sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Famílias: O meu agregado sou eu

Para ler, reportagem interessante na Visão desta semana, sobre as pessoas que vivem sozinhas por opção... e outras que tiveram de aceitar a opção que a vida lhes deu.

Se por um lado gosto de ser uma pessoa independente e dou muito valor ao meu espaço, às minhas coisas e aos meus silêncios, por outro lado sei que nunca seria feliz sozinha. Isto é, sozinha sem família ou amigas perto - não sem homem (se bem que do meu não prescindia por nada deste mundo).

Não sendo propriamente uma pessoa sociável, gosto de ter com quem falar, com quem desabafar, pessoas com quem me sinto à vontade para ser "eu" e para conversar sobre as coisas da vida. Nos últimos tempos de faculdade, fiquei no Porto sozinha durante praticamente dois meses. Foi giro. A casa só para mim, um lugar só meu, os meus rituais, o meu ritmo, sem stresses ou obrigações. Mas foi só giro enquanto durou, não sou pessoa que aprecie a solidão - mesmo que a minha melhor companhia seja eu mesma.

24 comentários:

  1. Eu vivi sozinha quase seis meses (e eu a minha gata) e adorei a experiência. Acho que é importante passarmos por esta etapa, que nos ajuda a crescer e a perceber a importância das coisas e as responsabilidades que temos que assumir. Agora adoro viver junta e a vida a dois e já não saberia viver de outra forma. Quanto a viver longe da família e dos amigos...até gostava de experimentar uma experiência no estrangeiro, mas acho que não aguentaria muito tempo. Iam fazer-me muita falta. Mas admiro muito quem consegue. Acho que é preciso uma coragem tremenda!

    ResponderEliminar
  2. Gosto de estar sozinha por momentos, mas viver penso que não.
    Mas nunca tive essa experiência

    ResponderEliminar
  3. Também odeio quando estou sozinha em casa. Nem me quero imaginar se por força das circunstâncias me visse obrigada a viver sozinha... :S

    ResponderEliminar
  4. Eu vivo sozinha há 9 meses, sem família nem amigos por perto. Passo muito tempo sozinha. As pessoas tendem a ver apenas o lado bom de se viver sozinha. Dizem-me "Que sorte, não tens ninguém que te chateie, podes fazer o que quiseres, se não te apetecer fazer o jantar não fazes..." Pois... é tudo muito bonito, mas quando chego a casa só tenho a gata à minha espera e ninguém me pergunta como correu o dia. Sei que isso podia ser colmatado de outras formas, mas quando se alia a distância a uma pessoa com dificuldade em fazer amigos a situação pode tornar-se complicada. E olha que eu sei do que estou a falar...

    ResponderEliminar
  5. C.Spot imagino que seja complicado... a seu tempo farás novos amigos por aí. :)

    ResponderEliminar
  6. eu sempre tive o 'sonho' de viver sozinha durante uns tempos. acho importante e sempre o desejei. claro que agora só penso em viver com o R., claro, mas não sem antes viver algum tempo sozinha (em termos de espaço, porque no coração nunca devemos ser sozinhos).

    ResponderEliminar
  7. Vivo sózinha, longe da familía e amigos mais próximos porque estou noutra cidade a trabalhar. Há dias que custa muito. Não é, decididamente, como quero continuar a viver. Beijinhos!!

    ResponderEliminar
  8. eu ainda vivi sozinha mesmo sozinha durante 1 ano, e nao foi mau, acabava sempre por combinar alguma coisa com alguem para nao estar sozinha e quando precisava de estar em silencio estava, mas agora depois de viver a dois sinto a casa vazia sem ele, da sempre muita saudade, agora nao me importo de estar sozinha pq sei sempre q sao so por uns dias e ele volta (ou eu) pra casa :)

    ResponderEliminar
  9. Penso exactamente como tu.. é bom estar sozinha no sentido de ter algum espaço próprio, mas fazer disso uma forma de vida, passar a maior parte do tempo sozinha, incomoda-me.

    ResponderEliminar
  10. Gostei muito da reportagem ;) por coincidência até conheço uma das pessoas que foi entrevistada. Por agora ainda não tenho possibilidades financeiras, mas espero um dia vir a fazê-lo. Mesmo que já esteja com alguém, julgo ser uma experiência importante e enriquecedora, se for encarada de uma boa forma =)

    bacione*

    ResponderEliminar
  11. Confesso que me faria alguma confusão morar sozinha durante bastante tempo. Não ter ninguém para comentar a televisão, fazer refeições quase sempre sozinhas, ter de lidar com as aranhas! :P

    Acho que só o faria mesmo em caso de necessidade extrema, tipo ter de sair da minha cidade em trabalho e afins.

    ResponderEliminar
  12. Bem, eu adoro estar sozinha..Eu imagino-me a viver sozinha,mas acho que depois dalgum tempo me ia fartar e iria convidar uma amiga para lá passar umas ferias ou assim ;)

    ResponderEliminar
  13. Eu vivi sozinha no primeiro ano da faculdade e concordo contigo: farta depressa, embora eu seja muito apreciadora do meu espaço ;) Agora nada melhor do que ter o meu espaço com o meu namorado, onde posso andar nua em casa na mesma mas onde tenho com quem conversar :P

    Beijinhos e tem uma boa noite :)

    ResponderEliminar
  14. Já vivi sozinha dois meses e gostei. Mas gostei porque sabia que era temporário...adoro uma casa com alegria, vitalidade e com quem possa partilhar os pequenos nadas!

    ResponderEliminar
  15. Já vivi com 54 colegas numa residência, depois passei ao extremo, fui morar sozinha num estúdio em Lisboa o que durou 3 anos.
    Se houve alturas em que senti solidão? Sim, mas felizmente também sempre soube darlhe a volta e morar sozinha foi maravilhoso, foi um teste a mim mesma, que se seguiu ao teste de conviver com tanta gente na universidade.
    Ambos me prepararam para viver com o homem que amo e todas essas experiências foram importantes e serviram para crescer e aprender.

    ResponderEliminar
  16. Eu sou um pouco como tu S*

    Adoro ter o meu espaço, mas tambem adoro estar rodeada das pessoas que me querem bem :)

    Foi um choque muito grande para mim quando vim para Angola, pois até aí sempre tinha vivido em casa com a familia.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. uau vou mm ler, sabes, adoro a solidão, estar sozinha..eu e a minha cadela..all day..a trabalhar no computador...a solidão faz-me bem e mal e tal como tu tb n me imagino sozinha 4 life..acho que gosto dela pq são momentos e não obrigação. Obrigada pela dica, vou comprar a visão!! *

    ResponderEliminar
  18. Gostava de ter essa experiência, de ir em estágio para fora ou fazer erasmus mas ainda sou muito menina da mamã/do papá/do namorado/dos amigos para tal *.*

    ResponderEliminar
  19. Também já vivi sozinha durante muito tempo e a verdade é que sabia-me muito bem. Tal como disseste e bem "era o meu ritmo, sem stresses e obrigações". mas lá está, acho que tudo na vida tem o seu tempo e agora que vivo acompanhada já não quero outra coisa, embora continue a precisar de ter uns tempinhos de quando a quando sozinha. mas acho que faz parte :)

    ResponderEliminar
  20. O meu agregado familiar é composto por mim e por "el gato". Família digna do nome, só tenho a minha mãe. E tenho 2 ou 3 amigos que considero família.

    (...ainda que se diga que o ser humano não foi feito para estar só, nem todos estamos acompanhados... por vezes é opção, por vezes são contingências da vida...)

    ResponderEliminar
  21. Obrigada por teres colocado aqui o vídeo! Sabia que a reportagem ia dar mas nesse dia não pude ver.
    Eu adoro viver sozinha! Claro que também gostei de viver com outra pessoa mas confesso que dificilmente consigo voltar a imaginar-me a partilhar casa com alguém. Acho que no fundo sou uma solitária.

    ResponderEliminar
  22. viver sozinho não significa que se está sozinho no mundo. Acho que era capaz de viver sozinha, já sem família já não digo ...

    ResponderEliminar
  23. Eu vivo sozinha há 3 anos (dos 18 aos 21) e aguenta-se :) Às vezes é solitário.

    ResponderEliminar
  24. Eu já tive a oportunidade de partilhar casa com colegas e também de viver sozinha... Ambas as experiências me ensinaram muito, principalmente os tempos em que vivi sozinha, que me ajudou a conhecer melhor e a tornar-me mais independente...
    Viver sozinha novamente, continua a ser uma hipótese a considerar no futuro, uma vez que necessito de ter o meu espaço e momentos só para mim. Embora seja sempre agradável não ter a casa vazia...

    ResponderEliminar