sábado, 7 de maio de 2016

Leiam! Elísio Summavielle como uma vergonha nacional

A minha alma fica chocada. Enojada por saber que andamos todos a pagar os impostos desta gente que claramente não tem coração e cabeça para perceber que o mundo já não quer as touradas.

Elísio Summavielle é atual presidente do Centro Cultural de Belém (foram tirar um senhor supostamente competente para meter um representante do "lobby" das touradas no mesmo lugar) e ex-secretário de Estado da Cultura.

Hoje o senhor deu uma entrevista ao jornal "I". Que nojo. Deixo as melhores pérolas (claramente para porcos...):

A tauromaquia faz parte do nosso património cultural. É uma manifestação patrimonial com tudo o que isso implica e, portanto, em cultura, as mudanças são sempre muito lentas. Levam muitos anos e, às vezes, séculos a mudar. Ninguém pode prever qual será o destino da tauromaquia daqui a 100 ou 200 anos. Pode até já não existir, mas neste momento existe e é uma festa popular. Essencialmente popular e mais característica do sul de Portugal, do Ribatejo e Alentejo. Há meio milhão de pessoas que anualmente assistem às corridas de toiros. Isto é um facto. O património cultural não se pode abolir por decreto.

Disseste bem. Do sul do país. O norte do país está-se a borrifar para essa alegada tradição. Vivo numa cidade orgulhosamente anti-touradas. E não foi preciso nenhum decreto - bastou o coração dos políticos.

O senhor justifica assim o facto de haver cada vez menos gente a gostar de touradas... pelos vistos, somos carneirada!

Eu acho que há uma globalização que é positiva, que é importante, que é o triunfo da comunicação e da interação entre as pessoas, mas também há uma globalização negativa que é a do pensamento único. O pensamento único é aquilo que é mais fácil entrar no ouvido das pessoas, que é pouco estruturado e pode fazer com que as pessoas sejam enganadas por preconceitos. Aquilo que eu conheço é o amor das pessoas que estão ligadas aos toiros – e à criação do toiro de lide – pelos animais.

O argumento de que os toiros sofrem não o convence?

Eu acho que os seres humanos sofrem e, em muitas partes do mundo, sofrem desumanamente. A questão da dor, do sofrimento é muitas vezes mal colocada. É preciso conhecer bem a constituição de um animal com a bravura de um toiro bravo, que tem 500 ou 600 quilos, e saber que efeitos pode produzir uma picada de um ferro como estímulo, porque no fundo está ali a travar-se um combate, mas isso leva-nos a outra conversa. Mas eu gostava de recordar que, há um ou dois anos, toda a gente ficou a saber o nome de um cão que matou uma criança, toda a gente sabe o nome do cão, que é “Mandela”, e ninguém sabe o nome da criança que morreu. Isso, para mim, é sintomático deste espécie de globalização negativa.

E assim se foge a uma pergunta. Idiota. 

É perverso?

Eu penso que sim. E vivemos num mundo em que as pessoas se sentem muito sós e procuram nos animais de companhia essas compensações, e acabam por transformar esses animais em pessoas. Essa transferência é complicada de analisar e diz muito sobre essa sociopatia que existe neste momento.

Sociopatia? Sociopatia é gostar de ver um animal a ser torturado e fazer dessa porcaria uma festa.

De que gosta mais numa corrida de toiros?

Tenho preferência pela lide à espanhola. Talvez por ter tido uma formação com muita influência da literatura. Os poemas do García Lorca… Toda essa gente que escreveu sobre o homem e o toiro, aquele combate entre a vida e a morte. É muito belo.

Ai que belo. Um animal a esvair-se em sangue, cheio de dores, a morrer, é uma beleza. 

55 comentários:

  1. O pior é que não há nada que mude a mentalidade dessas pessoas, no que respeita a esse tema. Este amor é lindo! Como aquele entre casais, onde há violência doméstica, por exemplo. Tanto amor!

    ResponderEliminar
  2. Dizer que as touradas fazem parte do nosso património cultural é completamente descabido numa sociedade supostamente civilizada do século XXI. Também é anti-democrático, porque já está mais que verificado que a maioria dos portugueses não concorda com a existência de touradas. Por outro lado, vai contra os direitos dos animais já redigidos há muito tempo. Ainda existe a vertente de que o dinheiro que patrocina as touradas sai do bolso de todos os contribuintes.
    No que respeita a tratar os animais como pessoas, concordo que não se deva fazer, mas também, e ainda pior, é serem tratados como coisas, que não sentem dor.
    Infelizmente, existem outras coisas de mal que se fazem com os animais, que dificilmente iram acabar, e se isso acontecer, só daqui a muito tempo, como criar e abater animais para a alimentação. Mas, mesmo para isso, está a acontecer grandes transformações nos hábitos alimentares dos seres humanos.
    Agora em relação à abolição das touradas, cabe mais à vontade dos políticos do que outra coisa, se eles forem de favorecer os interesses de lóbis, existe pouco a fazer, infelizmente.

    ResponderEliminar
  3. Que alma infeliz. Nem para adubo este infane serve.

    ResponderEliminar
  4. "No que respeita a tratar os animais como pessoas, concordo que não se deva fazer, mas também, e ainda pior, é serem tratados como coisas, que não sentem dor. "

    É que é isto mesmo.
    Eu sou contra o "não como ovo por causa do sofrimento animal" mas usam sapatos de pele, malas idem e usam os 1001 produtos e legumes importados que causam muito mais sofrimento animal e desperdiçam muitos mais recursos naturais.

    Também me revoltou a luta para não abaterem um cão que matou uma criança mas ninguém falava na criança que morreu e também me enervam que se possam meter tantos animais dentro de apartamentos minúsculos e a conviverem de perto com crianças sem uma legislação que puna.

    Mas ainda estou mais contra as touradas. Sou contra tudo o que causa sofrimento animal para diversão.
    Uma coisa é eu ter 1 animal em casa como uma galinha, comer os ovos ou até a galinha quando chegar a altura, uma coisa é eu dar-lhe condições de vida dignas, liberdade e tratá-la bem e dar-lhe uma morte rápida e o mais indolor possível.

    Outra coisa é eu andar ali a espetar ferros nos animais que tenho em casa, pontapeá-los e provocá-los só para meu entretenimento e bel-prazer.

    Eu só não entendo como é que estas pessoas chegam a estes cargos...aliás, sei mas só revela mesmo como somos mal governados e do que são feitos os nossos governantes.

    ResponderEliminar
  5. As pessoas que vao espetaculos violentos em que espetam farpas no lombo do touro e se ve o sangue a escorregar pelo lombo, a espalhar-se na arena, o touro a cambalear, contorcido pela dor para depois ser morto, num pais em que se ensinam as criancas a respeitarem os animais, as mesmas veem este espetaculo de morte, como ficara a cabeca delas, o que pensaram dos adultos que dizem pra'gostar e respeitar animais. Quando estes tristes espetaculos sao transmitidos, deixamos de estar no seculo xxl e passamos a epoca dos gladiadores, nao da pra'entender certas mentalidades. EU SOU CONTRA AS TOURADAS, CIRCOS C/ANIMAIS, ZOOLOGICOS E GARRAIADAS.

    ResponderEliminar
  6. Acho inconcebível que ainda existam touradas, caça, circo com animais ou qualquer outra atividade em que um animal sofra para entretenimento das pessoas. É desumano, vergonhoso e, para mim, completamente irracional. Como é que alguém pode tirar prazer disso? Como é que se pode sequer olhar para um ser vivo e indefeso a sofrer para gáudio das pessoas?
    Faz-me lembrar e muito o templo em que se fazia o mesmo, mas com pessoas. Com franqueza, quem gosta de ver animais a sofrer, não terá uma preocupação muito maior com as pessoas. Digo eu que não consigo, de todo, ver um minuto daqueles vídeos que passam no facebook (com animais ou pessoas).

    ResponderEliminar
  7. S*, devia aprender a respeitar opiniões contrárias à sua. Chamar de "nojo" a alguém só por ter dado uma entrevista com ideias Diferentes da sua não me parece correcto.
    Só demonstra uma infantilidade imensa.
    Existe um conceito que se chama "liberdade de escolha" . A S* tem o direito de não gostar de corridas de touros, e eu tenho o direito de adorar. Sou pior pessoa por isso? Não !! Hitler, que foi um dos piores seres humanos que existiu, matou milhares de judeus, mas era incapaz de ver uma corrida de toiros. Como pode ver, gostar ou não gostar de corridas de toiros não define ninguém enquanto pessoa.
    As minhas amigas são quase todas anti-taurinas , e deixam de conviver comigo por eu gostar de touradas? Claro que não! Sabem respeitar os meus gostos e não se importam nada que eu comente com elas às corridas que vou ou as festas tauromáquicas que frequento.
    E não , não sou sociópata. Apenas tenho gostos diferentes dos seus. Acho que a S* não tem necessidade de partir para os insultos . Esta é uma não questão. Irá sempre existir pessoas contra e pessoas a favor da festa dos touros, aprendam a lidar com isso. Da mesma forma que eu nunca insultei um anti-taurino, agradeço que também não insultem um aficionado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana Pereira, há aqui uma coisa que me aflige no seu comentário... é que exige respeito. Mas não respeita os direitos dos animais. Posto isto, não me parece que mereça o meu respeito.

      Eliminar
    2. Portanto, não mereço o seu respeito porque gosto de tourada ! Belo ponto de vista, sim senhor. Espero sinceramente que a vida não lhe dê muitos dissabores por ter essa forma de pensar!
      Já percebi que não dá para "discutir" ideais consigo. A S* é incapaz de admitir que existem opiniões contrárias à sua , e que são válidas tal e qual como as suas.
      Passe bem !

      Eliminar
    3. Joana, aprenda a respeitar os animais. Isso é que sim. Passe bem!

      Eliminar
    4. Não gosto de touradas, mas também não sou a favor que acabem com elas. Concordo que, a norte, não há tradição, mas no sul, de onde sou, ela existe, gera emprego direto e indireto e gera um imenso sentimento de pertença e identidade das populações. E agora, vai-me dizer que sou sociopata?

      Eliminar
    5. Cara Ana, devia ler os textos com mais atenção. Quem usou a palavra sociopata foi o senhor presidente do CCB, para insultar quem vê os animais como mais do que coisas.

      O seu argumento do emprego não tem relevância se o emprego for gerado à custa da tortura animal. O sentimento de pertença deveria ser algo mais bonito do que um animal a ser massacrado, assassinado e gozado.

      Acha que as touradas deviam continuar? Então é conivente com uma tortura INJUSTIFICADA de um ser vivo, só para que alguns possam encher os bolsos e outros possam aplaudir e "fazer a festa" enquanto um animal inocente é chacinado.

      Se não consegue ser sensível ao sofrimento de um animal inocente, algo vai mal nesse coração. Não há argumento algum que justifique tamanha crueldade e frieza de espírito.

      Se não entende isto, pense em torturar um cão ou um gato por negócio. Não é melhor do que os chineses, que fervem os cães vivos. Também não é melhor do que os que arrancam a pele a chinchilas ainda vivas somente por vaidade.

      Eu não sou hipócrita. Sei que os animais têm de morrer para nós os comermos - todos os animais fazem o mesmo. Mas só o ser humano consegue ser frio o suficiente para esfolar animais vivos por vaidade ou para os espetar com ferros e chamar a esse nojo tradição.

      Eliminar
    6. S*, no seu texto redirige a noção de sociopatia para os apoiantes de touradas. Quanto ao não ser sensível ao sofrimento de um animal inocente, quer mesmo falar das condições miseráveis nas quais os animais que come são criados industrialmente? Se a S* não gosta de touradas, não as frequente, não as veja na televisão. Mas não use argumentos falaciosos ou ofenda pessoas que não pensam como a S*.

      Eliminar
    7. "...mas no sul, de onde sou...", "...gera um imenso sentimento de pertença e identidade das populações..."
      Para quem estiver a ler e não for de cá (do sul) alerto: isso não é nada do que foi descrito, atenção!

      Eliminar
    8. Mas oh S*, nesse caso, um vegetariano que não coma carne pois não concorda com o sofrimento infligido sem necessidade aos animais (visto ser possível fazer uma alimentação sem carne) também te pode achar um nojo e não te respeitar? Para este vegetariano ao fazeres a escolha consciente de comer carne, mostrando-te assim pouco sensível ao sofrimento de um animal inocente, o argumento de que "os animais têm de morrer para nós comermos" é falso para além de ser uma morte fútil. :)

      Eliminar
    9. Inteiramente de acordo com a Joana excepto que não gosto de touradas. Na minha óptica o entrevistado argumentou de forma muito sólida e isso merece o meu respeito. Já a argumentação da S*, lamento, é vira o disco e toca o mesmo... É muito bonito respeitar os animais, sim, mas depois estar sempre a apedrejar o primeiro humano que tem uma postura distinta da nossa?!... Isso é uma hipocrisia!

      Eliminar
    10. "Espero sinceramente que a vida não lhe dê muitos dissabores por ter essa forma de pensar! "

      Este argumento dá sempre para rir. É mesmo de quem não tem nadinha para dizer, mas quer ser superior aos outros. E neste caso ser superior apoiando touradas... Enfim. Fala de boca cheia sobre não respeitarem as touradas e respeitarem ideais quando nem sequer consegue respeitar a opinião de quem não apoia touradas. Ó S* tens cá uma paciência para esta gentalha.

      Eliminar
    11. Mariana M., que argumentos sólidos é que o entrevistado usou? Nenhuns.

      Eliminar
    12. Tété, o nojo está em matar para brincar. Parece-me fácil de entender. :) Eu não gosto de ver, na tv, leões a matar gazelas... mas não tenho nojo, é o que é e o que tem de ser. Mas não vejo leões a matar e a torturar gazelas "só porque sim".

      Eliminar
    13. Anóimo das 9.47h, isso é tudo vontade de implicar?

      Eu ter dito à S* "Espero sinceramente que a vida não lhe dê muitos dissabores por ter essa forma de pensar! " foi relativo ao facto de não aceitar opiniões contrárias à dela, e nada teve a ver com gostar ou não de tourada. Neste blog, em diversos assuntos, a S* não reage bem a pontos de vista diferentes do dela, e alertei-a para o facto de isso a prejudicar...

      Ah, e quanto a não respeitar que não gosta de corridas de toiros, isso é completamente falso. eu respeito quem gosta e quem não gosta de tourada. Cada um tem as suas convicções e garanto que nunca me ouvirão insultar um anti-taurino e dizer-lhe que touradas é que é bom e bonito. Touradas é bom, é bonito, é arte. Mas é para mim, que gosto. E irei sempre gostar. Continuarei a frequentar praças de touros sempre que possível e continuarei a apoiar a festa brava.
      Existem pessoas que não gostam? É tão simples... Não vão às praças de touros. Eu respeito os anti-taurinos. Só peço que respeitem os aficionados.

      Eliminar
    14. Joana Pereira, há aqui uma coisa que me está a deixar algo confusa... é que eu não falo do respeito pelos adeptos nem do respeito que os adeptos têm de ter pelos anti-taurinos... para mim, neste caso, o que IMPORTA é o RESPEITO PELOS ANIMAIS. E, desculpe, quem tortura animais e chama a isso arte não os pode respeitar. Isso é um facto, não é uma opinião. Magoar um ser vivo inocente não é respeito.

      Eliminar
    15. Mas no caso dos leões e leoas, não penso que haja alternativa à alimentação que fazem. Já nós, da mesma forma que escolhemos não matar por brincar também podemos escolher não matar para comer, devido às condições miseráveis em que os animais para abate vivem muitas vezes e da maneira como são mortos.
      E nesse caso para um vegetariano o nojo por ambas as situações pode existir, ou seja, ele concordará contigo na parte no nojo porque quem gosta de touradas mas também olhará para ti com nojo porque podes escolher não matar animais para comer e ainda assim o fazes.
      São coisas diferentes, eu entendo, mas estou apenas a explicar-te que mesmo aquilo que para ti não é mau (matar para comer) o pode ser para alguém que respeite mais os animais que tu. E neste caso, sentes-te confortável em dizer que esta pessoa pode ter nojo de ti e não te respeitar? :)

      Eliminar
    16. Tété, talvez te surpreenda, mas eu aceito perfeitamente que me digam que respeitam mais os animais do que eu - idealmente, gostaria de não comer carne. Mas admito que me falta a força para deixar de o fazer. Já o meu companheiro deixou de comer carne há meio ano e só o admiro por isso.

      Eliminar
    17. Acho que não fico assim tão convencida que se um dia chegar aqui um vegetariano que te diga que acha que és um nojo e que não te respeita porque não respeitas os animais, que o aceites assim tão perfeitamente. :D

      Ou imagina que um dia o teu companheiro te dizia não se sentir capaz de te respeitar por comeres carne quando poderias perfeitamente não o fazer e que isso significa que não respeitas os animais. Não é, no meu parecer, algo que se aceite assim téao facilmente. :)

      (atenção que eu nem estou a expressar a minha opinião pessoal sobre as touradas ou sobre comer carne, estou apenas a referir-me ao facto de achares um nojo e não respeitares alguém com ideias diferentes das tuas :) ).

      Eliminar
    18. Teté já eu acho ilegitimo que me digam que não posso seguir a minha base biológica e me alimente de forma omnivora, em vez de vegetariana para me encharcar de vitaminas e suplementos que tem muito pouco de saudáveis.

      Em contrapartida, escolho a dedo os locais e os produtores a quem compro a carne que como e provavelmente o meu impacto na natureza e nos animais é bem inferior ao de todos aqueles que usam roupa importada da china, leguminosas, frutas e vegetais do outro lado do mundo... porque o impacto nos animais não é só o que se vê, é também o que contribuímos para isso de forma directa ou indirecta.

      Os ovos das galinhas da casa dos meus pais, que vivem à solta e cuja morte é rápida, ou das cabras que por lá andam é bem menos cruel do que andar a espetar espadas no corpo de um ser para brincar e para me divertir.
      Para mim é a diferença entre a natureza e a falta de noção de sofrimento de um animal.

      Afinal não sei porque é que as touradas não envolvem só o homem vs o touro sem absolutamente mais nada.

      Eliminar
    19. Pois Tété, mas a verdade é que não me conheces. :) Eu admiro profundamente os vegetarianos.

      E desculpa, estás a misturar o "respeito" em conceitos absolutamente diferentes. Mais uma vez, não podes querer comparar matar /aceitar morte de animais para alimentação... ou para gozo. Não tem o mínimo cabimento. Quem maltrata um animal por gozo não merece o meu respeito. Ou não te chocou o caso do rapaz parvinho que pendurou o cão na janela? Isso chocou o país inteiro... mas as touradas são bem piores e parece que muita gente aceita como algo normal. Não é normal. Torturar um animal não é normal nem aceitável... por isso, por favor, pára de comparar a tortura animal à morte de um animal para alimentação. Não tem nada a ver o c* com as calças, como diz o povo. Assim como esfolar animais vivos para fazer casacos não tem o mínimo cabimento... mas usar a pele de uma vaca que é morta também para alimentação é diferente. Uma coisa é matar para comer. Outra coisa é matar apenas para diversão!

      Eliminar
    20. Anónimo das 22h56, concordo. Eu tento comprar carne nacional, porque, apesar de tudo, sinto mais confiança. Ou melhor, eu já não compro carne desde que o meu rapaz deixou de a comer, limito-me a comê-la na casa dos outros ou nos restaurantes. Mas acho que deu para entender a ideia... e, se souber que uma marca faz testes ou animais ou que determinada empresa tortura animais antes de os matar, deixo de comprar. De resto, não posso evitar de cometer erros se não tiver conhecimento dos mesmos, como é óbvio.

      Eliminar
    21. Eu acho que não me estou a conseguir explicar bem e a culpa é provavelmente minha. Eu concordo que são coisas diferentes, não tenho problema nenhum que acabem com as touradas (mas gosto das pegas, dos forcados) e como carne.
      O que eu acho estranho é que não tenhas qualquer problema em dizer que sentes nojo e que não respeitas alguém porque achas que essa pessoa não respeita os animais (quando até pode haver quem goste de touradas mas depois tenho mais respeito que tu pelos animais noutras vertentes da mesma forma que haverá quem odeie touradas e depois ande a dar pontapés a galinhas). Ou pode haver alguém que não goste de touradas, não maltrate animais e ache que é um verdadeiro atentado ter um cão e 4 gatas num apartamento, o que pela tua lógica, seria então razoável achar-te um nojo e não te respeitar. Acho que é o extremismo que me choca. Ou que não compreendo. Talvez seja mais isto. :)

      (sim, li qualquer coisa sobre o rapaz e o cão mas admito que nem fui à procura porque lá está, não gosto, choca-me).

      Eliminar
    22. Nenhum vegetariano que coma de forma saudável, isto é comendo muita fruta muitos legumes e muitos cereais, necessitam de se encharcar em vitaminas e suplementos. Isso é mais uma mentira que quem quer continuar a comer carne gosta de propagar. É claro que se for um vegetariano que só come seitan com batatas fritas, vai necessitar de suplementos, mas um omnívoro que só coma bife com batatas fritas também. Não sejam falaciosos.

      AnaC

      Eliminar
    23. "Isso é mais uma mentira que quem quer continuar a comer carne gosta de propagar"

      O que eu sei é que trabalho num hospital onde a nova moda tem levado a imensos miúdos com problemas de desenvolvimento e a falhas nutricionais. E sim, eles são encharcados com vitaminas e suplementos porque os paizinhos se recusam a dar certas coisas e não foi só 1 pediatra que já ouvi referir que consideram que alguns casos andam perto da negligência.

      Agora o que comem em casa? Não sei. A nutricionista que lá anda também não concorda com essa alimentação para as crianças por causa do impacto que tem nelas (negativo, em todas as que passam no hospital).

      Em relação aos animais eu não me refiro a comprar só nacional porque há exemplos de quem produz carne em Portugal que a meu ver são iguais ou piores a muitos, refiro-me a bons produtores, que os há. Claro que depois a carne também se torna mais cara, para mim é importante saber de onde vem a carne mas não vou alterar a minha natureza de omnívora, nem para vegetariana nem para carnívora. Nenhum dos 2 é a nossa base biológica.

      Eliminar
    24. "Agora o que comem em casa? Não sei"

      Aí está, enquanto não me provarem que estas crianças comem de forma natural e variada eu não acredito que seja por serem vegetarianas. É que o meu filho de 13 anos está aqui para mostrar que se vive muito bem assim. Agora se não dão leite nem queijo nem carne, mas dão cereais cheios de açúcar, bolos cheios de açúcar e salsichas de soja para compensar, é claro que vai correr mal.

      Quanto a quem ali em baixo falou na destruição dos habitats naturais, tenho pena mas só mostra ignorância. Os habitats naturais estão a ser dizimados para a plantação de soja e milho transgênico que é a base da alimentação do gado que os omnívoros comem. Não são plantações para alimentar diretamente humanos.

      Seja como for os vegetarianos lutam contra essas plantações, e contra o sofrimento escondido nas plantações de cacau e ainda contra a destruição das florestas pelo precioso óleo de palma... Se vocês ouvissem com atenção aquilo que nós defendemos, em vez de nos catalogarem de radicais e ignorarem-nos, se calhar sabiam disso.

      AnaC

      Eliminar
    25. Teté, completamente de acordo consigo!

      Eliminar
  8. É muito engraçado ver estas pessoas a defender os animais quando, às refeições, comem outros que sofreram mil vezes mais. Se é para se defender, que se defendam todos e não apenas aqueles que vemos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, parece-me incomparável. Matar para comer é uma coisa... matar por brincadeira e gozo é outra completamente diferente. A primeira é a lei da vida, todos os animais o fazem... a segunda, só os animais humanos.

      Eliminar
    2. Lei da vida? Matas o que comes? Se matares aceito esse argumento.

      Eliminar
    3. Parece mas não é. Parece-te porque te interessa parecer. O que realmente é: uma tremenda hipocrisia. Da tua parte e da parte de todas as pessoas que se sentem tão superiores aos aficionados (não sou mas cresci com essa realidade ao lado) que não sentem qualquer prurido em andar a apontar dedos e a insultar mas depois se sentam a comer um belo bife sem qualquer remorso, porque matar para comer já não tem problema algum.

      Não te iludas, tu comes carne/peixe por prazer, não é por necessidade ou por ser a lei da vida. Hoje em dia, o que não falta são alternativas. Comes carne/peixe porque gostas, porque comer, como tantas outras coisas na vida, é um prazer. Por ano morrem mais de 50 biliões de animais para suprir o teu prazer de comer - o teu, o meu e o de outros. Biliões de animais que vivem as suas curtas vidas em cativeiro e em sofrimento absoluto e que até na hora de morrer, muitas vezes, morrem de formas monstruosas. É isso que para ti é a lei da vida? É isso que todos os animais fazem? Eu respondo por ti, não, não é.

      És contra touradas, não gostas, não achas justo, é legítimo e compreensível, agora andares constantemente nessa lengalenga e a apontar o dedo é não só uma hipocrisia, como em determinados aspectos demonstras uma tremenda ignorância acerca do que é a identidade cultural em muitas zonas do país. Porque cultura não tem um significado estrito como querem muitas vezes fazer parecer que tem.

      Miguel

      Eliminar
    4. Nem todos os animais o fazem, nem todos são carnívoros. E mesmo humanos, cada vez há mais vegetarianos e vegans.

      Eliminar
    5. S*, o argumento da lei da vida não é válido porque nós não precisamos de carne para viver. Eu não como nada de origem animal há anos e estou aqui saudável. Como eu, muitos mais.
      E eu até não critico quem come bichos, é uma escolha pessoal, há quem seja sensível ao tema há quem não seja, não vale a pena andar a discutir por isso, mas dizer que e a lei da vida, isso é treta.

      AnaC

      Eliminar
    6. Desculpem, mas parece-me que só não vê a diferença quem quer. Considero absolutamente normal matar para comer. Praticamente todos os animais o fazem e nós não somos excepção. Idealmente, não deveria acontecer, mas o mundo não é cor-de-rosa. Agora matar para brincar, por gozo? Como conseguem ser comparar matar para comer com matar por "festa" e brincadeira?

      Ana C, não é treta nenhuma. Está-me a dizer que os animais praticamente todos não matam para comer? O ser humano não é diferente. O meu companheiro também deixou de comer carne há meio ano, está óptimo.

      Anónimo das 11h21, e acredite que isso me parece o melhor a fazer. Mas será uma realidade para mudar lentamente com o tempo.

      Miguel, não venha você com a lengalenga da identidade cultural. É tortura. Tourada é maldade gratuita. Não sei como consegue tentar defender tamanha barbárie. É crueldade pura, sem qualquer justificação, perante animais inocentes - o touro e o cavalo. Tudo para que o ser humano se ria, aplauda e se divirta. Diversão à custa do sofrimento alheio NUNCA pode ser justificada, mesmo que invente essa treta da tradição e da identidade cultural. Antigamente também era tradição promover as arenas com leões. Mas houve uma coisa chamada evolução...

      Anónimo das 20h26, explique-me a diferença entre matar o que come ou ter quem mate por mim. Serve para o mesmo: para comer. Não para brincar.

      Eliminar
    7. É treta no sentido de não ser verdade porque não é algo necessário para a nossa sobrevivência. Há animais que necessitam, tipo os felinos, esses sim necessitam de carne e caçam para comer porque precisam, nós não. Os humanos comem carne da mesma forma que comem açúcar, porque lhes dá prazer.

      AnaC

      Eliminar
    8. E o que se faz ao touro morto na arena??
      Achas que vai para o lixo?? Ou poderá antes ir parar à tua mesa?

      Eliminar
    9. Nós também não precisamos de smartphones, iphones, pads, produtos importados, alimentos importados, bagas goji (causam cancro), leite de soja (causa problemas hormonais), não precisamos de roupa importada da china, etc.

      É que tudo isto explora os recursos naturais em grande escala nos países de onde são importados, fora a poluição que mata inúmeros animais. Os humanos também não precisam disso. Hipocrisia é um vegan ou vegetariano me acusar de fazer mal a animais porque como carne de produtores seleccionados quando depois usa alimentos importados que provavelmente levaram à morte de inúmeros animais, que levaram à desertificação de zonas onde outrora era o habitat natural de animais porque tiveram de ser mortos e/ou viram destruído o seu habitat para ser possível produzir em grande escala as bagas e baguinhas, sementes e sementinhas que agora estão na moda.

      Agora se forem vegans e vegetarianos e comerem exclusivamente aquilo que plantam, aí sim podem dizer que não fizeram mal a animal nenhum. Se não poluírem e não comprarem 1 único produto importado idem. Afinal o que é mais luxo: uma peça de roupa da china, um smartphone, umas bagas importadas da índia ou da África com toda a poluição e mortes de animais associados ou eu comer 1 animal cá, criado com condições e com uma vida digna?
      Para mim não passa de uma morte e de uma enorme hipocrisia.

      Eliminar
    10. "Para mim não passa de uma MODA e de uma enorme hipocrisia."
      Raios partam o corrector automático.

      se calhar até ficava bem: afinal morte é morte, seja aquela que se vê ou aquela que se finge que não existe porque não se vê.
      Morre tanto o animal que um produtor mata, de forma rápida, como morrem aqueles mortos por poluição ou por falta de habitat. E para mim fingirem que são o suprasumo porque não consomem carne mas depois usam tudo e mais alguma coisa que destrói o ambiente para mim é pura hipocrisia e moda.

      Eliminar
  9. Só por acaso eu sou do norte e adoro touradas, a já agora uma das praças de touros do nosso pais fica na Póvoa do varzim que é norte e enche cada vez que há touradas e outras houvessem que enchiam também. Eu adoro animais e toda a mistica que envolve o Ribatejo e o Alentejo a criação de cavalos de touros e tudo o que aí adv´´em envolve um sentimento único e de respeito com os animais que só não vê quem não quer.
    O como estamos a falar de respeito tenho também a dizer que não respeito pessoas que vivem com animais fechados em cada e dormem com eles na própria cama, simplesente acho que estas pessoas não estão mentalmente bem e que humanizam animais como se de pessoas de tratassem e preocupam-se mais com o bem estar dos animais no nosso pais do que com o bem estar das crianças.
    Ah e eu cresci e vivi sempre rodeada de cavalos, cães, galinhas, coelhos, patos, etc...adoro animais e era incapaz de os ter em más condições ou trata-los mal e sofri como ninguém quando perdia algum cavalo ou cão mas não deixam de ser animais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana Sousa, Viana do Castelo também tinha praça... usada UMA VEZ POR ANO... e a da Póvoa está muitas vezes vazia. Até têm necessidade de vir promover as touradas da Póvoa em Viana, de tanta adesão que tem. :) Aliás, em Viana, no ano passado, resolveram tentar fazer uma tourada e garanto que NEM CINQUENTA PESSOAS lá estavam.

      Respeito pelos animais é tratá-lo bem. Nunca espetar-lhes ferros no lombo, cortar-lhes orelhas e rabos e matá-los numa arena.

      Eliminar
    2. S* não confunda, em Portugal os touros não são mortos na arena nem cortado o rabo nem as orelhas e sim são dos animais mais bem tratados que existe e são criados para a "lide" caso contrário já estariam extintos

      Eliminar
    3. Anónimo, vá a Barrancos. Eles matam o touro, cobrem com um pano, e assim a culpa morre solteira.

      Eliminar
    4. Sou 100% alentejana e sou anti touradas!!
      Essa mania das generalizações já cansa!

      Eliminar
  10. "Do sul do país", mas que não representa a mentalidade do sul minha querida, mas sim algumas pessoas de algumas zonas onde, infelizmente, ainda há a tradição. Não faria essa distinção que fazes, dizendo que no norte as pessoas estão-se a borrifar, como se todo o sul concordasse. E olha que eu tenho alma alentejana, primos distantes que foram forcados e, desde sempre, abominei touradas. Acho do mais perverso que possa existir a forma como se alegram vendo e causando sofrimento alheio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O sul não concorda todo, graças a Deus. Mas os criadores de touros para esse fim são maioritariamente do sul, daí a referência. ;)

      Eliminar
    2. Do sul? A maioria do gado para esse fim é criado no Ribatejo. E isso não é sul. Não que seja importante a localização geográfica, mas sul é grande parte do Alentejo e Algarve. É como eu dizer, que a Galiza é norte da Europa só porque moro em Lisboa.

      Eliminar
  11. Fiz uma pequena interpretação à entrevista no meu blog, talvez aches interessante ler.
    Mas foi por ler este post que me deu a inspiração! Dá uma espreitadela se quiseres. Cumprimentos

    http://prazoevalidade.blogspot.pt/2016/05/elisio-summavielle-e-as-touradas.html

    ResponderEliminar
  12. Enquanto os homens matarem outros homens por causa do poder e do dinheiro, enquanto os homens criarem animais em espaços minúsculos para depois os comerem, enquanto os homens exibirem animais em jaulas para seu prazer pessoal, hei-de sempre considerar que a questão das touradas é secundária.
    A tauromaquia é uma questão cultural, que obviamente os nórdicos têm mais dificuldade em compreender, porque não têm essa tradição e também porque muitos se consideram superiores a nós, “os do sul”. Com o avanço da civilização humana, mais tarde ou mais cedo acredito que tenderá a acabar.
    O que não merece a pena, na minha opinião, é as pessoas porem-se umas contra as outras por causa disto, quando há tanta coisa por fazer no capítulo da dignidade da vida das próprias pessoas.
    A começar por esta crise, que foi, como todas as outras, provocada pela cegueira e pela ganância da gente do poder (político e económico-financeiro) e que, como todas as outras, terá que ser a arraia-miúda a pagar. Podes não publicar o comentário já que és defensora de animais.. também o sou.. mas há limites.. Os touros de lide são uma espécie que se extinguirá inevitavelmente no dia em que as touradas acabarem, pois não têm valor comercial. A não ser, claro, que os coloquem nos tais zoos, para deleite das pessoas “civilizadas”. E não me venham com a treta de que precisamos de comer carne ou peixe, porque isso é mentira. Há muita gente que não os come e consegue viver de perfeita saúde. Isso, sim, é um sinal claro da bestialidade humana, criar animais – em espaços ínfimos, quantas vezes com alimentação inadequada e cheios de medicamentos – para nossa alimentação. Quanto aos defensores dos animais, se quiserem têm muito que fazer. Desde os animais que vivem em jaulas nos zoos, passando pelos que são amestrados, muitas vezes com extrema violência, para as criancinhas (e os adultos) apreciarem as suas habilidades, pelas lojas que vendem animais de estimação para ter em casa, pelos energúmenos que compram um cachorrinho porque lhe acham muita graça, mas que depois, quando ele começa a mijar, a cagar e a destruir tudo o que apanha à frente, o abandonam em qualquer lado, até aos animais que são criados para alimentação humana, em aviários e pecuárias sem um mínimo de espaço, nem condições. Salgueiro Maia, 25 de Abril de 1974, EPC.
    « post anterior | home | post seguinte »
    TERÇA-FEIRA, 4 DE SETEMBRO DE 2012
    Sou a favor das touradas...

    … Na mesma medida em que sou a favor do aborto, do casamento entre pessoas do mesmo sexo ou da adopção de crianças por casais homossexuais: por TOLERÂNCIA!

    ResponderEliminar
  13. Acho que inevitavelmente irão acabar porque também não faz sentido uma diversão à volta do touro. Agora também concordo que existem centenas de assuntos mais importantes. E principalmente acho que a maior parte das pessoas que são contra as touradas, o são porque é fácil ser contra as touradas, é simplesmente não aparecer. Agora é difícil ser contra a maneira como é produzida a carne para consumo em massa e é difícil ser contra a maneira como são produzidos muitos produtos que temos, desde a roupa aos telemóveis que tanto gostamos.

    ResponderEliminar
  14. A mutilação genital também é tradição em alguns países. Não por isso a achamos correcta, certo?

    ResponderEliminar