segunda-feira, 19 de março de 2018

Ser Pai


Desde o momento em que começamos a tentar engravidar que não tive quaisquer dúvidas que o meu companheiro seria um super pai. Admito que duvidei que se fosse pôr a pé à noite, para zelar pelo menino, sempre que fosse necessário... Mas é bom poder afirmar, passar quase 10 meses, que me enganei redondamente.

O meu homem é um Pai infinitamente paciente. Infinitamente presente. Nunca, nestes meses que já são quase dez, o ouvi queixar de algo. Nunca disse que estava cansado. Nunca disse que queria descansar de estar com o bebé (já eu, digo-o muitas vezes!). Nunca se negou a fazer algo. Nunca resmungou. Nunca reclamou. Nunca se privou de ser Pai.

É absurdamente apaixonado pelo nosso menino. Incrivelmente meigo. Estupidamente paciente - mesmo quando o pequeno grita que nem um bezerro enjeitado ou se torce e retorce enquanto se muda a fralda.

É o primeiro a levantar-se quando o Rafinha acorda de noite. O que anda horas e horas com ele ao colo, se for preciso. É ele quem me diz "vai descansar que eu fico com o menino" noite após noite. Só não lhe prepara a paparoca, mas faz tudo mais como ninguém.

Se eu podia ser mãe sem este pai ao meu lado? Podia. Mas ele facilita tudo. Auxilia tudo. Torna tudo mais apaixonante. É o melhor do mundo. 

19 comentários:

  1. Parabéns aos pais do presente, aos pais presentes, que não delegam tarefas nas mães. Felizmente, o papel do pai tem mudado na nossa sociedade e é bom saber que os homens acompanham esta mudança da melhor maneira!

    ResponderEliminar
  2. Lindo!! =)
    Beijinhos,
    http://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  3. Que invejaaa..Da boa heehhe 😜.
    O pai da minha filha foi a pessoa que eu escolhi pra ser pai, voltava a escolhê-lo, foi a pessoa com quem mais tive certezas de que queria ter um filho...
    Mas ao contrário do teu marido, o meu sempre reclama que está cansado, reclama de ela ser pestinha e não dormir, reclama quando tem que levantar o rabiosque do sofá para fazer algo, etc etc.
    Quando sou eu a reclamar de alguma coisa ou porque estou cansada ou porque já não aguento os braços de tanto colo e atenção que ela quer, então ele faz com que eu me sinta mal e a pior mãe do mundo e mima-a.
    Mas depois é um doido pela sua menina e é ele quem prepara tudo antes da hora de adormecer!!
    Será que espancá-lo de vez em quando é grave?! Brincadeirinha...

    ResponderEliminar
  4. Aww que bom! Que continuem assim, a facilitar um ao outro.

    ResponderEliminar
  5. Muitos parabéns a esse pai!
    Que sejam sempre muito felizes!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Tão bom! :) Por aqui também temos um super pai (que reclama um bocadinho) mas não se priva de fazer nada pelos seus filhos. :P

    ResponderEliminar
  7. Tão, mas tão bom :) feliz dia a esse Pai Meigo e Presente.

    ResponderEliminar
  8. Que bonito, Sónia. E que bom que assim é. Mereces 😊

    ResponderEliminar
  9. Olha a tua sorte, hein? Tu agarra-me esse homem, que eu cá, só de ver o título "Ser pai" e de imaginar tudo o que isso implica, fiquei cá com urticária psicossomática, só não digo onde porque estou na tua casa e aqui sei portar-me bem.

    Nos tomates. Foi nos tomates. ;)

    ResponderEliminar
  10. Muitos parabéns por teres esse pai e companheiro.:) Tenho uma pagina nova gostava que visitasses https://www.facebook.com/ju.cunha07/ ou no instagram @bijoux_ju7

    ResponderEliminar
  11. Deveria ser sempre assim isto de ter filhos. Uma distribuição pelos dois em vez de se sobrecarregar a mãe, como se vê em tantos casos. E eu nem digo ambos fazerem as mesmas coisas. É como na gestão da casa, cada um pode ter os seus afazeres, desde que em conjunto tudo seja feito. Com um filho a mesma coisa. :)

    ResponderEliminar