quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Eu e os animais

(texto escrito depois de ler esta entrevista, da Ana Guiomar)

Eu nunca tive de pensar em ter um animal de estimação. Eu sempre tive animais de estimação. Na casa de família, quando vivíamos todos juntos, tínhamos o nosso tradicional pastor alemão (apenas aos 26 anos de vida - da minha vida - é que deixamos de ter pastor alemão, pois morreu a nossa Sara, já bem velhota, e a nossa tia não quis outro... então temos o Xico, o rafeirinho) e dezenas de gatos. Dezenas. Naquela altura não se falava de forma tãooo natural sobre castração de gatos, pelo que nós tínhamos, na boa, 20 ou 30. Não eram gatos de casa, viviam entre o quintal e a nossa cozinha, mas eu e a minha irmã tratávamos de domesticar os mais meigos. A maioria, infelizmente, não durava muitos anos... mas chegamos a ter duas gatas com mais de vinte anos.

Quando mudamos para a cidade, quando eu tinha quase 12 anos, passamos a ser apenas cinco pessoas num apartamento - os pais e três filhos. Logo arranjamos o gato Ace. Depois o Biscoito. Depois Figo e o Tobias. Depois o Ace desapareceu, o Biscoito faleceu. Arranjamos o Fred. "Três foi a conta que Deus fez", era o que eu dizia. O Tobias faleceu. Arranjamos a Cookie - ou melhor, junto com a minha irmã, resgatei cinco gatos do motor do nosso velhinho carro, durante a Faculdade, e enfiamos dois gatos aos tios, mais dois gatos para adopção e a Cookie era suposto ser macho e ficou com a nossa mãe. Entretanto a nossa mãe virou 'crazy cat lady' e agora tem três gatos adultos e três gatas bebés/jovens.

Há 5 anos e poucos dias juntei-me ao meu rapaz. Não aguentei dois meses sem animais, convenci-o a irmos adoptar uma gata. Trouxemos de brinde a segunda - Evita e Blackie. Mudamos para uma casa na aldeia e adoptamos o cão Pirata. Já era loucura, mas o cão veio ensinar-me um amor diferente, ainda mais intenso. Voltamos à cidade e, quando a minha avó estava doente, provavelmente para "ocupar" o coração com amor, adoptei a Bella. Nem sequer perguntei ao meu companheiro, limitei-me a questionar a possibilidade de adoptar uma terceira gata, pela hora de almoço... e à noite anunciei que já tinha marcado hora para a irmos buscar. Ele fez ameaças e duvidou da minha sanidade. A Princesa, a nossa quarta gata, ainda foi mais surreal: saí para trabalhar às 10 da matina, apareci em casa para almoçar com a gata enfiada numa caixa. Ele ficou escandalizado, não me falou durante uma semana. Ameaçou devolvê-la, recusava tocar na gata para não se afeiçoar, mas lá acabou por se render.

Se eu podia amar menos os animais? Não. Não podia. Está-me no sangue.



PS: Por motivos desconhecidos consigo comentar o blogue todo menos o post anterior... Não se admirem da falta de respostas por lá.

45 comentários:

  1. Moro no campo e tenho bastantes animais e amo os bastante <3 Quando saio estou sempre preocupada com eles
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Xiiii, tanto animal que já tiveste na tua vida :D Também queria ter assim imensos animais. Mas sempre tive pelo menos um animal de estimação, agora tenho um cão e um gato que amo muito ^_^

    ResponderEliminar
  3. (quando escreveste o post anterior, também reparei que não aparecia a caixa de comentários. Até achei que o post estava fechado a comentários, mas depois comecei a vê-los aparecer e até consegui comentar. Provavelmente estás agora tu a ter o mesmo problema passageiro).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma chatice, é um post que tem comentários aos quais quero mesmo responder e nada... :/

      Eliminar
  4. Sou como tu! Acho que por mim adoptava todos, mas a realidade é que ainda não consigo deixar na minha Docas, que me deixou há quase oito anos... É parvo, eu sei, mas custa-me muito, mesmo...

    Um beijinho dourado

    ResponderEliminar
  5. E eu que estou sem saber se terei que "dar" o meu Acácio. :( Também sempre tive gatos e já cheguei a ter 3 num apartamento.
    Agora, a minha filha mais pequena (6 meses) tem dermatite atópica e a dermatologista disse que não podia ter gatos pela casa...
    Ele continua cá mas se ela não melhorar vou ter que o dar. Já me fartei de chorar com essa possibilidade. Tirei todos os tapetes de casa e peluches, vou aspirá-la as vezes que for necessário. vamos ver se consigo ficar com ele...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carla Marques, pelo que sei as pessoas não são alérgicas a gatos nem pêlo de gato, mas sim aos lixos que os pêlos dos gatos podem guardar... verifique bem isso. Não desista do seu gatinho sem ter a certeza.

      Eliminar
    2. Digo-te mais, a alergia é à saliva dos gatos e não ao pêlo (sendo que há gatos que podem produzir mais a proteína que provoca alergia). Ora, como os gatos são animais muito zelosos da sua higiene, sempre a lavar-se, espalham a sua saliva pelo pêlo todo (o que os cães fazem bem menos). Mas isto resolve-se ou atenua-se bastante com uma boa escovadela semanal, se possível com uma boa cardadeira.

      Eliminar
    3. Concordo, acho que há cuidados que podemos ter que são tão simples e ajudam a amenizar a questão.

      Eliminar
  6. Eu sou como tu: sempre estive rodeada de animais, sempre tive animais de estimação e quando sai de casa custou-me horrores não ter lá nada que se mexesse para além dos humanos que lá habitam ahhaha mas tenho agora duas tartarugas porque trazer o meu gato seria impensável pois ele é gato de rua e aqui na casa nova não poderia ir (já tentei e ele sofreu). E adoro as tartaruguinhas!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahah Eu admito que sou mais de cães e gatos!

      Eliminar
  7. Não consigo compreender... tanto amor por animais e continuas a comer carne e peixe e a alimentar uma indústria que maltrata os animais. Porco, vaca, galinha, peixe, também são animais sensitivos sabias? Também aprendem truques, também amam e também não querem morrer e ter vidas miseráveis. E não me venha com as desculpas da anemia e das carências! Sou vegan há 15 anos, sou mãe de crianças e vegans e estamos todos de boa saúde! E sim, também tinha "tendência" para anemias quando comia carne... não é a carne que resolve as anemias! É o ferro, que está presente em maior quantidade nos legumes escuros e que devem ser consumidos em conjunto com vitamina c para promover a fixação do mesmo... não interpretes mal o meu comentário mas custa-me o falso morallismo de amor aos animais... não é amor aos animais, é amor aos cães e aos gatos! É diferente... tudo de bom para ti e para o teu rebento

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo das 22:49, claro que sabia. Eu sei perfeitamente que todos os animais sentem. E quem é que falou de anemia para justificar comer animais? Eu tenho anemia, mas não é por isso que como animais. Respeito profundamente a sua decisão, mas não aceito lições de moral em questões de alimentação. Não uso pêlos de animais e fujo de marcas que testem em animais, mas não tenho intenções de deixar de comer carne. Essa postura não faz nada pela luta que defende. Os animais precisam de quem lute por elea através do esclarecimento, não através da arrogância para cima dos carnívoros.

      Eliminar
    2. Nós não somos carnívoros, somos omnívoros. Faz parte da nossa biologia e genética. Eu acho mal maltratar animais mas pior é que pessoas que são vegans e afins não se apercebem de todo o impacto directo e indirecto que as suas atitudes têm na vida dos animais: como a poluição, o excesso de utilização de recursos naturais que dá cabo do habitat deles.
      Além disso é engraçado como todos os vegans garantem que são todos muito saudáveis mas depois passam a vida a tomar medicamentos, vitaminas e afins (que poluem imenso) para não terem problemas bem sérios. Enfim.

      Eliminar
    3. Carnívoros são os tigres não os humanos

      Eliminar
    4. Não usas pelo, mas usas sapatos de pele. Achas que essa pele não é animal?
      Por muito que não queiras ver, é hipócrita sim. A menos que digas que és uma defensora de cães e gatos, mas de animais não.

      Eliminar
    5. Anónimo, por partes:

      1- "passam a vida a tomar medicamentos, vitaminas e afins (que poluem imenso) para não terem problemas bem sérios." Eu por mim falo, nunca tomei medicamentos, grande parte de vegans não tomam medicamentos para substituir nada, à excepção da vitamina b12. Quanto aos problemas sérios de que fala recomendo que se esclareça sobre a indústria da carne e a sua correlação com doenças auto-imune, cancro and so on...Ah e em relação á poluição pff nem vá por esse caminho já que a indústria da carne e da pesca é a mais poluidora do planeta. Informe-se.

      2- "Eu acho mal maltratar animais" mas "não me importo de pagar para que o façam por mim, bem longe da minha vista e de preferência que o único contacto que tenha com tudo isso seja confortável no meu lar a comê-lo aos bocadinhos, ah que seja um animal bébé, sim porque à velocidade que crescem para ganhar corpo e carne todos os animais que vêm parar ao prato são ainda bébés." Podia ter terminado a frase assim.

      3- "Faz parte da nossa biologia e genética." Também faz parte da nossa biologia e genética ser racionais, pensar, medir as nossas acções, ter empatia pelos demais...as pessoas não se informam porque não querem, porque sabem que lhes iria custar continuar na vida tranquila e descobrir as condições horríveis e desumanas em que os animais da indústria são tratados. As pessoas não mudam, não se informa porque lhes custam e preferem viver com palas. E acho que daí vem tanta revolta contra a vegans e afins, porque no fundo sabem diferenciar o correcto do desumano. Não quero que isto seja uma lição de moral, cada um faz o que quer tal como se sabe!


      Eliminar
    6. Outra vez a conversa de que os vegan usam medicamentos e vitaminas? Eu não uso nada disso. E sou vegan há anos. As vitaminas de que preciso estão todas nos legumes, vegetais, frutas, leguminosas e frutos secos.

      E já agora que atitudes com tanto impacto é que nós vegans temos? Não falem de novo na soja, quem quiser procurar informação fidedigna, facilmente encontra a resposta de que 80% da soja plantada na amazónia é para consumo do gado que vocês, "omnívoros", comem.

      Não querem ser vegetarianos, tudo bem, não tenho nada a ver com isso. Agora espalhar desinformação é que não.

      (e confesso que só abri esta caixa de comentários porque já sabia que isto ia resvalar para este tema e que ia haver desinformação às pazadas, porque como é obvio, não tenho nenhum conselho para ti S, a não ser aquele que não queres ler :) )

      AnaC

      Eliminar

    7. AnaC, vais-me desculpar, mas o único conselho que tu tens para dar é o que eu não quero ler? Podes aconselhar tudo o que quiseres... Desde que sejas educada (como sempre foste), eu não me importo de ler. No entanto, acho verdadeiramente feio os vegetarianos/vegan/ o que for quererem obrigar os "outros". Isso é uma decisão tão pessoal que é errado tentarem fazer os outros sentir-se mal por comer carne. Isso só vai acontecer quando a pessoa decidir, de forma consciente e solitária, deixar de o fazer. Não é por um comentador me dizer "és uma hipócrita" que eu me sinto hipócrita. Eu nunca disse que tinha por objectivo deixar de comer carne. Eu nunca disse que tenho igual carinho por um cão e por um porquinho - respeito ambos, mas não me despertam a mesma afeição, lamento. Provavelmente o erro está em mim, mas acho que se percebe perfeitamente que "olhos que não vêem, coração que não sente". Não me importo que me achem hipócrita, mas acho que isso é um perfeito disparate - e estou no meu direito de o achar.

      Estou com o meu namorado há quase seis anos e meio e sempre o massacrei por causa do tabaco. Discutia, resmungava, ameaçava. Sabes quando ele decidiu deixar de fumar? Quando quis. Uma semana depois de saber que ia ser pai. Já lá vão três meses.

      As decisões pessoais são isso mesmo, pessoais. Esse tipo de "pressão" não ajuda a causa animal em absolutamente nada. A informação, o esclarecimento, ajudam. Pressões psicológicas caem em saco roto e tornam-se algo aborrecidas, até. E este comentário nem era para ti em particular, é para os outros comentários anónimos que recebi sobre o assunto. Caramba, uma pessoa já não pode dizer que ama os seus animais de estimação sem virem com essa conversa... Acho absolutamente desnecessário. Este blogue é pessoal, não é um blogue de causas. Se querem defender a causa, excelente, apoio totalmente... Mas não no meu espaço.

      Eliminar
    8. Eu nunca te fiz pressão nenhuma muito menos fui mal educada contigo. Eu pensei que estava a comentar o post em que te dizes enjoada de frango, e o meu conselho seria deixar de o comer. Era isto "que nao queres ler". Não te estava mesmo a atacar.

      Eliminar
    9. Têm toda razão quando diz que ser ou não vegetariano/vegan é uma decisão pessoal e só se toma em consciência, como tantas outras, sem discussão. Ninguém me convenceu de nada, no meu caso foi algo natural já que sempre me fez confusão comer os bichos, mas percebo que à minha volta as pessoas não tenham a mesma sensibilidade, somos todos diferentes! Mas acho graça sempre que alguém diz que se sente "pressionado" pelos vegan! Ser pressionado é desde pequeno nos enfiarem produtos animais pelas goelas só porque sim, sem questão...ser pressionado é ir a um café e não haver nada para comer que não tenha carne, ser pressionado é educadamente dizer "não obrigada" quando te oferecem bichos mortos a comer e logo a seguir seres atacado com um chorrilho de questões e lições de moral (essas sim) e tu mesmo sem abrires a boca já os estás a censurar por estarem a comer carne (oi?)...acho que essa questão da evangelização vegan é mais um mito que uma verdade. É normal que as pessoas falem, troquem impressões, as pessoas costumam partilhar ideias, opiniões sobre tudo o que nos diz respeito porque não sobre alimentação? Acho também que as pessoas facilmente se melindram com este assunto e se sentem "atacadas" mas acho que a censura na verdade vem de dentro, pessoalmente não vejo ninguém a tentar convencer ninguém a a deixar de comer carne, o contrário vejo todos dias :)

      Eliminar
    10. Anónimo das 13:08, ora, eu não disse que me estavas a atacar... penso que serás a AnaC. :) Quem me ataca são os anónimos que me chamam hipócrita por comer carne, só porque disse que amo os meus animais de estimação. :)

      Anónimo das 13h35, vai-me desculpar, mas eu sei os comentários que recebi (e rejeitei) neste post... um post que até era suposto ser apenas bonito, de amor pelo meu cão e gatas. :) Concordo consigo em tudo, nesta "cultura" da carne e na patetice que é tentar convencer alguém a comer carne. Respeito totalmente a sua decisão, admiro-a, mas eu não sinto essa mesma força de vontade. O que não invalida que apoie a 100% as pessoas que deixam de comer animais - sem dúvida que me iria sentir melhor comigo mesma se fizesse o mesmo. Não tenho dúvidas disso. No entanto, lá está, terá de ser uma decisão muito minha... :)

      Eliminar
    11. Sim, o anónimo das 13:08 sou eu, esqueci-me de colocar o nome. Pensei que o desabafo da pressão que os vegan fazem, era para mim, mas já reli o comentário e vi que falavas de um modo geral.
      Acredito que ouças coisas muito parvas vindas de vegans, mas tal como o comentário das 13.35 explica, nós também levamos com muita pressão dos omnívoros. Eu, que até sou bastante tolerante (tanto que tenho um filho não vegetariano) só recentemente deixei de levar com bocas e insistências parvas. Isto porque se passaram anos, continuo com saúde, resistente (que sou rapariga para passar muitas horas no ginásio) e aos 35 anos pareço bem mais nova... e contra factos não há argumentos, logo finalmente me deixaram em paz. Mas andei anos a ouvir sentenças de definhamento e morte :)

      AnaC

      Eliminar
    12. Respeitando todas as opiniões, eu que sou omnívora (mas que como cada vez menos carne), considero que é bem menos grave comer um animal para nos alimentarmos (porque comer é uma necessidade básica do ser humano), do que por exemplo ser-se vegan e usar marcas que testam em animais, como vejo uma Blogger de beleza/maquilhagem cá em Portugal fazer. Não ponho em causa o amor dela pelos animais e deixou de consumir tudo o que fosse de origem animal, acho óptimo, mas depois usa e publicita por exemplo um qualquer rimmel da maybeline, marca que testa em animais. Não é muito mais desumano usar algo só para pôr umas pestanas mais bonitas (necessidade não básica do ser humano) que causou um sofrimento atroz ao animal antes da sua morte (porque eles depois acabam por morrer)? Porque cada vez mais se procura uma morte sem sofrimento nos matadouros. E andar a abrir cérebros de macacos ou a mandar produtos ácidos para os olhos dos coelhos com estes ainda vivos para andarmos mais bonitas é para mim tão mais lamentável.

      Eliminar
    13. Gostava ainda de dizer que para mim é muito mais importante reduzir ao máximo o lixo que faço, as pessoas não têm noção... Um dos grandes males a nível de poluição são as modernices para tornar a nossa vida mais prática, cápsulas de café (agora até de chá, porque Deus nos livre de ter o trabalho de ferver uma água e pôr lá uma saqueta de chá), toalhitas, coisas descartáveis no geral. As pessoas acham que pôr meia dúzia de coisas na reciclagem salva o mundo, mas deviam começar por não comprar essas mesmas coisas. Eu não café de cápsulas, mas tiro um expresso todos os dias. Posso-me limpar ou desmaquilhar sem toalhitas. Posso não comprar refeições já prontas, processadas, embaladas, porque só as embalagens fazem muito mais lixo. E é isso que faço. Procurando comprar as coisas mais frescas e naturais possíveis estou a fazer bem à minha saúde e ao planeta. E ainda faço compostagem (tenho a sorte de viver numa casa e não num apartamento e posso pôr no jardim). E mesmo assim, juro que fico assustada com a velocidade a que se faz lixo e os caixotes se enchem. O próximo passo será deixar tampões e pensos higiénicos em definitivo e usar o copo menstrual.
      Gostava que toda a gente pudesse ver ao final de um ano o lixo que fez somente nestes itens: cápsulas café, toalhitas (que ainda por cima são muito difíceis de se desintegrar na natureza e não são recicláveis), embalagens de coisas de que realmente não precisavam e no caso das mulheres, pensos e tampões.

      Eliminar
    14. Ora eu diria para o anónimo se informar também pois aparentemente sabe muito pouco sobre o impacto que tem uma alimentação equilibrada e sem excesso de carne vs. vegan.
      Além disso, se eu escolher os produtores de carne a quem compro com cuidado e de quem sei não só como vivem os animais como também a forma como são mortos sei o que estou a comer e que é feito de uma forma sustentável. Já andar a comer bagas Goji e afins e a explorar em demasia os recursos + poluição de transporte, nomeadamente barcos (os peixes agradecem) + transporte terrestre + embalagens, etc. Acha que é mesmo mais saudável? É que certamente que não come só produtos nacionais, certo? Logo está a poluir e muito. E tem um impacto imenso em toda a terra.

      Não se quer informar? Pois é habitual nos extremistas.
      E se não tem carências então é um espécimen raro no veganismo. Devia ser estudada.

      Eliminar
    15. Entao diga amor aos animais de estimacao e nao aos animais, porque da a entender que sao animais no geral, o que acaba sendo um titulo hipocrita pois se trata apenas de caes e gatos. Isso resolveria boa parte desses comentarios. E por obsequio, tente nao usar sapatos com peles (se for esse o seu caso), eu nao sou vegan ou vegetariana, posto que como frango e peixe, mas a forma com que fazem sapatos e bolsas de pele e demoniaca, e execravel.

      Eliminar
    16. Ai anónimo das 18h52, a sério, não insista nessa discussão, que não tem nada a ver com o meu título. Se vocês também come carne e peixe, acho que tem muita pouca autoridade para me estar a vir com lições de moral... É só ler a PRIMEIRA frase do meu texto para perceber "animais de estimação".

      Eu penso como a Sofia, que comentou acima: para comer, não vejo assim tanto mal na morte dos animais. Boa parte dos animais o fazem. Também não me "importo" com pele de vaca, por exemplo, porque a vaca não é morta apenas para a pele - os couros e afins são as peles que uso. Para mim, é substancialmente diferente de penas de pato (que são depenados vivos e voltados a depenar) e carteiras de pêlo de animais que são mortos apenas para nossa vaidade. Eu diferencio morte para comida e morte por vaidade. E também diferencio testes em animais para saúde e testes em animais para cremes e maquilhagens. Este é o MEU ponto de vista. Respeito quem pensa diferente, mas exijo o mesmo respeito que dou.

      Eliminar
    17. S*, eu nao estou a dar-te licao de moral, tu estas a ser vidrinho. Simplesmente falei sobre o titulo do texto, pois que importa se o primeiro paragrafo fala de animais de estimacao sendo que o titulo que e o que mais chama atencao se refere a animais sem os especificar, como se fosse assim animais no geral. De forma que acredito que parte dos comentarios foram devido ao titulo, o titulo deu assim uma brecha, ainda que aches que nao, mas nao todos os comentarios foram devido ao titulo, claro esta. Ademais, a unica coisa a que me referi foi, tente nao usar sapatos de pele, se for o seu caso, devido o processo ser simplesmente terrivel para os animais. Onde esta a licao de moral nisto? Estas tao extremista quanto os extremistas vegans e vegetarianos aos quais te referistes varias vezes nos comentarios. Enfim...

      Eliminar
    18. Há aqui uma grande confusão de termos. Vegetarianos sao os que não comem nada de origem animal. Vegans são os que tentam eliminar todos os produtos de origem animal da sua vida, logo se usa cosméticos testados em animais, não é vegan.

      Quanto às bagas goji e tretas dessas, isso é mito, entre os vegans que conheço ninguém usa dessas coisas, que realmente tem uma pegada ecológica gigante. Tentamos comprar aos produtores da zona, fruta e legumes da época, de preferência biológicos, muito mais saudáveis e baratos. Não há ordenado que chegue para quem se alimenta de mangas e papaias e bagas goji, só mesmo quem não vê a quantidade de fruta e legumes que vegetarianos comem, para acreditar que poderíamos comer de forma contínua comida que vem do outro lado do mundo e que é caríssima.

      Quanto ao lixo, eu tenho 3 sacos de pano e varias saquinhas de plastico, que reutilizo sempre que compro os frescos, e mais uma vez, todos os vegans que conheço fazem o mesmo.

      Também abolimos os produtos que contém óleo de palma, por causa da destruição de habitats naturais para se plantar palma, e só por aí ficamos quase sem opção de compra de produtos processados, logo embalagens são poucas na nossa vida.

      Também abolimos todas as grandes marcas (nestlé e outras que tais) que tem ligações às plantações de cacau, por causa do trabalho escravo infantil que lá existe.

      Quanto às carências, acha mesmo que as vitaminas e minerais vem da carne? Então fique vários anos a comer só carne, e vai ver se não fica com défices de tudo. Já o contrário, estou cá eu e muitos mais a provar que não acontece.

      E eu sou tão extremista, que o meu filho não é vegetariano... mas é muito mais fácil taxar-nos de extremistas e não ouvirem o que nós dizemos.

      Já agora, anónimo das 16:59, deixe lá essa raiva toda que tem aos vegetarianos, que isso é que faz mal à saúde.

      AnaC

      Desculpa S*, prometo que não respondo mais.

      Eliminar
    19. Oh, um adendo, estava me a referir a sapatos com peles em que a tiram do animal ainda vivo, pois sim, esses tambem existem, acredite.

      Eliminar
    20. AnaC, estás à vontade. :D Eu admiro profundamente aqueles que têm a garra, força e o amor de abdicar de tudo o que tem por base animais. Respeito muito. O que não significa que eu faça igual, como está bom de ver.

      Anónimo das 20h19, por Deus, eu sei... :( Eu desde que, com cerca de 12 anos, vi um vídeo chinchilas a serem esfoladas vivas, porque supostamente o pêlo é mais fofo se estiverem vivas... por Deus, não sei como é que alguém usa pêlos verdadeiros sabendo que a maioria dos animais são esfolados vivos. Sapatos de couro parece-me algo diferente, porque o animal não é abatido para tal. No entanto, claro, o ideal seria não calçar animais!

      Anónimo das 20h16, fique com a taça. :)

      Eliminar
    21. Sabe que queria ter a certeza absoluta de que sapatos de couro nao sao feitos a partir de abater o animal em inicio apenas para esta causa em principal, mas sim como uma sobra a parte da carne. Ja ouvi muitas vezes que nao sao abatidos para este fim em principal, ja li artigos que falam sobre o uso de cada parte do corpo do animal, em que usam desde a pele ate as tripas para fins diversos depois de retirarem a carne para a venda, mas como saber, como ter certeza que e sempre assim? De forma que hoje em dia (tive uma vez uma bota de couro), so uso vegan leather ou synthetic leather, assim como produtos nao testados em animais (adoro a lime crime). Mas enfim, espero muitissimo que em nenhum caso sejam abatidos apenas para fazer bolsas e sapatos. :(

      Eliminar
    22. AnaC, respeito e admiracao por ti.
      Estou tentando colocar em pratica isto dos sacos de pano para evitar as sacolitas de plastico que sao usadas aos montes e que sabemos serem uma valente me*** para a natureza. :)

      Eliminar
    23. A taca e tua, S*, dou-te, ate por estares gravida. lol

      Eliminar
    24. Eu também já aboli o óleo de palma, é difícil porque agora está em quase tudo, por exemplo só consegui encontrar uma marca de tostas que não tem o óleo. Bolacha Maria só as de soja, ingrediente que também tento limitar. A tendência é para eliminar estes alimentos processados. Eu sei a diferença entre vegan e vegetariano, tenho familiares que o são (tanto de uns como de outros), e o exemplo dos cosméticos que dei foi de alguém que se intitula de vegan porque não come nada de origem animal, mas que depois usa esses produtos. Eu aceito que idealmente não deveria nem consumir alimentos nem usar os produtos, mas se me perguntar acho mais lógico eu que como porque preciso de me alimentar e pior não comer os animais mas ser conivente com testes brutais para andar com pestanas bonitas e pele uniforme.

      Eliminar
    25. Sofia, acho que sei de que blogger está a falar, até porque, sabendo que é (supostamente) vegan perguntei quais os produtos de cosmética usa que respeitem esses princípios - eu não sou vegan, mas tento ao máximo abolir produtos e marcas que testam em animais ou que usam componentes de origem animal. Nunca me respondeu... :( e depois vi o mesmo: marcas e mais marcas que não constam nas listas a que acedo regulamente. Lamento que as pessoas queiram usar um rótulo, que na verdade só deve significar para si, pelos seus princípios e não para abanar na cara dos outros, mas depois nem correspondem ao que o rótulo supõe.

      Eliminar
    26. Eu até a acho boa rapariga, não duvido do amor pelos animais como já disse (embora por exemplo tenha uma cadela de raça - nada contra - mas eu dou prioridade a padeiro e ela agora também tem uma rafeirinha) mas acho a situação muito contraditória! Também já lhe pus uma questão sobre o assunto e não fui respondida!

      Eliminar
    27. Sim, não contrario que seja boa moça, também me parece. Só acho que há ainda algum desconhecimento sobre o que é ser vegan (a velha discussão entre o ser vegetariano e o ser vegan). Tenho pena que não aproveite para investigar as marcas e poder testá-las também, para orientar quem quer fazer esse tipo de caminho.

      Eliminar
  8. Também tive sempre animais :) Quando vivia com os meus pais num apartamento tivemos sempre um cão (a Tucha) e um gato (Swatch e depois a Mimi). Depois mudámos para uma vivenda e acabámos a ter 5 cães e um gato (o Baltasar e depois a Dory). Nunca tivemos mais do que um gato, mas sempre muitos cães! Entretanto saí de casa e vim para um apartamento, trouxe a minha cadela (Maisie) e entretanto arranjámos uma gatinha também (a Freya). Os meus pais ficaram com 4 cães e uma gata :P Duvido que algum dia consiga viver sem animais!

    ResponderEliminar
  9. Pois eu nunca fui amiga de animais, gostava e tal, mas nunca fui a maluca de animais. Até ter um cão, apaixonei-me de tal maneira que já temos 2 cães, e entretanto adoptei o terceiro (e que depois já foi readoptado por uma familia que precisava muito de animar o seu outro cão com este)....continuo a não ser maluca de cães e de gatos. Simplesmente gosto.
    Bom, quando digo que não sou maluca, analisando os meus actos, até vejo uma anormalidade...ora vejamos, em Portugal viajava sempre com eles, e fazia questão de estar em hoteis que aceitavam animais, e quando viajava para fora, os meus pais mudavam-se para a minha casa. quando vim para moçambique, a maior logistica de mudança, foi exactamente os cães...vendo bem, sou maluca!!
    Ps- e continuo a comer carne. uma coisa não implica a outra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que uma coisa não implica a outra... mas também entendo que alguém ache que uma coisa implica obrigatoriamente a outra. :)

      Ninguém é obrigado a amar profundamente os animais... Mas a respeitá-los somos todos obrigados.

      Eliminar
  10. Malta, quando vos aparecem formigas ou baratas em casa como é? Usam raid ou apanham-nas e largam no jardim? Sério, sou hoarder vegan e estou com este problema. Também faço crossfit

    ResponderEliminar
  11. Tu amas cães e gatos... amar animais é outra coisa.

    ResponderEliminar