Invejite aguda


A propósito da entrevista da Cristina Ferreira à SIC...

Começo por referir que não sou mesmo nada fã do estilo da Cristina Ferreira. Não gosto da gritaria, das risadas contínuas e do facto de ter um registo de fazer graça com tudo - como era apanágio da dupla que fazia com o Manuel Luís Goucha. Vai daí, não devo ter visto o programa deles mais do que uma dezena de vezes, sendo que o fiz apenas quando o entrevistado ou o tema me despertavam muito interesse. Aquele programa de final de tarde, com o Pedro Teixeira, era outra coisa que não conseguia ver. Não sou de riso fácil, vá.

Posto isto, sou muito fã dela como profissional.

Independentemente do estilo, é uma mulher que se fez a si própria. Começou tímida, junto a um dos maiores nomes da televisão nacional, foi subindo, fez-se grande e agora ganhou asas para um voo solitário. Não me aquece nem me arrefece se está na SIC ou na TVI, até porque trabalho durante os programas matinais e, mesmo se estivesse em casa, não a ia ver. Prefiro mil vezes a Júlia Pinheiro e o João Paulo Rodrigues (este último, outra estrela em ascensão).

A Cristina Ferreira é uma máquina. Tem o verdadeiro toque de Midas, transforma em ouro tudo o que toca. É impressionante o número de pessoas que a segue. Impressionante o facto de até uma revista que é constituída por 70% de publicidade vender... só porque tem o nome da Cristina.

Dizia eu que, no início da semana, me cruzei com a entrevista da Cristina Ferreira na SIC e vi mais de metade, por curiosidade. Percebi perfeitamente as suas frases. Os seus auto-elogios (ter noção do nosso valor não é ser arrogante!). Percebi até quando disse "tudo que a TVI me deu, eu paguei". 

Só que há malta que gosta de ser invejosa e que gosta de se indignar com assuntos que não lhe diz respeito.

A Cristina Ferreira trabalha numa empresa privada. Se ganha 800 euros ou 80 mil euros por mês, é porque a empresa assim o decidiu. Claro que é uma exorbitância se efectivamente ganhar 80 mil euros mensais... mas certamente que não o fazem por caridade. É porque ela vale. É porque ela dá ainda mais do que isso a ganhar, todos os meses, ao patrão.

Mas, lá está, a malta indigna-se. Deturpa frases da Cristina Ferreira, diz que ela se comparou à Princesa Diana - quando ela citou indirectamente uma frase de uma amiga. 

Não sei se é inveja, se é implicância, se é ressentimento. Só sei que a Cristina Ferreira não tem culpa nenhuma.

Vergonha, é o salário mínimo ser 580 euros. Vergonha, é haver reformados com pensões de 300 euros. Vergonha, é a falta de estabilidade e a falta de respeito de alguns patrões. 


Comentários

  1. Olá!

    Subscrevo na íntegra tudo o que disse! Também não sou propriamente fã da Cristina Ferreira mas admiro a sua capacidade de trabalho e o facto de ter crescido a pulso.

    Vergonha não são os 80 mil euros mensais... vergonha são 600€ mensais ou menos... a nivelar... devia ser sempre por cima.

    Beijinhos
    Margarida

    https://minhacasadopatio.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. "Vergonha, é o salário mínimo ser 580 euros. Vergonha, é haver reformados com pensões de 300 euros. Vergonha, é a falta de estabilidade e a falta de respeito de alguns patrões. " É mesmo isto. E ela faz questão de dizer isto. Já disse mais que uma vez, que o problema nao era ela ganhar muito, mas sim o facto de a maioria das pessoas ganhar pouco e mal.
    As pessoas são assim, mázinhas. E vêem as redes sociais como uma rede segura em que podes dizer tudo sem filtros, e espalhar o veneno que têm lá dentro à vontade, sem se lembrarem que tudo o que dizem diz muito sobre elas.
    Acontece isso com qualquer pessoa que é filmada a fazer figura " de parva" ou a fazer algo idiota. Há uns dias filmaram um senhor a fazert a barba no metro, e o que é que o povo faz? Ri-se, goza. Nem pensam que ele pode estar com algum problema. Não, goza. Isto enoja-me.

    ResponderEliminar
  3. As pessoas são invejosas. Ninguem pode estar bem ou ser bem sucedido. Toda a gente tem que ter vidas mediocres. Esses invejosos normalmente são pessoas que se acomodam a uma vida que não os preenche mas que também não fazem nada para a mudar. E têm inveja quando alguem que arriscou e se deu bem.

    ResponderEliminar
  4. Mais uma vez concordo contigo, as pessoas que criticam o sala´rio dela têm é inveja de não ter um igual, eu pelo menos não me importava nada de ter menos um zero e já me sentia muito bem. Eu também não ligo muito à Cristina e aos guinchos dela, mas se lhe dão tanto dinheiro é porque sabem que vão ter um retorno bem maior que os 80 mil.

    ResponderEliminar
  5. Ora aí está, é isso tudo. Confesso: choca-me saber que haja quem não ganhe o suficiente para comer, quando todos os dias basta abrir um jornal desportivo, por exemplo, para vermos notícias de transferências de milhões, como se falassem em pequenos montantes de dinheiro que se traz no bolso. Mas isso tem a ver com a forma como a sociedade valoriza certas profissões. E as empresas privadas podem pagar as exorbitâncias que quiserem aos colaboradores, desde que tenham de facto dinheiro para pagar. Não sai do meu bolso. Não sou eu que contribuo para isso (nem vejo tv). Não me interessa o que ela vai ganhar, não afeta a minha vida de maneira nenhuma.

    Chateia-me este sururu por não assuntos. Não somos nós que pagamos, não nos afeta em nada, não quero saber. Ganhe o que ganhar, mereça ou não, goste-se ou não, isso vai acontecer. Ela foi e continua a ser uma pessoa lutadora, trabalhadora, que faz tudo o que toca virar negócio. Ainda bem para ela! Acho maravilhoso que haja gente assim comprometida, que se supere, que se reinvente. Quem se queixa da fama dela e do dinheiro que ela agora vai ganhar é aquela malta que todos os meses compra a revista dela, que compra as revistas onde saem notícias dela, que há 15 anos vê os programas dela, que compra os sapatos e os perfumes, que quer saber da vida dela... Se não o fizessem, isto nem sequer seria assunto porque ela nunca teria chegado onde chegou. Se consumem o produto "Cristina", não se queixem depois se ela dá lucro e esse lucro é pago a peso de ouro por quem bem assim entende. Deixemo-nos de parvoíces, que há coisas mais importantes no mundo do que saber onde a SIC gasta o seu dinheiro.

    ResponderEliminar
  6. É tão isto S*!
    Nem sempre concordo contigo, mas desta vez disseste tudo o que penso... Não sou a maior fã do que ela produz (revista, sapatos, etc.) mas admiro imenso a carreira que construiu e percebi perfeitamente tudo o que quis dizer na entrevista.
    Eu diria que é inveja, as pessoas preocupam-se mais com o mal dos outros do que com o seu próprio bem...

    ResponderEliminar
  7. A mim o que me choca é que o jornalismo deste país ande pela sarjeta, e que os telejornais dos canais generalistas privados sejam um meio de promover audiências.

    ResponderEliminar
  8. A mim o que me choca é a S dar tantos erros a escrever! Fico incrédula. Onde estudou mesmo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aguardo pela sua lição de Português. Pode fazer a lista de erros deste texto, que eu prometo estudar. Mas ensine-me, por favor.

      Eliminar
    2. Pronto querida, aqui vai um...
      "há malta que gosta de ser invejosa e que gosta de se indignar com assuntos que não lhe diz respeito" QUE NÃO LHE DIZEM(!!!) RESPEITO.
      O resto fica para TPC, sim?

      Eliminar
    3. Esteja à vontade. Cá estou para aprender. Mas escusa de ser mal educada, que é muito pior que dar erros.

      Eliminar
    4. É claramente um lapso. Que agressividade mal dirigida.

      Eliminar
  9. S*, não tenho nada contra a moça (cada qual safa-se da melhor maneira que pode) e peço-te desculpas por discordar um bocadinho de ti nesta questão mas, no mundo da televisão, duvido muito que alguém consiga passar dos 500 para os 80.000 Euros por mês e ter uma ascensão tão "horizontal" sem que tenha cometido algo de condenável no seu percurso ou sujado um bocadinho que seja as mãos...

    Sinto muito por dizer isto mas é apenas a minha opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco, mero preconceito. A televisão paga muito bem a quem dá dinheiro a ganhar. :)

      Eliminar
    2. Francisco o certo é que não terá sido a única a fazê-lo, a ser verdade isso em que acredita, e mesmo assim nenhuma chegou onde ela chegou... Alguma coisa ela terá de diferente! Daniela Torres

      Eliminar
    3. Ok, tentei resistir mas...acabei inevitavelmente por ceder...e lembrei-me de fazer uma paródia lá no Trollitadas para brincar com esta situação. Por isso, se quiseres rir-te um bocadinho (sei que gostas destas coisas), podes aparecer por lá... :)

      https://trollitadas.blogspot.com/2018/09/cristina-ferreira-princesa-do-povo.html

      Eliminar
    4. Daniela Torres, desconheço qualquer representação da verdade, aquilo que acredito é irrelevante, e jamais ousaria acusar alguém de seja o que for sem ter provas que possam justificar as minha acusações. Mas de uma coisa sei. Há um pormenor que é sempre responsável por todas as grandes diferenças. Os amigos.. :)

      Eliminar
  10. Vergonha é o Cavaco levar para casa +11.000€/ mes...

    Vergonha é as reformas antecipadas e vitalícias dos políticos

    Vergonha é pagarem o que pagaram às capazes com dinheiro de erário público (e eu sou feminista mas não dou para ser a favor da corrupção e da má gestão de dinheiro, muito menos do público)

    Etc etc etc

    Não ouvi a Cristina Ferreira, não li a entrevista... Não acompanho praticamente nada excepto as notícias com alguma regularidade... Mas isto Faz-me lembrar os portugueses que odeiam o Cristiano Ronaldo ou a Sara Sampaio ou qualquer português porque teve sucesso e eles não...

    ResponderEliminar
  11. Sou fã da Cristina Ferreira. Veio de um meio simples, tornou-se a mulher mais poderosa de Portugal e alcançou o que nunca nenhuma outra mulher em televisão conseguiu. E é precisamente isso que incomoda muita gente, inclusive pessoas do meio. Criam boatos dizendo que subiu na horizontal... mesmo que fosse verdade não teria sido a única, então o que a distingue das outras? É porque há alguma diferença para ela ter conseguido e claramente foi por mérito próprio. Para aqueles que ficam indignados pelo que ela vai ganhar deixo uma reflexão: o salário mínimo subiria ou os médicos ganhariam mais se ela não ganhasse tanto? Não, pois não? O problema não está na Cristina. Beijinho, Daniela Torres

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mulher mais poderosa de Portugal? Meus deus, o exagero.

      Eliminar
    2. Em termos televisivos e de popularidade sim. Assim de momento, não me ocorre outra mulher que esteja em pé de igualdade. Daniela Torres

      Eliminar
  12. A maioria dos que lhe criticam o salário nunca se indignou com certeza a escrever e a partilhar publicações da mesma, com a miséria que é o salário minimo. Mas depois indignam-se com estas coisas que ninguém tem nada a ver. Como por exemplo quando diz que o que ganhou pagou. É tão verdade, ou alguém acha, que a SIC se lhe vai pagar 80mil mensais não os vais "receber"?
    É preciso pensar pequeno, ter dor de cotovelo, ser frustrado.
    O nosso patrão nunca nos dá mais que o que merecemos, e na maior parte muito menos que aquilo que ganha com o nosso trabalho. Mas as pessoas gostam de embirrar com estas pessoas.

    ResponderEliminar
  13. Isto faz lembrar aqueles comentários contra os enfermeiros, professores e afins que ganham é muito!!
    Muito para o trabalho que prestam, as formações que tiram, o quanto estão privados da família, por fazerem horários rotativos e trabalhar de noite?! Em muitos casos o ordenado ronda os 1000€ e é muito??

    "então e eu que só ganho o OMN?"

    O português tabela por baixo, não pensam que todos ganhamos pouco mas antes aquilo do "se eu só ganho 500€ todos devíamos ganhar o mesmo".

    Em caso de doença é mandar esta gente ao colega de trabalho... Certamente que um trabalhadoe não qualificado consegue fazer o mesmo... Afinal o que os enfermeiros, médicos, professores e afins fazem qualquer um sabe fazer e as suas profissões deviam ser tabelados pelo mínimo...

    (cada vez mais temos os bons profissionais a fugir do nosso país... Vamos arrepender-nos muito desta m***).

    Mas voltando ao tema, os portugueses querem mesmo é ter alguém que esteja tão miserável como eles. Não pensam em alterar essa circunstância mas apenas em arrastar os outros para o charco.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares