terça-feira, 2 de julho de 2013

Adeus Portas

Depois do Vítor Gaspar, lá se foi o Paulo Portas.

A par do Paulo Macedo, o Paulo Portas era o único ministro a quem atribuía credibilidade. Sempre considerei o Paulo Portas um político sério, se excluirmos os contratos patetas dos submarinos. 

Este Governo perdeu toda a força. Perdeu o número 2, Gaspar. Perdeu o número 3, Paulo Portas. Circulam rumores de que todos os Ministros e Secretários de Estado vão avançar para a demissão, caso Passos Coelho não anuncie a sua saída do Governo na declaração desta noite, marcada para as 20 horas. A TSF diz que o coelhinho vai manter-se em funções...

É esperar para ver, mas esta coligação foi chão que já deu uvas.

75 comentários:

  1. Sinceramente, credibilidade é coisa que o Portas nunca teve.
    A questão dos submarinos é muito importante e parece já esquecida! Foram muitos milhões que "desapareceram".

    Pode ir andando que não faz falta nenhuma!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo! O Portas não tem vergonha nenhuma na cara. E ainda há pategos que vão na conversa. Não só não faz falta nenhuma no governo como devia sair da política de vez!

      Eliminar
    2. Exacto, é impressionante como as pessoas se esquecem de questões como estas..

      Andamos a pagar isto tudo minha gente, para mim, só isso chega para lhe tirar credibilidade toda..
      Agora adicionando todo o resto..
      Então usa todo o nosso dinheiro para fins que todos sabemos e ainda há sobra de credibilidade?
      Quando se ocupa um lugar como o dele é bastante explicito o que se entende por credibilidade, acho eu...

      Eliminar
    3. Tenho que concordar, credibilidade para mim é coisa que ele nunca teve. Porque a questão dos submarinos não pode ser considerada como algo sem importância...

      Eliminar
  2. Verdade, mas nós é que vamos, mais uma vez, pagar as consequências...

    ResponderEliminar
  3. Simpatizavas com o Vitor Gaspar? Achas o Macedo e o Portas credíveis?! Oh S*, não sei de que ervinha andaste a fumar! (brincadeeeeirinha, não ofende!) :P *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah

      Cat, se há ministro que acho que tem feito um bom trabalho, é o ministro da tua área. Não entendo porque não o achas credível. :P

      Quanto aos outros dois, dou de barato que não concordes... mas o Macedo parece-me um bom ministro.

      Eliminar
    2. Sim, tirando a morte lenta à qual está a condenar o SNS não tem nenhum problema.

      Eliminar
    3. Cat, explica-me porquê, se faz favor. E isto não sou eu a querer chatear-te, não sei mesmo a que te referes. A não ser o aumento das taxas moderadoras, não me apercebi assim de nada em especial. :/ Mas eu não uma pessoa atenta à área da saúde, admito!

      Eliminar
    4. Então diz-me, se não sabes bem o que ele anda a fazer excepto o aumento das taxas moderadoras (fazendo com que muitos velhinhos deixem de poder ir às urgencias, quando são os que mais precisam), o que te faz achar que é um bom ministro, S?

      Eliminar
    5. Anónimo, porque vejo pelo centro de saúde da minha área: MUITO mais rápido. Antes, quando queria marcar consulta, esperava 1 ou 2 meses por ela. Agora espero 2 ou 3 DIAS. Agilizou a coisa.

      Além disso, enfrentou os lobbys das farmácias. Para as farmácias não é bom, claro, mas todos sabemos como abusavam nos preços e os lucros astronómicos que tinham.

      Eliminar
    6. ESta dos velhinhos deixarem de poder ir às urgências é uma grande treta. Os velhinhos não pagam taxas moderadoras.
      Dulce/Porto

      Eliminar
    7. Concordo com a CAT. A maioria dos Centros de Saúde não têm capacidade para absorverem tantos utentes, a reorganização hospitalar é a pior coisa que se viu nos últimos tempos, e sei do que falo porque o que fizeram ao Oeste em termos de saúde não foi digno de se ver. E o que se passa no Oeste passa-se em todas as regiões. E os médicos que fazem urgências e que andam de um hospital para outro e ainda outro? Que assistência é esta?

      Eliminar
    8. Se esperas 2/3 dias por uma consulta parabéns porque aqui na minha zona seguramente metade da população não tem médico, se precisam de medicamentos tentam consultas de reforço sabes como? Indo para o centro de saúde à meia noite sem garantias de que têm consulta no dia seguinte. Choca-me ver pessoas idosas que mal se mexem a sujeitar-se a isso. Os médicos que há agora nem sequer passam exames porque é preciso não gastar... Por isso sim, concordo quando se diz que está a matar o SNS.

      Eliminar
    9. Lucros astronómicos das farmácias? Honestamente é coisa que desconheço.

      Eliminar
    10. Não percebo como formas opiniões (irredutíveis) se estás tão mal informada. Dizer que o ministro da saúde é bom porque consegues marcar uma consulta mais rapidamente no teu C.S. é como dizer que a ministra da agricultura é boa porque viste uma horta muito linda! Percebes? Ora por onde começar?... Cortes cegos e irracionais, preterir qualidade pelo preço mais baixo, taxas moderadoras, fim de isenções para pessoas que vivem em condições quase insustentáveis, privatizações, contratação de médicos tarefeiros via empresas de prestação de serviços, PÉSSIMA reorganização hospitalar como falaram acima, enfim... demasiado extenso para me alongar sobre cada um dos pontos.

      Eliminar
    11. E a propósito do Paulo Portas e de credibilidade. Não sei conheces este vídeo da tomada de posse do governo do Santana Lopes:

      https://www.youtube.com/watch?v=UMIONxU0Mls
      (não consegui encontrar um sem essa edição do vídeo)

      mas ainda hoje em dia a cara do Portas me faz rir mais do que a maioria dos stand-up comedy (rir mas não propriamente no bom sentido, claro).

      Eliminar
    12. Cat, não sei de onde tiraste a ideia de que sou irredutível em relação ao Paulo Macedo. É alguém que me passa uma imagem de seriedade, mas nunca aqui escrevi que o acho o cúmulo da competência. Alguns aspectos de que falas, como o "preterir qualidade pelo preço mais baixo" e "contratação de médicos tarefeiros via empresas de prestação de serviços", bem como "PÉSSIMA reorganização hospitalar" são coisas que só quem está DENTRO do sistema de saúde, vê. Se, para mim, as coisas parecem bem, não me parece assim tão disparatado ter uma boa ideia do que ele tem feito. Posto isto, eu fui a primeira a pedir-te para me esclareceres, pelo que dizeres que estou mal informada é algo estranho... é que fui eu que te pedi para me informares, não me armei em chica-esperta da matéria.

      Eliminar
    13. Eu já observei todas as situações de que a CAT fala. E não é preciso estar dentro do sistema, basta estar atento e observar. Nas diversas idas com a minha aos hospitais aqui do Oeste ela foi atendida pelo mesmo médico em hospitais diferentes. Em todo o país a reorganização hospitalar não funciona, basta ver as notícias dos utentes a queixarem-se. Caramba...eu estou sem médico de família há montes de tempo, o meu CS tem apenas médicos de reforço que não fazem mais do que passar receitas e alguns exames. E para se ter a consulta? Ou se tem sorte na consulta aberta (3 vagas), ou esperam-se meses, porque nestes entretantos as pessoas tinham consultas marcadas que foram remarcadas duas e três vezes. Depois existem os casos (que conheço), de hospitais que ficaram sem especialidades e utentes não foram nem tidos e nem achados, o que é gravíssimo. E ainda temos a retenção de custos nos próprios hospitais: é velho, está quase a morrer, faz-se o minimo e manda-se para casa (eu presenciei isto). São essas as directrizes dadas, é assim que tem funcionado goste-se ou não. E a falta de medicamentos e de equipamentos?
      S*: tens uma sorte do caraças por esperares apenas dias por uma consulta no CS e por não teres que ir a hospitais.

      Eliminar
    14. Inês, tenho conhecimento de algumas situações dessas, mas a verdade é que eu não tenho razões de queixa de como as coisas funcionam na minha zona. Talvez tenha a ver com a administração do centro... talvez tenha a ver com o facto de ser uma Unidade de Saúde Familiar e, tanto quanto sei, recebem consoante o número de utentes que recebem.

      Eliminar
    15. Posto isto, só tenho de agradecer todas as informações.

      Eliminar
    16. Porque é o que fazes recorrentemente. Dizes que "é a minha opinião e pronto" às vezes baseado na ignorância. Para construir uma opinião penso ser necessário um mínimo dos mínimos de informação. Uma opinião sobre alguém não se deve basear numa medida tomada ou no ar da pessoa, que parece sério ou competente ou irritante. Mas pronto, isto sou só eu que acho. Não te quero ofender e acho saudável a troca de ideias.

      Eliminar
  4. E está o caos instalado... Espera-se o pior.

    ResponderEliminar
  5. Parece que é desta que o governo cai...

    ResponderEliminar
  6. A coisa está preta, cheira-me que o nosso amigo Coelho não fica lá por muito tempo...

    ResponderEliminar
  7. Os ratos estão a abandonar o navio....não vem ai coisa boa...para nós claro!

    ResponderEliminar
  8. Seriedade e credibilidade não combinam com Paulo Portas. De todo. é dos maiores chupistas da nossa classe política e o político mais incompetente que tivemos nos últimos tempos, a par do nosso querido Presidente da República, claro. Respeito a tua opinião, mas acho que se calhar tens que te informar mais um bocadinho sobre as políticas e decisões que esse senhor tomou em nome e em prol de "todos os portugueses". E não falo dos submarinos, porque isso já é velho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Onisa, estou bem informada, obrigada. Mas tal como referiu, tenho direito à minha opinião.

      Considero-o um líder forte e carismático. Gostava até que me dissesse o que fez de mal Paulo Portas desde que está NESTE Governo. Foi ele que travou a TSU dos pensionistas, até. Como Ministro dos Negócios Estrangeiros, não fez nada de especial mas também não fez nada de mal. Se souber de algo que grave que ele tenha feito enquanto Ministro deste Governo, agradecia que partilhasse, para podermos discutir o assunto.

      Eliminar
    2. oh S abre os olhos!ele não travou coisa nenhuma, ele foi humilhado e saco de pancada do governo. Todas as medidas que tomou foram em prol da propria populardade, faltaram-lhe os tomates (nunca os teve) na hora de ser firme e se impor e de defender o país, e mesmo agora só saiu porque já percebeu que isto não vai a lado nenhum e está a salvar a pele!

      Eliminar
    3. Tem a sua opinião, eu tenho a minha. Ou eu abro os olhos, ou o anónimo abre os seus. ;) Pense nisso.

      Eliminar
    4. Travou a TSU dos pensionistas depois de 2 anos a ser conivente com medidas muito mais drásticas do que essa! Se calhar são os pensionistas que vão andar com o país para a frente...fechem tudo e transformem isto num lar de idosos gigante!! e depois quem é que paga as pensões? o paulinho não é de certeza...

      Eliminar
    5. Porque é que sempre que alguém fundamenta uma posição a S foge ao confronto? Responde sempre a mesmíssima coisa 'tem a sua opinião, eu tenho a minha', mas basicamente nunca acrescenta nada à discussão. Alguma vez reparou ou fá-lo inadvertidamente?

      Eliminar
    6. Anónimo das 19:25, porque a S* tem as SUAS opiniões e estas não vão mudar só porque os outros discordam delas. Não sou pessoa de discutir política, religião e futebol, porque sei que as pessoas não mudam de opiniões nesses campos. ;) Tenho a minha opinião, respeito a dos outros.

      Eliminar
  9. O Portas credível? O negócio dos submarinos é muito suspeito. E se ele sai é já a pensar nas eleições. São uns cobardolas que só pensam nas eleições!

    ResponderEliminar
  10. O PM diz que fica e eu espero que os restantes ministros lhe sigam o caminho - ok, a senhora das finanças pode ir embora... Contrariamente ao resto do mundo, ao que parece, acho que este governo - PM e todos os ministros - têm tido uma enorme coragem... e honestamente não lhes gabo o posto!! Acredito que encontraram uma situação ainda pior do que a que se supunha... acredito que nenhum de nós faz ideia do estado em que o país foi realmente deixado! Não me espanta que se queiram demitir... no fundo, tentam dar a volta e ainda são os maus da fita. Ok, não vou dizer que concordo com as medidas todas... mas também tenho consciência de que o estado actual é uma excepção... Não está para brincadeiras, nem deve haver grande margem de manobra!! Acredito sinceramente que a queda do governo, ao contrário do que, aparentemente, o resto do mundo acredita, não constitui uma melhoria mas antes um retrocesso perigoso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coragem seria retirarem certos privilégios inadmissíveis da própria classe política e não retirarem dinheiro a quem trabalhou uma vida inteira. Concordo que a estabilidade política é importante, mas ainda não vi até hoje um governo que fosse justo para quem trabalha a sério. É só a minha opinião, claro.

      Eliminar
  11. E isto é o país que temos...!
    Bolas!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  12. Este governo está a desmoronar-se e o único que faz de conta que não vê, é mesmo Pedro Passos Coelho. Com este faz de conta e joguinhos de miúdos quem paga a fatura é novamente e como sempre, o povo. A crise política só agrava a situação do país, já de si deveras fragilizada.

    http://www.lavarcabecas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, e o pior é que as alternativas poderão ser pior a emenda que o soneto...Preocupante para o futuro dos nossos filhos, digo eu...

      Eliminar
  13. S*, parece-me que estás a ter uma perspectiva uma bocado "quadrada" de Paulo Portas, e arrisco-me ainda a dizer que como jornalista e neste caso parcial devias fundamentar melhor a tua opinião. Deu beijinhos às velhotas nas feiras? Claro que sim, eram o público-alvo do partido. Defendeu a TSU e por aí adiante...teve que a defender pelo público-alvo. O resto é paisagem..as avaliações foram passando, as coisas piorando e em vez de dar um valente murro na mesa, fez a jogada política que hoje está à vista. Lavou as mãos do assunto, bateu com a porta e amanhã vitimiza-se: atitude típica de PP. A única coisa que lhe gabei e lhe gabe é o saber fazer política como ninguém e dar 10-0 a PPC e a mais uns quantos. Quantos aos casos...então e o Moderna?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inês, vou ter de te responder uma coisa que me apetece responder há muito tempo e há qual já dediquei um post: deixa a minha profissão fora deste blogue. Aqui eu NUNCA escrevi como jornalista. Aqui eu sou a S*. Nunca refiro a minha profissão, pelo que agradecia que não fizessem comentários sempre a dizer o mesmo, ou serei obrigada a apagar.

      Quanto ao resto, as convicções são durar de roer, e eu tenho as minhas. ;)

      Eliminar
    2. A única coisa em que Paulo Portas é sério é nas convicções em que quando tresanda mal, bate com a porta e lixa o resto. E lixou-nos, a todos. A senhora REFER não devia ter sido feita ministra sem o aval dele é certo, e aí há muitos culpados. Mas caramba, apesar de líder de um partido tem responsabilidades para com o partido e para com 10 milhões de pessoas. E foi irresponsável, completamente irresponsável.

      Eliminar
    3. Inês, o Paulo Portas foi desrespeitado. Saiu. Ponto final.

      Eliminar
    4. Ponto final? Não se pode falar mais nisso?

      Eliminar
    5. Hum, anónimo?

      Isto foi o meu resumo da atitude do Paulo Portas. Foi desrespeitado, optou por sair, ponto final. Mas pode falar sobre ele à vontade, é de maneira que aprendo algumas coisas.

      Eliminar
  14. Só tenho pena que sejamos nos a pagar por tudo isto.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Abandonaram o barco...acho que tenho tanta pena que nem vou conseguir dormir esta noite....Para mim, que me desculpem,mas são tão ratos os que ficam como os que o decidiram ir embora. Políticos da treta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Laura, infelizmente o problema é esse... ninguém faz nada de jeito.

      Eliminar
  16. O Portas é uma melher muntoséria! Ahahah

    ResponderEliminar
  17. Sério? Ainda está para nascer políticfo sério nesse país

    ResponderEliminar
  18. O Paulo Portas sério?! Nenhum o é...uns pq n podem outros pq n sabem...
    :)

    ResponderEliminar
  19. Já era tempo de D. Sebastião regressar a Portugal para salvar a Nação. Pena, que no Verão, os dias de nevoeiro são escassos. Assim, não há condições para o aparecimento do salvador da pátria.

    ResponderEliminar
  20. Se tu soubesses o quanto eu me divirto a ler os comentários do pessoal que por aqui passa... LOLOLOL

    A opinião é de cada um... todos temos direito à nossa, portanto... quando estou mal mudo-me.

    Beijooo*****

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde que haja respeito, é tudo na boa. ;)

      Eliminar
  21. Há uma grande diferença entre saber fazer política (que em Portugal é normalmente suja) e ser um bom governante. Sim, o Portas sabe fazer política e, tal como o Sócrates, é um animal político. Conhece as regras, anda nisto há muito tempo. Não misturar credibilidade com sede de poder, por favor. Mais uma vez, opinar sim, mas com fundamentos e algum conhecimento de causa.

    ResponderEliminar
  22. Moderna, submarinos, carros de combate, Portucale...

    Não queres rever a tua noção de «político sério» ?

    ResponderEliminar
  23. E agora, mais os outros do CDS que por lá pairavam.
    isto parece a morte lenta, ou então está na moda.

    ResponderEliminar
  24. o paulo portas é um miúdo de 6 anos num corpo de 50.
    com este governo ou o outro que aí vem a receita vai ser a mesma. vamos é ficar ainda mais pobres, porque cada ato eleitoral custa-nos mais de 10 milhões

    ResponderEliminar

  25. O Paulo Portas é o verdadeiro político, aquele que trabalha para si mesmo e para a imagem do partido, mudando o discurso para o tom que lhe dá mais jeito. É um retórico. Pior defeito de qualquer governante; fala muito faz muito pouco e o pouco que faz, por norma, ajuda a afundar um pouco mais as contas públicas.

    Nos últimos Governos em que esteve em coligação foi sempre conivente com as medidas que se foram tomando. Mais que não seja é co-responsável pelo actual estado do Estado. E aí, já diz a santa da minha mãe: 'tão ladrão é o que vai à horta como o que fica à porta'.

    Relativamente ao que ele tem feito de mal, fora os submarinos?
    *O caso Moderna;
    *o caso Portucale;
    *o caso dos milhares de documentos oficiais queimados para apagar rastos;
    * o caso Mª José Morgado;
    *o caso dos 189 milhões das pandur;

    ... para alguém com 'apenas' 50 anos de idade eu tenho para mim que ele tem já um vasto CV de trafulhices oficiais. Mas lá está, as opiniões são como as vaginas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia, é uma figura que me inspira confiança. É daquelas coisas que ou se sente ou não se sente. Eu, por exemplo, acreditei no Passos Coelho quando ele foi eleito - apesar de não ter votado nele. Acredito na Manuela Ferreira Leite. Simpatizo com o Vítor Gaspar. Pelo contrário, o Miguel Relvas sempre me fez torcer o nariz.

      Nunca disse que ele era santo, apenas que é uma pessoa em quem deposito confiança. Trafulhices já nós sabemos que todos eles fazem - o que não as torna menos importantes, claro.

      Eliminar
    2. Penso que é por esse tipo de pensamento 'ah e tal, todos fazem, mas este ao menos é simpático e tem carisma' que o país não sai da cepa torta.

      Para mim, qualquer representante do Estado terá que ter uma conduta irrepreensível para ser digno da minha confiança e merecer o salário que recebe ao final do mês (requisito que, actualmente, quase nenhum preenche na minha óptica). Enquanto continuarmos a encarar estes laivos de desonestidade de ânimo leve, continuaremos a ser merecedores deste tipo de política.

      Eliminar
    3. Cláudia, eu sou das pessoas que faz questão de votar. Se fosse votar em alguém que eu achasse irrepreensível, não votava em ninguém, ou votava em branco. Infelizmente, admito que já me habituei ao pensamento de "votar no menos mau".

      Eliminar
    4. Em mais de dez anos e várias eleições, referendos e afins depois, nunca deixei de marcar presença na mesa de voto desde que a ele tenho direito. Mais que um direito, é um dever que me assiste. Nos últimos anos têm sido mais as vezes em que me limito a dobrar o papel em quatro do que as que usei a caneta, mas é essa a minha forma de demonstrar que o país não está bem e que não concordo com as alternativas que me dão. É a minha forma de deixar claro que eu percebo efectivamente a porcaria que se tem feito e que se quer continuar a fazer.

      Não são as greves, as manifestações, as palavras de ordem gritadas na tv ou a destruição do património que é de todos nós, é o poder que o voto me dá. E se nenhum destes corruptos e desonestos conseguisse acesso ao poder, haveria lugar para os outros, aqueles que merecem uma oportunidade, mais não sendo, para mostrarem o que valem.

      Eliminar
    5. Cláudia, nas autárquicas sempre votei por convicção, porque respeito o trabalho que o presidente da minha Junta de Freguesia tem feito. Nas legislativas, votava no que me parecia menos mau, tenho de admitir. Mas, nas próximas, junto-me ao teu grupo.

      Eliminar
    6. Concordo plenamente com a Cláudia. E mais, s*, hoje senti vergonha alheia pelo homem, que se ia pôr a andar do governo com ares de indignado, mas mal lhe cheirou que a maioria das pessoas considerou a atitude irresponsável e logo que viu a possibilidade lhe darem uma nesguinha de poder voltou atrás. Para mim é dos piores que temos, sem qualquer coluna vertebral, verga-se ao que for necessário para os interesses próprios, armando-se sempre em vítima, e sem nunca, nunca, demarcar uma posição e saber defendê-la! Honestamente acho-o um nojo

      Eliminar
    7. Nava, hoje até eu, que simpatizo com ele, tenho de o criticar. Vergonhoso.

      Eliminar
  26. Paulo portas e credibilidade na mesma frase não combina.

    ResponderEliminar
  27. A sério? Paulo Portas? Político sério? Na mesma frase e sem uma negativa no meio? A sério???

    ResponderEliminar
  28. Só os submarinos? E, então, as fotocópias?? E a cabeleira loira, não? Credibilidade? Deves estar a brincar

    ResponderEliminar
  29. Também concordo com o que diz no post e para mim, não me pergunte porquê, também é o único que me merecia alguma credibilidade...Opiniões....

    ResponderEliminar