Avançar para o conteúdo principal

HoHoHo!

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Sónia Silva Sá, pessoas a sorrir, chapéu

O meu postal de Natal para vocês!

Eu sempre fui daquelas pessoas que deliram com o Natal.

Há sempre uma certa nostalgia ao cair da noite de 25 de Dezembro... Tantas semanas a ansiar, a preparar, a contar os minutos... e pufff, de repente já passou.

Este ano, com o nosso pequeno, foi ainda mais especial. O Natal não é só das crianças, mas elas tornam tudo muito mais encantador. O delírio do meu pequeno e do primo mais velho é digno de registo e a alegria deles é contagiante.

Espero que o vosso Natal tenha sido tão bom como o nosso e, já sabem... nos dias 31 de Dezembro e 1 de Janeiro temos nova dose. Até lá, façam dieta!

Comentários

  1. Fico contente que tudo tenha corrido bem, e já que não vim a tempo de te desejar um Bom Natal, quero redimir-me deixando-te aqui os meus votos para uma boas saídas e uma entrada em grande em 2019!

    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Que tenham tido um excelente Natal e que o novo ano seja ainda melhor do que este! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Sim, acho a S* bonita - e nesta foto em específico está bem gira. E não estou sequer a dizer isto por gostar particularmente dela ou do seu blog, raramente passo por cá.

      Eliminar
  4. Sem dúvida que as crianças tornam tudo mais mágico! Adoro a alegria e felicidade genuína deles! E por cá sou como tu: uma adepta fervorosa deste tempo com a família! :)

    ResponderEliminar
  5. Foi muito bom!! Obrigada pelo postal 😊!!

    ResponderEliminar
  6. Por aqui o Natal também foi bem especial (= beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Deus me perdoe...mas são os 3 tão feios!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahah

      Sabe o que também não é bonito? Ter o coração feio. Boas festas!

      Eliminar
    2. A foto está mesmo péssima. Pobre criança com esse penteado!

      Eliminar
    3. Ahahah Penteado à Paulo Bento. Foi só na foto que ficou assim.

      Gente, mais amor.

      Eliminar
    4. só gostava de ver o teu focinho para ver se és melhor... ó gente estúpida!

      Eliminar
    5. é isso mesmo, gostava de ver a cara de quem diz que os outros são feios! que gente grunha, que se dá ao trabalho de vir chamar feio aos outros...

      Eliminar
  8. Um bom ano! Que seja só coisas boas! Feliz 2019!

    ResponderEliminar
  9. Vou só deixar a sugestão de usares no teu filhote babetes tipo bandana, já que em muitas fotos dele está sempre de babete. Pelo menos os de bandana têm mais estilo e dão-lhe logo outro ar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho várias de bandana que herdei do meu sobrinho. Por acaso ele agora nunca anda de babete, já deixou de andar 'baboso'... mas esta fotografia foi depois de ele jantar... e por acaso é verdade, em muitas fotos está de babete... suponho que à hora de refeição seja quando tenho mais tempo para fotos. :D

      Eliminar
    2. As bandanas são bem giras e dão estilo, se ele estiver sempre com elas não tem mal. Já o babete acho mais infantil e ele é tão giro e com um ar de homenzinho pequenino que a bandana ficaria melhor 😁

      Eliminar
    3. O babete é mais infantil?! Jura!
      Ninguém diria que é para ser usado em bebés...
      É cada cromo, OMG!

      Eliminar
    4. Por acaso, compreendo o que o anónimo quer dizer. :) Para mim, os babetes de tecido também são só para bebés pequenos, e mesmo assim como não gosto de ver, a minha não usou (e tinha uns bem fofinhos, bordados e com rendinhas. :) ). Em bebés com vários meses e em crianças como o Rafael, também só gosto de ver de babete à mesa. De resto, babetes tipo lenço para não andar a trocar de roupa 76657 vezes por dia à conta da baba. :P Mas acho que é mesmo uma questão de gosto pessoal. Vê-se imenso bebés e crianças pequenas de babete fora das refeições por isso suponho que os pais gostem de ver. E haverá quem não goste de os ver de lenço. :)

      Eliminar
    5. Há pessoas que têm muita dificuldade de interpretação, como é o seu caso, mas dado que eu até sou professora de Português e daquelas com uma infinita paciência de Santa, vou-lhe explicar: na minha opinião, os babetes ficam melhor nos bebés pequeninos - vá, até aos seis meses.

      A partir dessa altura, gosto mais de os ver com bandanas, sobretudo em crianças do sexo masculino; como o Rafael que, na minha opinião, tem um ar de homenzinho pequenino.

      Percebeu agora, querida croma? Se quer ofender, ao menos tenha mais imaginação, sim?

      Beijinho no ombro e não entre assim tão azeda em 2019. Você é capaz!

      Eliminar
    6. Respeito totalmente e entendo, mas para mim é absolutamente indiferente o tipo de babete que ele usa Fora de casa já não costuma usar, só para comer... Mas se estiver mais babão, pego numa qualquer do tom da roupa do dia.

      Eliminar
    7. Foi só uma sugestão Sónia, cada mãe faz como quer. Eu é que sou muito observadora e tenho reparado nos babetes.

      Mas depois o anónimo foi tão idiota que eu tive que dar uma resposta 😂

      Boas entradas!

      Eliminar
    8. Para a querida professora de português (adoro quando apresentam os títulos académicos, é típico de quem tem pouca formação... E mais adianto que como professora de português em poucas linhas deu para ver o seu nível de conhecimento na sua (suposta) área de formação (ex. 'Vou-lhe explicar', 'você')),

      Afinal não sou eu que tenho problemas de interpretação mas sim sua excelência. Veja, sff, o que significa infantil. (Será que alguma vez abriu um dicionário?)
      Mas essa cabecinha cheia de estereótipos não deve dar para mais.

      S*, gabo-te a paciência de aturares toda e qualquer pessoa a mandar bitaites na tua vida. Ou é sobre o casamento, ou dinheiro, ou penteado, ou comida, etc, etc, até os babetes causam aflição a esta malta!

      Eliminar
    9. Aproveito o facto de o Rafael estar em crise nocturna para vir aqui responder. Gente, são só babetes. Não vale a pena tanta reclamação e tanta exaltação. Tenham um excelente final de ano e um 2019 em grande!

      Eliminar
    10. Não sou a professora de português, mas fiquei curiosa: o que há de errado no uso de "você"? Não percebi... Sei que há quem não goste de ser tratado assim ou ache má educação, mas que é errado nunca ouvi dizer

      Eliminar
    11. Manias de pessoas parvas. A anónima apontou dois erros à professora que na verdade nem são erros.

      Aqui no norte usamos muito o você, também não entendo o stress das pessoas.

      Eliminar
    12. Sim, é errado dizer você.

      Eliminar
    13. Anónimo das 00:11h, não fui eu que fiz o comentário mas pesquisar não custava assim tanto, pois não?
      https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/a-expressao-voce-e-estrebaria/32198

      Eliminar
    14. Eu nao percebi. Entao se nao dizem voce tratam todas as pessoas por tu?! Ou tratam tudo por doutor/ doutora?

      Nao percebi mesmo. Sou de Coimbra e se for por ex a uma loja nao me tratam por tu, usam o voce.

      Eliminar
    15. Continuamos à espera que a anónima que atacou a professora se manifeste... É que eu percebi bem o comentário inicial dela. E também percebi que foi a anónima que se meteu em conversa alheia...

      Eliminar
    16. Eu sou de Coimbra mas não uso a palavra "você" também (embora a palavra não me choque se usada em certas situações). :) Eu trato uns avós por tu ("Avó, queres água?") mas outra avó por "você", de forma alterada ("A avó quer água?"). Nesta situação, dizer "você quer água?" soar-me-ia muito mal. Da mesma forma, que também me soaria mal entrar numa loja e ser tratada por você. :) Geralmente oiço "Deseja ver esta peça? Acho que este casaco tem mais a ver consigo", ou numa fila por exemplo "A senhora está à frente" (e não "você está à frente?") etc, etc. Os verbos são conjugados como se se dissesse a palavra "você" mas ela não está lá, é substituída. Engraçado que por acaso não diria que em Coimbra se usa muito o "você" mas admito que possa ser muito uma percepção pessoal. :)

      Eliminar
    17. Também não percebo o choque e o horror com o uso do Você. Eu já tratei desconhecidos por Você, faz-me mais sentido que Senhor ou Senhora, sobretudo se for um desconhecido que esteja a ser ofensivo. Talvez a Professora tenha usado o Você com a Anónima/o Anónimo nesse sentido.

      Eliminar
    18. Anónimo das 11:06: sou o Anónimo das 00:11h. Se perguntei, foi precisamente porque não encontrei (nem encontro) fontes válidas que indiquem ser errado utilizar "você". Leu o meu comentário, e o conteúdo da hiperligação que me enviou?

      Isto foi o que eu disse:
      "Sei que há quem não goste de ser tratado assim ou ache má educação [...]."
      E isto é o que diz o site para o qual me dirigiu:
      "A forma de tratamento você nem sempre é considerada muito educada [...]."
      Adicionalmente, em lado nenhum é dito que está efetivamente incorreto - portanto não vejo de que forma a sua fonte me contraria.

      Pesquisemos então:

      https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-pronome-voce/10695
      "Quanto ao Português Europeu, é de referir que a forma do pronome você é usada com mais ou menos frequência dependendo, também, da região e do grupo social. Apesar de, regra geral, você ser visto de um modo depreciativo para o interlocutor, é cada vez mais frequente ouvir pessoas tratar outras pessoas por você, sem qualquer intenção pejorativa."

      https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/a-utilizacao-do-pronome-pessoal-voce/23556
      "[...] a forma de tratamento você gera reacções contraditórias, porque tem interpretações distintas. [...] certas pessoas usam-na para interpelar cerimoniosamente alguém que desconhecem ou que conhecem mal (para evitar tratar essas pessoas por tu) e também para se dirigirem a alguém a quem devem respeito [...]."

      https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/tu-voce-o-senhor-a-senhora/2683

      "Você. - Tratamento mal aceite nalgumas regiões de Portugal e por algumas pessoas. [...] é vulgar usá-lo pessoa de categoria superior para pessoa de categoria inferior. Mas também se usa entre pessoas do mesmo nível."

      Tudo retirado do site para o qual me remeteu, e tudo corroborando o que eu disse: o trato por "você" é considerado má educação por alguns (de acordo com a região, entre outros fatores), mas não está "errado".

      Se o problema é ser considerado - em certos sítios, sob certas circunstâncias, por certas pessoas - má educação, também o é certamente corrigir os pseudo-erros de outrem, assim como acusar os outros das suas próprias falhas (i.e. "falta de pesquisa"). Preferências pessoais não criam as regras da língua portuguesa; em particular, a sua preferência pessoal não cria as regras da língua portuguesa.

      Eliminar
    19. Prefiro tratar desconhecidos/pessoas com as quais não tenho uma ligação próxima por "você" do que por senhora ou senhor, que considero demasiado formal (o que não me agrada, a menos que seja alguém com mais umas valentes décadas que eu). Que alguns não gostem de o usar, percebo. Mas não é por isso que está errado ao nível da língua.

      Eliminar
  10. Valha-me deus q as pessoas são tão maldosas e comichosas... boas festas para ti e para a tua família :)

    ResponderEliminar
  11. É engraçado que é sempre ao fim do dia 25 que me bate também essa nostalgia forte... Este ano foi quando tive menos tempo para ela, porque a festa foi bastante agitada até ao fim, mas anualmente é mesmo nessa altura - ao terminar o último filme do dia e apagar as luzinhas - em que mais sinto o Natal :) adorei o postalinho de recordação, ainda bem que foram dias felizes. Continuação de boas festas!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.