sábado, 3 de dezembro de 2016

Vaidades (versão natalícia)


Ontem viemos do Porto carregadas que nem burros, depois de 12 horas de passeio, boa comida e compras. Para os outros, sim, é um facto, compramos já meia dúzia de coisas...

Mas para mim? Oh, para mim correu muito bem (com o contributo financeiro da mãe e dos tios, que me dão o dinheiro e me deixam comprar o que quero): duas malas, três camisolas, mais três camisolas básicas, mais dois vestidos.

Depois do Natal mostro-vos tudo.

16 comentários:

  1. Por acaso ando a aguentar-me numa "dieta de compras". :) Aderi ao minimalismo e não compro quase nada sem pensar muito bem se preciso mesmo. :P
    Dei a volta ao armário e "limpei" mais de metade da roupa e sapatos. Estou para ver o que vou vestir quando voltar ao trabalho já no final do mês. :D

    ResponderEliminar
  2. Três camisolas mais três camisolas básicas, não deixam de ser seis camisolas. Poupa-me a equação, que nunca fui brilhante a matemática. eheheheh

    ResponderEliminar
  3. Possa...correu mesmo bem :P depois mostra eheh

    ResponderEliminar
  4. Pode-se dizer que foi mesmo um dia em cheio!!!
    https://jusajublog.blogspot.pt/?m=1

    ResponderEliminar
  5. Mal posso esperar por ver essas tuas comprinhas :)

    ResponderEliminar
  6. E aguentas até depois do natal sem vestir? É a parte mais difícil! Eu ando mais focada nos presentes para a família e ainda me faltam alguns!
    beijos e boa semana querida.

    ResponderEliminar
  7. Pessoalmente não gosto dessa versão toma lá dinheiro e compra o que quiseres... tira-me todo o encanto à troca de presentes. Mas pronto, ainda bem que correu bem para ti!
    Feliz Natal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diana, eu faço-o com a mãe e os tios, porque prefiro comprar algo que goste mesmo. Mas a minha mana compra o presente dela para mim e vice-versa, em segredo... e com o namorado fazemos igual. Eu prefiro assim: tenho surpresas mas também tenho garantias. :D

      Eliminar
    2. Garantias???
      E o espírito natalício onde anda??

      Eliminar
  8. Que grande sorte! A mim não me calham Pais Natais desses ;)
    Bjs, CH
    Bonecas de Papel

    ResponderEliminar
  9. É a parte do Natal de que não gosto. Esta parte do consumismo puro. O dar por dar, porque tem de ser... não me faz qualquer sentido, nem para quem dá dinheiro (nem sequer se chama a isso oferecer), nem para quem recebe! Onde está o prazer de ambos os lados? Para mim, não faz sentido nenhum.
    Só ofereço a quem me faz sentido oferecer, familiar ou não. E conhecendo tão bem todas as minhas pessoas, sei precisamente o que oferecer a cada uma.

    É um lugar comum, mas de facto a verdadeira essência do Natal, para mim, está em passa-lo com quem se ama de verdade, sem hipocrisias nem fretes. Não consigo entender a importância que tanto se dá às prendas. Por aqui só presenteamos crianças e uma ou outra pessoa mais especial mas com presentes que têm significado. Roupas e afins são coisas tão banais...

    ResponderEliminar
  10. Uau!! Foste a mais sortuda :P eheh

    ResponderEliminar
  11. A isso é que se chama um dia produtivo =)!
    Eu por regra também faço como tu com os meus pais e avós: sou eu que escolho (e compro) as minhas prendas. O efeito surpresa é muito giro, mas também acho muito giro aproveitar a ocasião para ter coisas que me fazem efetivamente falta =). Para surpresas tenho as de todas as outras pessoas, e chegam =).

    ResponderEliminar