quinta-feira, 12 de julho de 2012

Isso não é de Senhora

Acho uma falta de vergonha na cara - e de amor próprio - ver as mulheres que, depois do divórcio, exigem mundos e fundos aos ex-maridos.

Acho feio e de uma profunda falta de ética. Uma coisa é exigir que o ex-marido/ex-companheiro dê uma pensão de alimentos aos filhos, visto que isso é a obrigação dele como pai (e se ganhar bem, pois que dê uma pensão jeitosa). Agora estar a pedir indemnizações e subsídios? E pedir uma pensão para si, pelo simples facto de ter sido sua mulher?

Já para não falar que, muitas vezes, efectivamente quem ganhou o dinheiro foi o homem (mais uma vez, no caso dos jogadores de futebol), foi ele quem deu o corpo ao manifesto. No caso da Bê, a ex do Vítor Baía, isto ainda é tudo mais ridículo, porque ela é do Porto, ele jogava no Porto, nada a impedia de trabalhar*.

Em que século é que vivemos, minhas senhoras? Se deixaram de trabalhar, foi porque quiseram. Ou porque assim decidiram enquanto casal. Entendo perfeitamente que se uma mulher deixou de trabalhar para acompanhar o marido (imaginemos o caso dos jogadores de futebol) se sinta no direito de receber um X valor para poder refazer a sua vida. Agora andar todos os meses a receber pensões, como se fosse uma inútil que não sabe cuidar de si sozinha? Vai mas é trabalhar. Isso é feio, é indigno, não é de uma senhora.


* A propósito disto.

55 comentários:

  1. Subscrevo totalmente! Já no caso da Luciana Abreu também dizem que ela queria quase 10000€ só de pensão para ela. É um absurdo, ela, a Bé, todas as que acham correcto fazer isto deviam era mexer o corpinho e fazerem-se à vida, a sério!

    ResponderEliminar
  2. "Só quem vive no convento é que sabe o que se passa lá dentro"
    Nem sempre as situações são tão lineares como descreve...

    ResponderEliminar
  3. Há mulheres e Mulheres... e eu até dava alguns exemplos, mas... já há muitos por aí!

    VERGONHOSO!

    Um beijo doce ***

    ResponderEliminar
  4. hummmm não falo do caso da Bé, mas tenho um aopinião um pouco diferente, até porque se formos bem a ver esses pais nem sabem onde ficam os pedaitras dos filhos, as escolas dos filhos, nme conhecem os professores dos filhos, são as mães que anadam para tudo!

    Maggie

    ResponderEliminar
  5. *concordo com o que dizes, mas há situações e situações.. se a mulher ou homem deixar de trabalhar para se dedicar à família ou para acompanhar o/a cônjuge em determinados "projectos", abdicando assim da sua vida profissional em prol do outro, senda esta uma decisão do casal, não só tem toda a legitimidade para a pedir como tem todo o direito a recebê-la. não dá para enfiar tudo no mesmo saco.. mas sim, a grande maioria vive como dondoca(o) apenas por vontade de não fazer nenhum..

    ResponderEliminar
  6. Mas infelizmente agora todas pedem. Qualquer dia, ser mulher de um jogador da bola, também passa a ser profissão.

    ResponderEliminar
  7. Sempre tive a mesma opiniao.
    Mas neste momento nao tenho outra hipotese do que o obrigar a pagar, estive casada 10 anos e depois de nascerem os filhos nao pude ir trabalhar porque alguem tinha que ficar com eles!

    Neste momento mesmo que queira ir trabalhar nao posso, nao tenho com quem deixar os miudos e o pai deles revela-se um perfeito idiota!

    Chamem ignorancia, imaturidade, o que quiserem. Mas cá se fazem, cá se pagam!

    Se eu quisesse mesmo podia po-lo na miseria, mas basta-me o que ele paga (por lei teria muito mais direitos) e sinceramente nao sinto remorsos, ele também nao os tem em relacao ao que me fez passar durante estes anos todos. Encaro o dinheiro que ele me dá como o preco que ele tem que pagar por todo o sofrimento!

    ResponderEliminar
  8. Independentemente do "convento", porra 2000 euros?? Que abuso. Quantos casais de um só filho não vivem com 1000 euros por mês em casa. Concordo contigo S*. Acho lastimável esses pedidos. ...

    ResponderEliminar
  9. Também não consigo compreender como uma mulher pode tolerar viver às custas de uma pensão! Não digo a dos filhos, esses têm mais do que direito, mas uma pensão para sobreviverem?

    Nunca compreenderei essa necessidade de dependência de terceiros, ainda pior, do ex-marido! Nem as que dependem na totalidade do marido eu compreendo, quanto mais do ex!

    Têm uma vida, vivam-na!

    ResponderEliminar
  10. Um divorcio tem uma historia por trás... Nem tudo é tão linear.

    Não se sabe os motivos para o divorcio... não se sabe se durante a vida de casada abdicou de alguma coisa pelo marido/familia... e agora acha que deve (e provavelmente deve mesmo) ser compensada de alguma forma.

    E as pensões por norma estão associadas a filhos... que são de ambos!

    ResponderEliminar
  11. Julgava que estavas a falar da Luce, esse sim, um caso de polícia. Agora, do Baía, e depois das histórias que constam sobre ele, confesso que não tenho nem pinga de simpatia. Ela que o depene à vontade. Afinal, foi ele quem deixou a mulher para se juntar com ela

    ResponderEliminar
  12. Pois, os abusos é que são ridículos. A pensão de alimentos para os filhos é um dever dos pais, claro... agora 2000 mil euros por mês, subsídios de férias e de Natal? Oi?

    Quando os meus pais se divorciaram o meu pai ficou obrigada - por lei - a dar apenas 150 euros por filho. Obviamente que não dava isso, só.

    Ana Carina, cada caso é um caso. Duvido que a Bé, só com um filho, não tivesse tempo para trabalhar. É que duvido que ela ficasse em casa a tratar das tarefas domésticas. :)

    ResponderEliminar
  13. Chicolaiev, mas abdicou do quê, neste caso, se nem mudar de cidade ela teve? :) Ora... não estamos a falar das mulheres que seguem o marido para todo o lado e que ficam a cuidar dos filhos... estamos a falar de alguém que não mudou de cidade, visto que ele esteve sempre no FC Porto. E não me parece que tenha abdicado de nada, provavelmente só lucrou. Mas sei lá eu...

    ResponderEliminar
  14. em relação aos jogadores de futebol ... mas quem é que casa com eles por amor? (estou a ser mázinha, eu sei!) LOL. assim que elas vêem as alianças nos dedos passam a dedicar-se mais à familia e deixam de trabalhar.
    conheço um caso desses!

    Bjokas

    ResponderEliminar
  15. ha miminho para ti la no estaminé
    bj

    ResponderEliminar
  16. Concordo inteiramente. Era o que seria já não estar com uma pessoa, mas continuar a viver às suas custas. Tenham dó!!! E o caso de Luciana Abreu é igualzinho.
    Pediu uma mega pensão para ela. Vá trabalhar que tem boa saúde para isso! (E ainda me irrita mais usarem as crianças como arma, que vergonha!!)

    ResponderEliminar
  17. Para começar, quando a Bé se juntou com o Baía, ele já não jogava.

    Mas a Bé pede 'apenas' dois mil euros/mês para o filho... a Flori-coisa pede 3 mil euros/mês para as filhas (1500 para cada uma) MAS pede 12 mil euros/mês para ela!!! O argumento: deixou a carreira pelo casamento e agora - por causa das filhas - não tem uma carreira internacional!!!

    Só há um adjectivo: OPORTUNISTAS!!!

    ResponderEliminar
  18. Normalmente os divórcios dos jogadores de futebol são sempre muito problemáticos, além de que são bastante frequentes. Não percerbo essa coisa de querer um pensão só porque sim. Que arranjem um trabalho e pronto.

    ResponderEliminar
  19. Pois que já falei disso lá no estaminé há uns tempos e disse praticamente o mesmo e fui quase ameaçada de porrada.

    Ser esposa de alguém não é profissão, logo, quando se deixa de o ser, não se exige indemnização por tempo de trabalho. Se não, qualquer dia estão a exigir subsidio de desemprego e proporcionais de férias e natal.

    No caso da Be, ainda é mais flagrante porque ela nem sequer chegou a celebrar contrato de casamento.

    ResponderEliminar
  20. Eu concordo que estas situações são ridículas. Mas há anos que se fala no Porto que essa Bé não é flor que se cheire ;) Eu não a conheço, mas acho que toda esta situação (dizer que ele a agrediu e a roubou) é bastante caricata ;)

    Beijinhos e tem um resto de um bom dia :D

    ResponderEliminar
  21. Acho que a isso chama se "fazer pela vida"

    ResponderEliminar
  22. Ó S* desculpa lá. Eu só vejo é as mulheres criticarem-se umas às outras. Só quem vive as situações é que sabe o que passou. E o Baía não é nenhum pobre para ficar desfalcado. És melhor que ela? Mostra com o exemplo, não com comentários desagradáveis. Deixa lá a mulher, ela que seja feliz.

    http://pqpessamerda.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  23. mulheres malandrassss. lol

    beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Discordamos totalmente, pois eu acho muitissimo bem!! sempre a sacar guita, eles merecem...
    Para alguma coisa e que existem os pre-nups...nao pensam nisso antes ja foram, eu faria o mesmo, sem qualquer tipo de remorso que nao sou nenhum tipo de puritana. Alem disso nem os afecta, eles tem muito...

    ResponderEliminar
  25. so mais uma coisa: claro que nao e de senhoara e de cabra, so what??
    (nao tenho acentos)

    ResponderEliminar
  26. Xuxi e Lua, para que conste, eles nem sequer foram casados. Vai daí, acordos pré-nupciais estão fora de questão. :)

    E Xuxi, caso não estejas a par, visto que não vives cá, o Baía foi recentemente roubado pelo advogado ou coisa do género, dizem que está quase na falência. Vai daí, tem direito à pensão de ex-jogador, mas outro dinheiro ele não tem. Roubaram-lho. :P

    E cara Lua, não conheço a senhora para me comparar a ela... mas neste ponto, sim, sou bem melhor do que ela. Temos pena.

    ResponderEliminar
  27. Xuxi, nem vou comentar o facto de dizeres que farias o mesmo...

    ResponderEliminar
  28. Na verdade muita coisa do que escreves eu não concordo, pelo menos parcialmente, mas ultimamente andas a acertar na mouche na maior parte das questões. Esta é só mais uma delas, ainda mais porque a sodôna Bê ainda é nova, tem uma cabecinha que não deve ser usada somente quando vai ao cabeleireiro, tem duas mãozinhas que não devem ser usadas somente quando vai à manicure, tem boca para ir a Roma e não só para outras coisas que soariam mal aqi e pode muito bem trabalhar!

    Não suporto ver esta promiscuidade. Lembrou-me a ex-mulher do Paul McCartney que na altura em que este pediu o divórcio, ela meteu-o em tribunal e ele foi obrigado a lhe pagar mais de 10 milhões de libras em "pensão de alimentos" para o filho e "danos profissionais" visto que esse megera nunca fez nada na vida. O mesmo teve que pagar o Mick Jagger a uma brasileira que engravidou dele, embora ele tenha pago e nunca tenha assumido nenhum outro género de paternidade sobre a criança.
    É por isso que cada vez mais hoje, os homens ricos preferem arranjar barrigas de aluguer para os seus filhos, como foi o caso do CR7, afim de salvaguardarem o seu património deste tipo de caçadoras.

    Outra coisa que é certa, é que o Baia também não deve muito à inteligência, andou a meter os seus rendimentos nas mãos de "gestores de fortunas" e por causa disso anda quase "depenado". Bem feito. Que comece a pensar com cabeça que já tem idade para isso.

    ResponderEliminar
  29. S*! Assino por baixo do teu manifesto!
    Mas olha, na minha àrea lido com isso todos, mas todos os dias!
    E eu, que dou o corpo ao manifesto, contenho a raiva para não desatar à bofestada!

    ResponderEliminar
  30. Ai, mas então essa Bé não está a pedir uma pensão para o filho?

    ResponderEliminar
  31. Rosa, pois... está a pedir para ela, mesmo.

    ResponderEliminar
  32. é vergonhoso algumas mulheres fazerem isso

    ResponderEliminar
  33. S melher:
    Nao, nao sabia que o Baia tava falido, deve ser ainda mais parvo do que eu pensava...tanto dinheiro ganho e vai da-lo a gerir a vigaristas...mas valia ter dado logo o dindim a gaja, lol
    isso nao modifica o meu pensamento.
    I don't care, podes comentar e criticar-me ja sabes que tou nem ai...eu assumo tudo and I don't care. Faria o mesmo? claro que faria!! e entao se me tivesse posto os cornos deixava-o na miseria...
    Isto esta sempre a acontecer e infelizmente para quem tem dinheiro as batalhas tornam-se sp materiais; e a lei da vida, ou da sobrevivencia ou de quem e mais esperto no tanque de tubaroes que e a sociedade onde vivemos, nao esquecamos que possivelmente neste caso a relação so existiu pelo interesse financeiro. Nao entendo tanto espanto, raiva e moralismo. A gaja foi esperta e e uma cabra e possivelmente muito puta da silva. Eu acho bem.
    Nao me casei por dinheiro, casei por amor, mas hoje a casar, casaria por dinheiro e acho que e uma opcao inteligente. Nao critico opcoes de vida porque acho que cada um sabe de si.

    ResponderEliminar
  34. Oh pah Xuxi, fizeste-me rir.

    Bom, sim, alegadamente ele está falido. Foi roubado por um sócio ou por um advogado, eu sei lá... isso está na justiça, mas acho que lhe depenaram a conta por completo.

    Que eu saiba, ele não lhe meteu os cornos... e aí não concordo nada contigo. Se as pessoas querem casar por conforto/dinheiro, é pah, não respeito (acho que não é respeitável) mas tento entender. Mas isto de tentar ficar com o que é dele roça o roubo. Quem era ela antes de se "ajuntar" ao Baía? Pois.

    Não tenho respeito algum por mulheres que tentam subir na vida à custa dos ex-companheiros... e muito menos por pessoas (homens ou mulheres) que tentam ficar com o que não é deles. Ninguém a impediu de trabalhar, é nova, tem bom corpo para isso, ela que se sustente.

    ResponderEliminar
  35. Fortuna grandiosas há que dividir, sim!
    Se não gastarem com a ex vão gastar com outra.
    Eu exigia até ao tutano, ai não.
    Já pensas-te o que era ficares bem sem pensares no amanhã até ao fim da vida? Viver dos rendimentos! É pouco bom é!

    ResponderEliminar
  36. 150 por filho???
    Tanto?
    Por aqui é bem menos... mas pronto... foi o que foi decidido pelo tribunal...

    ResponderEliminar
  37. Precipitado julgar.

    Ser ex não deve ser "profissão", claro.

    Casamentos e divórcios= "sabe do convento quem lá dentro" e nem sempre. :)

    Então e se não houver papel passado muda alguma coisa?

    ResponderEliminar
  38. Tanto quanto me lembro grande parte destas mulheres tinha uma vida activa antes de ter a profissão "mulher de" porque raio a largaram?? cuidar dos filhos?? não me parece...
    Casar com um jogador de futebol é um optimo negocio que poderá correr bem ou mal, estas senhoras podiam ter-se salvaguardado um pouco mais mantendo vida activa até porque tinham muito mais opurtunidades para isso que os comuns mortais.

    ResponderEliminar
  39. Independentemente se merece, não merece, se devia ir trabalhar, se tinha as mãos partidas e ainda estragava a manicure se tivesse produzido alguma coisa enquanto esteve com o baía... 2000€?! O miúdo alimenta-se bem!

    ResponderEliminar
  40. Maria, importa referir que os filhos estavam NA UNIVERSIDADE, vai daí foi decidido o valor em função disso... e visto que as despesas comigo e com a minha irmã (renda da casa, comida, contas, transportes) ascendiam aos 1000 euros, dar 300 euros para as duas não era nenhuma fortuna.

    ResponderEliminar
  41. amiga da onça, cada um deve viver do que é SEU, não do que é dos outros. :)

    ResponderEliminar
  42. crismarmar, para mim, o papel passado nada muda. Mas a lei diz o contrário.

    ResponderEliminar
  43. É um assunto muito badalado mas só quem passa por isso é que realmente pode comentar e tirar partidos, eu resumo-me ao meu silencio pois que hoje estamos bem amanhã quem sabe?
    kis :=)

    ResponderEliminar
  44. amiga da onça, tento ser uma pessoa justa e que faz por ouvir/ler os outros. ;) és uma fofa.

    ResponderEliminar
  45. alguém devia dizer a essas meninas: «vai masé trabalhar! vai fazer alguma coisa de útil p'ra sociedade», ahah

    ResponderEliminar
  46. Essa gente até parece que não tem mãozinhas para meter mãos à obra...
    Enfim... Inúteis para a sociedade...

    ResponderEliminar
  47. so tenho a dizer isto: "minhas amigas vao trabalhar que tem bom corpo pra isso, se nao tem qualificacoes e nao sabem trabalhar e viviam a custa do marido azar o vosso" :)

    ResponderEliminar
  48. Essa Bé foi o maior erro na vida do Baía.

    O Baía foi casado anos e anos com a primeira mulher de quem tem 2 filhos já crescidos e aquando do divórcio nada disto se viu e ouviu em praça pública.

    Esta Bé, e falo com conhecimento, só quer festa e nem do próprio filho trata. Ama, colégios 7 dias por semana era o que a "menina" queria. Para ter tempo mais do que suficiente para estoirar com a "pensão" do menino.

    ResponderEliminar
  49. Confesso que já não vinha aqui há uns dias, mas juro que ainda hoje tive essa conversa com um colega a propósito da mulher do Baía, também e fiz os mesmos comentários - "Vai trabalhar malandra que eu também faço pela minha vida"

    É horrível a condição a que a mulher se presta, porra, somos Mulheres Independentes Fortes Inteligentes, não precisamos que nos sustentem...ou será que há Amor até que o dinheiro acabe?
    Tanta independência, tanto soutien queimado, tanta luta...para quê? Depender de um homem?? Do dinheiro dele? Para que? Para não ter que trabalhar? Para viver à grande às custas dele?

    Para mim isso não tem valor nenhum, não é tão bom ganharmos o nosso próprio dinheiro?? Sermos independentes?
    Por pouco ou muito é dinheiro nosso que ganhamos com o NOSSO esforço...

    Que vergonha que isto me faz...DONDOCAS INUTEIS

    ResponderEliminar
  50. Oh miga, não conheces a canção: prelimpimpim trabalhar faz calos...prelimpipim trabalhar faz calos...

    ;)

    ResponderEliminar
  51. Ai está uma coisa que abomino...!!!

    ResponderEliminar