terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Problemas de quatro patas

O meu cão ainda não tem 7 meses mas é o verdadeiro manda-mais cá de casa. Hoje foi à veterinária levar uma vacina e, como é costume quando se sente preso, começou a fazer grande espectáculo. Rosnar, mostrar os dentes, aos pinotes como uma cabra da montanha. Enfim, o "normal".

A veterinária disse que ele é muito dominante e que, por exemplo, não o podemos deixar subir para a cama nem para o sofá. Ele tem de ver os donos como estando num patamar superior. O namorado é que o levou ao veterinário e estava agora a fazer-me um resumo desta novela. Eu disse logo "ele hoje dorme no chão!", mas o mais-que-tudo respondeu um "oh, não vai nada... eu já não dormia sem este calor canídeo", enquanto o enchia de beijos.

Quando nos mostrar os dentes, supostamente temos de o agarrar pelo cachaço, como faria a mãe dele, virá-lo de barriga para o ar, até ele ficar submisso. Não sei como consigo virar o cão de papo para o ar sem ele me arrancar um ou dois dedos, mas pronto. A teoria é simples, o pior é a prática.

Está bom de ver que nada disto vai resultar.

76 comentários:

  1. Quando se ama tanto os animais dá nesses "problemas". Eu dá me pena ter que ensinar certas coisas, até porque na minha ideia, como bióloga, é o instinto e é o comportamento natural deles e acho que é impor a nossa vontade de humano neles. Mas para vivermos bem tem que ser. Mas isso de mostrar os dentes aos veterinários é normal :x a minha gatita mais pequena, no outro dia a minha mãe levou a para o hospital para o Doutor ver se ela já estava com idade para ser castrada, ninguém conseguiu por lhe a mão , pior que uma tigresse xD

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sofia, o problema é que ele também nos mostra os dentes. É um amor de cão, mas se o contrarias vira piranhinha...

      Eliminar
    2. S, quantos meses tinha o Pirata quando o adoptaste? o meu cão veio com 4/5 meses e também se virava quando não gostava de algo. o meu veterinário disse que se calhar foi maltratado antes de chegar a nós e a verdade é que ele tinha tiques de sobrevivência. agora já melhorou e já não ataca se, por exemplo, lhe tocarmos quando está distraído.
      a minha mãe também mima excessivamente os animais todos e nenhum serra os dentes por nada deste mundo como o Gipsy serrava. se calhar com o Pirata é uma questão de tempo também!

      Eliminar
    3. sakura, era muito bebé... apenas 1 mês e 17 dias. Foi abandonado!

      Eliminar
  2. Como te entendo quanto a isso da prática ser difícil. Apesar de a Cookie ser um animal muito dócil, num ano não consegui que ela fizesse as necessidades na rua porque éramos brandos demais com ela. Mesmo assim a minha Flor morria de medo por ela ser tão grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ovelha, custa ralhar com aqueles focinhos peludos...

      Eliminar
  3. É preciso ter pensamento positivo. Ou não, lol.

    ResponderEliminar
  4. Olha a minha também é muito mimada, também anda sempre em cima do sofá e das camas, mas por acaso quando sai à rua é um bocado medrosa e então no veterinário anda sempre a tentar fugir para o meu colo...
    Eu não sei bem o que te dizer :s Não vejo problema dele dormir nas camas e assim, mas concordo que ele tem de te respeitar... Cá em casa é a minha mãe que ralha e eu que digo o "ohh tadinha..." mas quando a mãe ralha, ralha e pronto, a seguir não pode haver mimos senão ela volta ao mesmo. Olha uma coisa que funciona muito bem com a minha cadela é ser eu a ralhar. Da primeira vez que lhe dei uma palmada no rabo, e ralhei com ela muito a sério e a olhar para ela, ela ficou super sentida e melhorou. Acho que não estava à espera que eu, a dona dos mimos, ralhasse com ela. Se calhar podiam tentar aí, ser o dono dos mimos a ralhar, só para ver se ele fica sentido, não sei :s
    Boa sorte! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Patrícia, o cão a mim ainda me respeita, porque eu se tiver de lhe dar uma sapatada, dou e pronto. Mas o mais-que-tudo é tãooooo permissivo. Deixa-o fazer tudo!

      Eliminar
    2. Cá em casa o meu pai e os meus sobrinhos são mt permissivos...mas a mha cadela é só mmo no comer...o que quer é comer...se alguém se senta à mesa, pode estar a ressonar, mas apresenta-se logo ao serviço...se lhe digo: França olha a minha mão...já lá não vai. Ou melhor...vai mas disfarça que ela é manhosa. E se eu lhe disser NÃO com 1 pedaço de qualquer coisa à frente da boca não lhe toca...só quando lhe dou permissão de comer. Mas...custou-me. ainda por cima anda sempre com a fome, aquela...

      Eliminar
  5. txiiiii ... boa sorte nessa educação :) é um belo treino para quando for um bebé ;) :* :* :*

    ResponderEliminar
  6. É fácil: é só dizer "deita" e "dá a barriga ao dono", com o dedo a fazer o gesto de coçar e "ela" abre-se toda. ahahah

    ResponderEliminar
  7. Pois, eu percebi que ele te respeita a ti, o meu "a ti" foi no geral mas não me expliquei bem xD
    Pois, tenta que seja ele a ralhar com ele, e a metê-lo a sentido, mas tem de ser mesmo sério e depois não pode ir dar-lhe mimos... pode ser que resulte :)

    ResponderEliminar
  8. O teu cão é muito mal educado....

    ResponderEliminar
  9. A primeira coisa a fazer é definir qual de vocês é o responsável pelo pirata. E depois é literalmente educá-lo.
    E vai custar horrores!
    A mim custava-me sempre que punha a Kika de castigo, mas valeu a pena.
    O pirata vai ter de perceber que vocês é que mandam, mas que o adoram na mesma ;)
    E depois vais ver que ele vai ser muito feliz :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estrelinha, a responsável sou eu, pois o namorado apenas o mima. :)

      Eliminar
  10. Eu também sou suuuuper permissiva com a minha cadela, mas efetivamente o pirata passou o limite: o rosnar aos donos. Isso vocês não podem permitir nunca. A minha cadela só me rosnou uma vez, porque fiz o teste de lhe mexer na taça enquanto comia, e acho que ela não me viu, e foi apanhada de surpresa. Ainda assim ralhei-lhe e tirei-lhe a taça por um minuto. Depois voltei a pousá-la sem lhe deixar tocar, só por eu dizer 'não'. Até que a deixei voltar a comer, e mexi-lhe na comida à vontade. Desde então posso mexer-lhe mais que à vontade na comida, que ela fuca submissa. E olha que, sendo uma labrador super activa, a ultima coisa que ela é, é submissa. Isto para te dizer que en casos graves, é preciso agir na hora e não dar 'abébias'. Não devem permitir que vis rosne. Quanto ao sofá: cá em casa é mais da Luna do que nosso :) e só não é a cama também, porque o namorado é firme e hirto :) por mim ela dormia coladinha a mim, mas eu sou uma bambu com a donzela :)
    Btw: o pirata é lindooooo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sónia, é mesmo isso a única coisa que me incomoda. Ele está muito melhor com os xixis e cocós. Só faz em casa por preguiça, quando está frio e chuva. E vá, faz quando o namorado não repara nos sinais dele... :) No entanto, o facto de ele ser agressivo quando é contrariado dá cabo de mim!

      Eliminar
  11. Pouco ou nada sei de animais porque nunca tive, mas já tomei conta de uma pequenina hiperactiva. Esteve aqui em casa 1 semana e meio kilo de cão virou-me a casa as avessas. Não sei sequer impor respeito quando o um simples movimento é encarado como brincadeira.
    Boa sorte nessa jornada .. : )

    ResponderEliminar
  12. Pois na prática é que é pior :X

    Boa sorte :)

    ResponderEliminar
  13. Relax, é preciso é calma e, é claro que vou cuidar de mim de todas as formas possíveis. :') Os primeiros dias são os que mais custam, mas tenho a certeza que daqui para a frente é sempre a abrir caminho e seja o q Deus quiser! Se tiver de se resolver tudo, resolve-se!

    ResponderEliminar
  14. E castrar? Normalmente eles ficam mais doceis e menos territoriais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia, sim, vou castrar este mês ou em Fevereiro. No entanto, a veterinária disse que no caso dele não vai adiantar de nada. ahahah

      Eliminar
  15. S*, posso ser sincera? Educar é uma forma de mostrar amor. Isso que o teu namorado faz de ser permissivo e lhe dar todos os privilégios do mundo é uma forma incorrecta de demonstrar amor. Um cão com 7 meses já nunca vai ser tão obediente e bem comportado como um cão que a quem são impostos limites logo a partir dos 2/3 meses. Acho sinceramente que devias levar esta questão da educação do cão mais a sério, porque se tencionas viver com ele na próxima década não me parece que o tipo de comportamentos que ele tem tido sejam suportáveis. E se tiveres de discutir com o teu namorado, então discute! A tua opinião também é válida.

    P.S.: Tenho uma boxer, cuja raça é conhecida por ser completamente hiperactiva nos primeiros anos. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, obrigada, tem toda a razão. A verdade é que já discutimos, e muito, por causa do cão. Até já nos pegamos por ele me repreender se eu tento dar uma sapatada no cão. Não admito ao cão que me falte ao respeito. E discutimos quando eu quero o cão de castigo no quintal e ele o quer trazer para dentro de casa. Acima de tudo, foi uma GUERRA para convencer o namorado a deixar o cão sozinho no quintal. Mas consegui. Já ficou duas vezes entre o quintal e a garagem e portou-se super bem.

      Acima de tudo, tenho de educar o namorado. Depois educo o cão. :P

      Eliminar
    2. As repreensões tem que ser na hora da asneira. Castigo no jardim?! A cão não entende nada disso.
      É comprar um livros sobre cães e educação de cães, pesquisar na net e aprender. Esse cão foi arrancado prematuramente da ninhada, já isso é suficientemente problemático, se não tem quem tenha mão nele e o saiba educar vai dar asneira.
      Esse cão precisa saber quem manda, precisa ser tratado como um cão e se fizerem isso estão a trata-lo com o respeito que ele merece.
      Tratar um cão como uma criança é desrespeitar o animal e abrir caminho para ter um triste fim.

      Becas

      Eliminar
    3. S, à medida que ia lendo o texto e os comentários veio-me precisamente isso à ideia: "ela tem é de educar o namorado!...só depois pode começar a tentar tratar do cão". Não ia comentar porque não queria ser ofensiva mas já que tu própria o disseste...eheh... é que assim é impossível, por mais que tentes ensinar ele vai a seguir e estraga tudo...

      Eliminar
    4. Becas, entende sim. :) Ele sabe muito bem quando está de castigo ou quando vai ao quintal só passear. Hoje acordámos às 5 da matina. Estava entretida na treta com o namorado e o cão pirou-se do quarto. Entretanto voltou ao quarto e escondeu-se debaixo da cama. Vi logo que tinha feito algo. Fez xixi mesmo na porta de casa. Lá fui atrás dele, agarrei-o pela coleira, disse-lhe que era muito muito feio e meti-o no quintal. Uns minutos, que tínhamos de voltar a dormir. Quando voltou, não veio logo para a cama, ficou parado até o chamarmos, no chão. Ele sabe muito bem. :)

      Quanto ao facto de ter sido arrancado prematuramente à ninhada, é triste mas verdade. E a culpa é de quem o abandonou.

      Eliminar
    5. Anónimo da 00:15, concordo em tudo. :P Dá muito trabalho educar o macho de duas patas.

      Eliminar
    6. S, desculpa, mas não acho normal que tu e o teu namorado não se consigam entender quanto à educação de um cão. Não sei se estão a pensar casar, ter filhos, mas bolas, se nem numa simples questão como educar o cão, vcs entram em conflito, como é que vão ter uma vida em comum? A vida é tua, mas aconselhava-te a sentarem-se os dois, calmamente, e falarem sobre a educação do pirata e assumirem um compromisso. Definam "regras" que o pirata terá e comprometam-se em fazê-las cumprir.

      Eliminar
  16. Tens que ser persistente e não ter pena dele! senão ele vai acabar a fazer tudo o que quer :)

    ResponderEliminar
  17. Oh S*, lá por ele ser tão querido não deves permitir que ele te mostre os dentes... Rédea curta senão qualquer dia não dás conta dele.
    Boa sorte nessa educação!
    xx

    ResponderEliminar
  18. Se me for permitido meter o bedelho, e, já o metendo, esquece essas tretas tipo Cesar Millan... Já não vivemos na época de reis da matilha ou whatever!!! Existem muitas boas escolas de reforço positivo canino (para donos e cães, não vale a pena ensinar um cão para depois em casa um fazer uma coisa e outro fazer outra...) Dá mesmo resultado educar um cão a ter um certo tipo de comportamento com reforço positivo, em vez de o querer "submisso"! Acho que não queres ter um cão que se encolha todo sempre que falares para ele, certo? Queres ter um amigo de 4 patas com quem podes passear, brincar e simplesmente estar...
    Vale o que vale, ficam aqui as minhas sugestões:
    http://www.itsallaboutdogs.org/www/
    https://pt-pt.facebook.com/HostelDogsAndCats

    (atenção, eu não tenho um cão, tenho é amigos com cães e que os treinam. Falar/escrever é fácil, como vês)
    e já agora mais um sitio onde podes tirar algumas ideias:
    http://trelaecompanhia.blogspot.pt/
    https://pt-pt.facebook.com/trelacompanhia

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bigodes, tão querida... que paciência a tua. Vou ler!!

      Eliminar
    2. S* Tudo pelo bem dos nossos animais queridos... E verás que o teu mais que tudo não terá qualquer problema em adoptar essas tácticas e ensiná-lo ele próprio na boa, sem ter pena porque dizem que tem que se castigar bater ralhar etc.... Desejo-te muito boa sorte e acredita que vai correr bem! E sem submissões ou castigos! :)

      Eliminar
  19. Se desde pequeno que o deixam dormir na cama, agora é complicado mudá-lo. Mas há que tentar.

    ResponderEliminar
  20. quando se ama tanto os animais custa fazer isso, mas é pelo bem da educação dele!

    ResponderEliminar
  21. Eu adoptei uma cadela vadia que desde cedo se mostrou a alfa cá em casa. Mas este temperamento de tentar morder quando era contrariada desapareceu quando sentiu o som de uma cana a bater no chão perto dela. Nunca lhe bati, mas o som de um ramo deixa-a em pânico :)

    ResponderEliminar
  22. Vê lá não tenhas de o levar ao psicólogo

    ResponderEliminar
  23. O meu é exactamente igual e a veterinária disse o mesmo. Eu não tenho força para fazer isso. O meu irmão é que o domina e manda nele. Ele a mim volta e meia mostra-me os dentes.

    ResponderEliminar
  24. Bem, a veterinária também me disse para virar a minha gatinha de barriga para ar, para ela ficar mais submissa, mas nunca adiantou de nada!

    ResponderEliminar
  25. Aconselho ver o programa do Encantador de Cães, ele não os magoa, só impõe respeito e acho que se os donos forem consistentes resulta.

    ResponderEliminar
  26. Portanto: foste ao veterinário, pagaste a conta, mas depois chegaste a casa e continuaste a fazer igual? Pode ser que esse cão tão mal educado qualquer dia também coma a cara de uma criança e depois é que vão ser elas!

    Catarina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Catarina, não escreva disparates. O meu cão é super meigo e adora toda a gente. Apenas se julga o macho alfa cá de casa. Para as outras pessoas é uma loucura de meigo.

      Eliminar
    2. foste ao vet pr fazer igual pah...nem foste pr o vacinar ou desparasitar nem nada...arre S*.


      Enfimmmmmmmm...ó gente!

      Eliminar
    3. Bombocaa, fomos ao vet passear!

      Eliminar
    4. Ele só demonstra a educação que recebe, ou seja, nenhuma :) Eu já tive 6cães e eram super educados. Um dia acontece uma desgraça com o teu cão e dps....

      Eliminar
  27. O complicado (e o que o pirata percebe e se aproveita de certeza) é tu e o teu namorado não estarem na mesma onda.
    Eu amo a minha cadela de paixão, felizmente tenho sorte porque ela é extremamente bem educada, mas no meu caso era a minha mãe que não a sabia educar de todo (e com a minha cadela é no departamento da comida lol). Ela tira comida da mão da minha mãe e etc, da minha não nunca. Eles apercebem-se sempre se podem abusar ou não, se há ali alguém a "protegê-los".
    Enfim, é uma situação complicada mas tens mesmo de ver se a resolves, porque deixá-lo rosnar e etc é que não. Boa sorte :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida que o facto de ter dois donos com regras completamente diferentes dificulta as coisas. Obrigada!

      Eliminar
  28. A palavra chave nos animais dominantes é esterilização. Para além de ficaram completamente diferentes evita vários perigos de saúde. E quer-me cá parecer que mais tarde ou mais cedo vais ter de o esterilizar, que ele é mesmo um pirata :), é lindo mas parece ser cá um terrorista que nem te conto eheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Didi, eu já decidi que o quero castrar. Este mês ou em Fevereiro. :) A ver vamos.

      Eliminar
  29. S*, tens cá uma pachorra. Se fosse comigo já tinha levado umas pauladas valentes.

    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, paulada não, mas quando abusa leva uma sapatada no rabo.

      Eliminar
  30. Mas tem de ter disciplina querida S ;)

    ResponderEliminar
  31. Com força de vontade lá chegarás. Também podes ver uns episódios do César Milan que ajudam imenso!!

    ResponderEliminar
  32. Ia sugerir o que já foi sugerido e reconhecido por ti - primeiro tens que educar o homem e juntos, na mesma direcção, têm que educar o Pirata. Cá por casa também temos visões diferentes da forma de educar os gatos, mas vamos criando compromissos entre nós. Boa sorte - ele ainda é novinho, vão conseguir!

    ResponderEliminar
  33. O cão tem de perceber quem é o líder. E nao pode ser ele. Mostrar os dentes aos donos não é nada bom sinal. Comigo ia logo para posição de submissão. Quem manda é o dono.
    Sei que custa muito ser duro e impor mas acreditem que é para um bem maior. Ser "mauzinho" algumas vezes (os cães são super inteligentes e percebem logo) marcará a diferença entre ter um excelente cão em casa ou teres de mais tarde o prender numa casota no jardim o dia todo. E infelizmente isso acontece muito mais do que devia.
    Impor respeito significa tratar bem o cão, educar bem é amor.

    ResponderEliminar
  34. é nestas alturas que vale a pena perder amor ao dinheiro e fazer um curso numa escola para treinar cães, e se calhar o pai dele, nesse contexto, vai ver melhor as coisas :)
    Uma amiga minha tinha um cão que era um terror (mal comportado, mas muito meigo), e depois do curso, continuou meiguinho, mas comportadinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, vou ter de pesquisar. Parece-me uma excelente opção. Tentar não custa.

      Eliminar
    2. O que não custa (euros) é educar em casa com amor e firmeza enquanto cachorro. Se crescer sem regra aí sim o treino especializado será mesmo necessário.
      Pensa como um estágio para quando tiverem filhotes. Nessa altura não vão levar a criança para uma "escola de treino" não é verdade?

      Eliminar
    3. O que não custa (euros) é educar em casa com amor e firmeza enquanto cachorro. Se crescer sem regra aí sim o treino especializado será mesmo necessário.
      Pensa como um estágio para quando tiverem filhotes. Nessa altura não vão levar a criança para uma "escola de treino" não é verdade?

      Quanto à avó dar comidinha boa na boca... É avó e está tudo dito ;-)

      Eliminar
  35. Têm de conseguir :) se não um dia vão ter um probelma :) beijinho

    ResponderEliminar
  36. Pois, o cão está enorme, vai ser complicado virá-lo de barriga ao ar... è certo que apanhas uma dentadona. Tenta o antigo jornal, uma chapadita no traseiro, ou então usa a técnica psicológica, quando se porta mal não brincas com ele e ignoras a presença dele ao máximo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah Ele é brincalhão e um bicho muito ternurento... mas quando fica contrariado... ui!

      Eliminar
  37. Eu tenho um cão e duas cadelas, uma delas muito dominante e, de facto, eles melhoram muito depois de esterilizados! Mas o que ajudou realmente foi aplicado algumas das técnicas que o Cesar Millan aconselha no Livro "A Paixão de Cesar". Vale mesmo a pena, não pelo lado do treino, mas pelo lado da compreensão da psicologia canina. O mais importante é não termos medo, a minha cadela também me rosnava, mas agora até guloseimas lhe tiro da boca se for necessário. Não a deixo sequer rosnar e não foi preciso bater-lhe para ela compreender que eu sou a líder da matilha :)

    ResponderEliminar
  38. Basicamente, tens que educar os homens aí de casa.

    ResponderEliminar
  39. Olá! Infelizmente os veterinários, a menos que tenham formação específica em comportamento, não percebem nada nada nada de comportamento de cães. Só dizem asneiras e só aconselham asneiras! Aplicar esses métodos de tentar forçar o cão a deitar-se de lado (chama-se alpha rollover) só vai piorar o problema! Não é uma questão de opinião pessoal mas sim um facto. Pode parecer que melhora o problema temporariamente mas a longo prazo, as consequências vão aparecer. Aconselho vivamente a ajuda de um treinador positivo ou veterinário especialista em comportamento. Os problemas de agressividade nunca passam com o tempo nem melhoram se não fizermos nada. Pioram sempre. Sempre. Aplicar métodos de treino aversivos pioram os problemas de agressividade. O Cesar Millan não só não sabe o que está a fazer, como está a fazer muitos danos a muito cão. Não existem cães dominantes com pessoas, as hierarquias não se estabelecem com indivíduos de espécies diferentes. Aconselho a ajuda de profissionais que realmente estudam estes assuntos, não médicos veterinários que nada percebem de comportamento ou do Cesar Millan que a única formação que tem em treino de cães foi ficar sentado na quinta do avô a olhar para eles. É o mesmo que começar praticar medicina por se ter visto a série do Dr. House!

    ResponderEliminar
  40. Só teoria mesmo! Já me deram mil conselhos sobre o Eros e nunca funcionaram! Até as orelhas lhe mordi quando ele me atacava e só resultou à primeira, depois ele topou-me e a teimosia dele foi superior. Nunca saberei domesticar um bicho!

    ResponderEliminar