Avançar para o conteúdo principal

Tem de ser...


Eu sei que tem de ser, mas custa tanto começar a 'passar' o meu trabalho a outra pessoa. Por mais que se confie na outra pessoa, é sempre aquele sentimento agridoce de saber que, apesar de ser pelo melhor dos motivos, vou estar ausente uns meses. 

Comentários

  1. Por acaso a mim não me custa nada. Agora.
    Na primeira vez que aconteceu custou-me um bocado. Até porque, quando regressasse não era garantido que continuasse a fazer a mesma coisa (num ano o meu departamento teve 4 chefes diferentes). Na segunda vez que aconteceu , há pouco tempo, não me importei nada e nunca tive que trabalhar a partir de casa. Voltei e continuei a fazer o mesmo e mais algumas coisas novas que são desafiantes mas interessantes também.
    Acho que mudei um bocadinho. Adoro o meu trabalho, os colegas, o ambiente. Fiquei feliz quando regressei da licença de maternidade mas também fiquei feliz quando fui de licença. :D Eu estou sempre contente (ou tento) mas percebo o que queres dizer. Quando gostamos do que fazemos custa sempre um bocadinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje em dia os empregos não são certos e há sempre um receio associado. :)

      Eliminar
    2. Vai tudo correr bem. :)

      Eliminar
  2. Mas não tarda é acima de tudo doce...

    ResponderEliminar
  3. A mim não custou passar o trabalho. Da mais nova trabalhei até às 40 semanas e 4 dias. Estava a arrastar-me. O que me custo mais foi estar em casa ao fim de algum tempo.

    ResponderEliminar
  4. Não tive tempo para isso, uma vez que a minha cachopa nasceu muito antes do tempo. Assim, nesse aspecto, foi mais fácil. Ficou resolvido e pronto. E tudo se arranjou.
    E confesso que durante cerca de 2 meses, trabalho foi coisa que não me passou pela cabeça, mas foi tb por estar demasiado concentrada e focada no desenvolvimento da minha bebé.

    ResponderEliminar
  5. Compreendo-te perfeitamente... Eu comecei a achar que com isso vissem que era dispensável. Foi terrível. Um sentimento agridoce mas depois de estar em casa a coisa passou que há montes de coisas para a gente se entreter e quando voltares ao trabalho vai estar tudo à tua espera :-) Literalmente tu-do!!! ahahahah

    ResponderEliminar
  6. pois é sempre difícil. Eu quando regressei da minha primeira gravidez, já não tinha secretária nem cadeira para me sentar, Andei sentada num caixote de lixo, virado ao contrário e trabalhava na ponta de uma secretária de uma colega. E quando foi a altura de me darem a classificação de serviço, baixaram imenso porque me disseram que estive ausente enquanto as colegas estiveram lá ao serviço. Achei uma profunda injustiça e disse que a ausência que tive é um direito justificado, não por preguicite. enfim, já passou. Desejo que não passes pelo mesmo. beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe perguntar, mas trabalha na função pública?

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.