Avançar para o conteúdo principal

O tempo que voa

A brincar, a brincar, já estou há quase 3 meses sem trabalhar. Quem diria que ia aguentar tanto... As saudades que eu tenho da agitação diária... Bom, agora também tenho agitação diária, mas é de um tipo mais chorão, rabugento e irresistível!

Ainda me faltam uns meses de licença de maternidade pela frente e finalmente começo a "desligar" do trabalho. :)

Comentários

  1. Eu também não consigo estar muito tempo de férias que fico com saudades da agitação diária. É estranho mas acho que todos passamos por isso 😊
    Bom fim de semana 😘

    ResponderEliminar
  2. E qd regressares vais sentir falta desta agitação que tens agora.

    ResponderEliminar
  3. Aproveita (= vais ver que vai passar rápido

    ResponderEliminar
  4. Eu estive 8 meses de licença e antes do parto 3 meses de baixa sem mexer nada além das pestanas e... não imaginas o horror que foi regressar ao trabalho, andei semanas a sentir-me um ET. Por acaso nunca tive saudades do trabalho!

    Seja como for, aproveita; o tempo com os nossos bebés de facto voa e é único.

    Felicidades nesta nova etapa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com o meu tipo de trabalho tento estar sempre atenta, para não perder o fio à meada... e tenho saudades!!

      Eliminar
  5. 3 meses sem trabalhar??? Estou literalmente a babar de inveja. :)

    ResponderEliminar
  6. Aproveita, nunca passei pela experiência mas ouço a maioria das mães (mesmo as que adoram o trabalho que fazem) que é um dos melhores momentos da vida e que passa a correr.

    ResponderEliminar
  7. Também tive saudades. Do trabalho e dos colegas. Como vivo perto, de vez em quando ia até lá, almoçava com as colegas.
    Quando voltei fiquei feliz (apesar de ter gostado de passar mais tempo em casa com a minha bebé).

    ResponderEliminar
  8. A meio da minha licença perdi por inteiro a vontade de ir trabalhar, só me apetecia ficar em casa mais uns tempos, mas assim que pus os pés no trabalho passou-me logo e adorei voltar. Uma pessoa precisa de falar com adultos e sentir-se responsável, pelo menos comigo foi assim.

    ResponderEliminar
  9. É aproveitar pois assim que começares a trabalhar vais querer voltar a estar com o filhote a tempo inteiro :))

    ResponderEliminar
  10. É inacreditável o tempo que levamos a «desligar» do trabalho. Não devia ser assim, mas o que fazer? Vivemos num tempo em que o trabalho é omnipresente e, muitas vezes, omnipotente na nossa vida.

    Aproveita estes meses. Terás a vida toda para trabalhar, mas o teu bebé só será pequenino uma vez. ;) Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Aproveita que o tempo voa - e depois acredito que vais ter saudades desses tempos, em que és só tu e o pequeno príncipe. :)

    A Marta

    ResponderEliminar
  12. Ficaste de baixa dois meses antes? Por alguma razão?

    ResponderEliminar
  13. o tempo voa sim. Daqui a pouco, quase sem dares por isso, está ela a ir para a escola. Não hei-de estar velha...

    ResponderEliminar
  14. É normal S*, se foram anos sempre no mesmo trabalho e sobretudo se gostas do que fazes.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.