Dos canis

Aqui há uns dias o meu mais-que-tudo estava a 'discutir' comigo porque eu lhe disse que recusava comprar um animal. Não tenho absolutamente nada contra quem compra animais de raça, mas eu já visitei um canil - completamente diferente de visitar as maravilhosas associações que tenho a sorte de conhecer. No caso, conheci o Canil Municipal do Porto, há uns 8 ou 9 anos, para um trabalho de licenciatura - que nunca consegui fazer, foi-me negada entrada para filmagens.

Para meu azar, resolvi ir ao canil num qualquer dia e recebi como resposta "hoje não é um bom dia, menina... hoje é dia de camião"... Eu não percebi bem, mas efectivamente vi um camião branco... até que uma outra alma me explicou que estavam a retirar os cães e gatos que tinham sido abatidos. Era preciso um 'camião'. Não sei se era prática habitual ou não, agora os canis supostamente já não são de abate. Tive de pedir lá sei quantas autorizações para entrar e filmar o canil e nunca me permitiram que o fizesse. No entanto, acabei por lá voltar e adoptei um gato de lá na semana seguinte. Voltei ainda uma terceira vez. 

Foi no canil que me deparei com uma sala onde estava uma cadela com um tumor gigantesco, quase maior do que a cadela. Não percebi, logo na altura, que estava ali à espera do dia do abate. Foi no canil que percebi que os cães viviam um boxes ao relento, com uma mísera casota de pedra para os abrigar. Sim, era a céu aberto. Mas os gatos... meu Deus, os gatos... Foi o que mais me chocou. Os gatos viviam em boxes de pedra. Como se fossem caixotes de pedra, uns por cima dos outros, com meio metro de altura por meio metro de largura... e em cada caixa estavam dois e três gatos... na pedra, fria, gelada, em cima de xixi, de cocó... de comida. Uma coisa impossível de ver. Chorei horrores. Os gatos enfiavam os braços pelas grades, para nos pedirem ajuda. Arranharam-me toda. Ainda peguei em alguns, mais meigos, mas outros nem sequer chegavam o focinho às grades, deixavam-se estar encolhidos.

Quem visita um canil, acredito que não sai de lá o mesmo. Acredito mesmo que quem conhece um canil não queira mais comprar animais, pois depara-se com a gritante necessidade de ajudar tanto animal desesperado.

Já conhecem o IRA

Comentários

  1. Se calhar vendo de uma outra perspectiva, o abate talvez seja a melhor opção!!! Poupa-se sofrimento constante a esses pobres animais. É duro dizer isto mas ...!!
    Acredito que se eles falassem diriam isso mesmo, pediam para acabar com o sofrimento tal como as pessoas o tentam fazer através da eutanásia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não pode ser essa a solução. Tinha de se investir na criação de espaços adequados para animais sem lar e investir a sério na esterilização de animais de rua.

      Eliminar
    2. Num país como o nosso duvido que seja essa a solução... nem as crianças e idosos são prioridade, quanto mais um animal!!
      Esterilização também é boa solução mas os animais que já existem iriam continuar a viver nesses espaços degradantes

      Eliminar
    3. Pois é um facto. E é triste.

      Eliminar
  2. Eu fui voluntária num canil municipal, sem gatil. É duro, muito duro ver aqueles animais ali carentes de amor e a viver em condições miseráveis. Lembro-me de, num dos dias, ter lá chegado um pequeno cão que pesava meio quilo. Tão pequenino que ele era e não iria crescer mais. A minha vontade era ficar com ele, mas não podia. Ficou lá numa jaula de madeira fria, junto com outros animais. E depois há o frio, a humidade, os cães que se matam uns aos outros quando o espaço é reduzido... Por conhecer esta realidade, tenho a mesma opinião que tu: não compraria um cão. O meu foi adotado, alimento uma data de gatos abandonados que vagueiam por aqui... Felizmente, este canil onde fiz voluntariado, tem uma parceria com uma associação animal de um país europeu onde não há animais abandonados. As pessoas do país, veem os animais por fotografia, escolhem e, muitas das vezes pagam toda a despesa do transporte. É uma felicidade quando se consegue enviar alguns cães para lá. Ao contrário de nós, as pessoas desse país adoram as nossas raças "rafeiras" por serem meigos e também gostam dos animais mais idosos porque são mais calmos e é o ideal para terem dentro de um apartamento, por exemplo. Ainda há muito caminho a fazer no que toca à proteção animal. Não conhecia a IRA, mas já fui colocar um like. :)

    ResponderEliminar
  3. Não conheço nenhum canil, mas também não sou capaz de comprar um animal. Aqui em casa, depois de falarmos muito no assunto, adoptamos uma cadelinha e é a melhor companhia do mundo :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Ai, nem quero imaginar. Coitadinhos dos bichinhos.

    ResponderEliminar
  5. Olá s*.. fiquei com a lágrima no canto do olho!
    Há uns tempos li um texto/artigo do problema de existem animais da moda (e consequentemente a sua compra/venda).. fiquei chocada...

    http://www.veterinaria-atual.pt/na-clinica/defeito-ou-feitio-o-que-escondem-os-caes-da-moda/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O buldogue francês têm imensas dificuldades respiratórias... na minha antiga casa tinha uma cadela vizinha que parecia uma porquinha a respirar e se corresse um bocado tinha de parar para conseguir recuperar o fôlego... uma agonia.

      Eliminar
    2. Pois é triste mesmo =/ e depois a questão dos animais que já não estão na moda e cada vez são mais os casos de abandono, como os dálmatas..
      Esta questão da venda de animais não se trata apenas de optar por comprar um animal sabendo de ante-mão as características desse animais, o que poderia ser positivo.
      Não! Existem animais da moda... faz-se o máximo para ter o maior número de ninhadas possíveis e o máximo de pureza possível (mesmo que isso implique condições genéticas com problemas de saúde para os animais) ... e depois quando esses animais já não são tão famosos.... já não os querem!

      É tão triste ver que o ser humano chegou a este ponto.... Eu que já não concordava muito com a venda de animas mas ainda aceitava minimamente devido a razões como "uma raça que se dá bem com as crianças" ou "uma raça que não cresce muito e por isso podemos manter no apartamento que é pequeno" ou ainda "é uma raça mais independente e por isso não sofre tanto quando está sozinho em casa algum tempo"

      Hoje em dia.. custa-me aceitar que se vendem animais e que se apoia toda esta situação... especialmente por caprichos ou, muito infelizmente, para tirar fotos e ser famoso.....

      Eliminar
  6. Partilho da mesma opinião. Por muito giras que ache determinadas raças, era incapaz de comprar um cão/gato. Há tantos (demasiados) a precisar de uma família...Tenho dois cães, ambos adoptados adultos, e não há bichos mais gratos.

    ResponderEliminar
  7. olá
    Eu nunca visitei um canil, porque fico aterrorizada com o mal que fazem aos animais que são seres vivos tal como nós.
    Não consigo entender como é que um veterinário, tira o curso por vocação, e vai para o canil e faz/compactua com a morte desses seres indefesos!!!! não entendo. :(
    Quanto ao canil do Porto posso dizer que, na empresa na qual trabalho temos vários gatos, que foram castrados pelo canil a nosso pedido. Foram "caçados" por eles e devolvidos castrados. Tenho conhecimento que fazem castração em gatos das várias colónias existentes na cidade do Porto, mas as suas instalações nunca visitei.
    A Sociedade Protectora dos Animais aqui do Porto, com a construção do novo Estádio das Antas ficou sem local para colocar os seus animais. Comprou um terreno em Baguim do Monte (Gondomar) há muitos anos era um local quase deserto, mas hoje em dia tem casas próximas, ora quando foram "expulsos" das antas quiseram construir o canil, os vizinhos protestaram e a besta do presidente da Câmara (Major Valentim Loureiro) não autorizou a construção. Sei que o novo presidente (besta também) continua a não autorizar nem a tentar arranjar solução. Os animais da SPA estão no antigo matadouro do Porto, com nenhumas condições onde alguns locais nem chega o sol. O antigo matadouro vai entrar em obras é onde vai ser construída a cinemateca do Porto. Não vejo o Presidente da Câmara do Porto a ser sensível a causa animal (nem a outras causas) mas aguardo com muito receio o destino dos animais da SPA.
    Bjs e parabéns pelo lindo e simpático bebé.

    ResponderEliminar
  8. S*, não desfazendo no teu artigo que tem a sua importância...os gatos não têm braços têm patas...dianteiras e traseiras...

    ResponderEliminar
  9. Nunca comentei, mas gosto muito de a seguir. Há 2 meses fomos buscar uma cadela ao canil. É um doce, meiga, limpa, querida! mas....deve ter sido tão maltratada ( por homens principalmente) que não deixa que lhe cheguemos ao pé, anda constantemente a correr à volta da casa, num stress horrível, extremamente assustada. Estamos a entrar em desespero, pois nunca lhe fizemos mal, agora tem comida de boa qualidade, um teto, caminha quentinha, muuuuito mimo, mas não brinca, não se deixa apanhar, os meus filhos não conseguem interagir com ela. Nem de passear gosta!!!! A veterinária diz que nós já ganhámos o céu com a no
    ssa paciência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns pelo gesto. Infelizmente tenho uma gata há seis anos e outra há quatro anos... bom... e tenho-as. Não convivem minimamente connosco. Suponho que também tenham sofrido muito antes. Amor, paciência e respeito pelo espaço deles é o segredo... força!!

      Eliminar
  10. Sempre tive animais de estimação resgatados e "rafeiros" no entanto, e é aqui que entram as minhas alergias, vi como sendo a minha única opção tentar a raça siberiana. No meu blog já fiz dois posts sobre isso: como não era alérgica e desenvolvi há uns anos essas alergias, do ter tentado o canil quando nos mudmaos para o Texas, pois que em Londres foi quando desenvolvi estas alergias e uns updates sobre esta raça que a mim me ajudou e pode ajudar pessoas na minha situação.

    Não compraria, de outra forma, um animal quando há milhares a precisar de ajuda.

    ResponderEliminar
  11. Próximo passo é ir a um matadouro. Todos deveriam ir, e podia ser que começassem a compreender e respeitar mais quem é vegetariano (visto que agora é moda andarem constantemente com piadinhas, há pessoas com quem já evito contacto só por isso, não há pachorra para quem não tem a mínima empatia por animais e ainda se acha cheio de razão e goza com quem tem).

    Falando de animais ditos "domésticos", até as lojas que vendem animais os tem condicções miseráveis, ou alguém acha que um cão (ou gato) é feliz numa gaiola de 1 metro, com luzes fortíssimas em cima, em exposição numa vitrine? Já para não falar da indústria carniceira que está por trás desses animais, basta procurar informação, cadelas e gatas que não fazem mais nada a não ser ter filhos e vivem confinadas em espaços minúsculos e sem higiene... Por isso tudo eu também me recuso a comprar animais.

    AnaC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AnaC percebo perfeitamente a sua falta de pachorra para as piadinhas com as suas opções e com o facto de ser vegetariana. Aí, estou totalmente consigo. Mas deixe-me que lhe diga que essa postura de "desprezo" e "raiva" por quem come carne, como sempre comeu (e até a AnaC já terá comido, pois não nasceu vegetariana) não é o melhor princípio para exigir respeito. Não há pessoas de primeira e de segunda. Há pessoas com diferentes opções e TODAS devem ser respeitadas. Não quer as piadinhas consigo? Chame a atenção a essas pessoas, mas abstenha-se dessa carga de juízo moral que imprimiu no seu comentário. É que também não há a mínima pachorra para isso. Quanto ao resto do seu comentário, concordo.

      Eliminar
    2. Por favor diga-me exactamente onde é que demonstrei desprezo e raiva por quem come carne.
      Eu tenho desprezo é por quem ainda goza com o facto de comer animais, como quando me espetam uma bifana nos olhos e começam "aqui está o porquinho de quem tanto gostas". É mesmo necessário fazer isto?
      Se sabem que aquilo foi um animal senciente, que sofreu dores para morrer e teve uma vida miserável até essa altura, ao menos que tenha respeito por isso, e pelo facto de que esse pensamento me incomoda.
      Eu sou vegetariana há muitos anos, e nunca desrespeitei quem não é, aliás durante muito tempo até era uma não questão. Todos sabiam, mas como eu até nem falo muito do assunto, raramente o assunto vinha à baila. Mas nestes últimos anos, como cada vez se fala mais do assunto, muita gente parece que de repente se sente no direito de meter o bedelho na minha opção, e sempre em tom de gozo. E a minha raiva vai direitinha para esses, mais ninguém, e era desses que falava no meu primeiro comentário, gente sem empatia que ainda goza com o assunto.

      Eliminar
    3. De facto, nem todos nascemos vegetarianos, mas há uma diferença entre mudar quando nos apercebemos do mal que causamos e fazer orelhas moucas, continuando a matar. Impossível respeitar a escolha de comer animais.

      Eliminar
    4. Opcoes devem ser respeitadas, desde que nao estejam fazendo mal a nada nem a ninguem. Piadinhas bobas sempre existiram e sempre existirao, eu por exemplo nao tenho o menor problema com isso, mas o mundo anda numa sensibilidade tao grande ultimamente que nao tenho pachorra e para os vidrinhos de plantao. Sendo vegetariana jamais seria vegan por exemplo, sao extremamente chatos no geral, se levam muito a serio, zzzzzzzzzz. Nao como carne, ovo, nao bebo leite, nao uso maquiagem que testem em animais, ja esta otimo.

      Eliminar
    5. Esqueci-me de assinar. O comentário das 18.50 é meu, AnaC

      Eu não sou vidinho nem super-sensível, bem pelo contrário, sempre que há um jantar eu sou a primeira a brincar e a lembrar que eu sou "herbívora", ou a dizer não se esqueçam aqui do grilinho, mas daí a suportar durante horas pessoas a espetar-me carne no nariz, a fazer piadinhas com a salsicha do namorado, a tentar convencer-me a comer só um bocadinho, ou a tentarem enganar-me e fazer-me comer coisas com carne "escondida", não ha paciência.
      Seria a mesma coisa que alguém se vestir de amarelo, cor que eu odeio, e eu sentir-me no direito de passar horas a dizer "pareces uma banana, ai que feio, vai a casa trocar de roupa, só hoje, é um bocado aborrecido olhar para ti com isso vestido, queres vestir o meu casaco para veres como ficas melhor"... isto não seria aceitável pois não?
      Se eu não o faço aos outros não admito que me façam a mim, simples.

      AnaC

      Eliminar
    6. "Opcoes devem ser respeitadas, desde que nao estejam fazendo mal a nada nem a ninguem." Quem come animais está a fazer mal a alguém. Sendo vegetariana, é estranho que não perceba isto.

      Eliminar
    7. Vai todos virar vegans e encharcar-nos de medicamentos pela falta de elementos fundamentais à nossa alimentação.
      Somos animais e a nossa natureza faz nos herbívoros.
      A conversa dos extremistas recorda-me sempre os pais que mataram o filho ao não lhe dar o que o corpo dele precisava ou os donos do gato que o transformaram num herbívoro à força e, consequentemente, o mataram também.
      Tanto extremismo e zero capacidade para compreender as reais necessidades e consequências de determinados comportamentos.

      Eu não sou nem nunca serei vegetariana e muito menos vegan. Respeito quem o é (já passei por essa fase também), tenho cuidado a quem compro carne, são animais que vivem em campos e são livres toda a vida, quem os cria faz para autoconsumo, os ovos vêm de galinhas que andam livremente todos os dias.
      A forma como são mortos é o mais humana e rápida possível.

      Eu sinceramente não consigo é ter empatia ou respeito por pessoas que são tão pro-vida e simultaneamente têm tanto ódio por outras pessoas... Muita incongruência e falta de humanidade.

      Eliminar
    8. Em relação a canis fui a um para adoptar um cão e tentaram empurrar um à força sem sequer tentarem perceber quais as nossas condições ou para o que é que queríamos o cão.
      Portanto qualquer um que queira ir buscar cães de determinadas raças para lutas ilegais (p.ex) está à vontade ... O meu marido estava com um boxer e a senhora já tinha a papelada preenchida só faltava a nossa informação!!!
      Achei totalmente descabido.

      Eliminar
    9. Vegans sao uns seres extremamente agressivos, alem de muito chatos, ja vi inumeros ataques deles nas redes sociais em direcao a quem come carnes. Os chatos do seculo 21, os vegans e os ateus. Todo video disponivel online de alguem falando sobre sua fe em Deus, sobre como Deus ajudou e isso e aquilo la estao ateus amolando a dizer que Deus nao existe, que isso e aquilo, fizeram isso ate em um video de um pai a morrer de cancer, mas que nao possuia nenhuma raiva ou revolta com Deus e dizia no video que queria que a filhinha conhecesse e amasse Jesus como ele o amava. Muito chatos e desrespeitosos grande parte desses tipos. Nao percebem que ninguem esta interessado na ladainha deles.

      Eliminar
    10. Anónimo das 14:55, vegans odeiam gente, com exceção daqueles que são como eles, vegans também. São todos assim? Não, mas uma boa parcela. Convivi com muitos e além disso basta ver o complmortamento deles online. Acham que são algo de muito especial e o resto que se alimenta de carne é escória.

      Eliminar
    11. Anônimo das 14:55, vegans odeiam gente, com a exceção daqueles que são como eles, também vegans. São todos assim? Não, mas uma boa parcela. Convivi com muitos e também basta ver o comportamento deles online para com quem não tem esse estilo de vida. Agem como se fossem algo muito especial e quem come carne fosse escória, pessoas terríveis e más.

      Eliminar
    12. "Vegans sao uns seres extremamente agressivos"... engraçado que o agressivo não é quem paga para que matem por ele, mas aquele que diz que é possível viver sem matar. Pode não estar interessada, mas enquanto animais continuarem a morrer para alimentar a sua gula, vai ter que nos ouvir.

      Eliminar
  12. Em tempos fui a um.Falta de higiene,mal alimentados, muito pouco espaço. Não os abatiam, mas morriam, por outras causas. O IRA,são aquele grupo fantástico, que faz resgates e ajuda em situações extremas. E pena,que não consigam chegar a tudo,mas já fazem uma grande diferença. Colocaram um vídeo de um canil, eram só sete minutos. Não passei do início. Ter um animal de estimação,como moda,não funciona. Talvez as mentalidades, aos poucos mudem.����

    ResponderEliminar
  13. Anonimo, nao vejo o matar um animal para se alimentar como fazer o mal, mesmo sendo vegetariana, se o ves, ok, isso e contigo. Nao acham que pessoas que comam carne facam o mal ou sejam mas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não acho que as pessoas comam carne por serem "más". No entanto, para os animais que são mortos isso não faz diferença alguma, certo? Uma vaca não morre menos, ou morre só um bocadinho, por a pessoa que compra carne não estar a fazer por mal.

      Eliminar
  14. De certa forma, este é mesmo um post violento. Eu fiquei inquieta ao lê-lo, é inevitável ficar a pensar no assunto. Estas partilhas são importantes, nunca se sabe a quem chegam, nunca se sabe quando podem dar um "click" importante em alguém...

    ResponderEliminar
  15. São locais muito tristes. Por mim trazia todos. Não consigo ir a esses locais sem chorar dias a fio...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares