terça-feira, 8 de abril de 2014

Meco

Os pais das vítimas da praia do Meco começaram a ser ouvidos esta terça-feira no Ministério Público. A dúvida deve ser uma agonia. A certeza da morte de um filho deve ser como uma faca que não pára de cortar, mas esta dúvida, esta incerteza, deixam a agoniar qualquer pessoa. Caramba, já passaram meses. Quase quatro meses. Não se admite que continuem de boca fechada, sem dizer o que sabem ao mundo.

7 comentários:

  1. Já se sabe como a justiça funciona por cá: devagar, devagarinho. Mas as famílias merecem e devem saber a verdade sobre o que aconteceu.
    Mas sou-te sincera: estou fartinha de ouvir falar na tragédia do meco. Dá-se relevância e tudo e mais alguma coisa. Teorias, testemunhas, testemunhos.Eu mudo de canal quando ouço a frase "tragédia no meco", e penso muitas vezes se insuportável é a dor de perder um filho, insuportável também deve ser, terem que "gramar" com reportagens e teorias, e testemunhos, e praxes e opiniões .

    ResponderEliminar
  2. Fico com arrepios só de pensar nessa história...

    ResponderEliminar
  3. É muito tempo passado e poucas respostas, deve ser um sofrimento inigualante.

    ResponderEliminar
  4. Apenas acho que deve ser apurada a verdade para estas familias poderem andar com as suas vidas para à frente, mas que é tudo um mistério é.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Deve ser horripilante n se saber o k acibteceu decfacto a um filho....

    ResponderEliminar