ser um dia muito feliz e mega relaxado e o meu único stress é pensar que, pela primeira vez na vida, o meu pequeno não vai fazer a sua sesta da tarde. É a única coisa que me enerva e se alguém tiver dicas, eu ficaria muito agradecida. Não tenho problemas nenhuns em quebrar a rotina dele apenas um dia, mas sei que se não dormir, irá ficar birrento, mauzinho, chatinho... E é a minha dor de cabeça principal saber que isto vai acontecer! Também é o dia do Baptizado dele e gostava mesmo que estivesse bem... Mas o baptizado inicia às 15h00, segue-se o casamento civil... Se o pai não o conseguir pôr a dormir de manhã (o que nunca acontece!), temo pela nossa sanidade mental.

Venha de lá o dia! Tenho a certeza de que vai correr tudo bem e, se não correr, paciência. Desde que tenha a família e os amigos reunidos, estará sempre tudo perfeito.

Comentários

  1. Há dias que são sempre a excepção à regra. Além disso, vai ser tanta a excitação que o aborrecimentpo não o vai atingir :)

    Já falta mesmo pouco!

    ResponderEliminar
  2. pois, estive agora num casamento com batizado e foi muito mau que a miuda estava super birrenta, o tempo todo a correr para trás e para frente, ninguem a conseguia segurar mais de 2 minutos, a saltar em cima do vestido e do veu da mae, e quando foi na hora do batismo, esperneava e chorava tanto quando o padre a segurou que nós diziamos que aquilo parecia mais um exorcismo que um batizado...

    dicas: naquele caso, e já conhecendo a filha, ela combinou previamente com algumas amigas para irem tomando conta dela durante a cerimonia. ou seja, os noivos, pais, padrinhos e irmaos puderem estar (dentro do possivel) mais concentrados na cerimonia em si, e foram os amigos que foram controlando a situação. e tambem naqueles momentos chave tipo corte do bolo na quinta, de facto eles puderem aproveitar e estar mais descansados. Mas o resto do tempo obvio a miuda esteve sempre com a mae, e ao colo dela e tal.

    ResponderEliminar
  3. A que horas costuma ele dormir a sesta habitualmente? Não funcionará com ele acordá-lo uma hora mais cedo e deitá-lo para a sesta uma hora mais cedo (por aqui raramente funciona mas tinha de dar a ideia)? Ou então, levam um carrinho onde o possam deitar logo depois do baptizado e pedem a alguém que fique encarregue de o passear para ele adormecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mais provável será pedir a alguém para o adormecer, na verdade...

      Eliminar
    2. Acho que será melhor. Estares tu ou o pai com essa responsabilidade nesse dia só servirá para causar stress. :)

      Eliminar
  4. Ui... Talvez tentar que durma mais no dia anterior e que durma especialmente bem também na semana anterior...
    Não adormece no carro ou num carrinho de passeio (durante a manhã do próprio dia)?
    Ou então ao contrário... Fazer que acorde muito cedo (suplício para todos) no próprio dia para que faça uma sestinha de manhã?

    ResponderEliminar
  5. Depende do casamento e dos espaços escolhidos. Estive num casamento de uns primos com a sua bebé e depois da cerimónia os pais foram para uma sala a parte colocar a criança a dormir a sesta na altura dos cocktails antes da refeição maior, correu tudo bem. Eram para ir para o carro mas a quinta disponibilizou uma salinha, o que lhes facilitou a vida. A minha priminha esteve muito bem a grande parte do tempo. Vai correr tudo bem :)

    ResponderEliminar
  6. Tentar que alguém o adormeça logo após o batizado não pode ser solução?
    Sei que depois ainda há o casamento e que querem tirar fotografias mas seria mesmo importante ele descansar ou infelizmente nem vocês vão estar a usufruir o dia.
    Uma solução mais complicada era o batizado ser de manhã...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que tentaremos que durma. Mas duvido que seja fácil. Tem rotinas muito bem definidas...

      Eliminar
  7. Não posso ajudar com dicas porque não percebo nada de crianças mas tenho um casamento para o ano em que também vai ser batizado da filha e já estou a imaginar a choradeira de manhã a noite (a criança ainda nem nasceu por isso vai ter uns 8 meses). É tudo muito bonito mas acho horrível para os noivos terem que aturar a criança (que com sorte no dia só quer a mãe ou o pai). Bom sorte S, vais precisar.

    ResponderEliminar
  8. Eu fui a um casamento com baptizado e a menina dormiu durante o copo de água. Puseram um daqueles parques num canto e ela dormiu lá algumas horas. :)

    ResponderEliminar
  9. Porque não marcaram mais cedo tudo? Ele não dorme no carrinho? Fui a dois batizados este ano, um às 13h e outro às 14h, e durante a tarde os miúdos estavam todos nos restaurantes a dormir nos seus carrinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque não funciona assim. Não quisemos manhã, tarde e noite para não ser massacrante para as crianças. E o padre tem os seus horários de 'trabalho'. Iniciava às 15:00.

      Eliminar
    2. .as porque tem de se estender até à noite? Sinceramente acho que este tipo de eventos ou se assume que são pensados para os adultos, porque para crianças não fazem qualquer sentido. São dias muito longos em ambientes cheios de gente, confusão, ruído e as crianças ficam descompensadas (mesmo que durmam no carrinho). Nesses batizados a que fui, um saímos de lá às 18h e no outro às 23h (só porque o meu marido era o padrinho). Em ambos os casos fomos dos primeiros a saír! Imensos casais com filhos com os miúdos ao lado tipo zombies. A nossa filha tem 6 meses e foi dormindo no carrinho, mas houve mais choro que o habitual e mais dificuldade em adormecê-la, ela ficou super excitada. Só ficámos esse tempo todo por consideração aos nossos amigos, mas são eventos demasiado longos e tardios para quem tem crianças e cansativos para os adultos com elas.

      Eliminar
    3. Porque um casamento tem de ter uma refeição, ora essa. Jantar, no nosso caso.

      Eliminar
    4. mas neste caso, se querem ter uma refeição, que é o normal, porque não fazerem o casamento e batizado de manha como é normal e depois acabavam a festa mais cedo. por ex: batizado às 11h, casamento logo a seguir, às 13:30, 14h já deviam estar a almoçar. algum conhecido podia ir dar logo comer ao vosso filho e às 14h ele já podia estar a dormir. e acabavam a festa ás 18h por ex.

      Eliminar
    5. Mas essa refeição poderia ter sido o almoço e as cerimónias realizar-se-iam de manhã.

      Eliminar
    6. Faltam dias. Alterar horários não é sequer algo que se possa fazer...

      Eliminar
    7. Podia ter pensado nisso na altura em que marcou...

      Eliminar
    8. Dificilmente um casamento que comece às 13h30 permite que às 14h as pessoas já estejam a almoçar. Na grande maioria dos casos os convidados vão cumprimentar os noivos, há as fotos, há uma recepção enquanto os noivos tiram as fotos deles...
      Depois o casamento foi marcado há um ano...nessa altura não era fácil adivinhar quais seriam as rotinas do Rafael. Não vale a pena estar a complicar e a apontar o dedo. S*, ele vai estar entretido. Se começar a não aguentar, combinem já com alguém que essa pessoa será a responsável por ele e por o ir deitar, para vocês poderem estar descansados.

      Eliminar
    9. Anónimo3 de setembro de 2019 às 23:12

      eu queria dizer que se o batizado fosse às 11h, acabaria tipo às 11:45 , e se fizerem o casamento logo a seguir (contando o tempo de virem da igreja para a quinta) , digamos às 12:30, então às 13:30 ja teria acabado de certeza, e portanto às 14h poderiam estar a comer. atenção que é uma cerimonia civil, demora muito menos tempo que o casamento religioso. e já estão na quinta, ou seja nao há deslocações. nos ultimos casamentos a que tenho ido as fotos sao ao mesmo tempo das entradas,, ou seja, os convidados vao comendo enquanto os noivos estao no jardim a tirar fotos e assim nao se cria grande fila a tirar fotos pois os convidados vao trocando. e quando eu me refiro a começar o almoço estou a considerar as entradas que geralmente sao servidas no jardim estilo buffet, nao é mesmo os pratos sentados na sala.

      Eliminar
    10. Anónimo das 23:12, agora já não há nada a fazer e não vale a pena bater no ceguinho mas a verdade é que se devem antecipar uma série de situações quando se marcam as cerimónias.
      Se o baptizado fosse às 10h, no fim poderiam servir um brunch, já na quinta, antes do casamento. Além da S* ganhar tempo para trocar de roupa e não haver "tempos mortos" para os convidados, permitia que o almoço fosse mais tardio.
      Quanto a sestas, não estamos só a falar do Rafael, haverá outras crianças em idade pré-escolar que se vão sentir incomodadas com os horários escolhidos (os sobrinhos, por exemplo)... Ou seja, pandemónio! E se estiver calor, ainda mais irritadas ficam...

      Eliminar
    11. moral da história (13:59): Vai ser o fim do mundo em cuecas... O apocalipse!! (Sem pressão, S*! :DDD) Tudo ia de começar a fazer os baptizados sem crianças. Nenhuma, nem a que vai receber o baptismo. Iam os pais em representação e pronto. Arrumava-se a questão.

      Eliminar
    12. Ahaha mas eu conheço caso em que o bebé baptizado foi só à cerimónia na igreja e a seguir recambiado para casa (com a empregada) enquanto durante o resto do dia decorria a festa/comes/bebes, tudo supê chique...portanto, foi bom para todos, o bebé dormiu no seu ambiente habitual e os pais e convidados divertiram-se.

      Eliminar
    13. Anónimo, e as crianças que ainda fazem a sesta de manhã? Os sobrinhos gémeos da S* ainda devem fazer. Então a que horas de deveria marcar o baptizado e casamento? E aquelas que fazem uma sesta ao fim da tarde? As crianças não são todas iguais, as rotinas muito menos, e planear uma festa a pensar nas rotinas que todas as crianças possam vir a ter daí a um ano é simplesmente um exagero. Podem acusar a S* muitas vezes de não planear devidamente as coisas mas caramba, estamos a falar de UM dia, marcado com meses de antecedência, onde se as rotinas fugirem um pouco ninguém morre e onde é impossível prever tudo. Além de que como ela diz, o padre tem os seus horários. É muito giro dizer « devias marcar para aquela hora » como se o padre tivesse várias à disposição. No baptizado da minha filha o única hora a que ele baptiza todas as crianças é ao meio-dia. Eu acho uma hora péssima, as crianças já têm fome a essa hora, algumas têm sono, até ao adultos só querem ir almoçar, mas faço o quê? Ameaço o padre? Olha S*, que seja um dia espectacular e sem gente incapaz de perceber que um dia não são dias e que nem tudo está nas mãos dos noivos.

      Eliminar
    14. NM, eu a todos os casamentos e batizados que já fui a cerimonia é sempre de manha. e depois na quinta claro que há crianças a dormir a sesta, durante o almoço dos convidados. por isso eu concordo com o anonimo, realmente fazer isto às 15h é um pouco estranho quando se inclui crianças

      Eliminar
    15. Valha-me São Cricalho. Vocês são ainda mais preocupados que eu com os sonos do pequeno. Ahahah

      Como referi, o senhor padre tem horários, não é à vontade do freguês. Só baptiza de tarde, a partir das 14h00, porque de manhã tem missas e catequese. Não havia opção de ser de manhã... Nem eu queria. Não queria um casamento a acabar a meio da tarde. Vai daí, a opção seria sempre a tarde, para não massacrar os convidados com demasiadas horas.

      Vou acender uma velinha para que corra tudo bem. :D

      Eliminar
    16. "para não massacrar os convidados com demasiadas horas" ahahaha

      oh, S*, tem dó. uma coisa é quereres fazer um casamento mais simples para gastares menos dinheiro, tudo bem, estás no teu direito. agora não digas que é para não massacrar os convidados. um casamento tipico em Portugal, começa com o pequeno almoço/brunch de manha, depois cerimonia religiosa geralmente entre as 11h e as 13h, depois vão para a quinta, têm entradas em buffet, depois almoço de vários pratos sentados (e que geralmente começa entre as 15h e as 17h), depois mais tarde tem buffet de por do sol e corte do bolo, bar aberto e a festa acaba só depois da meia noite. com algumas variações, há quem abra um buffet de sobremesas durante a tarde, há quem corte o bolo de tarde, enfim, mas em termos totais geralmente é algo que começa às 10/11h da manha e termina de madrugada. O casamento mais curto que já estive acabou cerca das 23:30, porque a musica estava um bocado enfadonha, a maioria dos convidados não queria dançar por isso foi comer o buffet do por do sol e vir embora. Mas já tive outros a sair de la às 3h da manha :-)

      Eliminar
    17. Você realmente não tem noção das coisas. Fazer um casamento todo o dia ou apenas de tarde era uma diferença de 10 ou 15 euros por pessoa, no caso da Quinta que escolhi. Não tem nada a ver com dinheiro e não sei de onde raio foi tirar essa ideia.

      Tenho 10 crianças na festa. Seria egoísta fazer o dia todo. Nem eu queria todo o dia Se você foi a casamentos todo o dia, bom para si... Por acaso, eu acho que só fui a uns 3 ou 4 casamentos na vida, não tenho grande experiência. Sei que o da minha irmã foi às 12h00. Eu não quero isso para mim. Acho demasiado, mesmo! Acho que é uma seca para os convidados e massacrante para as crianças.

      Eu já vou ter de estar no cabeleireiro com a mãe e a irmã às 9h00 para uma cerimónia que inicia às 15h00... se fosse de manhã, devia ter de ir de madrugada. Ahahah.

      Eliminar
    18. Essa do "não conseguir antecipar com antecedência"... Acho que é perfeitamente antecipável que uma criança de 2/3 costume dormir uma sesta a meio da tarde, é algo que todas fazem. De qualquer forma, é como disse acima: casamentos, batizados, mesmo aquelas festas de 1 ou 2 anos todas elaboradas são festas para os adultos, as crianças tão pequenas não retiram nada daí (o que não quer dizer que não as façam, mas têm de assumir que vão lidar com crianças histéricas e descompensadas).

      Eliminar
    19. Está enganado, anónimo. :) Embora o preço seja uma questão a considerar (porque geralmente é realmente mais barato - nem sempre. Encontrei uma quinta onde pagava o mesmo quer tivesse almoço quer não), é também uma questão de gosto dos noivos. Eu nunca quis casar de manhã (não estava para estar de madrugada a levantar-me para cabeleireira e assim, e obrigar os outros a fazer o mesmo) e muito menos ao meio-dia (acho chato, as pessoas começam a ter fome, há cerimónias que duram mais de 1h, mais ir até à quinta, fotos, etc, o almoço fica para muito tarde). Sempre quis casar à tarde porque realmente não estava para ter dia enorme. E o meu casamento foi minimamente planeado para não acabar às tantas da manhã (sabia que há quintas que fecham à 1h00 ou noutro horário pré-definido?). Tudo o que referiu são também escolhas dos noivos que optam por ter tudo isso. Eu não tive brunch em casa e nunca fui a nenhum (conheço apenas um casal que o fez). Geralmente vou directa para a igreja. Há mesmo noivos que não precisam nem querem que o casamento dure todo o dia. :)

      Tété

      Eliminar
    20. S*, desculpa mas não digas que "seria egoísta fazer o dia todo" e que seria "massacrante para as crianças": escolheste assim porque só querias dar uma refeição e preferias o jantar, as velas, o fogo-de-artifício, etc. e não porque estivesses preocupada com as criancinhas e os respectivos pais. Assume.
      É óbvio que é mais massacrante uma festa que começa à hora da sesta e do calor e se prolonga noite dentro do que uma que começa cedo e termina ao final da tarde (e se essa paróquia não faz baptizados de manhã, o que é estranho, outras fariam).

      Eliminar
    21. Anõnimo das 11h37, o seu comentário já nem me merece resposta, sinceramente. Eu quero velas, fogo de artifício? Oi? Mas de onde raio tira essas suas ideias? Não estava preocupada com as crianças, apenas queria dar só uma refeição? Olhe, vá para comediante!

      O baptizado é na paróquia onde eu andei e que a minha família frequenta. Não foi escolhida ao calhas.

      Eliminar
    22. Teté, tal e qual. Muitas quintas nem sequer cobram mais por duas refeições. Para mim, tal nunca foi sequer opção.

      Eliminar
    23. Eu nunca, mas nunca fui a um casamento em que se servisse duas refeiçoes. Alias, ja fui a alguns em que a cerinomia começa as 11h mas com fotos, isto e aquilo nunca se chegava a quinta antes das 14h/15h.. depois ha sempre aperitivos que demoram umas duas horas e so la para 17h/18h se comeca a jantar.. e depois la para a meia noite servem mais snacks mas nunca uma segunda refeiçao completa... Agora, o que é muito comum é haver uma especie de pequeno almoço/lanche na casa de um dos noivos, geralmente aquele de quem se é mais proximo.. outra coisa, tambem nunca fui a um casamento que acabasse antes da uma da manha mesmo aqueles que tiveram cerinomia religiosa as 11h da manha.

      Eliminar
    24. Claro que teremos recepção. Mas será na casa da minha família.

      Eliminar
    25. Penso que receber em casa, antes do casamento, é mais um costume do Norte.
      Dos casamentos a que fui e de que ouvi falar, a coisa era assim:
      Na quinta, iniciavam-se os aperitivos enquanto se tiravam as fotografias. Depois de sentados os convidados, havia um almoço de vários pratos e abria-se a mesa dos doces e dos queijos. Ao final da tarde, bolo e champagne. Para jantar, buffet de marisco, leitão, etc. Para a ceia, caldo verde e pão com chouriço.

      Eliminar
    26. Há uma coisa que não percebo: todos os casamentos a que fui de manhã, nunca nenhum acabou ao final da tarde. Acabavam sempre depois da hora normal de jantar, muitas vezes entravam pela noite dentro. Ou seja, não me faz muito sentido que se diga que antecipando o casamento, este acabaria mais cedo. Além do mais, no primeiro ano e meio de vida muitas crianças fazem sesta de manhã também pelo que mesmo casando de manhã haverá sempre crianças que têm as suas rotinas modificadas à conta do casamento. Neste caso, mesmo que as cerimónias fossem de manhã, nada diz que o Rafael dormisse a sesta depois dado a excitação e por estar fora de casa (infelizmente nem todas as criança se adormecem seja onde for só por terem sono, eu que o diga...). Tenho a sensação que se está a discutir o sexo dos anjos dado não haver nenhuma hora perfeita.
      Por fim, e isto é obviamente a escolha de cada casal e de cada pai, mas soa-me estranho planear todo um dia como este em torno das rotinas das crianças, inclusivé até abdicar do sítio onde sempre se quis casar/baptizar por causa disso...

      Tété

      Eliminar
    27. Tété, tal e qual. E como se faz isso? Mandam-se as pessoas embora depois do almoço? Parece-me algo difícil de gerir. Se o casamento fosse de manhã, assumiria que fosse até à noite na mesma, pois o corte do bolo costuma ser à noite. Pelo menos, daquilo que costumo ver.

      Bom, não vale a pena exagerar... vai correr como tiver de correr!

      Eliminar
    28. Anónimo das 13h19, a ideia é mais guiar as pessoas que não conhecem o local do casamento - neste caso, do baptizado, que é primeiro. Vão ter à casa de família e depois vamos em fila indiana até à igreja. :)

      Aqui será:

      Recepção com pequenos petiscos / bolachinhas na casa de família às 14h00, mais ou menos.
      Baptizado às 15.
      Chegada à quinta pelas 16h00... bebidas e bolachinhas ou mini entradas...
      Casamento civil às 17.
      Logo depois, enquanto montam insuflável para as crianças e se tiram as fotografias, abrem as entradas... entradas servidas e de mesa... abre também o bar...
      Cerca de duas horas de entradas e convívio na zona exterior.
      Jantar com prato de carne + prato de peixe pelas 20h00.
      Sobremesa de mesa.
      Buffet de frutas e doces.
      Corte de bolo.

      Eliminar
    29. Eu fui a um casamento (fora do país) que foi de tarde, e na quinta ficámos so até ao final da tarde, até porque nesse mesmo dia, nessa quinta ia haver um casamento de seguida. Quando saímos ja estavam a retirar tudo das mesas e a colocar a decoração para os noivos seguintes. No total, cerimónia + refeição devem ter sido umas 4 ou 5 horas. Não foi nada estafante, foi mt leve. Outras culturas, outros costumes. cada um faz como quer.

      Eliminar
    30. Há uns (largos) anos tive de acordar às 4 da matina (dormida em casa de primas da aldeia dos noivos, ali zona centro/norte) para ir em rebanho com as restantes mulheres da família e estar no cabeleireiro da vila às 6 da manhã porque no mesmo dia havia mais não sei quantos casórios nas redondezas. Nem pensar ir já de cabelo montado de casa, tudo a preceito com penteado e muita laca, nunca de véspera vindo já preparado desde Lisboa, ui, que destoava logo nas fotos do casamento....autênticas Cinderelas. Mas foi o casório onde mais me diverti, dancei, etc. Claro que hoje em dia não me meto nesses carnavais. Cabelo lavado de manhã, batôn e já vão com sorte ;) ehehe

      Eliminar
    31. Cerimonia ás 15h e cabeleireiro ás 9h? Eh la, grande penteado deve ser esse. Os meus convidados começaram a chegar ás 11h e eu tinha cabeleireiro ás 8h, maquilhagem ás 9h e fotografo ás 10h.... por isso se faz a prova do cabelo e make up, p na hora ser mais rapido a fazer e n ter duvidas

      Eliminar
    32. Tete, ao longo da minha vida ja devo ter ido a uns 15/20 casamentos. Sempre foi assim, todo o dia e no dia seguinte ainda ha almoço p a familia mais proxima. No tempo da minha mae eram mesmo 2 dias completos. Ha sempre brunch por isso ninguem tem fome ás 13h, e qd se chega á quinta ta logo disponivel o buffet de entradas. Claro q ha excepcoes, uma prima minha tinha casamento ás 11h e achou q era cedo e n marcou brunch... houve uns 10 convidados q apareceram na casa dela p comer de manha e acabaram no cafe da aldeia,., foi um barraco. Talvez eu more num meio mais rural e as coisas sejam diferentes de quem seja da cidade de Coimbra, mas pronto tb fui a casamentos de colegas de curso no Norte e em Leiria e foi sempre assim

      Eliminar
    33. Anónimo das 21h20

      Pois, temos experiências diferentes. :) Eu dos casamentos a que fui apenas num vinha referido o brunch no convite (por isso ou nos outros não havia ou não nos foi comunicado), mesmo aqui em França não houve no casamento onde fui. Também pode depender da vivência dos noivos. Se calhar nos casamentos onde foi, há casas de família grandes o suficiente para receber o número grand de convidados e àqueles onde fui os noivos vivem em apartamentos pequenos e a casa de família fica em terras afastadas, não sei. :) Os meus pais decidiram ir casar a Fátima, de onde nenhum deles é, foi um casamento pequenino e longe das respectivas terras, por isso há-de ter sido bem diferente dos casamentos do tempo da sua mãe. :) Conheço a existência dos brunchs em casa dos noivos mas, pela minha experiência, não é algo tão comum, daí eu achar que casamentos ao meio-dia é para deixar as pessoas com fome. :D Quanto à duração do casamento, mais uma vez experiências diferentes, já fui a casamentos de manhã, ao meio-dia e de tarde (daí a ideia que sempre tive de casar de tarde não ser encarada como uma ideia tão original ou diferente). :) E atenção, eu não digo que não haja casamentos que duram todo o dia, que não haja brunchs, que não pôr-do-sol, fogo de artifício, mesa de sobremesas, de queijos, de frios, leitão, etc...Há casamentos que têm tudo isto e até muito mais. Mas acho que, e sobretudo nos dias de hoje, é muito por opção dos noivos e não porque "um casamento é assim, com estas coisas todas, a estas horas, e pronto". E que um casamento de tarde e sem metade destas coisas mais ou menos habituais não tem de ser obrigatoriamente porque os noivos querem poupar e só estão a pensar nos gastos, mas também por é assim que gostavam que o casamento fosse.

      Eliminar
    34. "Se calhar nos casamentos onde foi, há casas de família grandes o suficiente para receber o número grande de convidados e àqueles onde fui os noivos vivem em apartamentos pequenos e a casa de família fica em terras afastadas, não sei. :)"

      bem, claramente vivencias diferentes. nos casamentos onde vou os noivos saem sempre de casa dos pais, com os respectivos convidados mesmo que morem noutra localidade e ha quem leve isto muito a serio. por ex, fui a um casamento no Norte na terra da noiva em que o noivo era de Coimbra, o pequeno almoço foi em casa dos pais do noivo e depois os convidados seguiram todos de carro. eu, apesar de ser convidada do noivo expliquei que nao dava muito jeito ir a Coimbra de proposito comer cedo e depois ir conduzir umas 2h; pedi se nao havia problema de ir directa para o local do casamento e comi na casa da noiva :-)

      é como o cabelo. alguem acima comentou que nao se vai levantar super cedo para ir ao cabeleireiro e arranja em casa. eu algumas das vezes vou, outras vezes estico o cabelo em casa, e faço eu a maquilhagem, mas tive uma conversa aqui no emprego em que varias colegas ficaram chocadas e dizem que vao sempre ao cabeleireiro e que aos casamentos onde vao quase todas as mulheres foram claramente ao cabeleireiro.

      para contextualizar: quando eu fui à quinta fazer a prova dos pratos, estava uma noiva literalmente com uma pilha de nervos a debater com o chefe de sala porque o casamento dela estava marcado para as 13:30 (havia um casamento mais cedo na mesma capela e ela so conseguiu aquela hora) e ela queria servir no almoço sentado a sopa+prato peixe+prato carne+prato leitao+sobremesa e o chefe de sala disse que ia ficar muito tarde por causa do por do sol e corte do bolo, que com as entradas do buffet so iam começar o almoço la pras 16h /17h e assim acabava la pras 20h e uma hora depois iam logo servir o por do sol e era td mt em cima. entao ele sugeria cortar no leitao e ela quase a chorar que nao podia ser que era uma vergonha, que iam achar que ela nao tinha dinheiro para pagar o leitao, que nao queria ficar mal vista perante os convidados.... eu pessoalmente dei leitao no pequeno almoço e no por do sol porque do lado do noivo tinha muitas pessoas estrangeiras e de outras zonas do país que nao ligam ao leitao , mas sei que alguns convidados aqui da zona deviam achar estranho e achar que era por nao ter dinheiro, paciencia. mas nem quero imaginar o falatorio que seria fazer so casamento de tarde, já hoje em dia falam das pessoas que fazem o casamento à 6ªF ("ah coitadinha, teve de fazer durante a semana, nao tinha dinheiro para reservar uma quinta a um sabado").enfim....

      Eliminar
    35. Ahahahah, pois, no meu caso não houve falatório nenhum por ser de tarde. Depende mesmo dos meios. :) Por exemplo, há quem faça nos baptismos grandes festas tipo casamento (nada contra) mas eu fiz uma cerimónia muito simples, só a família mais chegada e uma almoço todos juntos num restaurante. E não foi uma questão econômica, foi mesmo preferência minha. :) O que só mostra, e este é o ponto que eu estava a focar desde o início, que não se pode presumir que certas escolhas sejam por falta de dinheiro, mesmo que no nosso meio isso até seja visto assim, porque no meio dos outros pode apenas ser considerado e visto como uma questão de preferência. :)

      Tété

      Eliminar
  10. Olá, dia 28 de setembro faz 17 anos que casei. Só pode correr bem. É um dia abençoado. Felicidades...

    ResponderEliminar
  11. A que horas e de quanto tempo costuma ser a sesta?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duas horas. Entre as 14 e as 17, geralmente é nesse intervalo.

      Eliminar
    2. É tentar mantê-lo acordado até tarde na noite anterior e deixá-lo dormir pela manhã fora...

      Eliminar
    3. Não funciona assim. Quer deite às 21h00 quer à meia noite, acorda sempre entre as 8h e as 9h. Testei a teoria agora nas festas da cidade.

      Eliminar
  12. Vai correr bem sim!
    Acho que esse dia vai ser cheio de emoções até para ele e com tanta animação vai cair a dormir é à noite. Não stresses por causa disso. ;)

    ResponderEliminar
  13. A minha dica é não pensar muito nisso :P
    As crianças pressentem o stress à volta delas, o que só tende a piorar tudo! E, às vezes, nas saídas da rotina elas surpreendem muito :)

    MY SUPER SWEET TWENTY

    ResponderEliminar
  14. Sugestão de quem não percebe nada do assunto.
    Ainda têm umas semanas... porque não tentar habituá-lo a essa alteração de rotina? Ou seja, nos próximos fins de semana tentar que ele faça a sesta de manhã e que não a faça durante a tarde. Assim aquele dia não seria uma completa novidade...

    Beijinhos com os desejos de muitas felicidades para os 3!

    ResponderEliminar
  15. Umas das soluções que pode ser tentada é manter o horário da creche nesse dia, ou seja dar-lhe o almoço por volta das 11h e a seguir fazer a sesta. Quando acordar prepara-lo para o batizado sem massacre de "pessoas de fora" e "sessões fotográficas de batizado" e quando chegar a hora seguir para a igreja sossegado com o pai e mãe . No casamento civil não deve haver stress porque são muito rápidos, é só o conservador ler os dados do marido e mulher e perante a lei estão casados.
    É complicado quando são marcadas cerimónias em horas que implica alterações dos sonos e ritmos das crianças...

    ResponderEliminar
  16. Vai ser no dia antes do meu aniversário e espero que nessa altura seja pleno verão :-) vai correr tudo bem, pensamento positivo e muita calma nessa hora :-)

    ResponderEliminar
  17. Corroborando o que já disseram acima sobre a descontracção dos pais, é um dia excepcional de festa, apenas ter cuidado com os 'achismos' sobre a idade de parar a sesta... Aos dois anos pode parecer que já não querem/não precisam, mas não é bem assim... https://offtodreamland.com/2-year-nap-regression-dont-panic/

    ResponderEliminar
  18. Eu não mexeria nas rotinas nem no dia anterior nem tentava que dormisse de manhã. Com a agitação das pessoas provavelmente ele aguenta bem o batizado e o casamento. Mal acabasse a cerimónia (16h30?), pedia a alguém que fosse dar uma volta de carro com ele (devagarinho, estrada de paralelo, era o que funcionava melhor com os meus; faz um teste drive antes ;)). Felicidades.

    ResponderEliminar
  19. Também sugeriria tentar adiantar a sesta, se possível. A minha filha fez anos outro dia, tem 3 anos, foi às 16:00. Expliquei-lhe sempre o plano: que íamos preparar coisas, almoçar, dormir a sesta e que depois da sesta era a festa. Ela dormiu menos, mas foi de boa vontade porque sabia que a seguir havia festa.
    Não seria possível fazer algo assim, com os horários da creche como diziam acima, acordar cedo e almoço bem cedo? Se calhar na casa dos avós, até, para não apanhar tanto rebuliço? Ou da tia, se os primos forem dormir também?
    Vai correr bem :)

    ResponderEliminar
  20. Eu acho que depende muito das crianças. Se estivermos em casa e o meu filho não dormir a sesta fica insuportável, mas se estivermos em festas/casamentos/baptizados/animações familiares no geral fica animadíssimo. É óbvio que nós conseguimos perceber que ele precisa de dormir (até porque quando ele tem sono fica histérico), mas para as outras pessoas ele anda 'só' cheio de energia e muito contente. Quando temos alguma celebração a essa hora tentamos sempre que ele durma antes, mas geralmente sem grande sucesso porque ele próprio está já entusiasmado. Por isso vai sem dormir e pronto. Mas lá está, depende das crianças. Volto a repetir que se for em casa e ele não dormir, passadas duas horas estamos todos pelos cabelos uns dos outros, mas na rua ele distrai-se, tem outros miúdos, outros estímulos... Eu votaria em não mudar rotinas, acho confuso para os miúdos mais crescidos. Gosto mais da sugestão da Rita Maria, explicar-lhe que tem de dormir mais cedo porque depois há festa, e se não dormir paciência :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, é isso que estou inclinada a fazer. Mudar as rotinas dele parece-me terrível... ele tem tudo muito certinho, já conhece perfeitamente os ritmos e - graças a Deus - aprendeu a dormir direitinho e são poucas as noites em que acorda. Prefiro mesmo explicar e tentar que durma... se não der, depois do casamento pedirei a algum dos avós para o passear, a ver se adormece... se não adormecer, pois olha... paciência!

      Eliminar
  21. Vai correr tudo bem! Vai estar tão excitado que nem se vai lembrar de dormir :)
    Sei que queres agradar a todos mas lembra-te que é o teu dia, a tua celebração e as tuas escolhas. Quem gosta de ti, mesmo que não adore um ou outro pormenor, vai adorar a festa só porque estás feliz!
    Já fui a casamentos que amei e a outros que nem por isso, mas estava feliz porque os noivos também estavam. Não era sobre mim, mas sobre eles! Se metermos isto na cabeça a vida fica bem mais fácil!
    Quando foi o meu, fiz à minha maneira! E se alguém não gostou, não mo disse ;) - que seria!!
    Quanto aos miúdos em diferentes idades, adaptam-se! Toda a vida assim foi! Ficamos nós mais preocupados do que eles!
    Aproveita bem o dia e desliga :)

    ResponderEliminar
  22. Não tenho grande contributo. Acho mesmo que não deverias alterar as rotinas do pequeno. Em dia de festa é sempre diferente, pode surpreender com a excitação, e se se tornar birrento tens uma rede de apoio que de certeza não falhará a lidar com esse "imprevisto". E, a sério, de coração - pensa em ti, pensai em vós os 2, um dia que seja, concentra-te em ser e sentires-te feliz. Sei que deve ser difícil aceitar que outras pessoas acarretem a tua/vossa responsabilidade, é o teu/vosso filho. Mas nesse dia ele também beneficiará da vossa calma e dos vossos sorrisos, no final não serão uns momentos de irritação que ficam, nem para ele nem para vós, será sempre a emoção e o convívio. Prepara, respira e não vás em frustrações no dia!

    Mira

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.

I wish

Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar.

Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C )
Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo.
Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala.






Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz.


A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :)
Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.