Avançar para o conteúdo principal

Do esforço conjunto

O mais-que-tudo agora quer reduzir ao tabaco. Acho muito bem, até porque só lhe faz é mal e eu não fumo - duas boas razões, portanto. Assim sendo, sou eu que ando com o tabaco dele na carteira, para dosear o número de cigarros. Vamos tentar 5 por dia. Com esforço e vontade, ele chega lá. Acho. Eu estou cá é para o ajudar.

Mas vou ter pulso de ferro, não vou ceder às desculpas do costume. "Só mais um, porque estamos num bar, só mais outro, porque o futebol me deixa nervoso, outro, porque estou aborrecido". Tolerância zero. Ou quase zero.

Comentários

  1. acho que fazes muito bem em ser dura:)
    http://atulipaazul.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Hum... Eu tentei isso com um namorado meu. A pedido dele. Acabámos a discutir...
    Tem que ser algo feito unicamente por eles.
    Actualmente, a minha paixao tambem anda a tentar deixar de fumar. Prometi-lhe uma recompensa bastante boa se ele ficasse um mes sem fumar. Aguentou duas semanas e nao resistiu...
    Acho que é muito dificil e é preciso muita força de vontade, deles. Nos so podemos apoiar toda e qualquer decisao dos mesmos, senao quem passa por bruxa e má ainda somos nos...

    ResponderEliminar
  3. Ai q sofro muuuuito com isso.
    Tento controlar o meu, mas ele é mestre nestas desculpas.
    È uma saga mesmo!

    ResponderEliminar
  4. pensa que é por uma boa causa, pulso firme com ele!*

    ResponderEliminar
  5. consegui uma vez que uma agora ex. namorada, deixasse de fumar...dizendo-lhe que cada vez que a visse fumar...ficaria 1hora sem lhe dar um beijo...e aos poucos foi deixando...hoje é uma amiga e agradece-me a ter "obrigado" a tomar a decisão de deixar...heheheh

    ResponderEliminar
  6. Acho muito bem :D para além de fazer mal é um gasto de dinheiro desnecessário :D

    ResponderEliminar
  7. Concordo contigo. Fumar só faz mal. E não ajuda nada aos nervos nem a esse tipo de desculpas. É tudo psicológico, e tem cura! :)

    ResponderEliminar
  8. Uma noite, eu e um ex namorado meu tinhamos saído e ele já tinha fumado para aí uns 20 cigarros (quase de seguida, fazendo intervalos de apenas 1 minuto entre os cigarros) , e quando os dele acabaram, ainda teve o desplante de pedir um dos meus (que eu tinha dentro da mala). Como eu recusei, o gajo ficou furibundo e foi-se embora, deixando-me completamente sozinha numa rua deserta, às 4h da manhã! Felizmente, uns tempos depois caí em mim e larguei de vez esse FdP.

    ResponderEliminar
  9. Fazes bem em o incentivar a deixar de fumar ;)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  10. Tenho sempre conversa! A aula até passa mais depressa...

    ResponderEliminar
  11. Ajudar o mais que tudo a deixar de fumar vai dar direito a discussoes, digo eu que fumei anos a fio, furiosamente, e ai de quem se metesse entre mim e o meu cigarrinho, mesmo a meu pedido. Deixei de fumar em 2006, com ajuda dos "patches", foi indolor e sem stress, e a forca de vontade nao foi para ali chamada. A forca de vontade 'e chamada mais tarde, quando pensamos que estamos "curados" e damos connosco a pensar que 1 cigarrinho nao vai fazer mal, isto 'e mais ou menos como os alcoolicos "curados", la porque nao bebem nao deixaram de ser alcoolicos e basta 1 copinho para deitar para o lixo anos de trabalho, o mesmo se passa com o cigarrinho. Tenho a perfeita nocao de que no dia que fumar 1 cigarro seja porque motivo for que volto a fumar de novo, aqui 'e que entra a forca de vontade. O melhor que podes fazer pelo mais que tudo 'e leva-lo 'a farmacia para comprar uma dose de patches para um mes (atencao 'a dosagem de nicotina, se for a mais o piqueno fica doente, se for a menos o piqueno nao nota diferenca). Desculpa o testamento.
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. O meu rapaz também fumava como um doido quando começamos a namorar, mas a certa altura lá se cançou de me ouvir ler panfletos sobre as vantagens de deixar de fumar e passou à prática. Abandou os dois maços de tabaco diários e agora só fuma 5 por dia, graças a mim (cof cof) :D
    Mas foi uma caminhada de dois anos, muita traça, mas com força de vontade lá se consegue. E é óptimo que tenha partido dele reduzir, é mesmo a única maneira. Força para ele e para ti (porque não é nada fácil quando nos fazem aqueles olhinhos pedinchões) :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Eu detesto tabaco e deve ser por causa disso que o atraio, uma vez que todos os meus namorados fumavam e o actual é o mesmo. Desisti disso, tento ajudar, mas dps são sp as mesmas desculpas e depois não ando sp com ele por isso é sp dificil de o controlar melhor lol
    Boa sorte :P
    és como eu?! daquelas, se fumas não ha beijinhos ou então vai lavar os dentes e come pastilha?! :P

    ResponderEliminar
  14. Tenha paciência. O tabagismo é o vício mais difícil de tirar. Uma vez vi um programa em que o Dr Dráuzio Varella incentivava o uso de cenouras cruas em tiras para pessoa mastigar. Há coisas que ele poderá fazer e ajudar. Mas tudo (e isto é que é a complicação) que está associado ao cigarro (e geralmente são coisas que dá prazer) como, por exemplo, o café, fará com que ele queira fumar. Paciência e persistência.

    ResponderEliminar
  15. Um esforço bem empregue sim senhor.... o tabaco é uma bela merdice. Faz mal a quem fuma, pior aos que estão por perto pois fumam involuntariamente, e faz um horror a carteira que emagrece a olhos vistos.

    ResponderEliminar
  16. lol fazes bem lol

    olha mudei de endereço, agora encontras-me em http://queres-falar-sobre-isso.blogspot.com

    Bjs*

    ResponderEliminar
  17. Acho muito bem, corta-lhe com o vicio :) vicios só de ti, ok?

    ResponderEliminar
  18. Comigo esses "cortes" a prestações, nunca deram resultado.
    Ou se corta radicalmente, ou se cede hoje por isto, amanhã, por aquilo... não há ninguém melhor para arranjar desculpas do que o viciado.

    ResponderEliminar
  19. fazes bem! Eu faço o mesmo com a minha namorada quando vamos sair guardo o tabaco dela dentro da minha mae e quando me pede ou não dou ou dou só a tarde inteira... Eu sei ser "mázinha" :P mas tem de ser, força é pelo bem dele ;)

    ResponderEliminar
  20. olha aqui está um bom exemplo de influência positiva ... parabéns :)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.