Avançar para o conteúdo principal

Das ilusões

A propósito de uma coisa que vi agora de manhã...


O mal de muitas relações é que as pessoas pensam que, mesmo sem se esforçarem, o outro vai continuar a gostar de nós. Mesmo sem dedicação, sem esforço, sem preocupação, alimentam a ilusão de que vão continuar a ser amadas/os. E não vão. Lá porque alguém nos ama hoje, não temos a garantia de que nos vá amar amanhã. Os sentimentos não são constantes. Os sentimentos mudam. As pessoas mudam. A garantia só existe se houver esforço diário, de parte a parte.

O amor, sempre acreditei, tem de ser alimentado diariamente. Devemos dar ao nosso parceiro razões para nos amar, diariamente. Pequenos detalhes ou grandes gestos que façam o nosso parceiro olhar para nós e pensar "é isto, continua a ser isto". O amor constrói-se, fica sólido, mas precisa sempre de ser alimentado. E bem alimentado.

Comentários

  1. Tens toda a razão. E convém ler isto de vez em quando, para relembrar que se não alimentares um fogo... ele acaba por se apagar.

    ResponderEliminar
  2. Não podia estar mais de acordo! O amor precisa de atenção porque leva anos a construir mas se for para desmoronar é num instante!!

    XoXo ♥

    ResponderEliminar
  3. Concordo perfeitamente, o jardim tem de ser constantemente regado... Sempre adorei esta passagem no que toca a esse assunto:

    “Para uma família ser feliz, é necessário haver sedução. Os filhos têm de ser charmosos para encantar os pais, os pais têm de se esforçar para educarem convincentemente os filhos. E marido e mulher, caso queiram permanecer juntos, têm de passar a vida inteira a engatar-se. O mal da família é a facilidade. É pensar que aquele amor já é assunto arrumado.” -Miguel Esteves Cardoso (acho que esta crónica está no Último Volume), senhor que aliás tem outras crónicas excelentes sobre o amor e as relações.

    ResponderEliminar
  4. Nisso concordo contigo. O amor deve ser alimentado e bem alimentado, não podemos enconstar-nos ao canto e ficar à espera que se mantenha. =)
    Bora lá à luta..

    ResponderEliminar
  5. Olá S*,
    Sem dúvida... há que alimentar o AMOR a cada instante!!!
    Beijinhos e "continuaçon" de muitos e bons momentos amorosos!!! ;-DDD

    ResponderEliminar
  6. Penso que tens toda a razão. A quimica precisa de ser alimentada, tal como qualquer reação!

    ResponderEliminar
  7. JC adorei... vou procurar e citar!

    ResponderEliminar
  8. E o esforço tem de ser de ambas as partes mas, às vezes esquecemo-nos disso.
    Bj**

    ResponderEliminar
  9. Não podia estar mais de acordo contigo. beijos

    ResponderEliminar
  10. Muito obrigada JC... vou ler. Adoro o MEC e estes textos dizem-me muito.

    ResponderEliminar
  11. Sem dúvida que sim. Numa relação nada pode ser tomado como garantido.

    ResponderEliminar
  12. Concordo contigo! Não se pode ficar de braços cruzados e esperar que tudo corra bem, e que haja um grande romance se não se fizer nada para isso. É preciso encher o bandulho de carinho, de atenção, de pequenos gestos, para que o amor que se tem possa crescer cada vez mais forte e saudável.

    ResponderEliminar
  13. Penso tal e qual. Um investimento constante no que nos és importante, precioso e caro.

    ResponderEliminar
  14. O amor é como tudo... Se não for bem regado (apimentado) morre...!!!

    ResponderEliminar
  15. tens toda a razao.
    E como uma flor, precisa de ser regada todos os dias para nao secar.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  16. ora nem mais. as vezes esquecemo-nos disso. mas tem mesmo que ser :) beijinho

    ResponderEliminar
  17. Quem fala assim não é gago. Não podia estar mais de acordo, mas pensamos que ambos devem ter a noção disto, e nõ apenas um.

    Beijinho C.

    ResponderEliminar
  18. Não diria melhor. Só quem nunca passou por isso é que pode achar que um Amor se alimenta a si próprio.

    ResponderEliminar
  19. A paixão, o desejo, precisam de "alimento". Mas o amor é incondicional.
    Porque é que pensas que, mesmo depois das maiores desilusões, os pais continuam a amar e a defender os filhos?
    Ou isso não é amor?
    Mesmo os amantes infelizes continuam a amar apesar da dor de corno.

    ResponderEliminar
  20. Mas foi giro ver tanta confusão entre "uma relação" e amor.
    É como comparar um vulcão a fogo de artifício... loool

    ResponderEliminar
  21. Adorei este teu post! Não podia estar mais de acordo com estas tuas palavras!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  22. Depois de te ler veio-me à lembrança um post que fiz em tempos, em que dizia que temia que a nossa relação ficasse obesa... nada se pode dar por adquirido e certo, todos os dias todos os momentos servem para lembrar ao outro que continuamos ali, mas sempre e cada vez mais dando o nosso melhor!!!

    Beijo

    ResponderEliminar
  23. Por isso é que a minha mãe sempre me disse que o pijama só se veste entre o banho e a cama. Isto para dizer que mesmo que ele chegue tarde a casa eu devo estar arranjada como mulher dele e não como um farrapo :)

    ResponderEliminar
  24. E ainda bem que mudam... senão era uma seca! lol

    ResponderEliminar
  25. O coração também cansa de dar e de nunca receber e o amor se não é regado diáriamente com o carinho de quem se ama acaba por secar...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  26. Concordo plenamente!!!
    Quando o egocentrismo toma conta das pessoas e acatam a ideia de que só o outro tem de se esforçar, byby.

    ResponderEliminar
  27. Concordo olenamente contigo! O mal maior que existe em muitas relações é mesmo esse, o de as pessoas darem o outro, os sentimentos do outro como garantido.

    ResponderEliminar
  28. Tem de ser sempre alimentado todos os dias, com coisas diferentes, com pormenores...é o dia-a-dia a ser construído a dois, a monotonia estraga tudo!

    ResponderEliminar
  29. Eu cá gosto daqueles pequenos detalhes que depois fazem toda a diferença. Parece daquelas frases feitas mas é bem verdade! :)

    ResponderEliminar
  30. oh, tão verdade...
    tem que continuar a haver férias a dois, momentos para namorar, sexo sem obrigação implícita... numas escapadelas à hora do almoço, que se fica sem almoçar, mas com um sorriso imenso! (se disserem que esta última é biográfica, eu nego! ;D)

    Enfim, continuar a arrebatar o coração de quem amamos para que continue a amar-nos.

    ResponderEliminar
  31. Nada é garantido, muito menos numa relação. E eu que o diga. O meu grande problema, foi não ter a coragem de saltar fora quando pensei em o fazer. E deixei-me sobreviver até ao dia em que sem dúvida já não tinha nada para dar à outra parte e claro, a outra parte por muito que me desse, nda me interessava ou fazia vibrar. E olha que foi um grande erro. Foi um intervalo de cerca de 5 anos. No fundo, não vivi paixão, sobrevivi com um amor fraterno.

    ResponderEliminar
  32. Concordo plenamente contigo. É preciso cativas sempre.

    ResponderEliminar
  33. É um sentimento que tem de ser regado, podado e alimentado, diariamente.

    ResponderEliminar
  34. Fantástico texto. Sem duvida que é uma das coisas que as pessoas hoje em dia esquecem: alimentar as suas relações. E depois é ver relações fragilizadas, pouco sustentadas.

    ResponderEliminar
  35. Concordo, sem esforço não se vai a lado nenhum *

    ResponderEliminar
  36. Gostei do texto =) sem esforço não se vai a lado nenhum e as coisas precisam de ser trabalhadas se queremos que resultem =)

    ResponderEliminar
  37. Concordo concordo concordo. E era tão bom que toda a gente soubesse (e agisse de acordo) disto!!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.