Oi?

"Filipa Sobral, a namorada do chamado "violador de Telheiras", prestou ontem à tarde um depoimento em tribunal no qual se revelou apaixonada por Henrique Sotero, apesar de ele estar acusado de vários crimes de violação e abuso sexual. (...)

No entanto, garantiu perante o colectivo que Henrique Sotero sofre de uma doença e que agora até está melhor, com a medicação. E ainda disse que o perdoa tudo o que ele fez."

DN


É normal que perdoe... afinal, não foi a ela que ele violou. Ele há cada uma que mais parecem duas!

Claro que estava a ser irónica, não é nada normal a mulher perdoar. Só pode ser cegueira... e das graves. Um dia, quando acordar para a vida, vai ter vergonha disto.

Comentários

  1. O amor é louco, mas essa gaja é estúpida.

    ResponderEliminar
  2. Normalmente esses tipos têm duas personalidades e o mais certo é que ele ter conseguido enganar muita gente ao mesmo tempo que se aproveita de pessoas de mente fraca ao ponto das mesmas o defenderem!

    ResponderEliminar
  3. bem dizem que o amor deixa as pessoas cegas (...)

    kiss

    ResponderEliminar
  4. S*
    Havia qualquer coisa como "o coração tem razões que a própria razão desconhece" mas aqui neste caso, o coração não é ignorante dos factos... acaba é por ser isento de lucidez....

    ResponderEliminar
  5. É das coisas de que mais tenho medo que me aconteça...
    pela dor, pelo abuso... por saber que gosto de fazer "o amor" E POR ACHAR QUE IA DEIXAR DE GOSTAR. PELAS DOENÇAS... POR TUDO!
    `parval~hão de merda...

    ResponderEliminar
  6. Por mais apaixonada que se possa estar, perdoar e compactuar com uma coisa destas, não! Nunca na vida.

    ResponderEliminar
  7. Essa rapariga não deve ser boa da cabeça... e esse gajo havia de ser castrado!

    ResponderEliminar
  8. "é o amor, que mexe com a minha cabeça e me deixa assimmmm" parva! =/

    Enfim esta gente tem de ser mais racional!!

    ResponderEliminar
  9. Ela devia estar internada tb! Irra só pode ser maluca...

    ResponderEliminar
  10. Pois eu não acho normal que ela perdoe, mesmo não tendo sido ela a violada. Para além do grandessíssimo par de cornos que a Sra ostenta, ainda existe o facto deste homem ser um tarado e um abusador. Podia ter acontecido com ela, irmã, mãe, amiga, enfim. Há coisas que não têm perdão e que me enojam serem perdoadas.

    ResponderEliminar
  11. Ridículo!!! Há coisas que eu não entendo mesmo, que me ultrapassam!!

    ResponderEliminar
  12. Estando de fora, também penso: está parva, só pode. Mas depois concordo com o L'Enfant. Além dessas pessoas terem uma dupla vida, a rapariga deve estar envolta num sentimento tal que cega.

    ResponderEliminar
  13. A cegueira é tanta...

    Por outro lado, faz lembrar o nosso eleitorado: o Sócrates também é doente (a demência é doença), e foi ao rabinho dos contribuintes a torto e a direito, mas pelos vistos continuamos a gostar tanto dele que o vamos eleger novamente.

    Vá-se lá perceber...

    ResponderEliminar
  14. Perceber estas coisas é mesmo muito complicado para mim. Transcende-me.

    ResponderEliminar
  15. E ela ainda disse "tenho pena do que aconteceu às raparigas mas estou apaixonada". Cheira-me a paixão das doentias :S

    ResponderEliminar
  16. Fiquei boquiaberta com li as declarações dela, isto não é amor, é outra coisa que só um psicólogo consegue explicar! Nojo!

    ResponderEliminar
  17. Incompreensível esse testemunho.
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Por amor de Deus, se calhar se fosse com ela não tinha tanto amor por ele. Era enforcado... nessas coisas sou tão a favor da pena de morte.

    ResponderEliminar
  19. Faz-me lembrar aquelas mães que defendem os violadores dos próprios filhos... Só tenho uma palavra: internem-se!!

    ResponderEliminar
  20. dizem que o amor é cego, e neste caso é msmsmsm
    bjs*

    ResponderEliminar
  21. Imaginemos... a pessoa que mais amas... aquela por quem fazes tudo... aquela que é a tua razão de viver... aquela pessoa sobre a qual falas às tuas amigas e dizes que é o tal... e queres passar o resto da tua vida com ele... é um violador. Torna-se assim tão inconcebível perdoar? :) Cada caso é um caso... e ninguém pode dizer desta água não beberei. Bem, até o podem dizer, mas não significa que não venha a ocorrer. Mas aí a história é outra, não é? :)

    ResponderEliminar
  22. É sempre fácil perdoar quando se está de fora. Se sentisse a humilhação, a dor, a angústia, o terror de ser violada talvez, e eu digo talvez porque há cabeças para tudo, já não dissesse essas barbaridades... Enfim...

    ResponderEliminar
  23. "Estranha forma de amar", foi a frase que me ocorreu ao ler a sua transcrição e acrescento "doentia".

    ResponderEliminar
  24. Na entrevista, alguém devia ter perguntado a essa pardeja se ela recearia ter uma filha com ele e se confiaria deixá-la sozinha nas mãos dele quando ela tivesse pra ai uns 12 anos.

    Talvez mude de iseias...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares