segunda-feira, 6 de junho de 2016

Admito...

De vez em quando dá-me uma crise de raiva, infernizo o meu rapaz, pelo facto de ter a casa sempre cheia de pêlo, com bolas de pêlo escondidas a cada canto, apesar de varrer a casa diariamente e de passar a esfregona de dois em dois dias... e apetece-me mudar para um apartamento com o dobro do tamanho - apesar de o meu ser um T2 jeitoso, com sala e cozinha de dimensões grandes.

Depois penso que fazer mudanças dá uma trabalheira desgraçada. Recordo-me que compramos mobília nova de quarto há um ano e que desmontar e montar pode estragar uma mobília boa. Depois penso que a gata Bella é absolutamente impossível de agarrar... E até me dá vontade de rir!

Da primeira (e única vez) que levou uma injecção, o veterinário teve de vir cá a casa: atirou-lhe uma toalha para cima, ela entrou em pânico, borrou-se toda (e o Pirata comeu em menos de dois segundos, levando o veterinário a um momento de gargalhadas... sim, eu escrevi isto, choquem-se!).

É isto. Não posso mudar de casa porque não conseguia enfiar uma das minhas gatas na caixinha. E, já agora, porque adoro o sítio onde vivo.

Mas, de vez em quando, tenho uma ligeira crise de nervos.

47 comentários:

  1. E eu é porque é impossível morar mais perto do trabalho e porque não estou capaz de carregar com aquela tralha toda.
    Ri muito com a parte do Pirata ter comido o cocó da Bella :D

    ResponderEliminar
  2. Também vivo num T2, mas só tenho dois gatos. Eu acho que sinceramente varrer não adianta, engana um pouco porque dá para juntar algum pêlo, mas muito dele acaba é disperso no ar. Para mim só aspirar é que resolve! Ao menos o pêlo entra e não sai mais dali. Tento aspirar todos os dias, se por vezes não conseguir um dia, a casa aguenta-se bem. Depois também há coisas em que se nota mais, como mobílias e chão escuro.
    E acho que um apartamento maior só resulta em mais área para limpar xD Assim ao menos limpamos mais rápido!

    Em relação a meter gatos na transportadora, os meus não adoram, é difícil fazê-los entrar, lá vão a miar todo o caminho até ao vet, aquele miar horrível e profundo de tristeza! Mas para as vacinas têm mesmo de ir uma vez por ano, depois a desparasitação se puder faço em casa para os evitar levar. Mas claro, típico de gatos, se a transportadora estiver no meio do caminho e não for para os levar a lado nenhum, já entram para lá de livre e espontânea vontade e até se deixam ficar por lá. Mas ai de quem os tente meter lá contra a sua vontade :D Não consegues pegar na Bella nem para fazer festinhas? Eu não consigo imaginar ter um gato e não poder pegar nele e enchê-lo de beijos (enojem-se, vá). E os meus também concorrem por um lugar no nosso colo :D

    ResponderEliminar
  3. Mas em que é que uma casa maior ajudava na parte dos pêlos? Não era mais chão para limpar? :)

    De qualquer forma, S*, aconselho-te a usar o aspirador em vez da vassoura. A vassoura acaba por espalhar o pêlo e levantar o pó. Quando este assenta novamente (no chão, nos móveis) tens novamente a casa por limpar. O aspirador apanha a sujidade e acredito que vás ver a diferença.

    ResponderEliminar
  4. Querida S.,
    Como te compreendo! Todos os dias tenho dois momentos distintos: abençoou cada um dos dias em que adotei os meus três gatos, pela companhia, relação de carinho, brincadeiras... Mas depois, amaldiçoou esse mesmo dia, pelo diário aspirar, roupeiros e roupas cheios de pelos, caixotes de areia por limpar, mais pelos do que pós nos móveis... Ai!! Que grandes ataques!
    Mas no fim, tal como tu, penso que tudo vale a pena por estes "pirralhos"....

    ResponderEliminar
  5. A minha casa é grande, tem r/c e 1º andar, mas nas limpezas do dia a dia uso a mopa.
    Vassoura só uso praticamente na cozinha.
    Tenho 2 gatos de interior.
    Também não percebi em que medida mudares para um apartamento maior ia resolver algo...

    ResponderEliminar
  6. Já agora... desisti das caixas de areia convencionais. Optei por uma caixa plástica de arrumação, grande, com tampa. Cortei um círculo na tampa, para poderem entrar e sair. Comprei nos chineses por 10€.
    Posso dizer que deixei de ter praticamente areia espalhada no chão e que a limpeza se faz muito melhor (uso a aglomerante golden grey) e eu até tinha a omega paw.
    Pode ser uma dica útil para alguém.

    ResponderEliminar
  7. Apartamento maior = mais área para limpar :P

    ResponderEliminar
  8. A minha anda com o peitoral na boa ☺
    Bom dia S*

    ResponderEliminar
  9. Mudar para uma casa maior poderia ajudar porque iria isolar certas áreas: fechar a sala e o nosso quarto, por exemplo. Aqui a sala não tem porta, por exemplo, o que impede essa solução. :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas sabes que depois eles sofriam se não os deixasses ir para ao pé de ti. No meu caso só não os deixo ir para o meu quarto, é o nosso espaço. Têm acesso livre ao resto da casa, embora no wc só com supervisão que dom Tobias gosta de roubar pequenas coisas que depois desaparecem para todo o sempre. Como já alguém te disse, o aspirador é a forma mais eficaz de acabar com os pelos, no meu caso uso-o no chão, sofá, móveis, já que tem uma série de aplicações adaptáveis a cada necessidade. Outra coisa que pode ajudar - no caso dos animais que consegues apanhar - é escovar diariamente o pelo deles. Esta altura do ano é particularmente chata, já que eles estão a preparar os seus corpinhos para o verão, libertando mais pelo do que é habitual :-)

      Eliminar
    2. Oh, eu sei. Com o calor tento fechar as gatas fora da zona dos quartos... mas elas arranham, arranham e arranham a porta...

      Eliminar
    3. Não lhes cortas as unhas?

      Eliminar
    4. Às gatas?? Não. :) Missão impossível.

      Eliminar
    5. Ui!! Mas elas ao menos dão-se com os arranhadores? Eu corto aos meus todos os meses (só a pontinha branca, claro) e mesmo assim eles não dispensam os arranhadores... Confesso é que só o faço a meias com o meu marido: um segura, outro corta. Com uns snacks pelo meio em 5 minutos está despachado. E posso dizer-te que o meu gato ODEIA, mas ODEIA mesmo - mas temos de nos impor e ser firmes. Já tive uma gata de rua que veio para minha casa já com 5 anos e também era muito difícil, mas lá lhe fazia umas festinhas, cortava uma, mais uma distracçãozinha e cortava outra. Aos poucos de devagar conseguimos fazê-lo e eles também se vao habituando. Mas requer esforço e dedicação, não é da noite para o dia. Para alem do fator segurança se eles nos derem uma patada, ou a uma criança ou até entre eles ou outros animais...

      Eliminar
  10. aspirar acho que resulta melhor S* :)

    ResponderEliminar
  11. é por isso que não tenho animais em casa, apesar de os adorar. Já me chega ficar cheia de pêlos quando vou a casa do meu namorado. Não há roupa que aguente mais compostinha, tudo tem pêlo! A casa tem pêlo, tudo. Claro que as pessoas limpam, há cuidados, mas há sempre pêlos por todo o lado. Não era para mim. Sou demasiado louca das limpezas.

    ResponderEliminar
  12. Eu admito que não conseguiria viver num espaço tão pequeno com tanto bicho..acho pouco higiénico já o facto de terem liberdade para se deitarem na tua cama..olho para a foto do cão enfiado nos lençóis e não me consigo imaginar a dormir ali,depois é gatos onde se as à comida..por muita higiene que se diga cada um no eu habitat. E quanto a pêlos...a solução passa por um aspirador..varrer só espalha mais o lixo...eu raramente passo vassoura ou esfregonaem casa porque aspirando fca limpo. Cada um com suas opções mas não me revejo-me de todo num cenário desses...um animal que cheira tudo ..pisa em tudo e depois mete-se na cama não pode ser nem apregoar que é amor aos animais... há limites e por aquilo que vou lendo aqui ....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende das prioridades de cada um. O pêlo pode chatear, a falta de higiene pode chatear... mas tudo é compensado pelo amor que damos e recebemos dos animais. Estas coisas não se explicam, sentem-se. Se a Olga não sente igual, nada a fará pensar diferente. nem a mim. :)

      Eliminar
    2. A falta de higiene colmata-se com maiores cuidados de limpeza, já a falta do amor dos animais, do que eles nos dão, não há como igualar...

      Eliminar
    3. Ninguém pode ter uma opinião contrária á tua??!!!! Imatura!!!!

      Eliminar
    4. Ninguém pode ter uma opinião contrária á tua??!!!! Imatura!!!!

      Eliminar
    5. Anónimo, quem usa pontos de exclamação e de interrogação como as adolescentes é a senhora, não eu. Respondi educadamente, a única mal educada aqui é a senhora - nem eu nem a Olga o fomos.

      Eliminar
    6. Por acaso aqui até acho que a S* respondeu bem, admitindo que cada uma tem a sua opinião e que cada uma continuará com a opinião que tem, sem chamar nomes nem acusar ninguém.

      Ainda assim, não posso concordar totalmente com a Bárbara quando diz que a falta de higiene colmata-se com maiores cuidados de limpeza. É óbvio que há certas coisas em que sim (quem tem animais terá maior necessidade de aspirar a casa, lavar mais a roupa, desinfectar a bancada da cozinha onde eles andam antes de cozinhar cada refeição, limpar o chão onde fazem necessidades), mas é assim tão viável andar a limpar um cão todas as noites antes de ele se deitar nos nossos lençóis e almofadas, sabendo que ele andou a comer cocó, que pisou cocó, que meteu o focinho no lixo? Acho que nem todos os cuidados de limpeza colmatam a falta de higiene.

      E não acho que seja obrigatório escolher entre uma coisa e outra: a falta de higiene ou a falta de amor dos animais. Nem toda a gente deixa as gatas andarem na banca da cozinha ou o cão dormir na cama, e não é por isso que não têm o amor dos animais. :)

      Nesse ponto, percebo a Olga. Eu gostava de ter gatos em casa (até ponho a hipótese de mais do que um) mas não seria capaz de viver no mundo da S* (que, admito, nunca pensei que se incomodasse com o pêlo, com a falta de higiene. E S*, não é uma crítica, acho que todos nós temos os nossos limites no que toca à higiene da casa. Eu farei coisas que a outras pessoas não parecerá bem nem limpo. Neste caso achei que os teus limites não te fariam sentir incomodada com estas coisas)

      Eliminar
    7. Eu por acaso adoro o meu cão e não acho que o facto de não o enfiar na minha cama seja sinónimo de falta de amor.

      O meu cão vive num terreno grande, anda solto lá dentro(sem coleira e sem trela) é leva-mo-lo a passear todos os dias, tem um local abrigado e quente para dormir, tem comida todos os dias e água corrente.
      Eu, lamento S* mas na minha opinião muito pessoal, eu não acho que ter um gato/cão enfiado toda a vida dentro de um apartamento como sendo algo de alguém que ame um animal.
      Os animais não são pessoas, têm outro tipo de necessidades e para mim amar um animal é fazer face a essas necessidades.
      Eu não imagino o meu cão a ser feliz se ficasse 6 ou 7h fechado sozinho dentro de um apartamento mas sinto-o como um cão feliz, sem stress, calmo e sempre com alguma companhia. Durante o dia quando não estamos há sempre alguém a passar, tenho vizinhos que vêm de propósito ao meu portão só para fazer festas ao meu cão, aliás recentemente vim a saber que o meu cão é mais conhecido que chocolate por aqui e que há uma criança que "obriga" a mãe a passar por nossa casa sempre que a leva à escola a pé.
      Ele brinca com os brinquedos dele, corre, salta, persegue as borboletas e os pássaros que por aqui andam e faz buracos em tudo o que é sitio... mas é livre.
      E, desculpa, mas eu acho que quem gosta verdadeiramente de animais não os mete numa jaula...mesmo que essa jaula seja um t2 "grande" (que isso de ser grande tem muito que se lhe diga para um animal).

      Mas lá está eu jamais colocaria o meu cão na minha cama da mesma forma que jamais deixaria um animal enclausurado dentro de um apartamento. Para mim isso não é de gostar de animais, é de gostar de os ter e de ter os beneficios que eles dão (carinho, amor incondicional, etc) mas não pensar no que é melhor para eles nem nas necessidades deles.

      Eliminar
    8. A falta de amor dos animais colmata-se com o das pessoas, simples.

      Eliminar
    9. Tété, claro que a falta de higiene (que, admito, existe de vez em quando) não me chateia. Eu fui criada numa casa em que tínhamos, de uma assentada, 20 ou 30 gatos e dois cães (claro que era uma casa grande, com quintal, e os gatos só entravam na cozinha e na garagem). Mas, repito, sinceramente, isso não me chateia. Tenho 27 anos e nunca me fez mal. Se é chato passar a vida a limpar a mesa da cozinha e as bancas? É. Mas, para mim, é absolutamente natural, porque seria imensamente mais chato não ter animais.

      Anónimo das 23h35, eu respeito totalmente!! Eu não critico quem não quer ter animais em apartamentos. Sinceramente, um ou dois gatos, num apartamento, não me parece que tenham qualquer mal. Gatos em quintais é que me faz confusão, se a zona tiver estradas ou perigos nos arredores. Quando vivi, durante um ano, na casa dos meus tios, na aldeia, tinha o melhor dos dois mundos: casa, um quintal enorme, e umas redondezas onde os carros nem passavam. As minhas gatas fartavam-se de passear. Na cidade, sinceramente, para quem ama os bichos, é um bocado arrepiante a ideia de os deixar livres a passear. O mesmo se aplica aos cães, se conseguirem sair do quintal da casa. :)

      Quanto ao resto, ainda bem que assim é!! Fico contente pelo seu cão. No entanto, lá está, depende da maneira como queremos cuidar o nosso animal. O meu cão viveu um ano na tal casa, com quintal, e garanto que o meu cão DETESTA quintal. Tudo o que seja deixá-lo longe dos donos, ele detesta. Eu deixava a porta de casa aberta, quando estávamos em casa, ele odiava. Se eu o deixava no quintal (coisa que não conseguia fazer, por exemplo, um dia inteiro), ele ficava em sofrimento. É um cão que realmente é dependente dos donos - como a veterinária diagnosticou, sofria de ansiedade pela separação, durante os primeiros meses.

      O meu cão parece-me mil vezes mais feliz no apartamento, para lhe ser sincera. Claro que era feliz na casa, mas ele é realmente um animal que gosta de estar no recanto do lar. Se eu for passar o dia à casa da minha família, por exemplo, onde tem um quintal enoooorme, ele só quer estar à nossa beira, dentro de casa. Cada caso é um caso. :)

      Quanto ao resto, o meu cão vai à rua de manhã, ao almoço, às 19 horas, depois do jantar, antes de dormir. Sempre. Todos os dias. E, dia sim dia não, vamos fazer uma caminhada com ele (para ele e para nós). No Verão, até vamos todos os dias. :) E, ao fim-de-semana, se não houver trabalho, vai à praia, fica solto, anda a correr, a apanhar paus. Porque NÓS fazemos questão de lhe dar estes momentos. Sei que muita gente não o faz, mas pelos outros eu não falo. O meu cão é muito amado e apaparicado, disso não tenho qualquer dúvida. Mas, mais do que amor, tem cuidados, todos os cuidados que merece.

      Eliminar
    10. Anónimo das 01.21, uma coisa não retira a outra. Tenho ambos na minha vida e ambos me fazem feliz. Sei que nem todos precisam de ambos, eu preciso.
      De resto, eu tenho gatos, como escrevi noutro comentário, não os deixo ir para o meu quarto (não dormem connosco, o nosso quarto é o nosso espaço), nem para o wc (o gato gosta de se sentar na sanita e eu acho uma badalhoquice). Teté, quando digo que se podem ter maiores cuidados de limpeza é no sentido em que uma casa com animais naturalmente exige mais cuidados no dia a dia do que uma casa sem. Falo por mim que ando sempre de mopa na mão, a aspirar determinadas zonas, a limpar móveis, com a perfeita consciência de que se não os tivesse, se calhar a empregada que lá vai uma semana seria suficiente para manter grande parte na ordem. Esta altura do ano é particularmente problemática porque perdem muitos pelos, por isso exige mais cuidados. Ainda assim, antes ter que ter todos esses cuidados do que privar-me da companhia deles :-)

      Eliminar
    11. S*

      Disse que a falta de higiene te chateia porque o post é sobre as crises de nervos com a constante presença do pêlo. :) E porque no teu primeiro comentário aqui dizes que "O pêlo pode chatear, a falta de higiene pode chatear... mas tudo é compensado pelo amor que damos e recebemos dos animais.". :) Só por isso.

      Eliminar
    12. anónimo 23h35m palmas, escreveu muito bem!

      Eliminar
    13. Tenho 2 gatos e 1 cão que adoro, eu e o resto da família.
      Mas não é por isso que tudo lhes é permitido!
      O cão fica no quintal, onde tem um cantinho lindo, com casota e companhia... Entra muito esporadicamente na cozinha e à socapa (não lhe é permitido, porque é xixi certo!).
      Os gatos têm acesso a toda a casa, mas nunca poderia tolerar que andassem por cima da mesa ou bancadas da cozinha. Vão para as camas sim, mas ficam-se pela colcha, nunca nos lençóis. Felizmente adoram o lindo arranhador que lhe comprei (foi caro, mas super discreto. Considero que foi dos melhores investimentos que fiz).
      Como os escovo regularmente, não noto que tenha grandes problemas de pelo por todo o lado. Sempre que é necessário passo a mopa.
      Eventualmente, a minha maior dor de cabeça seria a caixa de areia, mas como ando sempre em cima dela e invisto numa aglomerante de qualidade, também não tenho chatices com cheiros.

      Eliminar
    14. Eu não percebo. Mesmo que o cão "precise" de viver dentro de casa ainda estou para perceber porque precisa de entrar na cama dos donos para ser sinónimo que se gosta muito de animais.

      Eliminar
    15. Anónimo das 15h49, vamos lá ver se entende: onde é que leu que precisa? Não precisa. Faz como quiser. Eu gosto. :)

      Eliminar
    16. Acho que nisto: "Depende das prioridades de cada um. O pêlo pode chatear, a falta de higiene pode chatear... mas tudo é compensado pelo amor que damos e recebemos dos animais. Estas coisas não se explicam, sentem-se"

      O facto de não se colocar animais dentro de casa ou dentro da cama não me parece que tenha algo a ver com o amor ou com colocar o bem-estar deles como uma prioridade.

      As pessoas não podem querer ter a cama limpa e gostarem na mesma imenso dos animais? Se calhar até mais do que tu gostas dos teus? Não me parece que o que relatas que fazes com eles seja requisito ou explicação para o amor. A meu ver não é.

      Eliminar
  13. Compreendo-te perfeitamente, também há dias em que rogo pragas ao meu apartamento! Mas, na maior parte do tempo, sinto-me bem aqui (=

    ResponderEliminar
  14. Mas se te dá uma trabalheira a limpar e a casa é pequena, porque queres mudar para uma maior? Olha que dá ainda mais trabalho! Depois tens pelo em mais metros quadrados... e levas um dia a aspirar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, repito: a casa não é pequena. Mas, por exemplo, a sala é ligada ao hall de entrada, não tem porta. Portanto, nunca posso fechar a sala, o que, para mim, é chato. :)

      Eliminar
    2. Ok já percebi. Mas quem disse que queria mudar para uma casa maior foste tu, daí todos os comentários que recebeste nesse sentido.

      Eliminar
    3. Sim, e queria... já agora, para um T3. :D

      Eliminar
  15. Vou dizer-te isto e vais querer bater-me...infelizmente já n me posso queixar disso, desde que descobri que o João não pode com pelos e penas, o mais que aqui tenho são peixes...o resto está lá fora...até o porco :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O porco? ahah Eu não julgo, apenas vivo de forma diferente!

      Eliminar
  16. Pois..com bicharada o ideal seria um casinha assim com um espacinho exterior, isso é que era! Um bom terraço, um quintalinho... Não que apesar disso eu não continue a ter a minha casa cheia de pelinhos que ao fim de uma semana dão para encher uma boa almofada :)

    ResponderEliminar
  17. é a chatice de ter animais em apartamentos. Os meus filhos e eu gostávamos de ter mas o marido diz que se eles entram que ele sai. E eu acho que tem razão.

    ResponderEliminar
  18. Pensava que um dos meus cães era o único que gostava de comer o mesmo que o Pirata comeu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahah O Pirata já não come, só o fazia quando era pequeno.

      Eliminar