domingo, 25 de novembro de 2012

É hoje

Mas deveria ser todos os dias.



Mulheres e homens vítimas de violência: amem-se, estimem-se. Não permitam que um monstro dê cabo de vocês.

29 comentários:

  1. Infelizmente só se dão a conhecer as histórias das que já não podem falar.

    O resto remete-se ao silêncio.

    ResponderEliminar
  2. Não podemos deixar de recordar que existem, também, homens que são vítimas de mulheres, dentro das suas casas. E nunca é demais esclarecer que a violência não passa apenas pelos maus tratos físicos!
    É de louvar que se faça esta campanha.

    ResponderEliminar
  3. Apoiado! Que tenham muita força para pôr um ponto final à violência e partir.

    ResponderEliminar
  4. A primeira imagem está mesmo forte. O problema é que por vezes a coragem não é tão grande como o medo do monstro.

    ResponderEliminar
  5. que lindo, parece que só os homens é que batem. fail.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo das 20 horas, mais juizinho, se faz favor.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo das 19:48, sim, existem homens que são violentados pelas companheiras... e existem homens violentados pelos companheiros. No site da APAV só tinha cartazes com mulheres ou referentes a relações homossexuais, daí não ver aqui um cartaz sobre violência física a homens por parte das mulheres.

    ResponderEliminar
  8. Sou contra a violência em geral, independentemente do sexo, cor, ou credo. Odeio violência e nunca, nunca aceitaria viver com alguém que me batesse uma vez que fosse.

    ResponderEliminar
  9. Não percebo a violência. E às vezes pior que a violência fisica é a psicologica. Muitas pessoas a viver um terror constante e sem saber o que fazer ou como dizer..

    ResponderEliminar
  10. Não quero imaginar pelo que passam as pessoas que vivem nesta situação.

    ResponderEliminar
  11. Monstros acho que é a palavra certa para descrever quem bate em alguém, principalmente no caso de violencia domestica

    ResponderEliminar
  12. Há muito trabalhinho a fazer neste campo... infelizmente ainda há muito o medo de denunciar :/

    ResponderEliminar
  13. contra a violência, seja ela de que tipo for

    ResponderEliminar
  14. Eu também sou contra a violência, seja ela física ou psicológica! Mas é preciso ter em conta que para haver um dominador é porque há alguém que permite ser dominado. E é isso que mais custa, se alguém se deixa dominar, é porque algo está mal com essa pessoa. Isso deve ser horrivel.

    ResponderEliminar
  15. É uma triste e dura realidade, tal como tu também desejo que essas pessoas consigam ser mais fortes e felizes*

    ResponderEliminar
  16. Imagens bem fortes...:/

    Http://styleloveandsushi.blogspot.com

    ResponderEliminar
  17. Além de que, como em baixo se deixa provadinho; subsistirá sempre a eterna dúvida feminina, se uma declaração assolapada de amor significará de facto o louvável intuito de afiambrar-se à periquita, ou não será o facínora já com ela fisgada.

    http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=63580

    Depois será também de toda a conveniência atentar no profundo comentário do brilhante e nunca por demais iluminado, Clarificador.

    ResponderEliminar
  18. Traí meu namorado; se ele descobre...

    ResponderEliminar
  19. Gosto da campanha, está bem conseguida. Mas não convém esquecer que muitas vezes nem é preciso existir violência física, e que a violência psicológica também é tão degradante quanto a primeira.

    ResponderEliminar
  20. Infelizmente é um grande flagelo da nossa sociedade!
    Cada vezes existem mais casos, e ainda há muitas pessoas com medo de denunciar!!

    ResponderEliminar
  21. Havia aqui há uns tempos uma imagem de uma campanha que me marcou. Era de uma rapariga jovem morta numa morgue, e dizia qualquer coisa como "Ela perdoou-o e acreditou que ele ia mudar". Bem, talvez não fosse mesmo isto, mas a mensagem era essa. Fortíssimo.

    E enquanto homem acho absolutamente revoltante que abusos deste calibre ainda existam.

    ResponderEliminar
  22. cada vez esta pior as situações de violência domestica, já existem muitas situações em que as vitimas são os pais idosos e as crianças menores. tenho vergonha deste país em que os políticos forjam dados para mostrarem la fora e nada fazem para inverter a situação, tenho vergonha de juízes e delegados do ministério publico que não fazem nada pelas vitimas apenas pactuam com os agressores ao não atuarem de forma contundente com os mesmos permitindo que estes voltem a agredir as vitimas.
    este dia é só fachada, pois nada é feito para corrigir os erros cometidos e ajudar as vitimas.

    ResponderEliminar