terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Strauss-Kahn faz acordo com empregada de hotel que o acusou de violação

Sempre achei este caso assim muito estranho. Não sou grande adepta de teorias da conspiração, mas quem acompanhou minimamente o caso reparou que isto aconteceu exactamente numa altura em que se dizia que os Estados Unidos estavam interessados em escolher uma nova líder para o FMI - Christine Lagarde. Segundo me lembro, Lagarde era apoiada pelos Estados Unidos e pela França (França?). E, segundo também me lembro, Dominique Strauss-Kahn foi afastado da liderança do FMI, o que gerou a escolha óbvia de Lagarde.

Talvez por causa disso sempre tenha achado aquela acusação de tentativa de violação por parte da empregada de hotel uma coisa muito estranha.

Agora chegaram a acordo... apesar dos valores não serem oficiais, fala-se em cerca de 6 milhões de euros. Ou seja, ela retira as acusações todas em troca de dinheiro.

E agora eu pergunto: quem é a mulher que é abusada e aceita calar a boca a troco de dinheiro? Pois.

50 comentários:

  1. Não pode ser muito séria.
    Digo eu...

    ResponderEliminar
  2. Se calhar até há...hoje em dia acho que as pessoas fazem qualquer coisa por dinheiro infelizmente :/

    ResponderEliminar
  3. Eu na altura pensei o mesmo, até porque näo se olha a meios para atingir os fins.
    Nunca pensei que se chegasse a acordo, sinceramente, das duas uma ou as pessoas se vendem por muito pouco ou....o óbvio.

    ResponderEliminar
  4. Epah até que enfim que alguém tem a mesma opinião que eu neste caso!
    Quando isto tudo estalou não acreditei em nada da história e na altura nem sabia muito bem quem era o senhor, mas logo veio tudo defender a coitadinha que tinha sido violada e eu fiquei com a minha mas calada!
    E concordo absolutamente contigo: "quem é a mulher que é abusada e aceita calar a boca a troco de dinheiro? Pois."

    http://mariavaicomasoutrasemaisalgumas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. S*, não achas que o Sr. Strauss-Kahn se colocou mesmo a jeito? É que a fama (e reconhecido proveito) do Sr. não é das melhores.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. realmente agora que expões isso dessa maneira, deixa de facto a pulga atrás da orelha...

    ResponderEliminar
  9. Sempre achei a historia mal contada mas enfim...
    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  10. Provavelmente, uma mulher que passe por dificuldades económicas e que tenha medo de enfrentar uma equipe de advogados ferozes que só o dinheiro pode comprar. Ela pode eventualmente temer ser vítima de uma defesa aguerrida e acabar por ser injustiçada. Não digo que seja esta a verdade, mas se a teoria da conspiração vale para um lado, também pode valer para outro.

    ResponderEliminar
  11. A história é estranha, mas o DSK tem um 'histórico' que nada abona a seu favor. E há mulheres (e homens) que se prestam a tudo por dinheiro. Lembra-te que "money talks". Sempre!

    ResponderEliminar
  12. quando é abusada com PRAZER amiga S*.....
    tristeza...enfim
    bjo

    ResponderEliminar
  13. Por acaso, concordo contigo e na altura falou-se muito nessa possibilidade. De qualquer forma, não me surpreende que alguém se cale por dinheiro...infelizmente, as pessoas são capazes de tudo por dinheiro!

    ResponderEliminar
  14. A resposta é mais do que óbvia.
    Enfim, uma tristeza.

    Big Kisses

    ResponderEliminar
  15. Isto sempre esteve muuuito mal explicado. Não engoli esta história como a contaram também. Agora com este 'desfecho' a coisa torna-se ainda mais estranha...

    ResponderEliminar
  16. Nos livros que costumo ler, vence sempre... *

    ResponderEliminar
  17. Não conheço nem um nem outro, não sei se houve ou não abuso. O DSK tem a fama, parece-me meio imprudente fazê-lo, mas pode tê-lo feito.

    No entanto, a senhora perdeu toda a qualquer credibilidade ao desistir da queixa por dinheiro.

    ResponderEliminar
  18. É triste, mas infelizmente, nos dias de hoje, há pessoas que fazem de tudo para sobreviver.
    Digo eu, que ainda quero acreditar que nem tudo é assim tão degradante.

    ResponderEliminar
  19. Não estava lá por isso não sei o que aconteceu.
    A ser verdade, já se sabe que ele não seria dado como culpado porque é poderoso.
    Se calhar não foi má ideia ficar rica de um momento para o outro, porque a alternativa seria passar publicamente pelo abuso e não acontecer nada ao abusador.
    Eu aqui, no trabalho, também sofro abusos psicológicos e não recebo nenhum em troca :))

    ResponderEliminar
  20. Na altura falou-se muito de uma suposta conspiração contra Strauss-Kahn, tanto mais o senhor tinha historial de assédio em França, não custou muito para a história pegar! Razões? Acho que ele se fartou de criticar o sistema financeiro, aquele que aliás provocou a crise mas está a ganhar com a mesma! A Lagarta, essa era ministra do Sarkozy e conhecido que era a sua amizade com a Merkel e como tal, para com políticas de austeridade, se bem vistas, beneficiam sempre os mesmos e trazem miséria aos demais!

    ResponderEliminar
  21. Dizem que todo o homem tem um preço, mas, pelos vistos, o preço das mulheres andam pela hora da morte. :)

    ResponderEliminar
  22. eu por seis milhões não me importava de ser abusado até pela senhora Merckl. com chicote e tudo.... no fundo eu acho que ela é dada a essas paródias.

    ResponderEliminar
  23. Ainda ao almoço cá em casa falamos sobre esse assunto enquanto dava as notícias e chegamos todos à conclusão que aí à coisa.

    ResponderEliminar
  24. S*, em relação à senhora concordo completamente contigo.

    ResponderEliminar
  25. S*, em relação à senhora concordo completamente contigo.

    ResponderEliminar
  26. S*, em relação à senhora concordo completamente contigo.

    ResponderEliminar
  27. "E agora eu pergunto: quem é a mulher que é abusada e aceita calar a boca a troco de dinheiro? Pois."

    oh, oh S*

    para começar, concordo contigo, nunca achei que ela tivesse sido abusada, acho sim que foi paga para tal e esta indemnização foi encenada como tal.
    e por alguma razão, que não percebi, o DSK tb está a colaborar (já repararam??). é estranho.

    agora a tua ultima afirmação é ingénua!!!
    tanta gente, tanta mulher, que tem de engolir o orgulho por dinheiro. e não é falta de honra é necessidade mesmo.

    ;)

    ResponderEliminar
  28. É estranho de facto, mas as pessoas são estranhas então se envolve dinheiro...
    Bj S

    ResponderEliminar
  29. há muita gente que só vê dinheiro a frente
    bjs*

    ResponderEliminar
  30. Para muitas pessoas o dinheiro fala mais alto...

    ResponderEliminar
  31. Quem é que não foi abusada e decide tecer juízos de valor sobre uma mulher que foi?

    Não podes julgar alguém à luz das tuas experiências, porque há coisas que podem ter um impacto deturpado na vida de uma pessoa. Pode ser alguém a aproveitar-se de dinheiro fácil, sim, mas pode ser também alguém que decidiu que não valia mais a pena deixar-se arrastar pelo passado, que tem a oportunidade num acordo milionário de refazer a vida. Muita coisa se pode inferir, mas se não houvesse algo verdadeiro por detrás também não haveria "dinheiro para calar" ninguém.

    Acho injusto que se categorize as pessoas por "valores e princípios" que se extinguem só porque há dinheiro. E que uma decisão pessoal que não prejudica ninguém faça perder "credibilidade" num assunto que já costuma ter tão pouca quando se trata de homens poderosos...

    (Não sou uma anónima má, S*, nem pretendo ofender-te de alguma forma, mas não concordo mesmo. É tão fácil julgar a forma como os outros decidem seguir com a sua vida sem sabermos o que isso acarreta...)

    ResponderEliminar
  32. Uau! É que não me ocorre mais nada para dizer...

    ResponderEliminar
  33. A empregada de hotel já tinha sido enxuvalhada em publico. Já toda a gente duvidava dela. Já tinha perdido o emprego e o mais certo era não arranjar outro em nenhum hotel tão cedo. Já para não falar que sabia que o gajo nunca iria ser condenado.Depois é uma criatura vinda de uma país miseravel e que na hora de pensar na vida que tem se calhar 6 milhoes são coisa para deixar qualquer um a balançar...
    Bem sei que a primeira reação é pensar que a fulana se vendeu...mas alguem acha mesmo que ela em tribunal levaria a melhor?!

    ResponderEliminar
  34. e se calhar recebeu duas vezes :D digo eu! Não acho o Homem inocente de outras coisas e se calhar nem desta mas de qualquer forma foi estranho!

    ResponderEliminar
  35. Acho que são coisas demasiado graves para se poder ter uma opinião sobre elas. Achas que uma mulher que passe dificuldades, que mal consiga alimentar os filhos (estamos no campo do "suponhamos", não faço ideia se é o caso) não aceita 6 milhões para ficar calada? Eu acho que sim. E acho que há quem faça pior por muito menos dinheiro.

    ResponderEliminar
  36. Estás a gozar, certo? Se fosse a julgamento podiam declará-lo como inocente, o que implicava que não só não havia pena a cumprir como não havia remuneração por danos morais. É perfeitamente compreensível a posição da senhora. Não é beeeeeeeeeeeem uma mesmo que 'calar-se por dinheiro', como alguém comentou por aqui (não houve denúncia?! a situação não foi conhecida a nível mundial?!). É simplesmente não ir a julgamento porque o caso possivelmente não era muito forte.


    PS: Porque é que as pessoas se julgam tanto umas às outras? Por que raio não gastam esse tempo e energia a tentarem ser mais tolerantes e criar empatia?

    ResponderEliminar
  37. Anónima das 16:32, respeito totalmente essa opinião. No entanto, pelos meus valores, isto seria impensável. Se tivesse sido abusada dava o tudo por tudo para vê-lo condenado. O mais difícil já estava feito: assumiu perante o mundo inteiro a alegada violação. Ao desistir assim das acusações, ainda por cima por dinheiro, perde a credibilidade.

    ResponderEliminar
  38. Olha S, penso exactamente o mesmo que tu!
    Sem tirar nem por!

    ResponderEliminar
  39. Sou a anónima das 16:32:

    S*, mas já eu não posso respeitar a tua opinião quando dizes uma coisa dessas, valha-me deus... Fazes ideia do que é uma coisa fugir do teu controlo e conspurcar todos esses teus "valores"? Não fazes... Nem toda a gente se alimenta de vingança, nem toda a gente está interessada em ver os outros atrás das grades, porque isso pode ser penitência para ti, mas para mim não. E para a mulher, neste caso, também. Porque um julgamento implica reviver pormenores dolorosos e mesmo que tenhas a certeza absoluta do alto do teu pedestal (*) que ias dar tudo por tudo, poderias na mesma a meio do caminho chegar à conclusão que pela tua sanidade mental o melhor seria seguir em frente, e se tivesses compensação monetária ainda melhor. Porque nem a essa compensação (milionária ainda por cima) uma vítima, geralmente, tem direito. E achares que isto tem a ver com credibilidade é ingénuo (para não dizer ofensivo).

    (*) Não foi com intenção de dizer que és arrogante ou coisa do género, mas sim para reforçar uma ideia apenas. Again, é fácil julgar as decisões dos outros quando não temos a capacidade de compreender os seus motivos e os julgamos à luz das nossas experiências (que neste caso, felizmente, a tua é nula).

    Digo isto, porque só queria que reconhecesses que , SE CALHAR, há coisas que não devias julgar. Ler comentários como "foi abusada com prazer", e sentir que esses não contestas e que provavelmente concordas... Acho tremendamente injusto, S*, pronto.

    ResponderEliminar
  40. Ela não calou a boca. Já o acusou. Não tem mais nada a ganhar... se não dinheiro!
    vidademulheraos40.blogspot.com

    ResponderEliminar
  41. Aí está uma história muito mal contada.

    ResponderEliminar
  42. Calar-se por dinheiro seria nem sequer ter aberto a boca para o denunciar. Não foi o caso. Não me parece que a senhora possa ser assim tão apontada. O cabrão (ele sim, um cabrão) admitiu tê-la forçado, ele, o cabrão, em vez de ir a julgamento preferiu chegar a acordo. Foi isto. Na maioria das vezes as sentenças proferidas contra "abusadores" nos USA (e aqui também), além da pena de prisão quando há lugar a ela, incluem também uma indemnização à vítima? Quer dizer, se a vítima receber dinheiro depois da sentença, tudo bem, mas se receber dinheiro para evitar um julgamento que se calhar ia dar ao mesmo (isto é,ao pagamento de uma indemnização, como quase todos) já é "falta de valores"? Poupem-me. A senhora fez o que tinha que fazer: denunciou. Se tivesse aceitado dinheiro para não o denunciar, aí até se podia duvidar dos seus "valores". Neste caso, não. Há milhares de casos a que se chega a acordo entre as partes. Não percebo para quê tanto barulho por causa deste.

    ResponderEliminar
  43. Porque é que não te perguntas porque é que haveria um homem inocente de pagar (alegadamente) 6 milhões de dólares por algo que ele supostamente não fez?

    ResponderEliminar
  44. Prefiro não me pronunciar. Suponho que, em momentos de dificuldades e para dar de comer às minhas filhas, eu faria de tudo. Mas mesmo tudo.

    ResponderEliminar
  45. Pensei exactamente como tu quando li a notícia... Sei bem que as mulheres são vítimas fáceis da mã lingua mas acho que a dignidade, se os factos fossem verdades, é mais importante que o dinheiro.

    ResponderEliminar
  46. então e o meu comentário??????

    ResponderEliminar
  47. é a mulher que ficou desempregada e não tem fonte de rendimentos para lutar na justiça com um tarado sexual milionário, se ela é ou não oportunista não sei, mas se não tivesse parte da razão não recebia esses milhões

    ResponderEliminar
  48. Um trauma de sexo forçado, de violentação do nosso corpo, não se resolve com cheques. Gentinha perdida!

    ResponderEliminar