Avançar para o conteúdo principal

Oh... tão real!

Foto de Tatiana Ribeiro.

É que é tal e qual. Tal e qual. 

-  Onde está o açúcar? [Mesmo depois de vivermos meses ou anos na mesma casa, ele pergunta onde está tudo]

- Está na despensa, na segunda prateleira a contar de cima. Encostado à esquerda, atrás do óleo, azeite, vinagre. 

- Não vejo nada.

- Está ao lado de uma data de sacas do género, com sal, farinha, essas coisas. Procura.

- Não vejo.

Os meus olhos podem estar a metros três na sala, mas conseguem ver sempre melhor que os dele, que estão a centímetros do objecto pretendido.

O super poder feminino existe de verdade. 

Comentários

  1. Agora só temos de saber aplicar esse super-poder aos números do Euromilhões. Olha, hoje dava jeito...50/50 para cada uma, que tal?

    ResponderEliminar
  2. é isso e arrumar a loiça da máquina em locais que não são os normais das coisas -_-

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e mesmo quando é claro que há um sistema de arrumação, por exemplo, aqui são os pratos, aqui as panelas, aqui os copos, etc, tendem a colocar tudo misturado. O mesmo acontece com a roupa. Arruma tudo, mas não interessa onde. Isto terá uma explicação científica?

      Eliminar
  3. Sem tirar nem pôr! E isso irrita-me tanto! hehehe :)

    ResponderEliminar
  4. Ahah, same here! Homens, a sério. Há coisas que são comuns a todos.

    ResponderEliminar
  5. Completamente igual por aqui. Acho que é do sexo masculino mesmo. :P

    ResponderEliminar
  6. Também vale para os filhos... o quarto é deles, as coisas são deles, mas estão sempre a perguntar por tudo!

    ResponderEliminar
  7. é por isso que ainda estou vivendo sozinha :)

    ResponderEliminar
  8. Bem eu estou aqui numa posição um pouco dividida...
    E ao contrário, as coisas também não acontecem assim?
    Eu também pergunto à minha mãe muitas vezes onde estão certas coisas e ela diz sempre um sítio que eu não vejo, principalmente no frigorífico, mas ela por vezes também me pergunta e por mais que reforce a minha certeza ela diz não ver, e quando vou busca-la, ela dá-me razão :D

    Um abraço,
    Sr. Solitário

    ResponderEliminar
  9. Acho que é assim em todas as casas e o que me fartei de rir quando vi isto! Ahahahah

    ResponderEliminar
  10. Cá em casa só acontece com coisas que não são de uso diário. Ainda assim, espanto-me sempre com a incapacidade de ver algo a cm do seu nariz :D

    ResponderEliminar
  11. Mas se um homem não estiver habituado a fazer as compras, ele é obrigado a saber ao que é que se assemelha um pacote de açúcar?
    Não falo por mim, obviamente, porque eu sou quase um Masterchef na cozinha mas...cofff....cofff...credo, que tosse me deu agora... :)

    ResponderEliminar
  12. hahahah um máximo! aqui em casa é parecido, mas "ele" só não acha é a roupa e as coisas dele..desaparecem sempre! heheh na cozinha ele consegue se orientar! Mas fico feliz, pensava que ele devia de ser um caso de estudo, vejo que não !! são todos muitos parecidos hahahah

    Beijosss!!
    coguie

    ResponderEliminar
  13. É tal e qual. E depois os filhos também são assim...uma verdadeira tortura... :D

    ResponderEliminar
  14. É que tal e qual! Penso que é mesmo uma questão de genética. Ou então preguiça de mexer os bracinhos para procurar e esperam que as coisas se atiram para os seus braços.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.