Da ocupação

Hoje ele tem folga. Voltamos aos almoços a dois, aos lanches a meio da tarde. Ao tempo para nós. Eu digo-vos uma coisa... nunca na vida pensei que nos fôssemos ver tão pouco tempo. Ele acorda quando eu ainda durmo, não o vejo ao almoço, chega-me a casa depois das oito da noite... quando não chega depois das 21:30. Uma pessoa tem ali duas horinhas antes de dormir e já vai com sorte! Benditas folgas.

Comentários

  1. olha filha, é a vida de gente trabalhadora =p

    ResponderEliminar
  2. E duas horas não chegam?
    Ahh, és a Rosa Mota de "Biana" e duas horas não chegam para a maratona ahahahahah.

    ResponderEliminar
  3. Mim, não me refiro a esse tipo de actividades, oh.

    ResponderEliminar
  4. Existem épocas bem assim mesmo, apertadas para o amor. Não reclames e aproveite o que tem.

    ResponderEliminar
  5. pensa assim... se se vissem todos os dias, a todas as horas, o mais provavel é que ao fim de alguns anos ja nao tivessem nada de novo para inventar ou reinventar.
    o bom de uma relação é isso, é ter um tempo contado e fazer dele o melhor possivel :)

    ResponderEliminar
  6. Percebo bem o que dizes. Quando estava com o meu ex-namorado e fomos morar juntos achei que me ir fartar de estar 24h sobre 24 horas com ele e que seria isso a ditar o fim da coisa. Não foi, foi a distância a que a vida nos separou depois. Mas o que recordo era o facto de os dias não chegarem, de nunca serem suficientes, de se querer sempre mais. Estivemos juntos 5 anos e ainda hoje acho que nunca vou gostar de ninguém assim. é raro quando acontece. E por isso desejo que tenhas tudo de bom para esse namoro que vimos nascer aqui no blog!

    ResponderEliminar
  7. Benditas folgas, são para ser bem aproveitadinhas ;)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares