Somos aliens...

Somos verdadeiros extraterrestres no mundo encantado dos casamentos.

Nem sabia que praticamente todos os casamentos têm um tema. Muito menos que costuma existir uma "cor" comum à organização de tudo. 

Oh meus amigos, eu só quero um dia feliz, com família, amigos, muito boa comida, um espaço bonito e um sol agradável. O resto pouco me importa. Será o que gostamos no que toca a decoração, mesmo que as cores não combinem ou que as flores das mesas não façam pandã com as flores da cerimónia civil (provavelmente até farão, mas não é algo que me tire o sono...). Duvido que quem nos ama esteja a reparar muito nisso. Vou casar com o amor da minha vida. Que importa a cor das flores, dos pratos ou das toalhas?

Comentários

  1. quanto vestes uma roupa, nao tentas combinar a cor das calças, com a camisola, com a mala e os sapatos? ou escolhes uma coisa de cada cor e vais tipo arcoiris sem qualquer preocupação? duvido muito.... nem 8 nem 80. há com certeza pessoas muito stressadas com os casamentos, e há quem seja mais descontraido, mas por vezes fazes aqui comentários como estes, do tipo que nem interessa nada preocupar-se com nada e nao me parece que no dia a dia relativamente a ti propria tenhas esta atitude. Não te preocupas-te em encontrar uns sapatos que fiquem bem com o vestido? não comentaste no outro dia que tinhas de ver uma maquilhagem que fique bem com o vestido laranja do batizado e tb combine com o vestido de casamento? e agora as cores já nao interessam nada....pois sim....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que ficou bem claro que me refiro à decoração da cerimónia. Uma coisa é coordenar a roupa, porque olhando só para uma coisa, repara-se bem na falta de coerência... agora duvido que seja muito importante coordenar as flores da mesa da sala do restaurante com as flores da cerimónia civil que acontecem no jardim. É que nem dá para sair tudo na mesma fotografia.

      Eliminar
    2. Não é importante nem deixa de ser. É uma questão de gosto.
      Há quem combine a decor do salão com os convites e que na minha opinião é uma ideia bonita.
      Mas também há quem não queira coordenar tudo.
      Lá está, são gostos!

      Eliminar
    3. Ai eu também acho lindo. Mas não me importo muito com isso.

      Eliminar
  2. Não acho que a questão seja tão exagerada.
    Se há um tema ou uma cor cada qual escolhe o que quer, penso eu.
    Seja em casamentos, no dia-a-dia ou na vida!

    ResponderEliminar
  3. Isso já depende do gosto de cada um, da forma como vive, de como gostaria que fosse o seu casamento.
    Já fui a casamentos com tema muito bonitos, outros sem tema também muitos bonito, bem como já foi a casamentos sem qualquer tipo de gosto tipo um "ponha para aí qualquer coisa que serve" tudo depende do casal e do orçamento.

    ResponderEliminar
  4. Já vi noivas a ficarem sem sono devido aos temas, cores, etc! Acho que tudo depende da "onda" dos noivos. Há aqueles mais preocupados com todos os detalhes, há outros em que a maior preocupação é que seja um dia feliz independente das flores serem vermelhas e as toalhas roxas!!! Consigo compreender uns e outros!
    https://jusajublog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Eu gosto muito de casamentos e festas de casamento, por isso estou informada sobre este tema, vejo tendências, sei as coisas com as quais as pessoas têm mais preocupações, o que costumam fazer... Quando casar, quero algo muito simples, mas elegante e coordenado. Não acho que seja necessário haver um tema, mas é importante que os noivos tenham noção do estilo que gostam (clássico, luxo, boho, simples, rústico, sei lá). Não é preciso, na minha opinião, escolher um tema tipo "viagens", "praia", "filmes", para que as coisas corram bem, mas a cor é importante porque acaba por ser a identidade visual do casamento. Eu não casaria de vestido branco, sapatos vermelhos, unhas azuis, com flores amarelas numa mesa, flores cor de rosa noutra, decorações cinzentas, bolo preto... Porque acho que ia parecer um circo. Mas obviamente quem quiser tudo colorido e sem ligar a isso, tudo bem. Só acho que fica mais bonito e elegante quando tudo está dentro do mesmo esquema de cores. Por exemplo, se a cor for o rosa, então as flores, o convite, vestidos de damas (se houver) e outras pequenas coisas do género, terão todas a cor rosa ou variações de rosa. Porque é mais harmonioso e causa menos impacto visual do que ser tudo misturado.

    Claro que o que importa é o amor do casal, proporcionar um dia bonito aos dois e aos convidados. Mas quando fazemos uma festa deste género, é natural que tenhamos gosto em que tudo saia bem, com o nosso gosto, com continuidade e coerência. Não é obrigatório ter um tema nem um esquema de cores, mas ajuda muito a tomar várias decisões sobre a festa se tivermos em mente as coisas que gostamos, dentro das cores que gostamos e escolhemos. Não é o mais importante, mas assim tudo "conversa entre si", como quando escolhemos a roupa que vestimos diariamente ou como decoramos a nossa casa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claramente. Eu acho lindamente quem tem gosto e paciência para coordenar e combinar tudo. Mas nós vivemos juntos há sete anos e meio e esta cerimónia será apenas o 'coroar' da relação, não é propriamente uma grande preocupação nossa. Admite perfeitamente ficar nervosa quando chegar a data, mas, por agora, só quero é tratar de tudo. Deixamos andar as coisas e agora ainda temos muito para tratar. Mas vai correr tudo bem, sei que sim... O resto são detalhes. Se fica lindo de morrer um casamento rústico, com tudo combinado? Fica. Mas não tenho tempo, paciência ou vontade para fazer semelhante. Só estranho que tanta gente ache estranho eu ser assim.

      Eliminar
    2. Mas és tu S, que estás a achar estranho que haja quem ligue aos detalhes. Eu também sou do tipo mais descontraído, tanto que nem casei (nem vou casar) porque até acho uma patetice e uma seca a grande maioria dos casamentos. E essa desculpa do sou assim porque já vivemos juntos há muito, também é descabida. Tenho uma amiga que já vivia com o namorado há vários anos quando decidiram casar, e o casamento dela foi efetivamente bonito, com muito bom gosto, tinha tema e cor e tudo e tudo. Eu, que como já disse nem gosto de casamentos, recordo o dela precisamente por ser sido tudo tão bem pensado, tão divertido e tão elegante ao mesmo tempo.


      Ana Maria

      Eliminar
    3. Não acho estranho seres assim, acho estranho que tenhas o sonho de casar, andaste tanto tempo a querer isto, mas depois não pareces muito preocupada com as coisas do casamento. Não é que seja estranho, sequer, é a tua personalidade e não há nada mal nisso, é apenas dissonante. Pelo menos pensava que ia ser uma coisa que ias preparar com mais gosto. Não estou a julgar ou a criticar, é só esquisito mas também és mais descontraída na vida normal (pareces, pelo menos) portanto faz algum sentido.

      Não acho que o facto de estarem juntos há muito tempo seja um fator que deva ser considerado nesta descontração. É na mesma uma festa de casamento como se estivessem juntos há menos tempo :) Acho que tem mais a ver com a vossa personalidade e modo de estar enquanto casal. Admiro essa despreocupação, eu ainda nem sequer estou noiva e sonho com isto :) ahaha

      O que importa é que corra bem, que seja aos vossos gostos e que seja um dia feliz para mais tarde recordar. Não importa nada a cor, o tema, essas coisas, se não é relevante para nenhum de vocês. Os convidados, sendo as vossas pessoas próximas, vão adorar seja como for!

      Eliminar
    4. Só uma ou duas pareceram achar estranho. Todas as outras apenas comentaram o porquê de ser habitual combinar cores, sem sequer falar de ti...Não exageres.

      Eliminar
    5. Eu não acho nada estranho as pessoas combinarem e terem essas preocupações. Acho perfeitamente normal e bonito. Os profissionais é que acham que nós somos estranhos!! E eu não achei que fosse assim tão rara a nossa descontração.

      Eliminar
  6. Eu não tive tema definido porque acho que acaba por ser um stress ter depois de procurar e escolher coisas para esse tema além de ficarmos demasiado presos a ele. Mas concordo que a harmonia ajuda a ficar tudo mais bonito. Acho é que isto acaba por sair naturalmente. Por exemplo, no nosso convite tínhamos uma fotografia nossa. Fotografia essa que depois usámos como fundo para fazer um puzzle em que os convidados colocavam as peças. Onde estavam estas peças? Nas mesas porque foram usadas como marcadores de mesa. Nada disto foi planeado antecipadamente. Primeiro os convites, depois achámos giro fazer o puzzle e depois pensámos que era uma ideia gira usar as peças nas mesas. As lembranças dos homens e das mulheres combinavam primeiro por serem produtos da região mas depois o meu avô achou giro usar nas lembranças de homem o tecido típico da região. Coincidências das grandes: escolheu o mesmo tecido que a senhora que nos fazia as lembranças de senhora tinha escolhido usar. Ficou sem dúvida mais mimoso. A empresa que nos fez os convites fez também as ementas e os autocolantes para as lembranças por isso havia os mesmos bonequinhos em todas estas coisas. Em termos de decoração, a sala era de pedra e com muitas plantas verdes e por isso optámos por toalhas verdes e centros de mesa verdes para não parecer tudo uma misturada de cores. No fundo em cada coisa, escolhemos sempre aquilo que nos parecia melhor/mais bonito e acho que é o que todos os noivos, com tema ou sem tema, fazem. A não ser que haja um propósito definido, acho que ninguém escolhe toalhas de cores diferentes, pratos de cada noção, copos todos diferentes, por muito que se seja "deixa andar". :) Quando casei também tinha a sensação que todos os outros casamentos tinham tema mas acho que na verdade muitos noivos não o usam. É como as festas de anos dos miúdos: há festas com temas muito específicos (patrulha pata, mickey, etc) e outras em que desde que haja cor e um bolo está óptimo.:D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto. Na Festa do meu filho não havia tema, só pratos e copos e bandeirolas das coisas que ele gosta. E não era tudo igual. Ahahah.

      Eliminar
  7. Não me preocupei com nada disso no casamento. Aliás o meu casamento foi tudo menos tradicional. Sem pachorra :)

    ResponderEliminar
  8. Como outras comentadoras já referiram, o mais estranho é teres andado a sonhar com o casamento durante anos e agora parece que é tudo feito à balda, sem o mínimo cuidado.
    "Duvido que quem nos ama esteja a reparar muito nisso." Isto não tem nada a ver com amor, eu amo a minha mãe mas reparo se está despenteada ou se falta um botão na camisa.
    Acho que uma coisa é ser descontraída, outra é ser desleixada: uma noiva descontraída iria escolher um só vestido para ambas as cerimónias e assunto arrumado. Quem é prático e não quer perder tempo com a decoração... Corre tudo a branco!

    ResponderEliminar
  9. Tal como tu darás importância a pormenores que outras pessoas não darão.

    ResponderEliminar
  10. O mais importante é o amor e isso vocês já têm. A cor pouco importa.

    ResponderEliminar
  11. Não conheço a S* nem sei exactamente quais os seus sonhos. À partida também poderia dizer que passou anos a sonhar com o casamento e que de facto agora parece dar pouca importância aos pormenores do mesmo. Mas podemos ser nós que estamos a pensar de forma errada: a S* pode ter simplesmente passado anos a sonhar em casar, ou seja, em passar a ser uma mulher casada, nada a ver com a festa. Até pode ter sonhado com a festa de casamento no sentido de sonhar em reunir toda a família e beberem e dançarem até de manhã. E a verdade é que isto é tão válido como quem sonha desde os 10 anos com cada pormenor do casamento, faz o enxoval durante anos e que chegada a altura o noivo mal abre a boca porque já está tudo decidido. :D
    Eu sempre soube onde queria casar, qual o carro que me levaria, como seria o vestido (e depois não foi nada como planeado), como queria o cabelo (e vá que já tinha abandonado a ideia de anos em casar com flores no cabelo....) e que iria de sabrinas. O resto era pormenores que foram sendo escolhidos e realizados à medida que tínhamos de tratar deles, sem grandes planos nem desejos (por exemplo, há quem planeie o bouquet com flores específicas, eu nem sei que flores iam no meu. Dei uma imagem tirada da net à florista e pedi-lhe para ser ela a escolher flores de forma a que o resultado fosse parecido com aquele. Isto pode ser impensável para algumas noivas que tenham maior gosto em ser elas a escolher e a decidir cada pormenor :) A decoração da quinta foi escolhida de forma geral por e-mail e deixámos os pormenores a cargo do responsável) . :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tété, acho que nunca me leram a dizer que sempre sonhei em casar. Nem sei de onde tiraram essa ideia. Agora, a partir do momento em que juntei trapinhos com o homem que amo, sim, queria casar. Era algo que queria fazer há anos. Casar, o compromisso, o simbolismo da união. Nunca sonhei com cerimónias ou vestidos de noiva. Tinha uma ideia bem definida do vestido que queria - boho chic. E não vou ter nada disso, vou ter mais um estilo 'princesa', pelo que toda a gente comenta quando vê a fotografia do vestido. De resto, nunca sonhei com festas, decorações ou afins. Passa-me mesmo ao largo! A minha única preocupação foi casar na quinta que me transmite toda a confiança - foi a minha grande e principal decoração. Depois contratei logo o fotógrafo que queria. O resto foi-se e vai-se fazendo... se não estiver tudo magnífico, estará tudo lindo... se não estiver lindo, estará bonito. Eu fico mesmo feliz com a cerimónia que estamos a preparar, dentro da simplicidade que nos caracteriza. :)

      Eliminar
    2. Tenho memória de peixe, não posso jurar se alguma vez disseste ou não. :) Mas sim, a ideia que tenho é que nos últimos anos falavas muito dessa vontade de casar. Se ela existia antes de juntares trapinhos, não sei, acho que foi por essa altura que conheci este blogue.
      E atenção, eu não acho que uns noivos pouco preocupados com os pormenores façam um casamento menos bonito. Como disse acima, eu acho que há uma certa harmonia que naturalmente se vai criando. Se por exemplo não gostares de laranja e roxo misturados dificilmente escolherás toalhas roxas e flores laranjas por muito que não ligues a este tipo de coisa, entendes? Ou não dirás à quinta "olhe, não quero saber da cor das toalhas, punha uma de cada cor e pronto". Eu fui uma noiva muito pouco stressada e adorei o nosso casamento, simples e à nossa medida, as coisas estão bonitas e sobretudo gostei de não stressar com os pormenores. :D Como escreveu uma querida amiga "Um casamento de sonho, foi o que foi. Nada de castelos, fogo de artifício e cornetas a tocar. O mundo não parou por causa deles. Mas o meu tempo parou. De todas as vezes que olhava para eles, o tempo parava. Tão bonita, a maneira como olham um para o outro. Tão bonita, a maneira como gostam um do outro.". E esta imagem que se guardou do nosso casamento serve-me na perfeição. :) A outras noivas não bastaria, querem que a festa fique também na memória, que as pessoas reparem nos pormenores todos preparados com tanto cuidado, que haja surpresas, que dure o maio número de horas possível, e isso também não é errado. :)
      Quanto a fornecedores/profissionais, acho que nenhum perguntou se tínhamos tema. O único comentário mais "what??" que ouvi foi o responsável de uma das quintas (a mais cara, claro) que me disse o mais importante era a festa e que a quinta deveria sempre ser marcada antes da igreja. Mas esta também era a quinta que tinha um mágico para entreter os adultos porque "ao fim de 10 minutos as pessoas já não têm assunto e precisam de ser entretidas" (palavras do próprio). :D

      Eliminar
    3. Teté, foi mesmo maravilhoso ❤️
      J.

      Eliminar
  12. Também não sou muito dada a esses "pormenores". A igreja ficou a cargo de quem cuida dela todas as semanas e sabe o que fica bem. A quinta foi decorada pelas pessoas do costume. Havia uma cor, mas nada de exagerado e muito menos que me tirou o sono.
    Tenho tendência a complicar o simples, se entrasse em stresses desnecessário corria o risco de ter de ir de burca para a cerimónia, caso tivesse um ataque de psoríase.
    Se fosse hoje, nem casava.
    Ah... "Duvido que quem nos ama esteja a reparar muito nisso." Às vezes são os piores. :p
    Mas, o mais importante (pelo menos na minha zona) é a qualidade/quantidade da comida e, claro, bebidas.

    ResponderEliminar
  13. Fizeste por aí um comentário com o qual concordo muito. A falta de paciência. Também sou noiva e quero "tudo" a combinar, quero que tudo corra bem, tudo bonitinho, etc... Mas depois sinto que não tenho muita paciência e as vezes quase que me sinto culpada. Por ex., sei que deveria ver muitos mais fornecedores, mas não tenho paciência (nem tempo), para andar de um lado para o outro, pedir 500 mil orçamentos, depois ter que dizer que não... Epah. Mas também não vamos ter tema. Contudo as cores serão a combinar. O estilo, eu sei lá ahahah

    ResponderEliminar
  14. Quando casei a febre dos temas estava a despontar (há 12 anos). Na altura nós fizemos muita coisa (e.g. fizemos à mão os nossos próprios convites, o placard das mesas, etc.). Não houve propriamente um tema, mas dei um titulo ao placard que depois ordenava os nomes das mesas e a distribuição dos convidados. Sinceramente acho que a febre dos temas chegou e já está a passar um bocadinho, ou pelo menos a febre excessiva. Acho que cada vez mais as pessoas valorizam a descontração, os noivos bem dispostos e um espaço onde se possa conviver. Se à custa do tema a festa se tornar demasiado "fechada" acaba por ser uma seca para os convidados e uma potencial fonte de stress para os noivos. Eu confesso que fui uma noiva um bocadinho control freak mas foi mesmo pela questão de garantir que os meus convidados estavam a ser bem recebidos e atendidos pelo staff. Lembro-me de ter tido um pequeno "nervous breakdown" quando na chegada à quinta me apercebi que ainda não tinham começado a servir a welcome reception. Chamei o chefe de sala (ou lá o que era) e disse-lhe que não era aquilo que tinha sido combinado e que queria que começassem o serviço imediatamente. Claro que ele se desculpou com o facto de estar à nossa espera mas nunca isso foi dito durante o processo de organização e eu lido muito mal com meias palavras. Enfim, a coisa resolveu-se rapidamente e estava tudo óptimo mas pronto, toda a gente achou um bocadinho estranho eu estar com essa preocupação. :-D :-D Para mim essa é a parte fundamental, as pessoas sentirem-se bem, serem bem recebidas, o serviço ser adequado, etc. Ao contrário de muita gente eu acho que quando decides fazer um casamento com festa, estás essencialmente a fazê-lo para os teus convidados. Claro, que é importante que o casamento seja um símbolo do amor dos noivos, mas a festa é fundamentalmente algo que estás a oferecer aos outros. E por isso, para mim, faz sentido que a festa seja pensada em favor dos convidados e não tanto dos noivos, das fotos, etc., etc. Com isto dito, confesso que não me fez sentido contratar serviços de animação para crianças (muito menos para adultos - mágicos para distrair adultos que não conseguem conversar??? OMG, não ia querer essas pessoas na festa :-D) nem nada disso. Tinha um menu infantil, como comida mais simples and that's all folks. Cada paizinho que trate da sua criancinha. Mas pronto, já foi há uns anos, a oferta não estava tão disseminada e na altura não tinha muitos amigos com crianças por isso a criançada não era muita. Se fosse hoje talvez tivesse que pensar nisso, ou haveria muitos pais que não iam conseguir aproveitar nada da festa :-)

    ResponderEliminar
  15. O problema é que hoje em dia as pessoas não fazem o casamento para elas mas sim para mostrar aos outros. O que interessa é assinalar o dia e estar com a família e os amigos mais próximos. No meu caso, já vivíamos juntos há 3 anos, portanto o casamento foi mesmo só para oficializar. O que mudou desde esse dia foi unicamente o dedo da aliança, mais nada LOL
    Eu casei numa sala de um restaurante, num sitio bonito, os meus pais enfeitaram a sala com flores e velas, foram apenas 50 convidados e o meu vestido foi muito simples. Nem fotógrafo tive, pedi a todos que tirassem fotos e enviassem. Eu estava com receio de não parecer uma noiva, mas quando me dirigi ao jardim para tirar fotos, uma criança desconhecida dirigiu-se logo a mim e falou em casamento portanto consegui o objectivo. Nem convites enviei, limitei-me a telefonar às pessoas LOL
    Um casal inglês amigo da família disse no final : we felt the love!! Isso é que é importante, o resto são mariquices.

    ResponderEliminar
  16. Quem me dera que fossem todas como tu ! Uma amiga vai casar e só vai ter 2 damas de honra (eu, uma delas) e é toooooooda pipi. Já me deu mil tarefas e está a dar connosco em doidas xD

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares