terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Quem diria?


O entusiasmo da minha vida agora é isto: comprar coisas para o bebé. Feira do Bebé do Continente, fiquei rendida. 

101 comentários:

  1. Respostas
    1. Por que motivo? Sempre usei produtos Johnsons, incluindo o afamado óleo... e sempre gostei...

      Eliminar
    2. S* por favor tem atenção ao que compõem esses produtos. A Johnson's utiliza produtos quimicos cancerigenos nas suas composições.
      Faz uma pequena pesquisa e vais encontrar noticias pouco abonatorias...

      Eliminar
    3. Para bebes não é aconselhado. Se já tens pediatra confirma com ele os cremes... normalmente barral, aderma, uriage são mais seguros. Mas sim, johnsons são bons, Tb usei mas nunca para a minha baby.

      Fm

      Eliminar
    4. Por causa dos químicos usados na composição dos produtos.

      Eliminar
    5. A tua pele não é a de um bebé. E essa marca é só fama porque vale 0. Os produtos de crianças devem ser específicos e sem perfume.

      Eliminar
    6. Para o bebé (e até mesmo para nós) deve ser tudo o mais natural possível, e sem esses químicos nocivos que estas marcas tem. Oleo de coco e oleo de amêndoas doces (ou qualquer outro oleo vegetal biológico, oleos minerais são um atentado para a nossa pele) para hidratar e cuidar, shampoos e sabonetes o mais naturais possíveis, sem parabenos e SLES. Toalhitas Waterwipes, sem químicos nem conservantes etc

      Nao leves a mal S, estou a dar uma critica construtiva, não te estou a atacar

      AnaC

      Eliminar
    7. uriage, mustela...tantas marcas de qualidade e vais comprar disso??

      Eliminar
    8. AnaC, esteja à vontade para aconselhar. Estes produtos não são para recém nascido, são para quando tiver uns meses, 4 ou 5, por exemplo. E se o bebé não reagir bem, mudo.

      Acho que os anónimos estão todos a dramatizar uma questão que não sabemos se vai ser digna de ser dramatizada. Estes produtos que comprei são testados, foram aprovados, suponho que não façam mal ao bebé. Se fazem, deveriam ser retirados do mercado. Se estão nas lojas, e se até são de marcas bem conceituadas, uma pessoa, à partida, confia neles. Aceito perfeitamente quem acha que os bebés têm de usar tudo do mais puro que há, mas eu não sou assim tão "extremista" e acho que se o bebé reagir bem, posso usar. Se não reagir bem, claro, mudo de marca. Todos sabemos que existem produtos caros, de excelentes marcas, que fazem alergia a A ou a B, embora milhares de pessoas as usem. Mas também há quem use as ditas marcas brancas e não faça alergia a nada. Eu não vou dramatizar muito essas questões. Para os primeiros tempos, vou usar Oleoban para banho e creme e Mytosil para o rabiosque... mas depois vou relaxar. Se querem comprar artigos diferentes para os vossos bebés, força... Eu confio em marcas como a Dodot, que detém uma boa parte do mercado e que é usada em milhares de bebés, todos os dias, bem como na Johnsons. Se não correr bem com o meu filhote, são só dois frascos... substituí-se e fim de história. :)

      Eliminar
    9. Pois...mas aposto que apenas tens esta opinião desde que leste nos comentários as críticas a esses produtos!
      ja agora, nem a Corine de farme, nem a jonhson são marcas brancas!

      Eliminar
    10. Na verdade mesmo a Uriage e a Mustela têm perfumes pouco aconselhados a recém-nascidos, para quem deu essa dica. :) Eu usei Mustela, na maternidade também usavam o gel de duche da marca, mas o creme diário muda fraldas disseram-me para comprar de uma marca com menos químicos visto que teria um uso mais frequente. :)

      Eliminar
    11. Anónimo, oi? Não diga palermices. Eu escolhi as marcas que vou usar no recém nascido porque foi o que a minha irmã usou no meu sobrinho. E Oleoban é o que usam na maternidade da minha cidade. Eu não disse que eram marcas brancas, por Deus... não escreva palermices só porque quer teimar. O que eu disse é que há gente que usa essas marcas ou marcas brancas e nunca tem problemas... assim como há quem use marcas bastante caras e tenha problemas. Cada pele é uma pele.

      Tété, para recém nascidos usarei o que usam na maternidade da minha cidade... se a maternidade usa, eu confio: Oleoban.

      Eliminar
    12. O meu comentário era mais para o anónimo que referia estas duas marcas como marcas de qualidade. :) Que são, atenção, mas não são assim "tão boas" pois há imensos bebés que fazem alergia às mesmas devido aos componentes que têm (daí eu ter optado pelo kit de viagem para começar). :)
      No nosso caso, comprámos Mustela e por acaso a Maternidade usava exactamente os mesmos produtos. O creme de rabo é que nos aconselharam um que é à base de azeite, mais natural, e achámos boa ideia.
      Mas o facto da maternidade usar Mustela não significa que seja um produto top e seguro (que não é pois há bebés que fazem alergia), da mesma forma que o Rafael pode não vir a gostar do Oleoban. Mas enfim...tem de se começar as tentativas por algum lado, não é? :)

      Eliminar
    13. Mustela e qualidade na mesma frase não combinam. São tão desaconselhados como os referidos, principalmente para recém-nascido.

      S* infelizmente no mercado existe muita coisa à venda contra a vontade e opinião dos especialistas. Exemplo disso são as aranhas (já banidas em vários países mas por cá continuam à venda), vários produtos publicitados para bebés afirmando até não conterem açúcar quando estão carregados deles, produtos publicitados para bebé cuja composição tem agentes cancerígenos.
      Acreditar que as empresas não fariam um produto assim e que o mercado não os aprovaria é ser muito inocente.
      Dou um exemplo, na década de 80 quando ainda havia campanhas publicitárias a dizer que o tabaco fazia bem à saúde e que era muito bom, já as empresas sabiam que os cigarros eram cancerígenos, haviam já estudos a alertá-los e a comprovar isso mesmo que foram abafados enquanto eles conseguiram.

      O mesmo acontece com todo o tipo de produtos no mercado, químicos utilizados e material vendido. É uma questão de nos informarmos mas acreditar piamente que está tudo bem porque está à venda para mim não faz sentido.

      Eliminar
    14. Lá está... tanta gente a gabar a Mustela, mas depois outras pessoas dizem que não tem qualidade. Cada cabeça, sua sentença. :)

      Tété, evidentemente que o meu bebé pode não aceitar Oleoban, é um risco... por isso mesmo não vou comprar muita coisa de cada marca ou produto. :)

      Eliminar
    15. Não me vou alongar em comentários, porque nem filhos tenho :P Mas conheço uma pediatra, que é também mãe de dois miúdos, e que nunca teve os seus bebés a cheirar a bebé Mustela ou afins, porque os cremes e coisas que tais que aconselha e usa não têm cheiros (perfume, portanto). Nem usava toalhitas, salvo raras vezees em que não estava em casa. Usa tudo o mais "natural possível", excluindo muitas marcas de supermercado.

      Vale o que vale, mas fica a nota (se bem que tens aqui sugestões até o rapaz ter 20 anos ;))

      P.S. Não me leves a mal um último comentário, mas acho que fazes muito bem em aproveitar as campanhas como a feira do bebé. Pode servir para comprar, por exemplo, pequenas quantidades de várias marcas de fraldas ou algo mais caro. Mas se as compras se destinarem a usar quando o menino já tivere 4 meses, estando tu a meio da gravidez, bem... é capaz de ter sido precipitado, porque não faltaram feiras e promoções até precisares ;) Imagina que o teu petiz é alérgico a qualquer coisa. Escusavas de ter comprado o x e compras o y, na próxima feira. Ou que não é alérgico a nada, também escusas de comprar marcas todas XPTO. Eu digo isto, porque é o esquema mental que faço em todas as minhas compras e nada mais ;)

      Eliminar
    16. Melissa, e acho que fazes lindamente, só que eu quero ir já comprando várias coisas (mas pouca quantidade de cada coisa) para não sobrecarregar a carteira quando ele nascer. :D

      Eliminar
  2. A pele dos bebes é sensível, o ideal é optar sempre por cremes, shampoos, etc... sem cheiros, sem perfumes. Mais tarde pode trocar para esses, mas para recém-nascidos não são os mais indicados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo este comentário (vinha dizer o mesmo). E mesmo assim é preciso ter cuidado com alguns produtos ditos "próprios" por causa da sua composição química.

      Eliminar
    2. Anónimos, eu não disse que estes produtos eram para recém nascido. Não são. :) Para os primeiros meses vou escolher Oleoban para creme e banho.

      Eliminar
    3. S o pediatra da minha aconselhou sabonete de glicerina (sim aquele vermelhinho)e óloeo de amêndoas doces até aos 6 meses, a partir daí Oleoban :)que eu até para mim gosto! Para o rabinho sabes o que me dizia "Oh Mãe se estiver em casa lave!" Era "contra" as toalhitas devido à quantidade de alcool que a maior parte delas tem impregnado! Usei as da Corine de Farme e PD pois pareciam-me mais "secas" do que as restantes; quanto ao rabinho a pasta de água da Lutsine - espectacular e não é tão caro assim compensa bastante :) beijinho tudo a correr bem! Ah e a gaiata já está com 10 anos!!

      Eliminar
  3. Daí só gosto mesmo do detergente da roupa, mas agora opto pela versão sensitive (mais barato e para a familia toda). Uma sugestão de uma mãe de (quase) dois (um com 3 anos e outro quase a nascer), não compres muitas quantidades de produtos de higiene, podes não gostar ou fazer alergia. Vê os rótulos dos produtos, menos é mais! Ah, as feiras do bebé deixam muito a desejar. Basta estar atenta que há promoções o ano todo.
    Felicidades!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, eu só comprei estes e vou comprar apenas duas embalagens de cada.

      Eliminar
  4. Também nunca usei nos meus. Comprei uma vez um shampoo e o cabelo nem parecia ter sido lavado.
    Para os recém nascidos não há nada como os antialérgicos!
    O mesmo para as toalhitas. Estão cheias de produtos nocivos... Sempre limpei os rabos com compressas e água de limpeza.

    ResponderEliminar
  5. Ahahahha, agora faz parte do oficio :p Muito engraçado ver-te nestas novas aventuras, novamente, muitos parabéns!

    ResponderEliminar
  6. As feiras do bebé são realmente uma boa oportunidade para fazer stock de alguns produtos. No entanto, numa primeira fase não vale a pena um grande investimento em produtos de higiene pelas seguintes razões: os produtos de higiene para recém nascido devem ser neutros e sem quaisquer tipo de perfume, e para além disso há o risco do bebé ter uma pele particularmente sensível e sendo assim é mais aconselhado pedir amostrar em farmácias para os primeiros tempos (ou comprar um kit de viagem). Fala-lhe uma mãe que andava entusiasmada com o cheirinho da mustela e da uriage e mimimi e no fim de contas... pela mega sensível e atópica.

    ResponderEliminar
  7. Para quê óleo? Nem a adultos faz bem.
    Pobre criança.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A S* anda iludida, de facto. Apesar de normal o entusiasmo, numa primeira fase as promoções não interessam a ninguém.
      Interessa munir-se de um ou outro bom produto...E estes não o são.

      Eliminar
    2. Eu uso no duche! Ao gel de banho, junto óleo. Ajuda-me a não ter a pele seca.
      Nos meus filhos, também nunca usei.

      Eliminar
    3. Vamos ver como corre no meu bebé. Óleo não faz bem? Suponho que depende da pessoa. Eu uso de vez em quando e nunca me fez mal.

      Eliminar
  8. A pele do recém-nascido é tão delicada que não se deve usar produtos com cheiro... do meu primeiro filho também me tinha entusiasmado e comprei mtas coisinhas da Corine de Farme... a médica qdo me visitou (naquele única visita ao domicílio após nascimento do bébé) mandou-me arrumar aquilo tudo! Usei toalhitas Aveeno sem cheiro, cremes lutsine sem cheiro, etc... tudo sem perfume! E dps compreendi porquê...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Numas férias esqueci-me de levar o gel de banho dos miúdos e comprei à pressa um da Corine de farme, provocou uma alergia enorme num deles e já tinha 2 ou 3 anos. Nunca mais voltei a comprar nada dessa marca.
      Para os meus filhotes sempre comprei produtos de higiene da farmácia. No teu lugar, pegava no talão de compras e iria devolver tudo isso, à exceção do detergente da roupa. As toalhitas também devem marchar, é dos produtos mais nocivos.

      Eliminar
    2. Também conheço uma rapariga que teve uma reacção alérgica bem má com essa marca. E foi um produto de higiene íntima...agora imaginem...bolhas... Coitada!!! :-/

      Eliminar
  9. Querida, não compres para já demasiados produtos de uma mesma marca porque pode acontecer o teu bebé não se dar bem com alguma. Imagino a tua alegria a dedicares-te a estas comprinhas! :-)

    ResponderEliminar
  10. Fixe fixe é ir ás compras para nós e chegarmos ao shopping e irmos diretamente ás lojas de crianças. Para nós zerinho ;)

    ResponderEliminar
  11. Dou-te um conselho: não faças muito stock da mesma marca, o bebé pode não se dar bem com ela e não utilizarás.

    Quanto à johnsons eu também uso, adoro o champoo frasco amarelo e o creme muda fraldas é muito bom :-)

    ResponderEliminar
  12. Já disseram, não vou repetir o porquê de não fazer stock:) embora o meu não se tenha revelado até agora alérgico a nada. Eu uso uriage. Comprei a mala da maternidade (há ai mais barata no norte, na farmácia online). Pode-te parecer cara face a esses produtos, mas olha, o que gasto mais é a agua de limpeza. O resto ainda está bastante composto:) A uriage é das melhores marcas para bebés, até por causa das alergias. Sei que a chicco tb lançou uma gama que imita o líquido do útero.

    Podes também comprar eryplast, toda a gente recomenda para SOS. Eu em 6 semanas, ainda não precisei. Tb só meto creme muda fraldas quando faz o número dois. Número 1 só compressas e água de limpeza. Evito as toalhitas ao máximo enquanto for pequeno... e atenção, não sou mais papista que o papa, mas não quero limpar o bebe com toalhitas que costumam tirar nódoas:) Toalhitas em sos tenho waterpipes e mustela.

    ResponderEliminar
  13. Ah, assim, eu deixava esses produtos que compraste para quando ele for maiorzinho:)

    ResponderEliminar
  14. S*, informá-la. Fale com a sua irmã. Não compre fraldas nem produtos de higiene que não interessam enquanto não se conhecer a pele do bebé.
    Se quer investir, para já vá a uma farmácia...Compre pouco e bom.

    ResponderEliminar
  15. já não vinha ao teu blogue há algum tempo e agora chego e percebo que estás grávida :) muitos parabéns por esta tua nova fase. Quanto aos produtos não sou mãe mas oiço falar muito bem da gama Oleoban para bebes, porque efectivamente os recém nascidos são muito sensíveis e quanto menos químicos os produtos tiverem melhor, não te esqueças que a pele absorve tudo.

    um grande beijinho

    Vânia
    Lolly Taste

    ResponderEliminar
  16. Produtos de higiene para bebés pequenos devem ser comprados na farmácia, o supermercado não é nada indicado. Claro, é mais barato mas não valem nada. Já para não falar das porcarias que lá metem para ter cheiro e fazer espuma.
    O que tu usas não tem nada a ver com o que o bebé deve usar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende. Há uma ou outra boa opção nos supermercados; mas são mesmo raros os produtos... :)

      Eliminar
    2. Isto NÃO é para recém nascido, nunca disse que era. :)

      Eliminar
  17. Deixa essas compras para depois. No caso do meu filho nada disso serviu/serve. Ainda hoje (7 anos) com pele super sensível só gel de banho e cremes específicos e ás vezes nem assim. E é verdade, nos bebés não devemos usar nada com perfume. Além da agressão para a pele, não se sente o verdadeiro cheiro a bebé (não falo de bolsado ou vomitado) que é tão único e especial.
    Felicidades.

    ResponderEliminar
  18. Só tu para comprares esse champô para um bebé. Sério, que falta de noção e informação. Até eu sei enão tenho filhos nem sobrinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, força, quando tiver filhos, escolha o que quiser.

      Eliminar
  19. Aproveita para açambarcar fraldas - vários tamanhos.
    Resmas de fraldas.
    Paletes de fraldas!

    ResponderEliminar
  20. Por acaso quando vi a imagem pensei logo que podes eventualmente nem chegar a usar essas coisas todas. Eu percebo zero do assunto porque não tenho filhos, mas sempre ouvi dizer que essas coisas que entram mais em contacto com a pele dos bebés (cremes, toalhitas, fraldas, shampoos...) não se devem comprar em grandes quantidades porque podem fazer alergia e depois é dinheiro deitado ao lixo. Acredito que seja uma tentação! Apetece trazer tudo, mas acho que é mais indicado fazer esses stocks numa fase em que já se conhecem as características da pele do bebé. Há sempre descontos, promoções, feiras...

    ResponderEliminar
  21. Compra gel de banho oleoban + creme de corpo oleoban para os primeiros meses. É o que usam na neonatologia, não são caros e são óptimos. Nunca usei óleo da johnson mas usamos gel de banho / champô dessa marca e corine de farme.

    Habituei-me aos detergentes colónias de bebé e agora não usamos outros. De resto, não ligues a extremismos. Nem faças muito stock porque podes ter a "infelicidade" de a pele do Rafael não reagir bem. O Miguel ate ja do meu creme de corpo usou e não reage a nada, está fino como um rato! :)

    Mas compra oleoban de início. E cotonetes para bebé, algodões fofinhos, soro fisiológico (vais precisar sempre e não interessa a marca). Essa parte já fica arrumada.

    Podes comprar mytosil frasco grande para muda-fraldas, é o melhor e já experimentei imensos... E um pequenino para andar na malinha dele na rua.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já tinha anotado as tuas dicas e já tenho tudo numa listinha que fiz hoje. :D

      Eliminar
    2. As irmãs são boa ajuda ;-)

      Eliminar
  22. Toalhitas: water wipes ou compressas molhadas com "a primeira água do bebé", por exemplo da uriage; eventualmente dodot sensitive; produtos de higiene e hidratantes: neutros, sem perfume e de marcas de farmácia (aderma, aveeno, d'aveia). Tudo para recém-nascido deve ser o mais neutro, sem perfume, químicos nem porcarias. A pele dos bebés é hiper sensível.

    ResponderEliminar
  23. essas dodots têm álcool, não recomendo. Só mesmo as sensitive.

    ResponderEliminar
  24. Eu não compraria nada disso... é muito cedo e não sabes se o miudo tem pele atópica. Espera para ver o que usam na maternidade... até lá podem ir tomando vocês banho com isso:P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois soube agora (e creio não ser mentira) que a pele atópica é uma consequência do nosso "excesso de zelo" antes do bebé desenvolver a sua protecção natural. Na maternidade daqui usam Oleoban, que é o que eu vou comprar para os primeiros meses. :D

      Eliminar
    2. S* a dermatite atópica é genético... não sei quem te falou no excesso de zelo mas enganou-te.
      Aliás é um bocado estranho um bebé nascer logo com pele atópica, não? Duas crianças na mesma situação uma pode fazer alergia e eczemas e a outra não...isso é genético.

      Eliminar
    3. Se soubeste agora e já acreditas nisso da pele atópica ser consequência do excesso de zelo... Se te disserem outra barbaridade qualquer também vais acreditar logo?
      O meu filho nasceu com pele atópica (se vissem uma foto dele com um mês fugiam da criança). Na família há mais casos. Sempre brincou no exterior, corre pelo quintal, brinca com paus e terra. Não creio ser um caso de excesso de zelo, no entanto (7 anos) e mesmo assim de vez em quando lá releva certas intolerâncias.

      Eliminar
    4. "Pois soube agora (e creio não ser mentira) que a pele atópica é uma consequência do nosso "excesso de zelo" antes do bebé desenvolver a sua protecção natural." - quem foi o Nobel da medicina que lhe disse isto? LOL é incrível a desinformação que anda por aí. A pele atópica ou eczema atópico tem a ver com a tendência de uma criança para desenvolver alergias e problemas respiratórios, é a primeira manifestação dessa tendência genética. Chama-se marcha alérgica. Primeiro a pele, depois os espirros, depois as vias superiores e os brônquios. Se existir essa tendência, vai acontecer, não tem nada a ver com excesso de zelo ou falta dele. O que se pode fazer é tentar prevenir e, uma vez aparecido, aliviar os sintomas, o que se faz com produtos de farmácia, oleosos (por exemplo, num bebé atópico não se deve usar gel de banho, mas sim óleo de banho), neutros, sem perfume e específicos para peles atópicas.

      Eliminar
    5. Eu disse "creio não ser mentira", não disse que achava ser uma coisa comprovada cientificamente. Quem mo disse até foi mãe há pouco tempo e recebeu essa informação. Se não é verdade, explica-se que não é verdade. Não se goza. :)

      Eliminar
    6. Eu desenvolvi pele atópica há 3 anos e sou adulta. Para além de pele atópica tenho-a reactiva (basta passar com a unha ao de leve e fica um vergão imenso), e alérgica.
      Se soubesses o que gasto por mês em gel de banho, em emoliente e em sabonete de mãos dava-te um fanico. Fora as receitas de pomadas específicas. Cada pomada passa dos 40 euros, agora junta o resto das coisas.
      Mas em criança nunca tive problemas e no entanto agora olha.

      Eliminar
    7. S*, sou a anónima das 11:17. Coitada dessa mãe recente que foi mal informada, mas desculpa isso é tão sem sentido que é um bocado inevitável gozar (um bocadinho). Tem de se ter muito cuidado com a informação que se recebe e que depois se passa como boa, como essa mãe fez consigo e agora a S* fez aqui no comentário. Na era da internet não se deve tomar por bom tudo o que se ouve. Há tantas formas de chegar a informações boas e fidedignas que me surpreende a quantidade de desinformação que por aí anda, sobretudo relativamente aos bebés e crianças. Bem sei que não se deve gozar, mas também não se deve "papar" e propagar tudo o que se ouve, caramba...

      Eliminar
    8. Anónima das 14.33h não sei se tem informações relativamente a isso mas da última vez que tive contacto com essa realidade os produtos dermatológicos próprios ainda eram considerados um "luxo" e não eram comparticipados. Mantém-se o mesmo ou agora já conseguem ter acesso a esses medicamentos minimamente comparticipados?

      Eliminar


  25. Boa noite,

    Há aqui umas coisas que tenho de dizer... Primeiro, e mais impressionante, tive de rejeitar mais de meia dúzia de comentários, devido ao tom mal educado, autoritário ou arrogante de algumas comentadores. Todos anónimos. Impressionante a maneira como as pessoas se acham no direito de mandar na vida e nas escolhas dos outros...

    Segundo, eu nunca disse que estes produtos seriam para recém-nascido. Nunca. Não sendo eu uma pessoa extremista nestas questões de bebés, sempre ouvi dizer que devo procurar produtos mais naturais para os primeiros tempos e que devo conhecer primeiro a pele do meu filhote. Por isso só comprei fraldas Libero, até agora. Podia ter aproveitado a tal Feira do Bebé para comprar grande stock de fraldas, mas nem para elas olhei, porque prefiro saber como é a pele do meu bebé antes de investir em quantidades. Quanto ao resto, parece-me que as toalhitas Dodot não deverão fazer mal a um bebé com meio ano, por exemplo. Se fizeram, pois claro que deixo de as usar na pele - posso sempre usá-las para tirar nódoas, limpar babetes, essas coisas que vão acontecendo. O mesmo se aplica aos cremes... se não servirem para o bebé, servirão para outra criança ou até para mim. Sem grandes stresses... não foram produtos caros, não sou obrigada a usá-los se não gostar.

    Terceiro, para os primeiros tempos eu vou comprar aquilo que a minha irmã sempre me disse, porque o meu sobrinho tinha uma pele sensível e resultou com ele - o que não é garantido que resulte com o meu, mas sempre é uma referência. Oleoban para gel de banho e creme de corpo, Mytosil como pomada para o rabiosque e afins. Agradeço imenso os conselhos no que toca a marcas, mas nestas coisas não há consensos, há quem goste de A, quem prefira B e quem escolha antes o Z e diga mal do A e do B. Eu vou comprar aquilo que já conheço, do meu sobrinho, e em poucas quantidades.

    Obrigada a todos! Para os maldosos do costume, ide dar uma volta que isso passa. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sónia eu pessoalmente acho bonita a ingenuidade com que falas e as dicas que pedes. Mas já devias saber ao que ias :P
      Haverá sempre quem comente com malícia e neste caso acho que te puseste a jeito, dizes que não queres que se metam na tua vida e nas opções que tomas para o TEU bebé mas demonstras essa abertura. O que eu acho normal e entendo como parte do teu feitio.
      Deixa-me que te diga, como enfermeira especialista em saúde infantil, que efectivamente não te recomendava comprar esses produtos, ainda que seja só uma ou duas embalagens. As promoções são cíclicas e se o teu bebé acabar por se dar bem com marcas de supermercado depois logo vais comprando... coloca o dinheiro de parte se achares necessário. Essas marcas não são o demónio, mesmo as marcas brancas não são assim tão más como se quer fazer parecer.
      Parece-me é um pouco incoerente que queiras comprar DESDE JÁ um nebulizador porque és asmática e estejas tão descontraída em relação aos cuidados com a pele. Infelizmente os filhos de pais asmáticos têm maior probabilidade de ter pele atópica, é um facto e podes acabar com isso tudo na prateleira.
      Quem te diz para comprar uriage ou primeiras águas ou waterwipes para o rabinho ou marca X, Y ou Z não sabe da tua carteira nem tem que saber. Eu aconselho sempre comprar apenas um produto lavante, um hidratante e creme muda de fralda, preferencialmente da mesma gama. Toalhitas são dispensáveis, compressas e água fazem o serviço. Portanto parece-me que a tua escolha do oleoban está muito adequada.
      Manténs durante as primeiras semanas se gostares e depois logo vais introduzindo um ou outro produto diferente de cada vez...
      Quando os bebés não têm à partida um grande potencial alérgico pode eventualmente valer a pena fazer stock de produtos, mas acho que tens tempo para isso, embora compreenda o entusiasmo ;)

      Eliminar
    2. Diana, ahah. Eu quero conselhos e críticas construtivas, não quero insinuações maldosas de que não quero gastar dinheiro no meu filho e comentários do género "se quiseres mesmo, compras marcas caras". Já estou farta de dizer que não tenho carteira para tal. :D

      Beijoca e bom fim-de-semana!

      Eliminar
  26. Olá S*, nestas coisas da maternidade o que não faltam são fundamentalistas. O meu conselho, e vale o que vale, segue o teu instinto, certamente errarás, quem nunca... mas com o tempo vais apreendendo.
    Quando fiquei grávida do meu primeiro filho, também fiz stock de produtos. Na altura produtos Chicco. O meu filhote fez alergia, não consegui usar nada. Mais tarde soube que tinha pele atópica e até hoje só usa produtos sem perfume e específicos para esse tipo de pele. Da minha filha, participei em alguns workshops sobre cuidados com o bebé e trouxe várias amostras de marcas como Barral, Bioderma e Mustela que usei nos primeiros dias de vida da bebé. Acabei por comprar os produtos da Uriage que uso ainda hoje aos 8 meses. Todos os especialistas em pele desaconselharam as toalhitas em favor das compressas e água de limpeza. Confesso que de vez em quando uso toalhitas (matem-me já) porque para sair são muito mais práticas, mas tenho evitado. As fraldas Libero são ótimas e usei-as até aos 2 meses. Depois disso fui usando as que estavam em promoção e sim, as do pingo doce são bastante boas (assim como as tolahitas sensitive... matem-me outra vez).
    Desejo-vos o melhor do mundo a ti e ao teu bebé e grandes doses de paciência :)
    Beijinhos
    Conceição Gomes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahah Conceição, o meu sobrinho sempre usou fraldas Pingo Doce e a família toda gosta. Será a minha escolha, se tudo correr bem com o meu rapaz. :)

      A minha política é muito essa: experimentar, gostar, continuar... ou experimentar, não gostar, mudar! Sem dramas ou pressões. Não tenho nenhum limite de experiências para cumprir. :D


      Obrigada e felicidades!!

      Eliminar
  27. Uma boa parte dos comentários deste post atesta uma teoria minha: nos dias que correm ser bom ou mau pai mede-se pelo dinheiro que se gasta com a cria. Se só vestes o puto de knot e meias pelo joelho que compraste num qualquer mercadinho da Carlota ou da Caetana Maria a um preço ultra inflacionado, o besuntas com creme de €500/kg e compras fraldas de algodão egípcio és um excelente pai/mãe. Se, por outro lado, optas (porque queres ou porque és obrigada a isso) a comprar o enxoval na primark e no continente, se usas cremes que não custam um salário mínimo o kg e optas por fraldas de marca branca és um pai/mãe negligente que devia era ser sinalizado pela protecção de menores.

    Hoje em dia ter um filho já não é tanto um acto de amor mas antes uma forma de demonstrar um status social. E isso é só triste.

    Compra o que gostares e conforme puderes, procura conselhos de pessoas da tua realidade e em quem tens confiança, o resto é sorrir ou acenar (ou mandar mesmo à merda, conforme o saldo diário de paciência).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe mas acho o seu comentário um tanto ou quanto tonto.
      Não é por os filhos se chamarem Carlota, Sebastião ou Cátia Andreia, por se usar knot ou primark, que se mede se foi um acto de amor ter as crianças ou não.
      Cada um sabe de si, e afirmar que ter filhos agora é pelo status é mesquinho e feio. É isto sim é triste.
      Salvo alguns comentários, o que aqui se comentou foi o facto de Johsons ser uma marca perigosa, e é só ler artigos. E se hoje em dia temos acesso a este tipo de informações, se podemos escolher não utilizar produtos nocisivos, porque deveríamos ignorar isto e fingir que está tudo bem e que de facto tudo o que consumimos é ótimo?
      A S* escolherá obviamente o melhor para o seu filho, mas o que aqui foi comentado são informações importantes é que para o bem das nossas crianças e também o nosso, devem ser tidas em consideração.

      Eliminar
    2. A Claudia deve estar um cadito baralhada das ideias, na parte em que se refere a marcas de roupa ...
      O que se comentou neste post, foi a qualidade de algumas marcas de produtos de higiene para bebés. Produtos esses que contactam diretamente com a pele sensível dos mais pequeninos e que podem em maior ou menor grau serem-lhes prejudiciais, a nível de saúde.
      Alguém que me explique a comparação que faz no seu comentário com a futilidade de marcas de roupa?? Serão algumas roupas também nocivas para crianças mais sensíveis???
      A sério que as pessoas agora têm filhos para demonstrar status social?? Opá, ouve-se (neste caso, lê-se) de tudo.
      Para sua informação, fique a saber que os mais endinheirados, ou seja, os verdadeiros ricos, são os que menos ligam a estas coisas das marcas e das modas e de todas as mariquices.
      O mais importante é as crianças andarem confortáveis para brincarem à vontade, esfolando joelhos, sujando-se e rompendo calças e meias (em suma, serem crianças de verdade, equilibradas e felizes e não amostras -como refere-), sem a preocupação de estragar, sujar, desalinhar os 372 folhos de camisas, saias e fofos, o gancho-laço tamanho XXL da cabeça, e o sapatito modelo feijão. Escrevo com conhecimento de causa, pois profissionalmente lido com eles!
      É claro que cada mãe, compra o que acha melhor para o seu filho!
      O que aconteceu aqui foi um aconselhamento, em massa, para que a S não usasse determinados produtos e como é evidente, só ela saberá se pretende ou não aceitar as opiniões das leitoras do blog!! Onde está a sua dúvida??
      Aliás, se ela não quisesse opiniões de terceiros, não tinha postado no blog as compras efetuadas, porque já se sabe que isto da maternidade leva a grandes debates e a uma grande diversidade de opiniões.

      Eliminar
    3. Caro anónimo,

      O que escreveu no seu primeiro parágrafo é suficiente para se entender que não percebeu (ou não quis perceber) o que eu escrevi, portanto, relativamente a essa questão não tenho mais a acrescentar.

      Relativamente a produtos nocivos ou não, uns serão obviamente melhores que outros mas estando todos eles à venda todos eles passaram nos 'mínimos olímpicos" para chegarem às prateleiras, o que as pessoas que aqui e noutros sítios vêm escrever e apontar o dedo (muito diferente de partilhar experiencias) só demonstra a falta de empatia com o que rodeia. Não sei se é o caso da S*(nem tenho que saber) mas cada um sabe da sua carteira e ha 680 mil portugueses que todos os meses levam €500 líquidos para governar a casa durante um mês e que, portanto, mesmo querendo o melhor para os seus filhos não podem dar €25 por um creme que dura menos de um mês. E não devem ser avaliados enquanto pais por isso (como algumas pessoas aqui deram a entender).
      Usando as suas próprias palavras, cada um sabe de si, mas vir para um blog de uma futura mãe de primeira viagem dizer muitas vezes de forma arrogante o que deve ou não comprar é mesquinho.

      Eliminar
    4. Eu entendi perfeitamente o que a Cláudia escreveu. Já conheço o "estilo" de escrita dela e, infelizmente, em certa parte sou obrigada a concordar com ela. Por mais que eu tenha todo o gosto e vontade em dar do bom e do melhor ao meu bebé, não vou poder inventar dinheiro que não tenho para o fazer. :) Vou tentar, efectivamente, comprar as Water Wipes para as primeiras semanas ou meses, tentando já fazer stock... mas depois, e tendo em conta que devo usar toalhitas durantes uns dois anos, vou ter de comprar Dodot ou qualquer outra marca mais barata, pois não posso dar 5 euros por um pacote de 60 toalhitas (foi o preço que vi das Water Wipes, na Wrlls), se comprei este pacote de 72 (acho que são 72...) da Dodot por menos de 2 euros. Lamenta-se, não posso. Claro que nos primeiros tempos, quando estiver de licença, vou antes optar por compressas e água morna - mais barato e mais "saudável", pelo que li. No entanto, também neste ponto, por exemplo, já percebi que há quem use águas da marca X ou Y para limpar o rabiosque... mais uma vez, para mim, isso é uma coisa algo "descabida", pelo que vou mesmo usar água da torneira. :D Acho muito bem que quem pode usar marcas de 30, 40 ou 50 euros (e que duram um mês) o façam... eu não posso, não vou inventar, não vou fazer.

      Nesse caso concordo com a Cláudia, porque sinceramente fico algo "chocada" com o facto de praticamente todos os comentadores anónimos me virem dizer para comprar Mustela, Uriage e afins... pensava eu que Portugal estava em crise e que a malta tenta comprar marcas razoáveis mas baratas. "Ah, fazem um sacrifício pelos filhos e compram algo melhor". Sem dúvida, dou os parabéns. Eu não me posso dar a esse "luxo" e vou tentar comprar o melhor que sei de acordo com o que tenho. Fico contente que vocês possam. :)

      Eliminar
    5. Já eu disse-te para usar oleo de côco e oleo de amêndoas doces, portanto a mim não me podes acusar de te querer levar à falência.
      E aqui prende-se outra questão, as pessoas acham "pobre" usar este tipo de oleos, porque são baratuchos, porque não estão na moda, porque não tem "marca", mas definitivamente são os mais saudáveis para nós. É o que eu uso em mim que sou adulta.
      Já o oleo Johnson, é um oleo mineral, e é muito semelhante a colocar petróleo na pele, porque tapa os poros e não deixa a pele respirar.
      Em relação aos produtos de higiene sem parabenos e SlES conseguem-se promoções boas na net, em alguns sites, mas cada um faz o que quer... agora acreditar que só porque os outros produtos estão à venda não são prejudiciais... o tabaco também se vende em cada esquina, faz-nos bem?

      AnaC

      Eliminar
    6. quando comprares as waterwipes traz o pacote económico. custa 13 euros e qualquer coisa e traz 4 pacotes de 60 toalhitas :)
      se comprares pacote individual é muito mais caro :)

      Eliminar
    7. Optar por produtos não nocivos não quer dizer que se tenha de gastar muito dinheiro.
      Existem até vários produtos naturais baratos que se podem usar e não contém quimicos nocivos (ex: leite de coco alimentar) - existem vários sites online onde existem explicações para o uso de determinados produtos naturais.

      Em relação às águas "próprias" concordo a 100% com a S*. Não me parece que água com todo o tipo de quimicos faça melhor à pele do que água tépida. Se for preciso limpar com alguma coisa um bocadinho do gel de banho habitual faz o mesmo efeito e não se gasta balúrdios.
      Para proteger a pele do bebé é não deixar humidades depois de trocar a fralda.

      Em relação aos produtos do banho existem várias marcas à venda nas farmácias e nem todas nos têm de custar os olhos da cara. Quando o meu filho nasceu também não tinha imenso dinheiro disponível mas achei importante não usar produtos nocivos com ele. Dei uns 17€ por um produto de banho com cerca de 200ml, sem quimicos nocivos, perfumes e afins e pensava que usaria aquilo enquanto fosse recém-nascido porque não pensava que pudesse sustentar aquilo durante muito tempo. Facto é que o dito produto deu para mais de meio-ano e ele usou esse mesmo produto até ter os seus 2 anos de idade, sendo que eu comprei umas 3 embalagens nesse periodo de tempo.
      Actualmente nem sequer se recomenda o uso constante de produtos de higiene no banho com o recém-nascido e só para usar no caso de estar mesmo sujo (com fezes, por exemplo) pelo que quem seguir esse tipo de indicações ainda vai gastar menos.
      E há sempre imensas promoções ao longo do ano, online e nas lojas.
      Se há pessoas que não têm esse rendimento? Há. Mas também há aqueles que lancham, jantam fora, fazem 1001 coisas supérfluas, compram coisas banais e podem muito bem dispensar um pouco para um bebé. Se o querem fazer ou não é outra história.

      Mas convém que quem tenha filhos também pense na possibilidade de precisarem de bens caros ou medicação e de como vão fazer.
      Já comparar situações entre bens essenciais ou em marcas de roupas para mim não faz sentido nenhum. Uma coisa é promover a saúde e fazer por garantir que não se usam produtos nocivos para um bebé, outra coisa é querer mostrar status social... acho isso muito revelador da pessoa que a Cláudia é e dos seus preconceitos.

      Eliminar
    8. Só um aparte em relação às toalhitas e ao stock. Depende muito da vida que vais levar mas se limpares o rabinho do Rafael com agua em tua casa, em casa da tua irmã e da tua mãe, deixando as toalhitas para outras saídas sociais, verás que o gasto não é grande. A minha filha tem 1 ano e 3 meses e penso que vou no 3° pacote de toalhitas. :) E olha que uso as tolahitas mesmo em jantares em casa da família. :)

      Eliminar
    9. Anónimo das 11h50, ainda agora comentava isso ao almoço com o meu companheiro. Eu não ando aqui a falar de dificuldades económicas, mas às vezes a minha situação até me dá para rir. Acho que muita gente que por aqui comenta consegue apenas ver o "oh, lá foi ela comprar uma mochila" ou o "já foi comprar mais uma camisola", mas não sabe - porque eu não falo dessas coisas - que eu eu não tomo café, não fumo, nunca lancho fora (se lancho, é com a mãe, tia, mana... e geralmente não sou eu a pagar), faço muitas contas no supermercado, não compro bolachas, sumos ou iogurtes mais caros. Vejo os preços de tudo, comparo tudo. Sou super eficaz no supermercado porque compro apenas o essencial e geralmente ao melhor preço. Para nós, as coisas fazem mais sentido assim. Corto financeiramente em pequenos mimos (que só fazem bem!!) como cafés, lanches, almoços e jantares fora (mas costumamos fazê-lo uma vez por mês) para poder comprar uma coisa que me apeteça. Para mim, faz mais sentido gastar 25 euros numa mochila do que estourar esse mesmo dinheiro em cinco maços de tabaco(eu não fumo, é apenas um exemplo) ou a beber dois e três cafés por dia.

      Cada um sabe das suas finanças e das suas prioridades. Eu não nado em dinheiro, nem perto disso, coitada de mim, mas vou "tirando aqui para gastar ali". Acho que a maioria dos portugueses é assim que faz... mas, lá está, também vejo os cafés da minha cidade sempre cheios à hora do lanche. Por cada um sabe onde deve cortar. :)

      A nossa política está a ser "comprar aos poucos" para o bebé, para não nos custar tanto depois. Até porque, como diz, é FUNDAMENTAL ter algum dinheiro poupado para a altura do nascimento, porque vão certamente aparecer despesas com as quais não estávamos a contar.


      Tété, bom, acho que nos primeiros meses, de licença, vou conseguir poupar nas toalhitas. Para mim, essa não tem sido propriamente uma preocupação. Se as despesas fossem com toalhitas, não andava preocupada. :D

      Eliminar
    10. A minha sempre disse:"A ti e ao teu irmão sempre vos lavei os rabinhos com água e ficavam limpinhos e confortáveis".
      E acredito, mas com as toalhitas nem se pensa em outras hipóteses melhores e mais baratas.

      Eliminar
    11. Imagino, imagino, mas queria dizer que se comprares um pack economico de 4 daquelas que tu gostas como disseram, talvez dê para usares essas mesmas que preferes durante muito tempo. :) Eu uso dodot porque só fiquei a conhecer essas à base de água mais tarde e porque para o tão pouco gasto que lhes dou mais vale ir gastando o pouco stock que tenho aqui em casa antes de comprar outras, sejam elas da mesma marca ou diferentes. :)

      Eliminar
  28. Olá.
    Tenho uma bebe de 2 meses e é a minha primeira filha.
    Posso dizer-te que essas foram as primeiras toalhitas que o rabo da minha filha sentiram. Nao sabia serem nocivas então utilizei nela por volta de duas semanas. Nunca fez reação nenhuma, felizmente. Mal soube que nao eram assim tao apropriadas para bebés passei para as dodot sensitive e gostei bastante, no entanto, e por excesso de informaçao e para não me sentir culpada (toda a gente te vai fazer sentir culpada de tudo com comentários ABSURDOS) comecei a usar as waterwipes e até agora são as que mais gosto, apesar do preço ser um pouco mais elevado que as dodot, valem muito a pena.
    Fraldas comprei 2 pacotes de dodot sensitive e 2 chicco, reagiu bem às duas, no entanto continuei com as dodot sensitive, o cheiro das fraldas não é o mais agradável mas tem bastante qualidade.
    Produtos de higiene, como gel de banho, champoo e afins é tudo Mustela, até agora nenhuma reação negativa. Creme muda fraldas utilizo lauroderme em pasta e posso dizer-te que ela nunca ficou assada e olha que dorme 8/9 horas seguidas e eu nao lhe mudo a fralda durante a noite (a não ser que tenha cocó).
    Tudo isto para te dizer, usa o que quiseres, isto vai lá por tentativa-erro. E quando leres e ouvires comentários idiotas a criticar as tuas escolhas, lembra-te que não há ninguém no mundo que goste e se preocupe mais com o teu filho que tu e o teu namorado.
    Beijinhos e felicidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónima das 23h23, parabéns pela sua menina e aproveitem bem. :)

      Infelizmente sou obrigada a concordar, vai sempre haver quem ache que a marca A ou B são melhores e quem defenda com unhas e dentes a C e a D. No meu caso, vou comprar o que me parece melhor, dentro do meu orçamento. Não vou inventar o que não tenho. :D

      Eliminar
    2. S*, se pensar mais no bebé do que em si, o orçamento existe.
      Não quero com isto dizer que tem que deixar de se mimar, mas numa primeira fase, sobretudo quando não sabe se o seu Rafael vai ter a pele do primo, mais vale adquirir amostras ou comprar algo melhor do que comprar muito e péssimo.
      É tudo uma questão de prioridades.

      Eliminar
    3. Anónimo das 12h21, esse seu comentário é uma patetice, desculpe que lhe diga. Não sabe nada da minha vida, da minha carteira, do meu orçamento. Não opine sobre o que não sabe e não insinue que coloco mimos pessoais à frente do meu filho. Se é para comentar dessa forma, prepare-se para ver os comentários rejeitados. Há limites para as faltas de respeito que aceito.

      Eliminar
  29. Opa tão bom! Eu que não vou ser mãe assim tão cedo (digo eu) babo-me a olhar para coisinhas de bebe, tenho vontade de comprar e mais não tenho nenhum eheh :p

    ResponderEliminar
  30. Sou leitora assídua mas não é comum comentar. Por isso, começo por dar os meus parabéns pelo bebé e desejo que tudo corra pelo melhor nesta fase tão especial. Hoje decidi comentar porque fico, sinceramente, chocada com os comentários maldosos que as pessoas são capazes de fazer a uma futura mãe. Acho que dar marca A, B ou C não é o mais relevante,nem é disso que depende uma pessoa ser boa mãe ou não. Aliás, se dependesse disso a maior parte das pessoas hoje em dia não seriam boas mães porque comprar determinadas marcas não está ao alcance de todos. Daquilo que "conheço" de ti acho que és das pessoas mais humildes da blogosfera. Logo serás uma excelente mãe,ou pelo menos a melhor que conseguires ser :) Muitas felicidades * Daniela Torres

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Daniela, eu também já me choqueo algumas vezes, acredita... mas fui ganhando calo e já percebi que a gravidez e os bebés são assuntos que efectivamente parecem gerar alguns extremismos e tenho andado a tentar "fazer ouvidos moucos". Leio tudo o que é para ajudar, críticas ocas são arrumadas para canto. :)

      Serei o melhor que conseguir ser como mãe, é nisso que acredito. E se tiver de usar Dodot em vez de Uriage, por falta de verbas, pois continuarei a ser a melhor mãe que conseguir. Não deixarei marcas definirem o meu empenho enquanto mãe. :)

      Obrigada pela simpatia. :)

      Eliminar
    2. S*, o problema é o tom acusatório e a pressão que causam na futura mamã. Nem sei como viveram as nossas mães e avós. Vejo isto e concluo que nunca poderei ter filhos, porque mesmo ganhando mais de € 2000, não vou ter dinheiro para tuuudo o que é sugerido.

      Mais, fico com a impressão de que se uma gota de creme de marca não prestigiada, no Mundo dos Bebés e Mamãs Histéricas toca na pele dos pequenos, lhes cai um braço.

      S*, só não te arrelies com nada disto. Tens uma mana (inveja! :), mãe, sogra, namorado, tias, médico... Tens muitos conselheiros positivos :)

      Eliminar
    3. Melissa, não me arrelio. Estou feliz. :)

      Eliminar
  31. Mais económico e saudável para rabos de bebés, e não só, são as compressas e aguinha da torneira, aquecida de inverno!

    ResponderEliminar
  32. Eu fiquei a usar Uriage porque tinha comprado um kit de viagem para testar os produtos, a minha filha deu-se bem e eu gosto do cheiro. Agora sinceramente, acho que valem tanto ou tão pouco como esses, também estão carregados de perfume e de tretas, acho que as pessoas só pensam bem da marca porque é cara.

    (nas primeiras semanas, porque acredito que seja verdade que as toalhitas sejam muito agressivas naquela pele mais sensível mas também não ia ter paciência para compressas e água, usei Water Whipes, umas toalhitas que são quase só água e recomendo, apesar de caras. Agora o Pingo Doce também tem umas parecidas, uff! É uma embalagem branca com muitos "sem" :)
    Fraldas usei Chicco, Dodot,Leclerc e Pingo Doce, estas últimas foram as com que preferi, de longe)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yap, o meu sobrinho também experimentou muitas fraldas, mas os pais gostaram mesmo das Pingo Doce, que são as que ele ainda usa. :)

      Water Wipes procurei ontem em duas farmácias... incrivelmente não havia. ahah Vou ver na Wells do Continente!

      Eliminar
    2. Na farmácia do arrabida shopping tem as water wipes a sair a 4 cent/toalhita.
      Na wells sai a 7 cent/cada.

      Eliminar
    3. Mas é uma promoção onde se compram de uma só vez 9 embalagens (se não estou em erro) e custa pouco mais de 20€ todas.

      Eliminar
  33. Há mais um conselho que queria partilhar: a única bebida alcoólica sem álcool boa (enfim, dentro das possibilidades) é o espumante sem álcool do Celeiro. Salvou-me quando me apetecia mesmo um copinho de verde branco :)

    ResponderEliminar
  34. S., water wipes volta e meia há promoções online. Tenho um sobrinho com cinco meses que nunca usou outras e só precisou de creme duas vezes. Moro num país em que encontro packs de 4embalagens a 10€ e às vezes menos, quando vou a Portugal quase metade da mala é toalhitas. 😆
    Moral da história, muitas vezes compensa comprar online.

    ResponderEliminar
  35. Isto agora é assim, vem sempre alguém crítica o que usamos. Cada mãe sabe o que resulta para o seu bebé. Eu uso mistela e não tive problemas e também uso Johnsons e a minha filha tem uma pelo bonita. Uso toalhitas de marcas diferentes e nunca teve o rabinho assado! Mas nas primeiras semanas só limpava com água... e pelo que li a Johnsons já desmentiu essas acusações. Ah e as vezes ponho talco da lauriderme no rabinho da minha bebé e também muita gente diz que talco nem pensar.
    Na maternidade onde a tive só me aconselharam a não usar produtos perfumados nas primeiras semanas.

    ResponderEliminar