Avançar para o conteúdo principal

(Alto e pára o baile!)


Uma pessoa pode parecer-te bem porreira, agradável, de conversa divertida...

Mas se sai daquela boca um "aqueles animais deviam era ser todos abatidos, que só incomodam as pessoas"...

Oh meus amigos. Reviro os olhos e nem perco mais o meu tempo.

Comentários

  1. depende do contexto

    tem a ver com a questao recente dos canis ja nao poderem abater animais por falta de espaço?

    nao sei se era essa a conversa porque do meu lado tem sido assunto de conversa recente entre colegas. eu tenho animais e defendo animais mas com condições. impedir que os canis façam o abate com dignidade e em vez disso ter como na minha cidade o canil cheio, portanto nao ha recolha, logo os caes estão a acumular nas ruas, a passarem fome, a serem atropelados por carros (noto claramente muito mais animais nas estradas que foram atropelados que no ano passado), e a juntarem-se em bando a atacarem pessoas e crianças. Uma sociedade deve permitir que uma criança de 10 anos a vir a pe da escola a comer o seu pacote de gomas seja atacada por um bando de caes famintos, que coitados eu percebo que tendo fome seguem o seu instinto, mas e a criança? Por acaso naquela situação conseguiu fugir para um cafe que havia nessa rua e protegeram-na, mas caramba, nao era melhor os animais serem recolhidos e abatidos como antes? Ja se foi fazer queixa ao veterinario municipal que diz que nao pode fazer nada pois tem o canil cheio e enquanto que os que la estao nao morrem de morte natural que nao pode recolher mais nenhum. Claro que o ideal era isto nao acontecer, ninguem abandonar animais, poder-se esterelizar os que saem do canil, construir mais canis. Mas tambem era ideal nenhuma criança passar fome e isso infelizmente ainda acontece em Portugal. Portanto, no nosso mundo real o que é melhor? Abater os caes com dignidade ou deixa-los amontoar nas ruas até serem atropelados ou magoarem alguem? Na semana passada ao vir para casa estava um cao no meio da estrada, muito magro, completamente desorientado, que simplesmente nem se mexia. Eu parei o carrei, fiz sinais de luzes, dei uma apitadela mais suave e ele la se mexeu e saiu para o passeio e eu pude avançar. Mas por acaso nao vinha ninguem atrás de mim, eu estava atenta e consegui parar o carro antes de o magoar. So que numa situação normal de transito com outra pessoa isso nao ia acontecer e provavelmente o cao seria atropelado. Isto é melhor para ele? Do que ter sido recolhido para o canil municipal e abatido sem sofrimento?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podia ter sido eu a escrever isto, na minha cidade passa-se exactamente o mesmo. O canil intermunicipal mal funciona, as associações estão sobrelotadas e andam pelas ruas da cidade matilhas a atacar pessoas e já várias queixas registadas na PSP. A ultima que soube foi num jardim uma grávida que teve que fugir ao ser atacada por uma matilha de 10 cães. Já várias pessoas foram mordidas e outras evitam até parques infantis com crianças com medo do que possa acontecer. Isto é normal? Não, não é e por muito que goste e respeite os animais isto não pode acontecer, já deviam ter sido todos recolhidos e não havendo condições ou sitio para os manter deviam sim ser abatidos. Não se pode colocar nunca a segurança das pessoas em causa.

      Eliminar
    2. Acho que este comentário das 13:44 disse tudo. Não é a situação ideal, mas essa, que seria não haver nunca abandono, nem cães na rua, ainda está longe de chegar...

      Eliminar
    3. Bravo, Anónimo das 13:44! Disse tudo. Abater é também um acto de misericórdia, a bem da vida em sociedade e do próprio animal abandonado.

      Eliminar
    4. Entendo, mas não aceito. O Estado deve criar condições para recolher e esterilizar todos os animais abandonados. Ou então faça parcerias com associações existentes que os possam acolher e financie a castração.

      Os animais não têm culpa. Se vivem na rua, foi porque alguém os abandonou ou abandonou os seus progenitores. Vai daí, os culpados são sempre humanos. Como os animais não têm qualquer culpa, não merecem ser abatidos. Que sejam recolhidos, esterilizados e colocados para adopção. Não existem adoptantes para todos? Aceito. Mas continua a ser obrigação do Estado zelar por eles.

      Abater animais só porque vivem na rua, é errado. Obviamente que o facto de viverem na rua e passarem fome pode tornar-se perigoso para o ser humano... Mas a solução não pode ser abater inocentes.

      Eliminar
    5. S*, o teu blog tem um alcance considerável. Porque é que não tomas a iniciativa de fazer uma recolha de fundos para esterilizar animais de rua? Não digo uma vaquinha, mas um evento estilo a maratona solidária da Pipoca Mais Doce (eu confio que tu terás uma idea mais a ver contigo). És confiável, tens boa imagem, o público tem consideração por ti, aposto que ias arranjar marcas patrocinadoras.

      Eliminar
    6. A obrigação do Estado é zelar pelos seus cidadãos e até aí falha.
      Manter todos os animais que são abandonados é absolutamente incomportável. Que dimensões teriam de ter os canis para que se mantivesse a salubridade? Quantos recursos humanos e financeiros seriam necessários? Milhões e milhões para canis e gatis enquanto a Saúde e a Educação (dos humanos!) está em ponto de ruptura.
      Há sem-abrigos. Há tanta gente desamparada. E há prioridades.

      Eliminar
    7. S*, isso nao é resposta, estás a fugir á questao . É como aquela de: ta uma casa a arder e ta la um cao e uma criança e so tens tempo de salvar um. Quem salvas? Claro q era optimo salvares os 2 mas nao da.

      Neste caso claro q era optimo conseguir fazer o q dizes, mas a lei teve 2 anos ate ser aplicada e pouco ou nada foi feito. As camaras nao têm dinheiro p isso pq ha outras prioridades c as pessoas. Nao ha dinheiro p lares de idosos publicos e os coitados dos velhotes ficam a abandonados em casa se os filhos nao têm dinheiro p os privados, e agora iamos investir ainda mais dinheiro nos canis tirando investimento na saude, nas crianças, nos idosos, nas escolas? O dinheiro nao estica, se vai mais p um lado é pq é cortado no outro

      Eliminar
    8. Portanto a solução, enquanto não vivemos num mundo utópico, é deixar as pessoas a viver na insegurança e mal poderem sair de casa ?

      Eliminar
    9. Como é que ainda há alguém que diz que "abater é também um acto de misericórdia" quando se fala de animais saudáveis? Como? São seres vivos, sencientes! Como é que matar animais saudáveis pode ser visto com bons olhos quando existem outras soluções? Eu quero acreditar que estamos a evoluir enquanto sociedade, a tornar-nos mais conscientes do mundo que nos rodeia. É preciso mais amor e compaixão, para com todos! E se dizem que o problema está na lei não podem saber do que estão a falar. A lei da proibição de abate em canis municipais não foi colocada em prática à toa, houve um período transitório de suposta adaptação de DOIS ANOS!

      Eliminar
    10. O estado tem obrigação para com pessoas, são essas que pagam impostos e essas que devem se primeiramente protegidas... A nova lei é perfeita para uma sociedade mais evoluída. Ainda não chegámos lá... Estamos longe. Entretanto metem-se os carros à frente dos bois e temos situações como as descritas... Os animais têm direitos, merecem ser tratados com dignidade? Sem dúvida. Mas uma criança, ou adulto também tem o direito de andar, correr, usufruir de um parque sem ter medo de ser atacado. É preciso racionalidade. Que é o que falta a um dos grupos mais perigosos que andam por aí e que mais ódio destilam nas redes sociais: os amantes dos animais - aqueles que dizem que a culpa é sempre do humano, nunca do animal, aqueles que colocam o valor da vida de um animal em pé de igualdade (ou à frente) do de um humano.... Medo. Muito medo...

      Eliminar
    11. Meus amigos, enquanto houver Estado para salários milionários, para manter mais de 300 deputados (incluindo os que faltam!!), para apoiar bancários, para sustentar 1001 mordomias... não abdico dos animais. As pessoas, com especial incidência nos idosos e crianças, não estão protegidos porque os sucessivos Governos têm tido prioridades de merda. Não aceito. Há tanto milhão mal gasto, há tanto balúrdio desperdiçado, que isso é inaceitável.

      Os animais existem nas ruas porque NÓS HUMANOS os fizemos viver na rua. Não nascem da terra e na terra, como as plantas.

      Poderia ser um investimento considerável, mas se o Estado assumisse realmente a protecção, captura, castração/esterilização e promoção de animais, daqui a uma década não tínhamos animais nas ruas e a tal segurança que tanto referem seria garantida muito mais facilmente para todos os humanos.

      É só seguir os bons exemplos...

      https://radiocomercial.iol.pt/noticias/62582/holanda-e-o-primeiro-pais-sem-caes-abandonados

      "Passo a passo, com leis duras contra o abandono, multas pesadas, campanhas de castração e sensibilização da comunidade, as coisas começaram a mudar. Os impostos elevados para quem compra cães de raça também deram uma ajuda. Medidas que travaram a reprodução dos animais nas ruas e impulsionaram a adoção de animais abandonados."

      Eliminar
    12. Anónimo das 22h22, menos, muito menos... Mal poderem sair de casa? :)

      Eliminar
    13. Anónimo das 23h28. Adorei essa sua primeira fase. Então o que fazemos às crianças e aos deficientes? Como não pagam impostos, vamos rejeitá-los? :)

      Eliminar
    14. Os seres humanos tambem sao seres vivos e sencientes, mas o anonimo esta a c*gar e andar para eles. A primeira obrigacao do Estado e com seu povo, incluindo criancas e deficientes, nao com caes, independente de imposto, isso e simplesmente bom senso. Nao existe esse mundo utopico entao se a coisa chega ao ponto de uma escolha, primeiro as pessoas, sem duvida. Deixar o animal preso numa jaula a vida toda sem ter quem o queira nao tem nada de humano, muito menos e humano deixa-los soltos passando fome e sendo atropelados como a anonima acima disse. Este mundo anda mesmo mal das pernas quando as pessoas tem tanta compaixao pelos animais mas nao possuem a mesma por seres humanos. E sim, nao poder ir ao parque por medo de ser atacado por uma matilha ou uma crianca nao poder voltar para casa em paz ao sair da escola e mal poder sair de casa sim. Sugiro aos que colocam animais antes de pessoas pegarem todos esses e levarem para casa, ser justiceiro com a bunda colada no sofa e bastante facil. Coloquem suas vidas, casa e dinheiro onde seus discursos estao, por favor.

      Eliminar
    15. "Daqui a uma decada nao tinhamos mais animais na rua". E durante esta decada as pessoas que se virassem nos 30 com os cortes de dinheiro que em vez de irem para o bem-estar humano estariam sendo entregues a causa animal. Dear Lord! Faz muito sentido! Nunca abandonei um animal, porque diabos tenho que arcar com as consequencias de quem o fez? Ajudo sempre que posso, recolhi animais da rua, caes, gatos, mas tirar de pessoas para a causa animal nunca vou concordar, ha que ter prioridades. Parece utopia, tudo muito facil e bonito na ideia mas na pratica a coisa muda de figura.

      Eliminar
    16. Portanto vamos colocar os recursos mal geridos na causa animal em vez de contratar médicos, enfermeiros, psicólogos, técnicos especializados no SNS. Vamos fazer isso em vez de investir na saúde mental em Portugal que é das piores na Europa.
      Vamos dar a animais em vez de construir e remodelar hospitais essenciais para os humanos que estão a MORRER por falta de resposta.

      Vamos dar esses recursos a animais, enterralá-lo em vez de suportar a educação, as escolas, a saúde, as pensões, os lares, etc etc... Porque vocês são muito humanos... Só que se estão a c*gar para os seres humanos.

      Hitler também era assim...

      Eliminar
    17. Tanta estupidez junta! Com que legitimidade estes anónimos afirmam que quem é contra o abate dos animais é contra os humanos??? Haja paciência para mentes tacanhas (quando se fala em hitler em "comparação" com quem defende o não abate dos animais - que já está na lei - estamos perante alguém muito baralhado das ideias). O dinheiro não estica é verdade. Mas se calhar estas são as pessoas que ficam felicíssimas quando a sua Câmara Municipal organiza as mil festinhas onde gastam milhares e milhares de euros, para não falar nos recursos humanos envolvidos. São estas as pessoas que ficam maravilhadas com o fogo de artifício, onde são queimados, literalmente, milhares de euros! As prioridades estão todas trocadas. E quando se defendem, e bem, as correctas como a protecção dos animais, nunca descurando os direitos dos humanos, há estes revoltados de sofá. Choquem-se!, sou absolutamente contra o abate de animais saudáveis (e reparem, se o animal é agressivo e não é recuperável, a lei prevê o abate legal, mas antes da medida extrema devem se salvaguardar as alternativas com os profissionais certos) e sou acérrima defensora de uma nação (estado, politicas sociais, associações, IPSS, indivíduos) investida e capaz na protecção das pessoas socialmente mais desfavorecidas. Um não se anula ao outro!

      Eliminar
    18. Anónimo 20 de dezembro de 2018 às 18:14, pela mesma ordem de ideias, já que defende tanto as pessoas pode começar por levar todas aquelas que necessitam para sua casa. Ou o repto só serve para um dos lados?

      Eliminar
    19. Adoro a estupidez de assumir que por se considerar que o dinheiro m gasto devia ser investido no SNS e afins já se é a favor do desperdício estúpido dos recursos...
      Lá está a mania de pensar que são muito superiores e que todos os seres humanos são inferiores a vocês amantes de animais. Lá está, Hitler era igual e decidiu fazer uma "limpeza" à espécie humana. Ele que tratava os seus cães como se fossem reis.

      Eliminar
    20. E a mania de achar que os seres humanos são superiores a todas as outras espécies? É que não somos, de todo. E se é por nossa culpa que milhares de espécies se deparam com perigos diversos, é nosso dever fazer o que estiver ao nosso alcance para resolver os problemas que criámos. E sim, choquem-se, acho tão importante investir no SNS quanto apoiar a esterilização, adoção, criação de melhores condições nos canis, etc.

      Eliminar
    21. É a anónima que está a supor que nos achamos superiores... foi a anónima que o disse, mais ninguém, o que me leva a crer que, lá no fundo, é isso que pensa. Tanta coisa recalcada :)

      Eliminar
  2. Sabe o que sugiro? Sugiro que reserve o seu tempo disponível, que deve ser pouco como o é para todos os voluntários, e se dedique a criar uma instituição que recolha e acolha os animais que tanto defende. Encher a casa deles não é o suficiente para quem tão convicta escreve o que escreve. Lamento muito, mas eu preciso primeiro de um Estado que cuide das suas crianças e dos seus idosos e não de um que financie associações para salvar cães e gatos. Aceito que despreze pessoas com o meu discurso mas não vale a pena julgar o quanto gosto ou não de animais, porque gosto, já adoptei e sei até quão doloroso é perder um.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Estado só não assegura crianças e idosos porque não quer, porque a prioridade dos sucessivos Governos tem estado errada. Há dinheiro, mas é mal canalizado e aplicado.

      Eu não preciso de criar instituições, pois a minha cidade tem duas excelentes instituições e eu ajudo ambas na medida do que me é possível.

      Eliminar
    2. Querida, a sua cidade apenas, veja o tamanho do pais em comparacao a sua cidade, a mesma se torna nada, absolutamente nada! Concordo que alguem que escreve o que escreves deveria fazer muito mais, nao sendo assim esse discurso todo, inclusive de colocar animais a frente de pessoas nao passa de hipocrisia. O que importa e que na pratica ha gente e mais gente vivendo pior que muitos animais, passando fome, sem um teto sobre a cabeca, enquanto pessoas como voce nao se importam nem fazem textos indignados sobre tal coisa, mas acham que deve ser dado mais dinheiro publico para animais, sendo que para essas pessoas nao ha dinheiro publico para as ajudar, independente do motivo de nao haver, a verdade, a pratica e obvia, nao ha!

      Eliminar
  3. Então S diz lá qual é a solução para os animais que andam em matilhas a atacar pessoas. É que esterilizar não lhes mata a fome nem os torna mais dóceis. Neste momento os canis não tem espaço para mais animais, e têm aumentado os relatos de pessoas que passam por situações perigosas.

    ResponderEliminar
  4. Isto faz-me lembrar umas miudas do secundário da minha cidade que insultavam o veterinário municipal no facebook , ate uma pagina exclusiva para falar mal dele chegaram a criar, a mandar mensagem para os contactos dele, enfim, só porque ele no ambito do seu trabalho abatia caes no canil municipal (antes da entrada desta lei, obvio). A piada é que essas meninas nunca fizeram nada para ajudar os animais, nunca ajudaram ou criaram uma associação, eram muito indignadas mas so sentadas no sofa de casa a escrever ao computador, porque levantarem-se e fazerem alguma coisa nada.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.