domingo, 9 de novembro de 2014

Right...

Gente de Canelas que gosta de ir à missa e de praticar a religião, indigna-se com a saída do estimado padre e tenta agredir o novo pároco.

Que merda de religiosos.

34 comentários:

  1. Assim que vimos a notícia o meu namorado disse: "Que merda de católicos" LOL xD

    Um grande beijinho,





    All about Lady Things ♡






    ResponderEliminar
  2. E tudo por uma questão de uns meros centímetros a menos, como podes ver AQUI

    ResponderEliminar
  3. Não entendi como é que não respeitaram quem estava no interior da igreja enquanto a missa estava a decorrer. Fico parva

    ResponderEliminar
  4. Que hipócritas...realmente...custa a crer que está a haver esta confusão pelo motivo que é.

    ResponderEliminar
  5. S*zinha, parabéns, parabéns atrasados :(
    Desculpa... Mas como podes ver no blogue, a culpa não é bem minha... :)

    Relativamente a estes "religiosos" ... São mesmo uns religiosos de merda! -.-

    Beijinho*****

    ResponderEliminar
  6. É o GRANDE, GRANDE problema da religião católica.

    ResponderEliminar
  7. Os meus pais vivem perto de uma igreja, se na hora do fim da missa eles querem sair de casa, é o fim do mundo. Aqueles ratos de sacristia, aqueles falsos cristãos, aquelas criaturas que passaram os últimos 45 minutos de mão ao peito a pedir bençãos ao divino, saem da igreja, vão para os carros, agarram-se aos volantes e transformam-se. Os meus pais para sair de casa viram para um ruinha que dá para a principal, ora o estacionamento da paróquia também dá para essa ruinha sendo a diferença que quem vem do parque tem prioridade (no fim da missa gera sempre algum trânsito por causa da entrada na rua principal, mas que não demora HORAS, é apenas um abrandamento). Achas que algum daqueles vermes benzidos, cede passagem aos meus pais??? Olham em frente, fixam o olhar e são incapazes de dar prioridade a UM carro. Mas são tementes a Deus e comungam todas as semanas...fico doida com esta gente..

    Já agora, PARABÉNS !!!

    ResponderEliminar
  8. mas o que raio o novo pároco tem a ver com isso? Esta tem tem a p*ta da mania que por irem à missa fazem o bem e chega ao fim são uns grandessíssimos falsos! odeio essa gente!
    que merda de gente!

    beijinhosss

    ResponderEliminar
  9. Eu não sou de Canelas, mas moro perto, aliás a clinica de hemodialise que frequento é em Canelas e a verdade é que já se falou muito disso do padre Roberto ir embora e toda a gente de lá diz que se existe pessoa que elevou a igreja e o entusiasmo por ela foi o padre Roberto, não sei o porque de quererem tira-lo de lá, nem eu nem toda a gente, acredito que esteja a ser difícil para eles, mas confesso que não gostei da forma como as pessoas trataram o novo padre, o homem não tem culpa, apenas foi para onde mandaram.
    Não gostei também do excesso de birra e falta de educação de algumas pessoas que se puseram aos berros e até foram violentos, quase que apostava que a maioria são pessoas que não frequentavam/frequentam a igreja e que a única coisa que sabem fazer é porcaria.

    ResponderEliminar
  10. E insulta as pessoas que decidiram assistir à missa do novo padre... Adoro este respeito pela liberdade alheia. A sério.

    ResponderEliminar
  11. Não podia estar mais de acordo com a Mia :)

    ResponderEliminar
  12. Esta notícia merece o título de rídicula do mês.
    Gente que invoca a religião para insultar e agredir um padre que mais não fez do que cumprir ordens?
    Ter que recorrer a policia de intervenção para permitir que pessoas livres façam valer a sua vontade de assistir a um acto religioso?

    Sou ateía, acho que se as religiões se sumissem para sempre o mundo ficaria um lugar melhor e estes episódios reforçam cada vez mais a minha descrença na dita fé dos homens.

    ResponderEliminar
  13. este é um país de brandos costumes, não esquecer! "fé, fado e futebol"...assim era, assim continua e assim será. boa semana. :))

    ResponderEliminar
  14. Fala quem não sabe nada da história. O novo padre não foi agredido, houve apenas um protesto para o retorno do anterior padre muito querido por toda a população. A revolta das pessoas prende-se com a injustiça da mudança do páraco e não com o novo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, bom. E para mostrar o descontentamento, nada como arrmar um escândalo monumental e triste, muito triste. O novo padre não foi agredido porque lá estava a polícia! Vê-se muito bem nas imagens que a população não estava lá para "conversar civilizadamente"! Ganhem mas é juizinho

      Eliminar
  15. É muito fácil falar quando não conheces as circunstâncias de facto. Vê se te informas sobre o que realmente aconteceu antes de criticares e ofenderes as pessoas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se está mal contado, vá criticar as televisões.

      Eliminar
    2. Peço imensa desculpa, Patrícia, mas a religião católica não defende o "amor ao próximo" ou algo do género? A fraternidade, a paz? Desde quando é que partir para a violência é solução? É que nas imagens televisivas que circulam por aí vê-se gente, não só a insultar o padre, como a atirar várias coisas, tentando atingi-lo... Nem imagino como seria se não estivesse lá a polícia. Acham que é isso que o vosso Deus quer? Independentemente do que se passou... (não a mais pequena ideia do que é). Violência não é solução para nada. E não deverá ser tolerada. Muito menos quando vem de malta que defende os princípios da religião católica. Hipócritas. É isso que essa malta é. Uma cambada de hipócritas.

      Eliminar
    3. O que merece ser criticado, realmente, é o acreditar em tudo o que se vê, sem questionar, sem querer saber mais. Vindo de quem estudou comunicação social ou algo parecido (desculpa se estiver enganada). Ou também és daquelas que vai deixar de tomar banho porque já morreram 5 pessoas?

      Eliminar
    4. Concordo consigo no que respeita à violência. A ideia inicial era apenas um protesto pacífico que reuniu centenas de pessoas, a maior parte das quais nem sequer frequenta a igreja com regularidade, mas que, de forma solidária, se associou ao descontentamento da situação. A verdade é que ao final de 2 horas o descontentamento elevou de tom por força de atitudes e palavras proferidas, sobretudo insultos, por parte do novo padre para com a população. Pode ter havido algum exagero mas não é preciso a S* ter ofendido sem se informar devidamente.
      Mas de facto a violência nada resolve.

      Eliminar
    5. E o comportamento mais agressivo das pessoas foi atirar água e não outros objectos.

      Eliminar
    6. Patrícia, poupe-me. Não há justificação.

      Eliminar
    7. E atirar água não é agressão? Para mim é.

      Eliminar
  16. E conhecer o que realmente aconteceu? Não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se está mal contado, vá criticar as televisões.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. E seres mais educadinha... desce das chinelas

      Eliminar
  17. O padre Roberto não era uma padre qualquer quem começa por assistir as missas que ele faz nota de imediato ,é normal o descontentamento do povo de canelas por uma saída de uma bom ser humano e ainda por cima por causas estupidamente injustas , a televisão diz muita coisa nem tudo é viável, ninguém tentou agredir o novo padre isso já é historia apenas existe um grande manifesto pela saída de um padre tão querido na freguesia ,antes de podermos falar ou criticar seja o que for temos de estar bem informados acerca de tal para não falar em vão, não estou a criticar o teu comentário apenas quero dizer que nem tudo o que parece é e nem tudo que se houve é verdade.

    ResponderEliminar
  18. São uns católicos muito ortodoxos.
    :)))))))))

    ResponderEliminar
  19. Estava a almoçar na casa dos meus sogros quando vi a notícia...quase me engasgava...a atirarem água, a insultarem, um velhote a querer bater em pessoas com o guarda-chuva...ninguém precisa de me contar nada...vi com os meus próprios olhos. Também pensei...que merda de católicos são esses?

    http://thelusofrenchie.blogspot.pt

    ResponderEliminar