sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Ele há cada uma que mais parecem duas...

Tunísia envia mulheres para a Síria para terem sexo com combatentes

«O ministro do Interior da Tunísia, Lofti ben Jeddou, afirmou, esta quinta-feira, no parlamento, que mulheres tunisinas foram para a Síria para fazer a "jihad [guerra santa] do sexo", aliviando as necessidades sexuais dos combatentes islamistas.

"Elas têm relações sexuais com 20, 30, 100" jihadistas, acrescentou o governante perante o parlamento, sem precisar se estes números são diários, noticiou a agência AFP.

"Após as relações sexuais, em nome da 'jihad al-nikah' [guerra santa do sexo], elas regressam grávidas", disse.»   In JN.


Está bom de ver que para certos homens as mulheres são mesmo carne para canhão. Quando um ministro diz uma coisa destas com esta naturalidade, é mesmo uma causa perdida. Que asco.

36 comentários:

  1. Se calhar são voluntárias.
    Estes muçulmanos são uns camelos! :\

    ResponderEliminar
  2. O mundo está mesmo virado ao contrário :/

    ResponderEliminar
  3. MEU DEUZ, se regressam grávidas é pk nao se protegem , ou seja voltam com doenças :X eles nãp pensam??!!

    ResponderEliminar
  4. E depois ainda dizem que os ocidentais são promíscuos...

    ResponderEliminar
  5. É nestas alturas que não sei o que pensar deste mundo e dos seres humanos!! :(

    www.hiimab.com

    ResponderEliminar
  6. que grande filho da ****

    estes tipos não tê qualquer respeito pelas mulheres

    ResponderEliminar
  7. Que mentalidade de terceiro mundo...

    ResponderEliminar
  8. Bem, nem há palavras para comentar noticias destas...que mundo é este...

    ResponderEliminar
  9. Uau... imagina se há uns anos atrás todos os homens no poder fizessem isto. Realmente há mentalidades tão perversas e insignificantes que me revolta o estômago.

    ResponderEliminar
  10. Que horror! Fico parva com a mentalidade dessa gente...

    ResponderEliminar
  11. Parece piada...Pesadelo....Uma mulher que se sujeita a tal coisa e mesmo uma coitada.Tamanha ignorância e blasfêmia deste tal,que nem sei o que dizer...Pelotão de fuzilamento para tal criatura e Clinica de doentes mentais para estas loucas.
    Deusa
    vasinhos coloridos

    ResponderEliminar
  12. E claro que elas são obrigadas a sair, senão já se sabe o que as aguarda. Que desrespeito pelos valores humanos...

    ResponderEliminar
  13. esse ministro podia era levar diariamente no rabiosque de 100 burros(animal parecido com o cavalo, mas diferente) jihadistas. só para acalmar o reto.

    ResponderEliminar
  14. desculpa a linguagem pouco própria utilizada anteriormente

    ResponderEliminar
  15. É o mundo islâmico no seu melhor... mas para todos os efeitos, Israel é que não presta, Israel é que está a mais, é que é o "Mau da fita".
    Israel, apesar de ser apenas 1% do Médio Oriente em área, é O ÚNICO PAÍS LIVRE E DEMOCRÁTICO DA REGIÃO. O único pais da região que cumpre o Direito Internacional, que respeita os Direitos do Homem, que tem liberdade religiosa e igualdade entre homens e mulheres, igualdade entre cidadãos sem discriminação étnica ou religiosa.

    Para bom entendedor...e para osm parvalhões que gostam de abrir a boca para defender talibãs palestinianos, sírios, egipcios, tunisinos, etc.

    ResponderEliminar
  16. ..literalmente sem palavras face a isto...:X

    ResponderEliminar
  17. E também fico doente com isto... bolas...

    ResponderEliminar
  18. No comment. Ouvir isso causa-me repulsa demais para comentar. Nem sabia dessa notícia...O meu próximo post será sobre Mulheres, se eu tiver tempo de acabá-lo, é claro.
    xx

    ResponderEliminar
  19. Atenção que a 'Jihad al-nikah' só é defendida por Sunni Muslim Salafists... Ou seja, extremistas. Por isso nem todos os muçulmanos são uns 'camelos' ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas os líderes está bom de ver que são!

      Eliminar
  20. Não entendo porque certas coisas ditas, acredito que na verdade essas mulheres nunca estiveram na "Síria" como dizem boatos que afirma o caso. As pessoas deve-se é prestar atenção à certos boatos ridículos que são inventados e com isso acabam por prejudicar quem não merece tal covardia. Há de ter provas quando se faz mau julgamento.

    Coisa Feia. :s

    ResponderEliminar
  21. Sinceramente, não fico sequer surpreendida.
    Essas coisas sempre aconteceram, não é só típica de países islâmicos.
    Nas guerras havia sempre esse movimento de mulheres para saciar os soldados; sempre foi assim, ao longo da história; eu sei que os tempos evoluem, mas S*, parece-me que essa é daquelas coisas que dificilmente mudará...
    Não estou a dizer que aprovo, só que não me surpreende, porque é algo comum em guerras, sobretudo longas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, sim, é um facto. No entanto, o respeito pelas mulheres deveria terminar com essa "tradição". Os EUA também andam sempre enfiados em guerras que nem são suas e não estou a ver nenhum governante a dizer tal coisa. Mesmo que o façam - eu sei lá! Mas assumirem isto de forma tão despudorada é chocante.

      Eliminar
  22. Sou muito liberal e aceito todos os credos, religiões ou crenças desde que não me sejam impostas, mas detesto extremistas, o mais grave é que sinceramente deve ser do ar ou da água ou passa nos genes, não sei, parecem aliens, que vieram doutro mundo, ou são mesmo muito atrasados em relação a maioria da população, a sério que não encontro explicação na minha cabeça, e esforço me para poder entender mesmo sem concordar, com o que eles acham certo e errado. Não entendo. Claro que devem haver excepções à regra, mas juro por Deus que essa parte do mundo me deixa cheia de medo. Porque no resto do mundo existe muita gente má, mesmo má, má do princípio ao fim, que há, mas naquele sítio parece que só existe gente má, só...
    Não entendo.
    Estou grávida e há coisas que não entendo na raça humana e não sei como um dia irei explicar ao Guilherme que respiramos todos o mesmo ar, mas existe muita muita gentinha neste mundo, que é mesmo um desperdício de ar puro!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, é completamente impossível explicar que existe gente má.

      Eliminar
    2. Ana Magalhães, acima de tudo tem de explicar ao Guilherme que deve ter uma mente aberta e sem preconceitos. Tenho muitos amigos 'nessa parte do mundo', pelo que o seu comentario me ofende pessoalmente.

      Eliminar