Avançar para o conteúdo principal

Circos com animais


O Cardinali diz que são amigos para sempre. Algum vianense achou por bem desenhar lágrimas no leão.

Vianense 1, Cardinali 0.

Os circos com animais são das coisas que mais me revoltam. Os animais vivem em condições hediondas, fechados em jaulas minúsculas, ao sol, à chuva, ao frio e ao vento. Eu vi com estes meus dois olhos que a terra um dia irá comer dois leões absolutamente esqueléticos, com aspecto deplorável, enfiados numa jaula que devia ter uns 3 metros de comprimento por dois de largura, há uns anos, no parque de um circo cá na cidade. Isso só aumentou a minha certeza de como os animais são tratados no circo. São tratados como negócio puro e duro. Já para não falar da maneira como são treinados, com base na dor e no castigo.

Para quem tem dúvidas, aqui e aqui.

Comentários

  1. Só gostava de saber quando este tipo de circos vai acabar! :|

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tal acontecer, sabe qual vai ser o destino desses animais, não sabe?

      Eliminar
  2. Amigos para sempre... Pobre leão, pobres animais que são sujeitos a esses "circos".

    ResponderEliminar
  3. Por acaso fui ver este circo quando passou aqui pela cidade e fiquei impressionada pela positiva. Como em todos os casos, as generalizações são perigosas. Os animais deste circo (e reforço o DESTE) estavam muito bem tratados, alimentados e limpos.
    Se são treinados com base na dor, não sei. Não assisti aos treinos e só vi o resultado final. Durante o espetáculo eles atuam com base no reforço positivo, cada vez que executavam um truque ou acrobacia eram recompensados com carne. Não me parece que seja assim tão fácil um ser humano intimidar um leão com mais de 100 ou 200 kilos mas acredito que possa acontecer.
    No entanto, concordo que esta realidade não seja o que acontece em todos os circos ou até mesmo zoológicos e outras instituições que acolhem animais. Há sempre gente disposta a maltratar animais nas mais diferentes circunstâncias e isso é que devia mudar.
    Conceição

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faço, na íntegra, minhas as palavras da Conceição. Eu também assisti a um espetáculo deste circo quando estiveram em Amarante e fiquei admirada, pela positiva!!

      Eliminar
  4. Tal como com touradas, independentemente do que o que vou escrever diz sobre mim, a verdade é que espero que haja um corno afiado na virilha de cada toureiro e um show sanguinário por cada circo com animais. Só se perdem os (domadores e toureiros) que nao ficam estropiados a valer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continua a fazer-me confusão a leviandade com que se deseja a morte ou sofrimento a alguém :/

      Eliminar
    2. É a hipocrisia.

      Eliminar
    3. Não desejo a morte a ninguém, até porque sou contra a pena de morte, apenas porque se cometeriam injustiças. Mas que esta gente merece, merece sim. Merece cada um deles, ser colocado na arena com um touro saudável, sem cavalo e sem farpas, aos do circo dou tratamento idêntico, e também não esqueço os donos de aviários, e outras explorações de animais para consumo humano, que dão aos animais uma vida de sofrimento, cambada de torturadores ignorantes. Estou certa que o martírio de animais tem os dias contados, não desisto de lhes dar voz...

      Eliminar
    4. Relativamente a touradas não sou de todo aficionada mas conheço alguns forcados - "colocados na arena com um touro saudável, sem cavalo e sem farpas" - e não estou de modo algum a defender touradas, circos, etc repugna-me de todo qualquer abuso a seres indefesos neste caso concreto animais; mas como em tudo na vida existem sempre excepções, no caso dos circos parece ser o Cardinalli (baseado nos comentarios acima que também não sou propriamente fã de circo, já me chegam os palhaços desta vida :) )

      Eliminar
  5. Também não gosto. Deixei de ir a esse tipo de circos há uns anos e expliquei aos meus filhos porque razão não vamos. Procuro levá-los a circos sem animais ou a outras alternativas. Se deixarem de ter procura acabam por desaparecer.

    ResponderEliminar
  6. Que COINCIDENCIA incrivel! esta semana mesmo escrevi um post sobre o mesmo assunto! Aqui em terras tupiniquins os circos com animais sofrem tanto cerceamento que estão se acabando, e os zoologicos em breve seguirão o mesmo caminho, se depender de mim! - ja sou fã de quem desenhou as lagrimas no leão!

    ResponderEliminar
  7. Não é só nos circos que os animais são mal tratados. A indústria pecuária é tal e qual. Animais que passam a curta vida sem nunca terem visto o sol, alimentados para crescerem depressa, mais animais por metro quadrado do que devia ser legal (uma galinha poedeira o que tem de espaço para ocupar não chega a ser o tamanho de uma folha A4) e etc...
    Como diz Paul Mccartney: "If slaughterhouses had glass walls, everyone would be a vegetarian".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas as regras vão mudando. Ao que sei as galinhas poedeiras neste momento não podem pôr os ovos em gaiolas. É obrigatório que possam andar ao ar livre e que tenham espaço. Mas estas são as informações que me disse uma veterinária.

      Eliminar
    2. é por isso que eu sou vegetariano a mais de 20 anos, nao tem sentido alguem sofrer para eu comer!

      Eliminar
    3. Cara anónima, infelizmente a realidade não é assim como lhe foi dito. Nos ovos encontra um código, o primeiro número que pode ir do 0 ao 3 refere-se há forma como a galinha vive e é tratada. Pode abrir uma qualquer caixa de ovos da marca Pingo Doce e encontra no carimbo do ovo o número 3, um ovo numa caixa do Celeiro apresenta o número 0.
      Tenho a sorte de poder comer ovos de galinhas criados por familiares, quando não tenho essa opção resta-me comprar ovos no Celeiro. Para mim dar mais de 2€ por meia dúzia de ovos e saber que trazem o número 0 é muito mais compensador do que comprar ovos da marca Pingo Doce a metade do preço.
      Para mais informações sobre este código apresentado nos ovos, pode ler aqui:
      http://www.nauzero.com/2015/04/saiba-interpretar-de-onde-vem-o-seu-ovo-e-em-que-condicoes/

      Volto a repetir, se as pessoas tivessem o mínimo de conhecimento de como os animais são tratados, alimentados, transportados e por fim como é a sua morte, duvido que houvesse tantas pessoas a comer carne.

      Eliminar
  8. aqui no Brasil é lei federal:- proibido animais em circos e nunca tivemos touradas. Temos muitos problemas ainda mas no trato com animais estamos melhores que muitos países desenvolvidos. Temos uma polícia florestal/ambiental muito ativa (moro no estado de São Paulo) que está sempre vigilante e protegendo nossos animais silvestres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Animais silvestres?

      Eliminar
    2. sim, sim...mas a Amazónia continua a perder hectares TODOS os dias... porque o dinheiro fala mais alto... e atrás da floresta vai toda a fauna que a habita. Se há país em que a protecção da natureza é uma lástima...é o Brasil.

      Eliminar
  9. Eu concordo contigo, mas por acaso ate acho que este circo trata bem os animais.

    ResponderEliminar
  10. Vianense em grande. Não consigo sequer achar a minima piada aos números circenses que envolvem animais.

    ResponderEliminar
  11. Pessoalmente, não aprecio circos, tenham animais ou não - o que normalmente não acontece, não ter, claro - não acho que o pessoal do circo trate mal os animais, não considero é que sejam animais para viverem naquelas condições,

    ResponderEliminar
  12. Animais selvagens não devem ser tratados como animais domésticos. Nunca são felizes perto de nós.

    ResponderEliminar
  13. A mim não me apanham em circos com Animais. Ponto!

    ResponderEliminar
  14. A minha cidade proibiu circos com animais! Évora-1 Cardinalli- 0. :)

    ResponderEliminar
  15. Concordo, concordo a 100%. É uma pena nos dias de hoje ainda existirem espetáculos em que mantêm os animais presos, em condições deploráveis, com castigos físicos e privados daquilo que deveria ser o bem primário de qualquer ser vivo, a liberdade!
    Eu não vou e não levo o meu filho. Não são estes os valores que lhe quero transmitir. Um dia que em Portugal, haja um circo sem animais, eu irei e levarei o meu filho certamente.

    ResponderEliminar
  16. Penso que atualmente já nenhum circo em Portugal pode adquirir animais. Os circos que ainda os têm é porque já os têm há uns anos. Mas não tenho a certeza absoluta disto.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.