quarta-feira, 30 de março de 2016

Factos


Acho sempre algo irritante/hilariante quando alguém me diz "mal chego à cama, fico a dormir". Eu preciso, todos os dias, de pelo menos meia-hora para adormecer. Todas as noites vou duas ou três vezes ao quarto-de-banho, porque tenho vontade de ir (e porque, quando acordo, cismo que tenho de ir...). Acordo meia dúzia de vezes, todas as noites, só porque sim.

Há anos - anos! - que durmo mal. Há anos que não sei o que é ter uma noite descansada. Posso deitar-me às 22 horas, levantar-me às 10 da matina, e dormir meia dúzia de horas, na loucura das loucuras. 

Oh, ainda bem que vocês caem redondos na cama e dormem que nem anjos. Eu durmo uma merda. 

71 comentários:

  1. Porque não vais a uma consulta do sono? Provavelmente alterando coisas no teu dia-a-dia podes dormir melhor. Podem ser coisas simples como: não ver televisão nem estar no computador antes de ir para a cama, mas são coisas que enquanto não for um médico a dizer-nos, nós nem nos lembramos que podem realmente influenciar a forma como dormimos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era o que eu ia sugerir. Fazer um estudo do sono com um neurofisiologista. Poderá ser bastante útil para perceber o que se passa com o teu corpo para não conseguires dormir.

      Eliminar
    2. Realmente só fui seguida pelo médico de família, vou falar com ele. Obrigada

      Eliminar
  2. Também tenho alturas em que não durmo nada . Pode ser que tenha a ver com o stress do dia a dia :/

    ResponderEliminar
  3. Também não tenho noites santas mas não é regra, não é sempre.... e ainda bem, se não dava-me o fanico!

    ResponderEliminar
  4. Há montes de medicamentos homeopáticos que têm bons resultados... eu tomo comprimidos de passiflora e acho que me ajudam a dormir melhor. Tenta falar com o teu médico porque conseguir dormir é mesmo muito importante

    ResponderEliminar
  5. Eu tenho o mesmo problema e experimentei valeriana. Resulta. Tomo um comprimido quando me deito e tenho dormido muito melhor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Efeito placebo. Os estudos clínicos mostram que a valeriana não tem efeito.

      Eliminar
    2. Já tomei, não resultou. Chegava a tomar o comprimido SOS, com a suposta dose máxima... e nada.

      Eliminar
  6. E porque não vais a um especialista do sono?

    ResponderEliminar
  7. Normalmente, também demoro a adormecer. Apenas porque não consigo desligar o cérebro. Só quando estou no limite do cansaço é que acabo por adormecer logo, mas é muito raro isso acontecer.

    ResponderEliminar
  8. Como te compreendo! Já não sei o que é dormir 8 horas seguidas há muitos anos... Não há carneirinhos que aguentem...

    ResponderEliminar
  9. Possa deve ser desgastante, eu se dormir mal ninguém me atura...

    ResponderEliminar
  10. Exercício físico, mas daquele a sério que nos cansa o corpo para valer, é a minha receita para as noites mal dormidas. Se eu ficar mais de 3 dias sem exercício começo logo a dormir mal. Volto a suar,volto a dormir como um bebe :)

    AnaC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AnaC, posso tentar, mas andei meio ano no ginásio e era igual... :(

      Eliminar
    2. Também é desculpa para a preguiça, mas desde Setembro o meu ritmo de trabalho não mo permite.

      Eliminar
  11. Se dormes uma merda, procura ajuda médica. E se já procuraste, insiste até veres alguns resultados/solução.
    Ninguém tem culpa de dormires mal e não é caso para ficares irritada. É o que é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é caso para ficar irritada?! O anónimo claramente nunca teve insónias, as pu*** deixam-nos com um mau humor do pior. S*, já tentaste "white noise"? Eu costumo por um vídeo do youtube com o som de chuva, que dura 10 horas, e tem funcionado, tenho dormido melhor.

      Eliminar
  12. Já pensaste em ir ao médico? Talvez um psiquiatra. Por vezes, desvalirizamos o dormir mal, mas é das coisas que mais altera a nossa qualidade de vida. Pode estar relacionada com imensas coisas, ansiedade, stress... Acho que devias tratar disso.
    E não tenhas medo de medicação e afins. Quando és acompanhada por um profissional é seguro. Falo por experiência própria.
    Durante 25 anos não soube o que era dormir. Tal como tu não conseguia adormecer, estava sempre a acordar... Infelizmente, sofria imenso com ansiedade e fui ao médico. Tomei medicação, que agora já nem tomo, e soube o que era dormir pela primeira vez na vida. Posso te dizer que sou muito mais feliz agora, que ando sempre muito mais bem disposta e que lido melhor com a ansiedade.
    A sério, pensa nisso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já tomei medicação, nos últimos dois anos. Mas o médico não queria que eu ficasse viciada. E, na verdade, nunca resultou...

      Eliminar
    2. Que tipo de medicação? Benzodiazepinas, ansiolíticos? Ou algo mais "natural"?
      Acho mesmo que devias consultar um psiquiatra ou um médico especialista em sono.

      Eliminar
    3. Valdispert, mais uns tranquilizantes para durante o dia, porque me sentia stressada. Mas era uma medicação que era usada também para depressões, pelo que tive de deixar.

      Eliminar
    4. Tiveste de deixar a medicação para as depressões porquê? Podes ter necessidade de tomar algo para a depressão...Aliás, a falta de sono é um dos sintomas que pode conduzir a algo mais sério...

      Eliminar
  13. Bom, não percebo nada disto, mas acredito que o "normal" seria dormir bem todas as noites... (ou quase todas, vá) Já tentaste ir ao médico para perceber se podes melhorar alguma coisa? Deve ser desgastante nunca dormir em condições!

    ResponderEliminar
  14. Exercício. Experimenta correr uns bons quilómetros, ir ao ginásio, ou qualquer um que te deixe muito cansada. Vais ver que dormes que nem um bebé.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adoro caminhadas nocturnas, mas o mau tempo não tem ajudado...

      Eliminar
    2. caminhadas não são exercício... é daquele que te deixa super cansada, não aquele que nem dá pra suar!

      Eliminar
  15. Procura ajuda, depois nao digas que a malta foi mal-educada

    ResponderEliminar
  16. Não percebi bem esse comentário ....

    Eu sou uma dessas pessoas que te irritam e que te hilariante...

    Assim que me deito adormeço e só já acordo na manhã seguinte, com o despertador e a muito custo.

    Deverei pedir te desculpa?

    Bem sei que não tem nada a ver, porque felizmente sempre me lembro de ter dormido bem, mas talvez também ajude o fato de três filhos, um marido sem horários e um trabalho desgastante a 1 hora de viagem de casa.

    Só acho que as vezes te excedes um pouco na forma como abordas certos assuntos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso também não entendi esta forma de abordar o tema. Não faz muito sentido que alguém com problemas de sono, em vez de tentar resolver o problema, se irrite com as pessoas que não têm qualquer problema.

      Eliminar
    2. Anónimo das 18h13, por favor, não entendeu que era um texto irónico?

      Não misture cansaço com problemas de sono, porque acredite que eu ando cansada pois nos últimos 6 meses contam-se pelos dedos de duas mãos o número de dias em que NÃO trabalhei. São dias, noites, fins-de-semana e feriados. Ando cansada. O meu problema é que o stress e o excesso de trabalho ainda me dificulta mais o sono.

      De resto, ÓBVIO que ninguém me irrita.

      Eliminar
    3. É como eu digo: só quando têm uma noitinha às voltas sem dormir é que compreendem o que os outros sofrem com as insónias, sobretudo quando são recorrentes. Agora, palpites todos dão. Eu quanto mais cansada estou mais dificuldade tenho em adormecer. É gente, nós não somos todos iguais. Felizes dos que têm o "sono dos justos". Só não ficava nada mal terem um pouco de "compaixão" para quem não o tem.Já dizia a minha mãe: pimenta no c* dos outros....

      Eliminar
  17. Só venho repetir o que já te têm dito nos comentários mas provavelmente devias consultar um médico. O descanso faz muita falta e tu provavelmente já te habituaste a esse ritmo e nem notas mas poderias ter certamente mais energia e disposição com noites bem dormidas!
    Nem sempre consigo dromir uma noite tranquila e realmente reparadora mas costumo conseguir associar à ansiedade ou preocupação com algum tema...
    Boa sorte!

    Givaway no blogue

    nem mais nem menos | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  18. Que estranho. :) Ou não.
    Mas para não te sentires sozinha (e porque é verdade) estou cá eu para te dizer: também durmo que é uma merda.
    Há mais de um mês que não sei o que é dormir duas horas seguidas descansada. E à uma semana que é pior ainda. Mas eu não durmo porque tenho preocupações que me deixam muito ansiosa e uma filha que está cheia de tosse e acorda 10 vezes por noite há um mês.
    Acho que se não fosse isso, faria parte do grupo dos que deitam e dormem.
    Já tentaste valdispert, um calmante natural?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Purpurina, tentei... e nada. :) Obrigada

      Eliminar
  19. Desculpe lá se durmo na boa umas dez horas seguidas! Prometo que a partir de agora vou por o despertador de uma em uma hora só para sentir a sua dor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que comentário infeliz. Espero mesmo que tenha umas boas noites de insónia para ver o que é bom!

      Eliminar
  20. Eu tenho bons resultados com a valeriana em alguns miúdos, mas depende muito das situações e, principalmente, das doses. A maioria das pessoas medica-se com doses absolutamente mínimas de valeriana, o que como é óbvio não irá trazer resultado nenhum. Além disso a valeriana ajuda a controlar a ansiedade, mas é um péssimo indutor do sono. Se o teu problema é a insónia inicial e intermédia a abordagem deverá ser outra :)

    Disseste que andavas medicada durante os últimos dois anos, assumo que tenhas sido medicada pelo médico de família. Que medicação era? Pergunto porque muito provavelmente também seria algo para a ansiedade (pela questão de 'ficares viciada' assumo que seria uma benzodiazepina), o que também não é o ideal para a questão do sono (ou vá, não é mau, mas há opções bem melhores).

    Se quiseres o meu mail/facebook está disponível para dúvidas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, sim, claro, foi o médico de família quem receitou. :)

      Tomava Valdispert 450 mg em SOS, mas nada fazia.

      Fluoxetina Actavis de manhã, outro calmante à noite.

      Eliminar
    2. 450 é a dose que dou aos miúdos :P De facto num adulto com uma questão importante da ansiedade não faz rigorosamente nada ;)

      A fluoxetina é um antidepressivo estimulante, também não ajuda na ansiedade. É boa para quem está deprimido 'só', mas não é recomendada em quem também tem um componente importante de ansiedade. Há alternativas melhores :)

      Hoje em dia já há hipóteses bem interessantes a nível de indutores do sono, desde coisas mais 'naturais' até cenas mais 'fortes'. E há fármacos que não viciam nem causam habituação. Precisas de arranjar um bom psiquiatra, porque geralmente os médicos de família não dominam tão bem a medicação psiquiátrica (como é óbvio, não podem estar na crista da onda em todos os campos, é natural).

      Mas ficar sem dormir é que não! :)

      Eliminar
    3. ahahah Joana, ele disse-me que o 450 mg era SOS e punha-me a dormir que nem uma pedra... mas nem ai, nem ui! Vou falar com ele. :P Obrigada!

      Eliminar
    4. Not :P Há miúdos no serviço a fazer 3 comprimidos de 450 duas vezes ao dia em esquema :P E mesmo assim a valeriana não funciona de uma forma igual em todas as pessoas, há quem não sinta diferença rigorosamente nenhuma. Olha lembrei-me que uma das coisas que costumo recomendar aos meus miúdos que mesmo medicados continuam com dificuldades no sono é experimentar a acupunctura. Já tive miúdos com bons resultados :) Eu própria já fiz acupunctura para outras situações e resultou bastante bem :) Mas era mesmo importante consultares um psiquiatra, há coisas tão interessantes agora a nível farmacológico...

      Outra coisa que costuma funcionar bem é a melatonina, uma hormona produzida pelo nosso corpo e indutora do sono. Também entra na categoria das coisas 'naturais'. É um bom indutor do sono, embora não seja tão bom para quem também acorda durante a noite. Mas é natural, virtualmente sem efeitos secundários e eu tinha bons resultados. Não conheço as doses dos adultos, mas fala nisso ao psiquiatra porque às vezes eles esquecem-se que existe :) A única desvantagem da melatonina (na minha opinião) é mesmo o preço: a formulação que dava aos miúdos (em gotas) custava 20€ :/

      Eliminar
    5. Eu tive uma consulta do sono (e depois passei mesmo uma noite na clínica para ser avaliada). Depois fiz um tratamento de sono que incluiu melatonina e muitas dicas (fazia uma série de coisas erradas, que estimulavam o cérebro antes de ir dormir, para além de maus comportamentos quando acordava a meio da noite). Deixei de tomar a melatonina pouco tempo depois, mas ainda hoje, quando volto a não dormir bem, volto às dicas que me ensinaram. :)

      Eliminar
    6. Bem, tenho os meus comentários muito atrasados :P Mas tudo o que seja para dar um pequeno contributo, acho que vale a pena, mesmo que tardio.
      Primeiro, dizer o óbvio, que muita gente referiu: os médicos de família não conseguem dominar todas as áreas como os especialistas dessas mesmas áreas. Por isso, se realmente conseguisses ser encaminhada para um profissional desta área seria óptimo. Mesmo a questão dos ansiolíticos e valdispert, e ter medo que fiques viciada, é provavelmente por não dominar todaaaa a situação, um psiquiatra à partida não te diria isso. A minha mãe já teve de fazer tratamento a uma depressão, com a médica de família aquilo não estava a resultar muito bem, desde que foi acompanhada por um especialista, tomou o que tinha a tomar, melhorou a olhos vistos, e depois fez o chamado desmame sem grandes complicações.

      Em relação à melatonina, posso dizer que "salvou" a minha vida! Eu tinha os sonos muito muito trocados, resultado de muitos anos de faculdade a trabalhar até tarde, porque era o único horário em que eu me conseguia concentrar e a abstrair de todas as distracções. Resultado: o meu ritmo biológico era adormecer às 4h e acordar ao meio-dia. Com o passar dos anos fui conseguindo deitar-me à uma, mas e as voltas que eu dava na cama para conseguir adormecer? Às vezes uma ou duas horas naquilo. E depois era capaz de dormir três ou quatro horas e acordar, e ficar outras duas horas a olhar para o tecto (ou para o gato :P) à espera de voltar a adormecer. E depois andava cansada durante o dia, claro. E à noite tudo se voltava a repetir.
      A Joana saberá certamente informar-te bem acerca disto, mas eu tomei o Valdispert que tem melatonina, que se chama "valdispert noite" (é uma gama relativamente recente, não é a mesma que tomamos como calmante natural). Cada comprimido tem 1mg de melatonina e a caixa de 60 custou-me, salvo erro, 15 euros. Ao fim de uma semana estava muito melhor, comecei a adormecer cada vez mais cedo, mais rápido, e sobretudo, sem acordar durante a noite - posso acordar uma vez, mas adormeço logo de seguida. E também já acordo mais cedo sem qualquer esforço. Aquilo induz o sono de forma natural, porque a melatonina é o que o nosso organismo começa a segregar quando começa o sono ou chega a hora de ir para a cama.

      Outra coisa que não sei se me terá ajudado, mas li ali em baixo um comentário que me deixou a pensar, é que no final do ano passado deixei de tomar a pílula - e se de facto, o meu sono melhorou muito graças à melatonina, houve outras coisas que sem a pílula melhoraram muito e me lembrei de ti: nunca mais tive enxaquecas. Andava a tê-las cada vez mais frequentes e intensas, e nestes últimos 4 meses nunca mais tive uma dor de cabeça, sequer (para além de que até ando muito mais bem disposta e menos irritável).

      Finalmente, vou-te dar dicas que já deves estar farta de saber ou de te dizerem, e se calhar até já o fazes: se acordas tantas vezes, especialmente para ir ao wc, podes/deves evitar ingerir líquidos pelo menos uma hora antes de te deitares, assim a bexiga aguenta até à manha seguinte sem nos chatear ;) Quando tomava chá antes de me deitar, sabia-me bem ir quentinha para cama, mas depois era certinho que ir acordar durante a noite para fazer xixi :P

      Eliminar
  21. Ficarias extremamente irritada comigo. O meu namorado é como tu, dorme super mal. E, passados vários anos, continua a supreender-se com a velocidade com que adormeço. Ele faz-me uma pergunta, eu respondo, ele faz outra a seguir, olha para mim e já estou a dormir. Em coisa de segundos, ele diz que eu devo ter um botão on/off. (E se fosse só na cama!... Consigo dormir em quase qualquer lado!). Sorry! :P

    ResponderEliminar
  22. Respostas
    1. Ou meia garrafa de vinho tinto (depende da resistência de cada um ao álcool). :D

      Eliminar
  23. Tomas a pílula à noite? Eu também dormia muito mal, acordava sempre de madrugada e ficava várias horas a tentar adormecer novamente. Quando comecei a tomar a pílula de manhã notei grandes diferenças no meu sono. E agora que a deixei de a tomar de vez é rara a noite em que acordo.

    ResponderEliminar
  24. Eu tb não sei o que é dormir 4 horas seguidas há mais de 10 anos e o que eu acho mto sinceramente é q isto só afecta quem tem realmente responsabilidades em trabalhos importantes, quem tem filhos e realmente se preocupa com eles e problemas de saúde q transtornam o sono.. de resto as pessoas q comentaram por aqui abaixo são daqueles q vao ao empregozito fingir q trabalham, vao para o ginasio, compras e os avos cuidam dos filhos quando os têm e metem os bebés sozinhos nos quartos dos 3 meses e dizem q eles dormem a noite inteira pq simplesmente n acordam para saber a realidade de qq bebé lol... sentiria-me mto pior a dormir bem e calmamente e ter uma vidinha mediocre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi? Eu tive uma fase horrível, há dois anos, em que me irritava imenso com o namorado e discutia por tudo e por nada por falta de sono. Afecta e muito.

      Eliminar
    2. OI? Quem dorme bem é porque tem uma vida medíocre? É porque não trabalha e trata mal os filhos?
      Adoro a generalização!

      Eliminar
    3. Eu tenho uma bebé de 5 meses, que dorme no mesmo quarto que eu, e não posso dizer que seja ela que me estraga a noites de sono já que dorme 10 a 12 horas sem acordar. Ou é ela que é uma má bebé ou sou eu que sou uma má mãe, pelos vistos.

      Anónima (21h33), procure ajuda. Se não dorme mais de 4 horas seguidas, então há um problema. Tem filhos que a acordam? Porquê? O que os faz acordar? Tem um trabalho com elevada responsabilidade? Há truques para relaxar e não ir ansiosa para a cama. Tem outros motivos para andar ansiosa? Tente resolvê-los. Tem problemas de saúde que a impedem de dormir? Isso é chato e não havendo cura, pior é. Mas as outras pessoas não têm culpa de ser saudáveis, e isso não as torna má pessoas. Eu sou saudável, não tenho qualquer outra doença que me provoque dores, por exemplo, que me impeçam de dormir, mas tenho um distúrbio de sono. E não acho que quem não tem este distúrbio, tem uma vida medíocre. Tem é sorte.

      Dormir bem e calmamente não significa que seja pior pessoa, mais preguiçosa ou pior mãe do que dormindo mal. Muito pelo contrário, a falta de sono afecta-nos enquanto pessoas, enquanto profissionais e enquanto mães. Procure ajuda, é o meu conselho sincero.

      Eliminar
  25. Tenho uma amiga que faz acupunctura para as insónias e resulta, mas fica muito caro... pelo menos para mim :)

    ResponderEliminar
  26. Isso é má consciência...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então acredito que passe as noites sem dormir, tendo em conta a sua simpatia.

      Eliminar
  27. A Anônima é ligeiramente semducação com tu! Não gosto que te tratem assim!Gosto de ti gratuitamente!! :)
    Sou dorminhoca, sabe?! Tomo chá verde, fumo nicotina, tomo café e mesmo assim consigo dormir tranqüilamente!!

    ResponderEliminar
  28. Sei tão bem o que isso é! Solidária consigo, S*.Não tenho inveja de ninguém mas, confesso, de quem cai à cama e adormece logo, meu Deus, que inveja! Eu, nem com medicação para tal.É desesperante e, o pior, é que a insónia se interioriza. Hoje dormimos mal. Amanhã já vamos com medo de que aconteça o mesmo e... acontece. Após dias, meses e anos nisto, acabamos por a interiorizar. É um ciclo vicioso. Mas só quem já teve uma, "uminha" noite de insónia, consegue compreender.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, pois, é isso... é uma certa inveja!

      Eliminar
  29. Nunca tive problemas em adormecer, agora grávida muito menos ihhihih. Desde ontem que ando a ler os teus posts porque fiquei estes meses desligada da blogoesfera. Já tinha saudades de te ler :D Beijinhoss S

    ResponderEliminar
  30. A mim o que me estraga tudo sao os "sonhos". Ha alturas que passo a noite a sonhar e é horrivel

    ResponderEliminar
  31. Vai a uma consulta de apneia do sono, pode ser o teu cérebro que nem entra em R.E.M.

    ResponderEliminar