Avançar para o conteúdo principal

Invasão à Worten ou da insanidade mental


Quando vejo aqueles vídeos surreais do pessoal a amontoar-se para entrar em lojas, aproveitando descontos das Wortens e companhia, só consigo perguntar:

Mas precisam assim tanto de tecnologia? 

O que é que pode justificar tamanha histeria? 

Não são bem essenciais. A maioria das promoções acontece em artigos dispendiosos, que continuam a custar bastante dinheiro - no que às tecnologias diz respeito. É estatuto? É assim uma necessidade tão urgente?

Como dizem os mais velhos... Se fosse para trabalhar, não corriam vocês assim. 😸😸😸

Comentários

  1. Chama-se sociedade. É uma loucura tão irracional.

    ResponderEliminar
  2. De uma coisa eu sei: não o faria de certeza! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. As pessoas são loucas com as promoções, seja onde for. Que loucura. Eu nunca embarquei nessas maluquices, que só de pensar em entrar numa loja com esse furor todo e essa confusão de gente a correr para apanhar tudo faz-me calores!

    ResponderEliminar
  4. As pessoas não param para pensar um pouco. Em relação à tecnologia, eu há muito tempo que uso o Ebay, na maior parte das vezes fica-me por metade do preço, é seguro, e pelo facto de ser compra online exige que reflicta bem.

    ResponderEliminar
  5. Não posso falar pelos outros, mas eu faço a grande maioria das minhas compras (roupa, tecnologia, tudo!) em promoção, espero pelos descontos para comprar. Antes da Black Friday de há dois anos passei um mês a pesquisar características de telemóveis para saber quais seriam as minhas opções nesse dia. Portanto sim, de certa forma é "urgente" porque são promoções circunscritas a um dia (ou fim de semana, em alguns casos).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com este comentário. Pode ser pensamento de pobre mas se posso comprar algo que quero com algum desconto, então vou fazê-lo.

      Eliminar
    2. Não acho nada pensamento de pobre, acho pensamento de pessoa sensata. :)

      Eliminar
  6. Acho que estás a ver as coisas da forma errada. No teu post descreves a situação como se as pessoas só comprassem porque está em promoção, sem precisar. O que, pelo menos no meu caso, é precisamente o oposto - só compro quando está em promoção! Eu aproveito imenso tudo o que é saldos, descontos, promoções, a black friday... não compro quase nunca roupas, livros, decorações ou tecnologia a preço normal (a não ser mesmo algo que seja realmente urgente ou queira mesmo muito e tenha medo que esgote rápido). As promoções são sazonais e muito expectáveis, para quem está atento e costuma comprar com descontos é muito fácil prever quando vão haver (dia dos namorados, black friday, dia do pai, enfim qualquer época festiva...). Por exemplo a Fnac faz os dias aderente quase todos os meses onde todos os livros ficam com 20%. A Sephora e P&C idem, nunca mais comprei maquilhagem e cremes a preço normal. Bershka, Pull, Zara Home etc, para aí de 2 em 2 meses fazem 20% também, para além das promoções semanais em artigos seleccionados. O que faço quando quero uma coisa é ir à loja experimentar, anoto a referência e o meu tamanho, e simplesmente espero. Garanto-te que sempre consegui ter o que queria mais barato. Por exemplo este ano andei a namorar várias peças das lojas do grupo Inditex, já experimentei à que tempos, e está tudo no cesto para encomendar online amanhã de manhã! Chega bem rápido e não preciso de sair do sofá. E na Fnac vai ser só despachar livros para os miúdos no Natal, já está tudo no cesto e devo poupar pra cima de 50€. No ano passado precisava de um telemóvel, comecei a pesquisar o que havia e o que queria, chegou a Black Friday e encomendei online poupando 100€ :)
    Todos os anos vem a conversa do pessoal que odeia o consumismo da Black Friday, que nunca iriam para as filas, blá blá.. mas que se for preciso vão estar a penar nas lojas uma semana antes do Natal, a tentar encontrar presentes de jeito, quando já só restos de coisas feias e caras.. e eu só me rio por dentro a pensar nas centenas de euros que já poupei todos os anos sem sair do sofá :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Louvo completamente a sua inteligência e dedicação!

      Eliminar
    2. Ai gostava tanto de ser assim! Mas não tenho paciência. Se souber que vai haver uma grande promoção espero. Mas não tenho tempo nem disponibilidade mental... Eu faço imensas compras on line de mercearias pesadas e coisas do género. Compro na Amazon ou No Ali coisas que não encontro à venda cá. Mas adoro ir a livrarias tocar os livros, a retrosarias ver as lãs...Cada um tem as suas pancadas.

      Eliminar
    3. Tenho umas botas já eecolhidas para comprar amanhã. Se a Black Friday não estivesse para chegar, já tinha comprado há uma ou duas semanas porque preciso mesmo, mas decidi esperar por amanhã e comprar um pouco mais baratas.

      Eliminar
    4. Sou tal e qual como o anónimo.
      Há coisas que comprei ontem e que andava a ver desde o ano passado. E, sim, são coisas necessárias.
      Só ontem poupei cerca de 300€ precisamente porque me recuso a pagar o valor total, excepto se não tiver mesmo alternativa.

      Prendas de natal também já tenho tudo comprado. Tudo em promoções. Desde os 70% do jumbo aos 80/90% da showroomprive.

      E o meu marido por acaso foi à worten (de Aveiro) porque lhe disseram que não iriam colocar o que nós queríamos online. Não foi qd abriram, chegou cerca de 30 minutos depois. A loucura - se tiver existido - já tinha passado mas apanhou o último artigo daquilo que queríamos (teve mesmo muita sorte ) e só ali poupou 90€.

      Tudo o resto foi comprado online. Nós também odiamos confusões mas honestamente não consigo compreender quem diz que prefere pagar mais só para não ir atrás de promoções.

      Ser caça promoções até pode ser coisa de pobre mas eu prefiro isso a desperdiçar o meu dinheiro.

      Eliminar
  7. Ainda não consegui ver o vídeo. Não tenho paciência para essas compras.

    ResponderEliminar
  8. Fico mesmo chocada com as vossas duvidas. Faço 90% das compras com taloes de desconto do Continente. Tenho de comprar as coisas á mesma certo? Entao porque é estranho tentar poupar? Faz mais sentido ir comprar num dia qualquer e gastar mais dinheiro? No proximo ano vamos trocar de casa e queremos comprar uma TV nova. Faz sentido simplesmente ir comprar na altura, ou faz sentido ter passado este ano a acompanhar os preços, ter a TV escolhida e saber que vamos comprar nas promocoes de Janeiro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é uma questão de quem não sabe esperar e tem logo de dar resposta às vontades.

      Eliminar
  9. Os franceses chamam isso de..."La manie des grandeurs"...e só ataca quem tem carteira de pobre e a barriga de rico...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vou gastar menos de 20€ numas botas cujo preço final não chega aos 50€. Continuo a ter barriga de rico?

      Eliminar
    2. Não necessariamente. Eu acho inteligente, quando precisamos de algo, esperar por uma promoção para comprar mais barato ou comprar algo de qualidade superior que não poderíamos comprar a preço normal. Claro que estou a falar de coisas que realmente precisamos e não de comprar por comprar.

      Eliminar
    3. Para mim nem é a questão de não poder comprar. Felizmente, neste caso, posso comprar ao preço normal mas, mesmo assim, não fazia sentido (lá está, para mim) comprar há uns dias se hoje ia estar mais barato.

      Eliminar
    4. Anónimo(08:15), tive uma ideia fantástica...porque não tentamos todos seguir o raciocínio expresso pelo post? acha que consegue?
      Os sapatos são bens essenciais de que toda a gente precisa mas o post da S* refere-se apenas ao universo da tecnologia, daqueles aparelhos que pouca gente precisa para o seu dia a dia mas que muitos fazem fila e pisam as pessoas na porta da loja para poder comprá-los só porque são caros e levaram com 50% de desconto, ainda que o preço a pagar continue superior ao seu salário. A pergunta aqui deixada foi se necessitamos assim tanto da tecnologia. TECNOLOGIA. Por isso, a não ser que os sapatos tenham uma televisão ou um tablet incorporado nas solas, caso contrário não irão contribuir em nada para este assunto.

      Eliminar
    5. O pensamento de base é o mesmo. Claro que, tanto na tecnologia como na roupa, há quem compre só porque está em promoção. Mas depois há outros (como eu e outras pessoas que comentaram) que compram nesta altura por ser mais barato. Imagine que tinha um frigorífico ou um telemóvel a dar as últimas.. Iria esperar por este dia para comprar um novo.

      Eliminar
    6. Francisco, sou a anónima de dia 22 às 15h51. Obviamente que uma televisão ou um telemóvel não são considerados bens essenciais à sobrevivência de um ser humano. Mas são raras as pessoas que não têm certo? E melhora a vida delas, fá-las mais felizes, proporciona bons momentos, certo? É que se formos mesmo pensar em essenciais, então a sociedade como a conhecemos não existia!! Não estamos cá só para sobreviver, estamos cá para viver e ser felizes, e quer queiramos quer não, há objectos que ajudam nisso. Não podemos ser tão preto no branco. Não pensando em mim agora, mas nos outros.. se o meu sobrinho que amo de paixão quisesse um jogo de consola no Natal, não lhe ia dizer que não, porque é algo que o faria feliz. Seria algo caro para mim, portanto pode crer que ia aproveitar as promoções da Worten hoje, para comprar mais barato. Porquê comprar num dia normal se sei que hoje é mais barato? Acho isto uma coisa absolutamente lógica e inteligente.. agora, se há quem não tenha paciencia para a confusão e não confie na compra online, e portanto não aproveita - isso é outra questão e compreendo perfeitamente. Mas virem achar muito estranho quem aproveita, não compreendo!

      Eliminar
    7. O meu filho tem o dinheiro no mealheiro para comprar umas 10 Ps4 e /ou Nintendo switch.

      Mas como nós lhe queremos incutir a educação financeira e a gestão de recursos de forma inteligente, explicamos que provavelmente consegue aumentar o valor do seu dinheiro.
      Uma das muitas formas de o conseguir é ao esperar por boas promoções. Portanto o meu filho de 9 anos esteve 1 ano à espera que a consola baixasse de preço de formassignificativa para que quando ele a comprasse o dinheiro valesse mais (pudesse pagar menos para ter aquilo que quer).

      Aquilo que o Francisco descreve é a mentalidade de pobre julgador. Se não podes ter A, gasta e consome B porque não tens "calibre" para ter uma coisa melhor. Poupar? Esperar para ter o que realmente se quer? Nah .. Isso é ter barriga de rico e carteira de pobre. Porque consumir algo sem qualidade só porque sim é que é bom.

      Eu prefiro ter o meu dinheiro em stand by à espera de ter algo que realmente gosto, em vez de ser uma pessoa que segue o impulso momentâneo e acaba sempre insatisfeito.

      Eliminar
  10. Eia "coisas", responde com sarcasmo a qualquer pessoa que tenha uma explicação racional e prática para "frequentar" as black fridays. Disclaimer: nunca fui a loja alguma em Black friday, Red weekend, ou seja o que for e olhe que até partilho da opinião do seu post. Mas as pessoas respondem aqui com simples opiniões e explicam porque resulta para elas. Só isso. Não é preciso cinismo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite. Está certamente a confundir ou a imaginar coisas... Aqui ninguém foi cínico ..

      Eliminar
  11. Olá Sónia, pois a mim não me apanham dos hipers/lojas no dia de hoje... por vezes as pessoas nem reparam nos preços, vêm 50% de desconto e levam e por vezes o preço com os 50% de desconto é exactamente o mesmo que estava na véspera ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quando compramos efectivamente com desconto porque sabíamos de cor e salteado o preço anterior? Os descontos também são online.

      Eliminar
  12. Olá,

    Pois, também não consigo perceber. E não é só nas novas tecnologias, é em tudo, de uma forma geral.

    Eu evito confusões a todo o custo. Mesmo que precise muito de uma coisa, não me meto em sítios lotados .

    Mas são opções!

    Beijinhos
    Margarida
    https://minhacasadopatio.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Tudo ao mesmo! Não há pachorra!

    ResponderEliminar
  14. As pessoas exageram, fica tudo maluco e de repente parece que já é tudo rico. Crise? Não sei onde...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei como evitar ser rude com este comentário. As pessoas poupam para ir às promoções, qual é a disparidade disso e da crise? Não é tão necessariamente óbvio que se há menos dinheiro se deve usá-lo com mais consciência, i.e. procurando comprar aquilo de que se necessita a um menor preço?

      Eliminar
    2. Ainda se utiliza o argumento da crise? Senhora a crise em Portugal foi em 2011...nao sei se reparou entretanto nos preços das casas e das rendas, ou nas notícias em geral, mas as pessoas têm mais poder de compra. Rico é poder comprar tudo sem descontos, quem não é rico ou gosta simplesmente de ser poupado aproveita estes dias.

      Eliminar
    3. Ganho bem, o marido tambem, temos empregada 1x por semana, vamos de ferias p fora 2 a 3 vezes por ano, compramos carro novo, moradia, mobílias e tecnologia tudo a pronto...MAS procuramos sempre promoções, comparamos preços, para tudo na casa vimos sempre no mínimo 3 orçamentos. Tenho outro colega q até ganha mais do q eu e tem 3 créditos pq não quer poupar, quer comprar o que lhe apetece sem ter q pensar nisso. Eu não compreendo pq hei-de pagar mais se posso ter o mesmo mais barato. Atenção, não é comprar mais fraco, é ter exactamente o mesmo produto/ serviço só q mais barato. Portanto rico sem poupar só se for rico tipo Bill Gates, porque mesmo alguém com 5000/6000 salário se procurar descontos. consegue ter muito mais.

      Eliminar
  15. Eu nunca me poria em filas e cconfusões por descontos, mas tenho uma lista de coisas nao urgentes que preciso de comprar (prendas de Natal, por exemplo) e só as comprarei quando as apanhar com desconto. Hoje despachei uma série delas, mas tudo online, nao fui a uma única loja fisica. Tenho ideia dos preços "normais" e sei avaliar se os descontos valem a pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Igual por aqui. Tenho os preços estudados há meses, e esperei para comprar alguns presentes com descontos, nomeadamente tecnologia, tudo tratado no conforto do meu sofá. Aliás passei hoje para ver numa certa loja uma mala que no site estava com 50% e a loja física nem fez descontos. Comprei online pois claro. Não sei que preços inflacionados dizem que há por aí, mas tudo o que vi e queria estava mais barato entre 30% a 50%. Nem toda a gente é parva.

      Eliminar
  16. Considero degradante usarem este nome (associado a um capítulo degradante da História da Humanidade, mais um, melhor dizendo) para marketing deste tipo. Decerto, conseguiriam obter os mesmos lucros, com outro tipo de marketing. Só revela pobreza de espírito.
    Sandra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Degradante é ver como as pessoas são ignorantes e não procuram ler 2 ou 3 artigos fidedignos e perceberem que o Black friday não tem nada a ver com a escravos.
      O termo começou a ser utilizado em 1969 +- e teve a ver com a queda na bolsa.

      A ignorância e o "papar" mitos sem qualquer investigação é que é degradante. Quase tanto como a sempre presente vontade de falar mal dos outros...

      Eliminar
    2. Lamento se feri a sua sensibilidade, mas a informação foi obtida num livro que me pareceu uma fonte fidedigna. Refere-se à famosa queda da bolsa no final da década de vinte? Acho q aconteceu a uma quinta-feira, q ficou conhecida por quinta-feira negra, mas tb já n me lembro desse capítulo da história. Sendo de uma forma ou de outra, acho que poderiam usar outro termo para impulsionar as compras neste dia (continuo a achar degradante o termo e a exploração associada). Noutros países, fizeram promoções na sexta e usaram outra designação. Enfim, é como tudo na vida, ninguém é obrigado a nada. mas, observando as imagens do q aconteceu em muitos locais ( e q acontece sp neste dia) é possível perceber pq é q estamos como estamos. Saudações.
      Sandra

      Eliminar
    3. Não sei em que livro leu isso mas realmente é triste ver o quanto se degradam as informações. Esse livro está errado.
      Não feriu a sensibilidade. Estou é a ficar farta de ler os argumentos sem fundamento e com zero veracidade. É o Black friday estar associado à venda de escravos, o halloween ser uma tradição americana,, etc. A ignorância enerva.

      Eliminar
  17. Achei uma loucura, o que as pessoas fazem por supostos descontos ...

    ResponderEliminar
  18. Eu vi os vídeos e achei tudo um exagero e demasiado consumismo, mas depois li muitos comentários aqui nesta publicação e comecei a ver as coisas noutra perspectiva. Não digo que muitas pessoas não se movem por puro consumismo mas também apercebi-me que não podemos pôr todos no mesmo saco. Eu pessoalmente não fui, porque eu só compro as coisas que realmente necessito, e neste ano não precisava de nada nem de tecnologias nem de vestuários, mas em anos anteriores já aproveitei alguns descontos da Black Friday :)

    Beijinhos ^^
    O blog da Mó | Instagram | Facebook

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.