terça-feira, 2 de junho de 2015

Ausências

Em modo piloto automático. Trabalho e venho a correr para casa, para procurar a minha Princesa. Oito dias depois, ainda nada... Sinto-me vazia. 

45 comentários:

  1. Espalha cartazes com foto, pela zona. Mete um anúncio no encontra-me. Procura-a com latas de atum durante a noite... Que desespero!!! Eu não sei o que faria, se um dos meus me desaparecesse :(

    Boa sorte, estou a torcer para que tudo corra bem.

    ResponderEliminar
  2. Já puseram anúncios pela cidade?

    ResponderEliminar
  3. s* deixa a caixa de comentários abertas para alguém conseguir dizer alguma coisa caso saiba de algo!
    a princesa vai ter que aparecer, força!!!!

    ResponderEliminar
  4. Força S*!! Espero - do fundo do coração - que a encontrem o mais rapidamente possível!! Um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  5. Oh, não acredito! Espero mesmo que ela apareça :|

    ResponderEliminar
  6. Tenho andado muito atenta ao teu facebook a acompanhar a história, uma vez que estou muito longe de ti... :(
    Fico tão triste por estares a passar por isto!
    Não mereces! Mas esperança! Pode ser que daqui a nada ela te apareça aí a miar muito :)
    Um beijinho com muita energia positiva e força <3

    ResponderEliminar
  7. Olá S* sei o que isso é :(
    Espero que a gatinha apareça sã e salva, tenha esperança! Beijinhos

    Ana

    ResponderEliminar
  8. Pergunta aos vizinhos velhotes. Se ela é meiga algum deles até a pode ter em casa e não saber de nada por não ter acesso a redes sociais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Colei um cartaz no hall do prédio...

      Eliminar
    2. Tenho um gatinho muito meigo que ainda bebé me entrou pela casa dentro, costumamos dizer que ele é que nos adotou, alguns dias mais tarde soube que uma vizinha andava desesperada à procura do seu gatinho. A descrição batia certo, mas nós ja gostávamos tanto do bichinho que não dissemos nada. Ja me arrependi muito por isso a outra senhora teria ficado mais aliviada ao saber que o gatinho estava bem mas as crianças tiveram medo de o perder e nada dissemos:( talvez se passe com a tua uma história parecida talvez ja alguém a tenha adotado e com pena de a perder não diga nada

      Eliminar
    3. Ana, desculpe, não vou estar com paninhos quentes - se soube que o gato tinha dono apenas alguns dias depois de o adoptar, não podia nem devia ter feito outra coisa a não ser devolvê-lo à dona. O que não falta por aí são gatos para adoptar.

      Eliminar
    4. Ana, foi sincera, mas foi uma atitude muito feia até do ponto de vista pedagógico. Imagino a aflição da senhora, ainda por cima sendo um gato bebé. Se devolvesse o gato e fosse buscar outro, teria feito várias boas ações, nomeadamente ensinar as crianças a devolver o que não é nosso. Agora já não adianta nada, mas tenho medo que um dia me aconteça o mesmo e alguém fique com o meu animal sabendo que tem família.

      Eliminar
    5. Eu tinha vergonha de escrever o que esta senhora escreveu. Tantos gatos a precisar de um dono, as associações, canis e gatis a abarrotar, e vai ficar com um animal que já tinha dono?? Não pensou no desespero, preocupação e tristeza da dona? Pena de devolver o que NÃO É nosso? Se fosse com uma criança faria o mesmo, ficaria com o filho de alguém?

      Desculpa S*, não gosto de vir lavar roupa suja com comentários de outras pessoas, mas isto revolta-me, porque há cerca de 20 anos também me fizeram o mesmo. Eu sou louca por gatos e nunca faria tal coisa na vida. Alimento uma gata super meiga e dada que não me sai da porta, já a levei ao vet e fiquei a saber que está esterilizada. Mas não a meto cá dentro, precisamente porque não sei se pertence a alguém (eu não a deixaria a andar à sorte, mas há quem deixe e pode ter outro lar). Gostava de ficar com ela, mas se dá sinais de, pelo menos, já ter sido tratada por alguém (pode ter fugido, sido abandonada, sei lá), não farei tal coisa, embora ela passe o tempo quase todo junto a minha casa - disso não tenho culpa. E é por estas e por outras que o meu maior medo é que o meu gato fuja, e em segundo lugar que alguém fique com ele. Pus-lhe microchip, mas se alguém o roubar e nunca o levar ao vet, também nunca saberei.

      Eliminar
    6. Nunca cheguei a saber se era o gatinho desaparecido até porque na altura vivia numa moradia e nunca o escondi, mas ficou a dúvida no minha consciência... So partilhei a história para tentar ajudar, os seus paninhos quentes não mudam a história em nada e o único juiz dos meus atos sou apenas eu. Aprender com os erros também é crescer...

      Eliminar
    7. Ana, não estou a julgar. Agora de nada adianta. Mas não posso gostar de o saber e imaginar que o fizeram eventualmente com a minha Princesa. Adoptei-a a 12 de Novembro, amo-a de paixão. Ninguém tem o direito de ficar com ela e não tentar sequer saber se é a minha...

      Eliminar
    8. Senhora JoanaS não fale do que não sabe, não julgue quem não conhece...esta acção não me define no todo, e não tenha vergonha daquilo que escrevo, não se indigne comigo que não ando por aí a roubar animais nem criancinhas.passe bem beijinho no ombro

      Eliminar
  9. S*, já tinha sugerido isto no facebook, acrescenta ao anúncio e papéis do desaparecimento que dás recompensa. Mesmo que depois dês algo muito pequeno, isto serve para não só aliciar as pessoas que andem na rua a estarem mais atentas, como na eventualidade de alguém a ter apanhado e ficado com ela possa assim ponderar a sua devolução. Infelizmente, há pessoas capazes de tudo, por isso temos de tentar formas de contornar todas as situações.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que a gatinha apareça! Tente no site : encontra.org boa sorte!!

      Eliminar
    2. Espero que a gatinha apareça! Tente no site : encontra.org boa sorte!!

      Eliminar
    3. Joana, na próxima fornada de cartazes, colocarei a indicação de recompensa.

      Eliminar
    4. S*, a primeira coisa que eu disse quando me apercebi que a Princesa estava desaparecida foi que alguém a teria levado para casa. É uma gatinha linda de morrer e, segundo dizes, meiga. Conheci tantas pessoas que levavam animais para casa, mas que não procuram donos ou não querem saber, porque supostamente o animal se afeiçoou a eles. Há pessoas mais carentes de afectos que o possam fazer de propósito e há outras que possam fazer sem pensar em consequências nenhumas e precisem de ser aliciadas. Por isso a referência a alguma recompensa pode ajudar nestes casos. Boa sorte e muita força!!

      Mira

      Eliminar
  10. Acredita até ao fim... torço para que corra tudo bem!!

    LionMaster

    ResponderEliminar
  11. Oh =( Espero que ela volte! Eles às vezes desaparecem e depois voltam! Força!

    ResponderEliminar
  12. Já foram ao gatil ou viram em clínicas veterinárias?
    Força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, já estão todas as clínicas da cidade alertas. Aqui não há canil ou gatil. Mas também já contactei as três associações de animais da cidade...

      Eliminar
  13. Nem consigo imaginar o sentimento que é :(
    Espero que ela apareça em breve!

    ResponderEliminar
  14. Oh pa, a pequenina ainda não apareceu...tem fé, ela vai aparecer e vai estar bem. Um grande beijo

    ResponderEliminar
  15. Um dos meus gatos esteve desaparecido durante 3 semanas no ano passado.. mas depois acabou por aparecer. Espero que a tua Princesa não tarde em voltar!!!

    ResponderEliminar
  16. Já me aconteceu dias vezes. Numa delas, ela voltou um mês depois cheia de fome. Da outra, nunca voltou e custou-me mesmo muito :(

    ResponderEliminar
  17. Beijo grande para ti. Espero mesmo, mesmo que a tua Princesa apareça logo!

    ResponderEliminar
  18. espero que ela apareça querida, muita sorte !
    sei o que custa ..

    ResponderEliminar
  19. Os gatos são independentes. E curiosos. Exploradores. E ela é uma jovem gata. É natural que siga por aí independente, sem sentir necessidade de regressar à porta de onde viveu. Elas são excelente predadores e sabem alimentar-se. Não está morta, decerto. Decidiu foi fazer-se à vida! E se se cansar, regressa, decerto. Têm sete vidas... Um familiar tinha uma gata que caiu seis vezes do terceiro andar. Voltou sempre, miava para isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os gatos SÓ são independentes quando são criados com os pais, sem donos e têm a sorte de durantes os primeiros anos não serem mortos. SÓ assim. Um gato de casa, que não está habituado a vir à rua NÃO É independente porque não o sabe ser.

      Eliminar
  20. Ohhh S* fiquei tão triste ao ler o teu post. Gosto tanto, tanto dos teus felinos e a Princesa é um doce, linda e meiga. Fiquei com o coração nas mãos por saber que ela caiu e que nem sabem se está bem :(
    Eu vivo num 5 andar e estou sempre com medo da minha mais nova, a Sushi, a malandra anda sempre pendurada no varandim e empoleirada no telhado. Ando sempre com medo que lhe aconteça alguma coisa. Imagino a tua angústia.
    Um beijinho grande e espero que a encontrem em breve.

    ResponderEliminar
  21. Toda a vida tive gatos, em casa dos meus pais, que tinham um quintal enorme, eles andavam à solta por onde queriam. Tinha vários por lá. Mas aquela que era mesmo a "minha", a única a quem era permitido entrar dentro de casa, nunca saía muito da porta. Até um dia, em que desapareceu. Um mês inteiro desaparecida. Já ninguém acreditava que ela voltava. E então numa noite, já de madrugada, voltou. Começou a miar à porta e todos percebemos que era ela. Não cheguei a perceber o que aconteceu, se ficou presa, se se perdeu, se a prenderam... Não sei. Só sei que voltou. Portanto confia. Pode ser que a tua princesa também volte :) Boa sorte.

    AnaC

    ResponderEliminar
  22. Imagino o desgosto, uma vez que tive algo semelhante quando D. Gil desapareceu por uns dias e quando voltou vinha num estado lastimável!
    Já tenho estado atenta na minha zona a ver se aparece por lá, até agora que me tenha apercebido ainda nada. Espero de facto que a consigam encontrar. Para a maioria das pessoas é só mais um gato mas para nós é família e, apesar das boas intenções, pensar que alguém ficou com ela e se cala dá vontade de dizer muitos nomes feios.

    ResponderEliminar
  23. O melhor é espalhar cartazes pela cidade TODA (contentores do lixo, caixas multibanco, montras de lojas, caixas de correio). A gatinha pode ter sido recolhida por alguém que tenha passado de carro e estar longe do sítio onde se perdeu.
    Fale com as pessoas que alimentam as colónias de rua e alerte também o canil da Valimar. Peça aos funcionários do Continente para estarem atentos. Por último, e não leve a mal este conselho, fale também com os varredores de rua e os senhores da recolha do lixo.
    Acima de tudo, não desistam de a procurar! Está muita gente a torcer para que apareça!

    ResponderEliminar
  24. Meu Deus, é uma sensação horrível...
    :S
    Já procuraste nos canis ou gatis da tua zona? É que às vezes pode ter sido entregue por alguém lá.
    Espero que a encontres e depressa. Beijinhos e muita força!

    ResponderEliminar
  25. amiga coloca neste site a gatinha pode ser que alguem a veja.Boa sorte
    https://www.encontra-me.org/
    beijinhos

    ResponderEliminar
  26. Pensamentos positivos atraem coisas positivas *

    ResponderEliminar
  27. Há que continuar a procurar, só quem tem animais e os ama, compreende o desespero. Beijinhos

    ResponderEliminar