terça-feira, 11 de setembro de 2012

Da natureza humana

Não querendo generalizar mas já generalizando, nunca me vai deixar de espantar a capacidade que algumas pessoas têm para ajudar os outros. Podem andar a contar tostões, fazer milagres na difícil tarefa de esticar dinheiro, mas não viram a cara aos outros. São apologistas do "onde comem dois, comem três" e não rejeitam ajudar o próximo.

Do lado contrário temos aqueles que, mesmo podendo ajudar, não o fazem. O motivo, esse ainda não decifrei. Será que sofrem de umbiguismo? Será que realmente não se importam?

21 comentários:

  1. Concordo contigo, e sinceramente acho que só se importam mesmo consigo, é claro que também há exceções
    Bjs ;)

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente... As pessoas com mais dificuldades são sempre as que mais ajudam. As outras às vezes ainda nos contemplam com frases de "então e a mim quem é que me ajuda?" é triste mas é a realidade em que vivemos.

    ResponderEliminar
  3. S,

    Aproveito para dizer que gosto dos teus pés...

    Essencialmente são pessoas que apresentam traços de personalidade próximos dos psicopatas...

    Vou dar um exemplo, estou a preparar-me para atravessar a passadeira e alguém passa sem me respeitar e depois ainda pede desculpa por meio de um gesto, isto é no fundo uma pessoa que quer ficar bem consigo mesma, porque caso eu avançasse teria sido atropelado mas como houve um pedido de desculpa já não existe qualquer problema, percebes a lógica?

    ResponderEliminar
  4. É mesmo umbigismo, 1º eu, depois eu e para sempre eu. Infelizmente conheço pessoas com grandes possibilidades que mal se fala em ajudar fogem a sete pés nos seus Mercedes e Audi's.
    eu acho que eles devem pensar ouvi, mas não vi, logo não sei do que estas a falar.
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Ainda conheço algumas pessoas do onde comem dois comem três!

    ResponderEliminar
  6. tenho sorte de viver rodeada de pessoas que mesmo não tendo nada fazem de tudo para ajudar sempre.

    O Umbiguismo é uma doença que afecta muito gente infelizmente
    bjs*

    ResponderEliminar
  7. Soubessem os ricos e os poderosos usar da generosidade em uma centésima parte da dessas pessoas e o mundo seria bem mais justo e equilibrado!

    ResponderEliminar
  8. Sabes S*, tenho para mim que será gente a quem nunca faltou nada...a única coisa que lhes faltou foi terem-lhes ensinado que partilhar é bom e faz bem ao coração.

    ResponderEliminar
  9. simplesmente não os incomoda a dificuldade alheia aliada ao umbiguismo

    ResponderEliminar
  10. Gostaria de acreditar que a vida se encarrega de gratificar os altruistas, mas, lamentavelmente, estou céptica no que a esta ideia concerne.

    ResponderEliminar
  11. infelizmente acho q nos tornamos muito egoistas e umbiguistas, so eu e q importo e nao se preocupam com o resto, e vai desde os pequenos passos de civismo de deixar uma pessoa com uma crianca sentar-se, ou ceder lugar a uma pessoa mais idosa como ao efectivamente ajudar.
    perdemos essa qualidade portuguesa do desenrasca e do onde comem 2 comem 3...

    ResponderEliminar
  12. MissLilly, é pena, acho que fazia de nós um povo muito bonito e solidário.

    Anónimo das 19:45, também já não acredito nisso...

    ResponderEliminar
  13. Existem pessoas que pura e simplesmente não sabem partilhar.

    ResponderEliminar
  14. Eu acho que partilhar é bom, mas eu só partilho quando tenho de sobra, não me prejudico para ajudar. Sou sincera.

    ResponderEliminar
  15. Vou passar à margem da essencia do teu post
    Mas isso é como a malta que paga impostos e cumpre com o seu dever civico. É quem menos pode...e são sempre os mesmos...

    ResponderEliminar
  16. Não acho que seja umbiguismo. Acho tão normal uma pessoa que não tenha querer ajudar como uma que tenha e não queira ajudar.

    Pessoalmente não ajudo quando me pedem (entradas de supermercado, mendigos...) mas sim quando me apetece (por transferência para alguma instituição).

    ResponderEliminar